ARTIGO COM VÍDEO – O jejum acabou. Desde 2015 sem uma vitória sobre a Nova Zelândia, a Austrália voltam a sorrir no rugby e derrotou a Nova Zelândia em Brisbane por 23 x 18, no jogo 3 da Bledisloe Cup. O título da copa anual entre os dois países já era neozelandês, mas para a Austrália a vitória teve sabor de conquista. E ocorreu em dia especial, com os Wallabies fazendo um tributo aos indígenas australianos com uma camisa de edição limitada e com o ídolo Stephen Moore jogando seu último jogo pelos Wallabies na Austrália.

O duelo começou com muitos erros dos dois lados, mas os Wallabies se puseram na frente em uma bola interceptada aos 6′ por Reece Hodge, que arrancou 70 metros para o try, levantando o Lang Park. Mas a resposta saiu rápido, com os All Blacks emplacando 10 fases até Naholo romper na ponta para guardar o empate.

A Nova Zelândia cresceu em volume de jogo, com a Austrália entregando um número muito grande de turnovers. Foram 2 penais bem chutados por Sopoaga, que puseram frente a favor dos kiwis em 13 x 07. Antes do intervalo, no entanto, Israel Folau produziu uma pintura, costurando a defesa kiwi para cravar o try que devolveu os australianos ao jogo. Porém, sem a conversão, os All Blacks seguiram na frente, 13 x 12.

O segundo tempo começou com grande pressão australiana. O fantasma da conversão perdida assolou Foley, que perdeu penal aos 50′. Mas, o momento era aussie, com um domínio de quase 70% de território e posse de bola, premiado aos 56′ com Koroibete recebendo na ponta para atropelar para o try da virada. 17 x 13.

- Continua depois da publicidade -

A superioridade Wallaby seguiu e Reece Hodge assumiu os penais aos 63′, guardando mas 3 preciosos pontos para os donos da casa. Como esperado, todavia, veio a reação neozelandesa, com controle de posse de bola e pressão no fim. Aos 70′, Sonny Bill Williams liberou uma bola com offload desconcertante e Rieko Ioane disparou na ponta para o try que poderia ser do empate neozelandês. Mas dessa vez foi Sopoaga que falhou na conversão, mantendo a Austrália na frente por 20 x 18.

A tensão cresceu no fim e aos 77′ os Wallabies definiram o jogo com Reece Hodge chutando com perfeição e frieza o penal da vitória, de trás do meio campo. 23 x 18. No fim, fases neozelandeses no campo de ataque, mas o erro aconteceu e o try da virada não saiu. Vitória muito festejada pela Austrália e prmeira derrota dos All Blacks em um jogo válido pelo Ranking mundial neste ano.

No próximo fim de semana, os All Blacks descansarão, mas os Wallabies jogarão no dia 28 contra os Barbarians em Sydney. A Nova Zelândia voltará a campo no dia 4 de novembro, já na Europa, contra justamente os Barbarians, em Londres, enquanto a Austrália visitará o Japão na mesma data. Depois, as duas seleções terão suas séries de test matches em solo europeu, nos dias 11, 18 e 25, com os Wallabies visitando Gales, Inglaterra e Escócia e os All Blacks jogando com França, Escócia e Gales, nessas sequências.

23versus copiar18

Austrália 23 x 18 Nova Zelândia, em Brisbane

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

Austrália

Tries: Hodge, Folau e Koroibete

Conversões: Foley (1)

Penais: Hodge (2)

15 Israel Folau, 14 Marika Koroibete, 13 Tevita Kuridrani, 12 Kurtley Beale, 11 Reece Hodge, 10 Bernard Foley , 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper (c), 6 Jack Dempsey, 5 Adam Coleman, 4 Rob Simmons, 3 Sekope Kepu, 2 Tatafu Polota-Nau, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Stephen Moore, 17 Tom Robertson, 18 Allan Alaalatoa, 19 Lukhan Tui, 20 Ned Hanigan, 21 Nick Phipps, 22 Samu Kerevi, 23 Henry Speight;

Nova Zelândia

Tries: Naholo e Ioane

Conversões: Sopoaga (1)

Penais: Sopoaga (2)

15 Damian McKenzie, 14 Waisake Naholo, 13 Ryan Crotty, 12 Sonny Bill Williams, 11 Rieko Ioane, 10 Lima Sopoaga, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read (c), 7 Sam Cane, 6 Liam Squire, 5 Scott Barrett, 4 Samuel Whitelock, 3 Nepo Laulala, 2 Dane Coles, 1 Kane Hames;

Suplentes: 16 Codie Taylor, 17 Wyatt Crockett, 18 Ofa Tu’ungafasi, 19 Patrick Tuipulotu, 20 Matt Todd, 21 TJ Perenara, 22 Anton Lienert-Brown, 23 David Havili;

Foto: ARU/Getty Images