Holofotes na Itália! É hora do Campeonato Mundial Junior de 2015!

Olhos na Itália, pois amanhã terá início a edição 2015 do Campeonato Mundial Junior! As doze melhores seleções M20 do mundo estarão em campo lutando pelo mais importante título da categoria. O torneio terá transmissão ao vivo online pelo www.worldrugby.org.

 

Criado em 2008, unificando os Mundiais M19 e M21, O Campeonato Mundial Junior M20 é disputado anualmente e chega à sua oitava edição com grandes expectativas, uma vez que os últimos anos provaram um equilíbrio absoluto na competição, antes dominada pela Nova Zelândia. De 2008 a 2011, os Baby Blacks conquistaram todos os títulos do torneio de forma invicta, revelando atletas como Julian Savea e Aaron Cruden. Mas, a história mudou em 2012, quando a África do Sul destronou a Nova Zelândia e garantiu seu primeiro título da competição. Os neozelandeses já tinham sofrido sua primeira derrota no Mundial Junior, perdendo para Gales na primeira fase, mas lograram chegar à final, apenas para caírem diante dos Baby Boks, de Jan Serfontein. Desde então, os Baby Blacks não retornaram mais à decisão do campeonato. Em 2013, Inglaterra e Gales chegaram à grande final e o título coube aos ingleses, que tiraram grande peso das costas, após acumularem três vice-campeonatos.

 

Em 2014, o torneio foi disputado na Nova Zelândia, com a expectativa de um reencontro dos Baby Blacks com os títulos aumentando. Mas, os neozelandeses sucumbiram na semifinal diante da África do Sul de Handré Pollard que, por sua vez, falhou na grande final contra a Inglaterra, do capitão Maro Itoje, que faturou seu segundo título consecutivo. E agora, em 2015?

 

A fórmula de disputa da competição é simples, com as doze seleções sendo divididas em três grupos com quatro seleções cada, sendo que as campeãs de cada grupo e a melhor segunda colocada avançam às semifinais. As duas outras segundas colocadas e as duas melhores terceiras colocadas vão à disputa do 5º lugar, ao passo que a pior terceira colocada e as quartas colocadas jogam contra o rebaixamento ao Troféu Mundial Junior, destinado ao 12º colocado. Vamos aos grupos.

 

 Grupo A: Inglaterra em busca do tri

Inglaterra, França, Gales e Japão formam o Grupo A do torneio, um verdadeiro mini-Six Nations. Os ingleses entram para o torneio como um dos favoritos ao título, ainda contando em seu elenco com atletas campeões mundiais no ano passado, como o hooker Jack Walker, um dos principais nomes do time. No comando da equipe desde agosto do ano passado, o técnico Jon Callard reconduziu a Inglaterra ao título do Six Nations M20, que havia sido perdido no ano anterior, fazendo a equipe entrar como favorita do grupo.

 

França e Gales batalham para desbancar a Inglaterra e avançarem às semifinais. As chances de ambas são realistas, sobretudo para os galeses, que venceram os ingleses neste ano no Six Nations M20. 21 x 15 foi o placar de fevereiro, com o pack galês fazendo a diferença na partida. Os galeses, contudo, foram superados pela França por 27 x 5, e ainda escorregaram perdendo para a Escócia. Os Bleuets franceses, do gigante terceira linha Sékou Macalou, entraram no Six Nations como detentores do título de 2014, mas, apesar da vitória sobre Gales, caíram justamente contra a Inglaterra por 24 x 11 na decisão do título. A França chega à Itália com sede de dar uma resposta contundente sobre os ingleses, e os duelos prometem.

 

Completando o grupo, o Japão, promovido ao Campeonato Mundial Junior como campeão do Troféu Mundial Junior de 2014 joga, acima de tudo, para se manter na elite e, por conta do bom desempenho neste ano contra Samoa e Austrália, poderá ser o fiel da balança do grupo.

 

Grupo B: Baby Boks querem brilhar

O Grupo B conta com África do Sul, Austrália, Samoa e Itália. Sul-africanos e australianos são os favoritos do grupo, com os Baby Boks em vantagem, sobretudo após boas vitórias sobre a Argentina em gira pela América do Sul, em oposição a resultados sofridos dos australianos no último Campeonato da Oceania. O desempenho dos Young Wallabies recentemente não inspira confiança de que, desta vez, o time repetirá o feito de 2010, quando terminou com o vice-campeonato. O ponta Andrew Kellaway é o destaque da Austrália, somando 10 tries no torneio de 2014, o que significa que se anotar ao menos um try em 2015 se tornará o maior tryman da história da competição.

 

Com a Austrália correndo por fora, o favoritismo do grupo é da atual vice-campeã África do Sul, do pilar Thomas u Toit, que já tem experiência sólida no Super Rugby pelo Sharks. Os Baby Boks do técnico Dawie Theron, campeão mundial em 2012, chegam mais maduros a 2015 e são, de antemão, um dos grandes favoritos para o torneio.

 

Samoa e Itália correm por fora para surpreender, mas sabem que seu foco é na luta contra o rebaixamento. Os italianos chegam com muita preocupação para o torneio, por conta dos péssimos resultados no Six Nations. O apoio da torcida, no entanto, poderá fazer a diferença a favor dos Azzurini, assim como a experiência do treinador, o ídolo do rugby italiano Alessandro Troncon. Já Samoa por muito pouco não foi derrotada pelo Japão neste ano e também sabe que corre grande risco. Por isso, uma vitória sobre os italianos poderá inclusive significar a salvação.

 

Grupo C: Nova Zelândia pelo orgulho ferido

É inegável: a seleção M20 da Nova Zelândia está em xeque. Foram três anos seguidos de insucessos, após tantas glórias no início da competição. Os Baby Blacks compõem o Grupo C ao lado de Argentina, Irlanda e Escócia e são, decerto, os favoritos. Sob o comando de Scott Robertson, ex-técnico da Seleção Brasileira, os neozelandeses buscam voltar aos trilhos das conquistas, que já começaram com o título com louvor do Campeonato da Oceania. Nomes como Lienert-Brown, Atunaisa Moli, Otere Black, Michael Hunt e Blake Gibson já vem ganhando fama.

 

Irlanda, Argentina e Escócia correm por fora, de olho na segunda colocação. A novidade no grupo é justamente a Escócia, que mostrou clara evolução recente ao vencer Gales e Irlanda no último Six Nations. Entre os destaques está a força do pack escocês, impulsionado pelo pilar Zander Fagerson, de 19 anos, que já tem experiência no PRO12.

 

Apesar do deslize no torneio continental, a Irlanda pode ser apontada como a segunda força do grupo, tendo batido a França no Six Nations. Os irlandeses aspiram voltar às semifinais, aonde chegaram ano passado, e tem no centro Garry Ringrose uma grande arma, sendo hoje um dos grandes nomes do M20 mundial.

 

A Argentina, por sua vez, teve bom desempenho, apesar das derrotas, nos amistoso com os Boks, e nutre esperanças de ir às semifinais. Nicolás Fernández Lobbe é o treinador dos Pumitas, que contam com a liderança do capitão e centro Bautista Ezcurra, já incorporado no elenco do Pampas XV.

 

world rugby logo

World Rugby U20 Championship 2015 – Campeonato Mundial Junior – na Itália

Grupo A: Inglaterra, França, Gales e Japão

Grupo B: África do Sul, Austrália, Itália e Samoa

Grupo C: Nova Zelândia, Irlanda, Argentina e Escócia

 

*Horários de Brasília

1ª rodada – Terça-feira, dia 02 de junho

11h30 – França x Gales, Calvisano

11h30 – Irlanda x Argentina, em Parma

13h30 – Inglaterra x Japão, em Calvisano

13h30 – Austrália x Samoa, em Parma

15h30 – Nova Zelândia x Escócia, em Parma

15h30 – África do Sul x Itália, em Calvisano

 

2ª rodada – Sábado, dia 06 de junho

11h30 – França x Japão, em Parma

11h30 – Irlanda x Escócia, em Calvisano

13h30 – África do Sul x Samoa, em Parma

13h30 – Nova Zelândia x Argentina, em Calvisano

15h30 – Inglaterra x Gales, em Calvisano

15h30 – Austrália x Itália, em Parma

 

3ª rodada – Quarta-feira, dia 10 de junho

11h30 – Argentina x Escócia, em Calvisano

11h30 – Inglaterra x França, em Viadana

13h30 – Gales x Japão, em Viadana

13h30 – Samoa x Itália, em Calvisano

15h30 – Nova Zelândia x Irlanda, em Viadana

15h30 – África do Sul x Austrália, em Calvisano

 

Semifinais – Segunda-feira, dia 15 de junho

11h30 – Disputa de 9º a 12º lugares, em Viadana

11h30 – Disputa de 5º a 8º lugares, em  Calvisano

13h30 – Disputa de 9º a 12º lugares, em Viadana

13h30 – Disputa de 1º a 4º lugares, em  Calvisano

15h30 – Disputa de 5º a 8º lugares, em Viadana

15h30 – Disputa de 1º a 4º lugares, em  Calvisano

 

Finais – Sábado, dia 20 de junho de 2015

11h30 – Decisão do 11º lugar, em Calvisano

11h30 – Decisão do 5º lugar, em Cremona

13h30 – Decisão do 9º lugar, em Calvisano

13h30 – Decisão do 3º lugar, em Cremona

15h30 – Decisão do 7º lugar, em Calvisano

15h30 – Final, em Cremona

 

Lista de campeões do Mundial Junior – M20 (desde 2008)

Ano – Sede – Campeão

2008 – Gales – Nova Zelândia campeã

2009 – Japão – Nova Zelândia campeã

2010 – Argentina – Nova Zelândia campeã

2011 – Itália – Nova Zelândia campeã

2012 – África do Sul – África do Sul campeã

2013 – França – Inglaterra campeã

2014 – Nova Zelândia – Inglaterra campeã

Comentários