inglaterra irlanda twickers

ARTIGO ATUALIZADO – Chegou o fim de semana derradeiro do rugby europeu de elite, com a última rodada do Six Nations (masculino e feminino) e do Rugby Europe Championship (o “Six Nations B”). E os olhares estarão todos sobre a Inglaterra no sábado, que irá visitar a Irlanda em plenas festividades de São Patrício (o St Patrick’s Day, que é sexta) valendo a quebra do recorde mundial de vitórias consecutivas entre jogos entre seleções do primeiro escalão mundial, que hoje os ingleses dividem com os All Blacks, tendo vencido já 18 partidas seguidas. A 19ª vitória elevaria o time de Eddie Jones ao topo do panteão. Mas, antes disso, Gales e França farão jogo crucial pelo Ranking Mundial e para o sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2019 (atraindo toda a atenção da Argentina).

 

E tem títulos em disputa ainda sim. Na sexta, Irlanda e Inglaterra também se enfrentarão, mas valendo a taça do Six Nations Feminino (e esse jogo sim em St. Patrick’s). E no domingão a Geórgia visitará a Romênia no clássico do Leste valendo a taça do Rugby Europe Championship. Quem fatura?

 

- Continua depois da publicidade -

Grand Slam ou não para a Inglaterra? Top 4 no Ranking para Irlanda ou Gales?

A partida entre Irlanda e Inglaterra em Dublin não valerá apenas o recorde mundial. Se a Inglaterra vencer ela faturará seu segundo Grand Slam do Six Nations consecutivo (isto é, o título vencendo todos os jogos), a Tríplice Coroa (vencer Gales, Escócia e Irlanda no mesmo torneio) e o Millennium Trophy (a taça entre ingleses e irlandeses, criada apenas em 1989, com 17 títulos ingleses e 11 irlandeses até o momento). O Grand Slam é particularmente importante para os ingleses porque a Rosa não o vence por dois anos seguidos desde 1991-1992 (antes disso, o feito não ocorria desde 1923-1924) e a última seleção que conseguiu isso foi a França em 1997-1998.

 

Eddie Jones fez apenas duas trocas em seu XV que atropelou a Escócia no fim de semana passado, com Billy Vunipola voltando a vestir a camisa 8 e Anthony Watson assumindo a 14. O time inglês parece ainda mais forte do que na semana passada e não deu mostras de que estaria perdendo o fôlego, mesmo com o percalço que teve diante da Itália. E mais: se a Inglaterra vencer a Irlanda a federação já promete tentar viabilizar um duelo com a Nova Zelândia, tão aguardado mas que não ocorreria neste ano.

 

A Irlanda, por sua vez, terá problemas, pois não contará (por lesão) com seu scrum-half referência Conor Murray, além de ter perdido Rob Kearney atrás. Kieran Marmion foi o escolhido para o lugar de Murray e terá grande chance de mostrar sua qualidade, em jogo tão difícil, enquanto Payne substituirá Kearney. O técnico Joe Schmidt ainda trocou Toner por Iain Henderson, fortalecendo o aspecto da mobilidade em seu pack. Espere um jogo alucinante entre terceiras e segunda linhas, com um choque estrelado de Vunipola, Itoje e Haskell contra Heaslip, O’Brien e Stander no breakdown. Se a Inglaterra é o time a ser batido e que se nega a perder no mundo hoje, a Irlanda foi em 2016 o time da superação, que cresceu diante dos maiores desafios. Dublin vai ferver.

 

Na primeira partida da jornada, Escócia e Itália não brigarão por mais nada. Os escoceses não poderão mais atingir o Top 4 do Ranking Mundial e os italianos já são donos da colher de pau. Mas ambos estão com os orgulhos feridos e querem terminar o torneio com triunfos. Para a Escócia, arrasar a Itália seria a volta de sua confiança após a pesada derrota para os ingleses e para o duelo a única mudança do técnico Vern Cotter será a entrada do hooker Ross Ford. Do lado dos Azzurri, encerar o torneio com uma vitória é imperativo, como resposta aos clamores pela retirada da Itália do Six Nations. Conor O’Shea trocou quatro nomes em seu time, apostando nas entradas de Tommaso Benvenuti no centro, Maxime Mbanda’ na asa, George Biagi takes Andries Van Schalkwyk na segunda linha Ornel Gega de hooker.

 

Já o embate entre Gales e França vale muito pelo Ranking Mundial. Isso porque uma vitória de Gales fora de casa sobre a França somada com uma derrota da Irlanda em casa para a Inglaterra (algo plausível) colocará os galeses no Top 4 do Ranking Mundial, ultrapassando os irlandeses. O que isso significa? Que em maio, no sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2019, quem estiver no Top 4 do Ranking ficará no “pote 1” do sorteio e quem ficar de 5º a 8º estará no “pote 2”. A França, por sua vez, está hoje em 8º e se perder por 15 pontos ou mais de diferença para Gales cairá para o 9º lugar, ficando atrás da Argentina. Com isso, os Pumas (9ºs do mundo hoje) torcem pela derrota larga dos Bleus para ficarem no “pote 2” e não no incômodo “pote 3”. Como ninguém entrará mais em campo até o sorteio, a decisão é sábado!

 

Para o duelo, o técnico interino Rob Howley manteve inalterado o XV galês que bateu a Irlanda na sexta passada, ao passo que Guy Novès fez apenas uma mexido na França, colocando Vahaamahina na segunda linha. Gales mostrou grande evolução no jogo passado, enquanto a França não teve problemas contra a Itália. Uma batalha notável nos forwards é aguardada, com dois times que gostam de contato, mas cujas torcidas gostariam de ver restaurarem suas tradições no jogo de mãos. Ambos melhoraram na rodada passada e mostraram jogos envolventes, que poderão ser vistos nesse canto final do Six Nations. É esperar.

 

A boa batalha dos forwards pelo título do “Six Nations B”

A rodada também será decisiva no Rugby Europe Championship, que terá Espanha e Bélgica inaugurando a rodada no sábado, em partida de vida ou desespero para os belgas, que estão no último lugar e não venceram ainda. Caso caiam em Madri, os Diabos belgas terão que encarar a repescagem pela permanência na competição contra, provavelmente, Portugal, que deve se confirmar como campeão do Trophy, o “Six Nations C”. Portugal não jogará nesse fim de semana, mas caso a Holanda não vença com bônus a Suíça o título já será dos Lobos.

 

Depois, no domingo, a Rússia recebe a Alemanha em partida crucial para os russos na manutenção de suas esperanças de irem à Copa do Mundo de 2019. Ocupando o penúltimo lugar geral, a vitória é imperativa para os Ursos. Porém, os alemães são a sensação do momento e se vencerem em Sochi entrarão de vez na briga por 2019.

 

Por fim, a Copa Antim estará novamente em disputa, com a Geórgia visitando a Romênia, pela partida que decidirá o título da competição. Esse é o único jogo que sempre preocupa sempre os georgianos, mas a Romênia mostrou queda de rendimento neste ano, já tendo perdido para a Alemanha. Os Lelos atravessarão o Mar Negro provavelmente com força máxima para assegurarem o 7º título seguido. A taça não é romena desde 2010.

 

Decisão feminina antes de Mundial

O Six Nations Feminino também conhecerá sua campeã nessa sexta, com Dublin fervendo em festa para o duelo entre as duas seleções invictas, Inglaterra e Irlanda, que jogarão pela taça e pelo Grand Slam. Se o mando de jogo será a Irlanda – e a torcida irlandesa já se prepara para receber a Copa do Mundo Feminina em agosto – a vantagem histórica e recente é inglesa. Atual campeã do mundo e reforçada com o retorno da referência Wilson-Hardy, a Inglaterra tem leve favoritismo, não perdendo para as Verdes desde 2015.

 

O outro jogo que vale muito é o duelo entre Escócia e Itália, contra a colher de pau. O último lugar foi escocês em todos os anos desde 2011, mas a desvantagem é das italianas, agora 5 pontos abaixo das escocesas. França e Gales fecham a jornada sábado, já pensando em Mundial.

 

*Horários de Brasília

Sábado, dia 18 de março

versus copiar

08h00 – Moldávia x Polônia, em Bălți – Rugby Europe Trophy – Rugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 8 jogos, 5 vitórias da Moldávia, 2 vitórias da Polônia e 1 empate. Último jogo: Polônia 18 x 14 Moldávia, em 2015 (Europeu de Nações 1B);

 

escocia logoversus copiaritalia copy copy

09h30 – Escócia x Itália, em Edimburgo – Six Nations – ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

 

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Alex Dunbar, 11 Tim Visser, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Zander Fagerson, 2 Ross Ford, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Allan Dell, 18 Simon Berghan, 19 Tim Swinson, 20 Cornell Du Preez, 21 Henry Pyrgos, 22 Duncan Weir, 23 Matt Scott;

 
Itália: 15 Edoardo Padovani, 14 Angelo Esposito, 13 Tommaso Benvenuti, 12 Luke McLean, 11 Giovanbattista Venditti, 10 Carlo Canna, 9 Edoardo Gori, 8 Sergio Parisse (c), 7 Abraham Steyn, 6 Maxime Mata Mbanda’, 5 George Biagi, 4 Marco Fuser, 3 Lorenzo Cittadini, 2 Ornel Gega, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Leonardo Ghiraldini, 17 Sami Panico, 18 Dario Chistolini, 19 Andries Van Schalkwyk, 20 Federico Ruzza, 21 Francesco Minto, 22 Marcello Violi, 23 Luca Sperandio;

 

Histórico: 26 jogos, 18 vitórias da Escócia e 8 vitórias da Itália. Último jogo: Itália 20 x 36 Escócia, em 2016 (Six Nations);

 

versus copiar

10h45 – Holanda x Suíça, em Amsterdã – Rugby Europe Trophy – Rugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 5 jogos, 4 vitórias da Holanda e 1 empate. Último jogo: Holanda 20 x 20 Suíça, em 2013 (Europeu de Nações 2A);

 

França vermelhoversus copiargales

11h45 – França x Gales, em Paris – Six Nations – ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

 

França: 15 Brice Dulin, 14 Noa Nakaitaci, 13 Rémi Lamerat, 12 Gaël Fickou, 11 Virimi Vakatawa, 10 Camille Lopez, 9 Baptiste Serin, 8 Louis Picamoles, 7 Kévin Gourdon, 6 Fabien Sanconnie, 5 Yoann Maestri, 4 Sébastien Vahaamahina, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Cyril Baille;

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Uini Atonio, 18 Eddy Ben Arous, 19 Julien Le Devedec, 20 Bernard Le Roux, 21 Antoine Dupont, 22 François Trinh-Duc, 23 Yoann Huget;

 

Gales: 15 Leigh Halfpenny, 14 George North, 13 Jonathan Davies, 12 Scott Williams, 11 Liam Williams, 10 Dan Biggar, 9 Rhys Webb, 8 Ross Moriarty, 7 Justin Tipuric, 6 Sam Warburton, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Jake Ball, 3 Tomas Francis, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Scott Baldwin, 17 Nicky Smith, 18 Samson Lee, 19 Luke Charteris, 20 Taulupe Faletau, 21 Gareth Davies, 22 Sam Davies, 23 Jamie Roberts;

 

Histórico: 94 jogos, 48 vitórias de Gales, 43 vitórias da França e 3 empates. Último jogo: Gales 19 x 10 França, em 2016 (Six Nations);

 

versus copiarbelgica logo

13h00 – Espanha x Bélgica, em Madri – Rugby Europe Championship – Rugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 14 jogos, 12 vitórias da Espanha, 1 vitória da Bélgica e 1 empate. Último jogo: Espanha 11 x 06 Bélgica, em 2014 (Europeu de Nações);

 

irlanda logo novo(1)versus copiarrfu-logo(1)

14h00 – Irlanda x Inglaterra, em Dublin – Millennium Trophy – Six Nations – ESPN AO VIVO

Árbitro: Jérôme Garcès (França)

 

Irlanda: 15 Jared Payne, 14 Keith Earls, 13 Garry Ringrose, 12 Robbie Henshaw, 11 Simon Zebo, 10 Johnny Sexton, 9 Kieran Marmion, 8 Jamie Heaslip, 7 Sean O’Brien, 6 CJ Stander, 5 Iain Henderson, 4 Donnacha Ryan, 3 Tadgh Furlong, 2 Rory Best (c), 1 Jack McGrath;

Suplentes: 16 Niall Scannell, 17 Cian Healy, 18 John Ryan, 19 Devin Toner, 20 Peter O’Mahony, 21 Luke McGrath, 22 Paddy Jackson, 23 Andrew Conway;

 

Inglaterra: 15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Joseph, 12 Owen Farrell, 11 Elliot Daly, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 James Haskell, 6 Maro Itoje, 5 Courtney Lawes, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley (c), 1 Joe Marler;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Mako Vunipola, 18 Kyle Sinckler, 19 Tom Wood, 20 Nathan Hughes, 21 Danny Care, 22 Ben Te’o, 23 Jack Nowell;

 

Histórico: 131 jogos, 76 vitórias da Inglaterra, 47 vitórias da Irlanda e 8 empates. Último jogo: Inglaterra 21 x 10 Irlanda, em 2016 (Six Nations);

 

Domingo, dia 19 de março

russia copy copy copy copy copyversus copiaralemanha logo aguia

08h00 – Rússia x Alemanha, em Sochi – Rugby Europe Championship – Rugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 8 jogos e 8 vitórias da Rússia. Último jogo: Rússia 46 x 20 Alemanha, em 2016 (Europeu de Nações);

 

romênia copyversus copiargeorgia copy copy copy

10h00 – Romênia x Geórgia, em Bucareste – Copa Antim – Rugby Europe Championship – Rugby Europe TV AO VIVO

 

Histórico: 20 jogos, 11 vitórias da Geórgia, 8 vitórias da Romênia e 1 empate. Último jogo: Geórgia 38 x 09 Romênia, em 2016 (Europeu de Nações);

 

FEMININO

Sexta-feira, dia 17 de março

escocia logoversus copiaritalia copy copy

15h20 – Escócia x Itália, em Cumbernauld – Six Nations Feminino – Watch ESPN AO VIVO

 

Escócia: 15 Chloe Rollie, 14 Megan Gaffney, 13 Lisa Thomson, 12 Lisa Martin (c), 11 Rhona Lloyd, 10 Helen Nelson, 9 Sarah Law, 8 Jade Konkel, 7 Louise McMillan, 6 Jemma Forsyth, 5 Deborah McCormack, 4 Emma Wassell, 3 Katie Dougan, 2 Lana Skeldon, 1 Tracy Balmer;

Suplentes: 16 Rachel Malcolm, 17 Heather Lockhart, 18 Lindsey Smith, 19 Sarah Bonar, 20 Lyndsay O’Donnell, 21 Jenny Maxwell, 22 Lauren Harris, 23 Eilidh Sinclair;

 

Itália: 15 Manuela Furlan, 14 Michela Sillari, 13 Maria Grazia Cioffi, 12 Sofia Stefan, 11 Maria Magatti, 10 Beatrice Rigoni, 9 Sara Barattin (c), 8 Elisa Giordano, 7 Lucia Cammarano, 6 Ilaria Arrighetti, 5 Alice Trevisan, 4 Isabellla Locatelli, 3 Marta Ferrrari, 2 Melissa Bettoni, 1 Elisa Cucchiella;

Suplentes: 16 Lucia Gai, 17 Gaia Giacomoli, 18 Michela Este, 19 Elisa Pillotti, 20 Valeria Fedrighi, 21 Veronica Madia, 22 Elisa Bonaldo, 23 Paola Zangirolami;

 

Histórico: 15 jogos, 9 vitórias da Itália, 5 vitórias da Escócia e 1 empate. Último jogo: Itália 22 x 07 Escócia, em 2016 (Six Nations Feminino);

 

irlanda logo novo(1)versus copiarrfu-logo(1)

17h00 – Irlanda x Inglaterra, em Dublin – Six Nations Feminino – Watch ESPN AO VIVO

 

Irlanda: 15 Mairead Coyne, 14 Kim Flood, 13 Jenny Murphy, 12 Claire McLaughlin, 11 Eimear Considine, 10 Nora Stapleton, 9 Mary Healy, 8 Paula Fitzpatrick (c), 7 Claire Molloy, 6 Ciara Griffin, 5 Marie Louise Reilly, 4 Sophie Spence, 3 Ailis Egan, 2 Leah Lyons, 1 Lindsay Peat;

Suplentes: 16 Ciara O’Connor, 17 Ilse van Staden, 18 Ruth O’Reilly, 19 Ciara Cooney, 20 Nichola Fryday, 21 Larissa Muldoon, 22 Nikki Caughey, 23 Louise Galvin;

 

Inglaterra: 15 Danielle Waterman, 14 Amy Wilson Hardy, 13 Emily Scarratt, 12 Amber Reed, 11 Kay Wilson, 10 Emily Scott, 9 La Toya Mason, 8 Sarah Hunter (c), 7 Marlie Packer, 6 Alex Matthews, 5 Harriet Millar-Mills, 4 Tamara Taylor, 3 Justine Lucas, 2 Amy Cokayne, 1 Rochelle Clark;

Suplentes: 16 Vicky Fleetwood, 17 Vickii Cornborough, 18 Laura Keates, 19 Poppy Cleall, 20 Izzy Noel-Smith, 21 Bianca Blackburn, 22 Rachael Burford, 23 Lydia Thompson;

 

Histórico: 26 jogos, 24 vitórias da Inglaterra e 2 vitórias da Irlanda. Último jogo: Irlanda 10 x 12 Inglaterra, em 2016 (amistoso);

 

Sábado, dia 18 de março

França vermelhoversus copiargales

16h00 – França x Gales, em Brive – Six Nations Feminino – Watch ESPN AO VIVO

 

França: 15 Jessy Tremouliere, 14 Chloé Pelle, 13 Caroline Ladagnous, 12 Elodie Poublan, 11 Caroline Boujard, 10 Caroline Drouin, 9 Jade Le Pesq, 8 Safi N’Diaye, 7 Romane Menager, 6 Marjorie Mayans, 5 Audrey Forlani, 4 Celine Ferer, 3 Julie Duval, 2 Gaelle Mignot (c), 1 Lise Arricastre;

Suplentes: 16 Wendy Divoux, 17 Arkya Aït Labib, 18 Lenaig Corson, 19 Gaëlle Hermet, 20 Yanna Rivoalen, 21 Audrey Abadie, 22 Carla Neisen, 23 Patricia Carricaburu;

 

Gales: 15 Elinor Snowsill, 14 Jasmine Joyce, 13 Gemma Rowland, 12 Rebecca de Filippo, 11 Adi Taviner, 10 Robyn Wilkins, 9 Sian Moore, 8 Shona Powell-Hughes, 7 Rachel Taylor, 6 Sioned Harries, 5 Melissa Clay, 4 Rebecca Rowe, 3 Amy Evans, 2 Carys Phillips (c), 1 Caryl Thomas;

Suplentes: 16 Lowri Harries, 17 Cerys Hale, 18 Catrin Edwards, 19 Siwan Lillicrap, 20 Alisha Butchers, 21 Keira Bevan, 22 Jodie Evans, 23 Jessica Kavanagh-Williams;

 

Histórico: 22 jogos, 18 vitórias da França e 4 vitórias de Gales. Último jogo: Gales 10 x 08 França, em 2016 (Six Nations Feminino);

 

Classificação do Six Nations

SeleçãoJogosPontos
Inglaterra519
Irlanda514
França514
Escócia514
Gales510
Itália50
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Classificação do Six Nations Feminino

SeleçãoJogosPontos
Inglaterra527
Irlanda518
França516
Escócia59
Gales56
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Classificação do Rugby Europe Championship

SeleçãoJogosPontos 2017Pontos 2017-2018 (Eliminatórias)
Romênia51919
Geórgia*519-
Espanha51313
Rússia599
Alemanha588
Bélgica522
*Não disputa as Eliminatórias

 

Classificação do Rugby Europe Trophy

SeleçãoJogosPontos
Portugal524
Holanda515
Suíça513
Polônia512
Moldávia56
Ucrânia50
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto

- Campeão - classificado à Repescagem de Promoção contra o último colocado do Rugby Europe Championship (1ª divisão) e classificado ao mata-mata da Repescagem Europeia das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019;
- Último colocado - Rebaixado à Conference 1 (3ª divisão);