Inglaterra e Gales frente a frente nesse domingo

Nesse domingo, dia 29, as seleções da Inglaterra e de Gales entrarão em campo em Twickenham para o primeiro de seus amistosos de meio de ano. As duas seleções já se enfrentaram neste ano, pelo Six Nations, também em Londres, com vitória por 25 x 21 da Inglaterra, que acabou campeã invicta da competição.

 

A partida valerá um troféu, a Old Mutual Wealth Cup, e acontecerá no mesmo final de semana que a final da Premiership inglesa, um dia depois, o que impedirá que atletas de Saracens e Exeter Chiefs estejam na partida, mas sua importância será, acima de tudo, de preparar os dois países para suas viagens ao Hemisfério Sul, pois em junho a Inglaterra irá enfrentar a Austrália em três duelos (nos dias 11, 18 e 25), ao passo que Gales jogará três vezes contra a Nova Zelândia (nas mesmas datas).

 

Para a partida, a Inglaterra apostou em quatro debutantes entre os 23, com Eddie Jones aproveitando as ausências para testar novas caras. O único dos novatos que começará como titular é o asa Teimana Harrison, dos Saints, enquanto o pilar Ellis Genge, dos Tigers, o hooker Tommy Taylor, dos Wasps e o 3/4s Ollie Devoto, do Bath (que já acertou transferência para Exeter na próxima temporada) começando do banco.

 

O pack foi o setor que mais sofreu alterações pela ausência de atletas de Saracens e Chiefs. Com relação ao XV que começou jogando na vitória do Six Nations sobre Gales, apenas James Haskell, Dylan Hartley (capitão) e Dan Cole permaneceram no time inicial, jogando ao lado na primeira linha de Matt Mullan, ganhando a vaga de Joe Marler, que optou por não jogar em junho. A segunda linha será muito experiente, apesar de mudada, tendo Launchbury e Lawes jogando novamente juntos. Mais sensíveis são as mudanças na terceira linha, que vinha sendo uma das grandes fortalezas inglesas. Haskell terá como companhia Harrisson na asa e Jack Clifford, com a 8, que todos sabem é de Vunipola. Na linha, apenas uma mudança com relação ao time que venceu Gales em março: a ausência de Owen Farrell com a 12, herdada agora por Luther Burrell.

 

Gales teve disponível todo o seu elenco, pois nenhum time galês se classificou à final do PRO12. Ainda assim, nomes importantes que jogam o Top 14 francês não estarão disponíveis, como Jonathan Davies e Luke Charteris. O técnico Warren Gatland preferiu manter praticamente a composição que venceu a Itália na rodada final do Six Nations. Na linha, a mudança solitária foi a volta de Scott Williams ao centro (recuperado de lesão) no lugar de Davies, enquanto no pack Jack Ball volta a ter sua chance no posto de Charteris na segunda linha ao lado de Alun Wyn Jones. Rory Moriarty ganhou uma vaga na terceira lugar no lugar de Justin Tipuric e Sam Warburton, ambos ausentes por lesão. Com isso, Dan Lydiate será o capitão.

 

Inglaterra x Gales não terá transmissão para o Brasil.

 

Domingo, dia 28 de maio

rfu-logo(1)versus%2813%29gales

11h00 (hora de Brasília) – Inglaterra x Gales, em Londres

Árbitro: Marius Mitrea (Itália)

 

Inglaterra: 15 Mike Brown (Harlequins), 14 Anthony Watson (Bath), 13 Jonathan Joseph (Bath), 12 Luther Burrell (Northampton Saints), 11 Marland Yarde (Harlequins), 10 George Ford (Bath), 9 Ben Youngs (Leicester Tigers), 8 Jack Clifford (Harlequins), 7 James Haskell (Wasps), 6 Teimana Harrison (Northampton Saints), 5 Courtney Lawes (Northampton Saints), 4 Joe Launchbury (Wasps), 3 Dan Cole (Leicester Tigers), 2 Dylan Hartley (Northampton Saints) (c), 1 Matt Mullan (Wasps).

Suplentes: 16 Tommy Taylor (Wasps), 17 Ellis Genge (Leicester Tigers), 18 Paul Hill (Northampton Saints), 19 Dave Attwood (Bath), 20 Matt Kvesic (Gloucester), 21 Danny Care (Sale Sharks), 22 Ollie Devoto (Bath), 23 Elliot Daly (Wasps).

 

Gales: 15 Liam Williams (Scarlets), 14 George North (Northampton Saints), 13 Scott Williams (Scarlets), 12 Jamie Roberts (Harlequins), 11 Hallam Amos (Dragons), 10 Dan Biggar (Ospreys), 9 Rhys Webb (Ospreys), 8 Taulupe Faletau (Dragons), 7 Dan Lydiate (Ospreys) (c), 6 Ross Moriarty (Gloucester), 5 Alun Wyn Jones (Ospreys), 4 Jake Ball (Scarlets), 3 Samson Lee (Scarlets), 2 Scott Baldwin (Ospreys), 1 Rob Evans (Scarlets).

Suplentes: 16 Kristian Dacey (Cardiff Blues), 17 Gethin Jenkins (Cardiff Blues), 18 Rhodri Jones (Scarlets), 19 Josh Turnbull (Cardiff Blues), 20 James King (Ospreys), 21 Lloyd Williams (Cardiff Blues), 22 Rhys Priestland (Bath), 23 Gareth Anscombe (Cardiff Blues).

 

Histórico: 128 jogos, 59 vitórias da Inglaterra, 57 vitórias de Gales e 12 empates. Últimos: Inglaterra 25 x 21 Gales, em 2016 (Six Nations). Relembre:

 

Austrália convocada para junho

Para as partidas contra a Inglaterra no próximo mês, a Austrália contará com um elenco de 39 jogadores anunciados ontem pelo técnico Michael Cheika. Will Genia, Matt Giteau, Adam Ashley-Cooper e Drew Mitchell ficaram de fora da convocação, ao passo que a grande novidade é a volta do segunda linha e ex capitão da equipe James Horwill, que jogou neste ano na Inglaterra pelos Harlequins. Com mais de 60 jogos pelos Wallabies, Horwill atende os novos requisitos da União Australiana de Rugby para a convocação de atletas que atuam fora do Super Rugby. Além de Horwill, o pilar Sekope Kepu, do Bordeaux, da França, é o outro atleta que atua no exterior chamado por Cheika. Porém, Kepu poderá ficar de fora das partidas caso o Bordeaux garanta vaga no mata-mata do Top 14 – que não não irá parar durante os amistosos, encerrando-se apenas no fim de junho.

 

Nada menos que 23 jogadores que estiveram na última Copa do Mundo permaneceram no grupo, sendo que 10 jogadores convocados jamais vestiram a camisa dos Wallabies. São eles o hooker Allan Alaalatoa, os segundas linhas Adam Coleman e Rory Arnold, o oitavo Leroy Houston (que jogou até este mês pelo Bath, da Inglaterra, mas anunciou sua volta ao Super Rugby, para o Reds), o scrum-half Joe Powell, os centros Karmichael Hunt e Samu Kerevi e os pontas Dane Haylett-Petty e Eto Nabuli (que até ano passado era destaque no rugby league). Nota também para a convocação do ponta Taqele Naiyaravoro, que tem uma convocação anterior apenas e que estava jogando até este mês na Europa, pelo Glasgow, da Escócia, mas também anunciou seu retorno ao Super Rugby, para defender o Waratahs.

 

Avançados: Allan Alaalatoa (Brumbies), Rory Arnold (Brumbies), Sam Carter (Brumbies), Adam Coleman (Force), Scott Fardy (Brumbies), Liam Gill (Reds), James Hanson (Rebels), Greg Holmes (Reds), Michael Hooper (Waratahs), James Horwill (Harlequins, Ingçaterra), Leroy Houston (Reds), Sekope Kepu (Bordeaux, França), Ben McCalman (Force), Sean McMahon (Rebels), Stephen Moore (Brumbies), Dean Mumm (Waratahs), Wycliff Palu (Waratahs), David Pocock (Brumbies), Tatafu Polota-Nau (Waratahs), Rob Simmons (Reds), Scott Sio (Brumbies), Will Skelton (Waratahs), James Slipper (Reds), Toby Smith (Rebels).

 

Linha: Israel Folau (Waratahs), Bernard Foley (Waratahs), Nick Frisby (Reds), Mike Harris (Rebels), Dane Haylett-Petty (Force), Rob Horne (Waratahs), Karmichael Hunt (Reds), Tevita Kuridrani (Brumbies), Christian Lealiifano (Brumbies), Samu Kerevi (Reds), Luke Morahan (Force), Eto Nabuli (Reds), Taqele Naiyaravoro (Waratahs), Nick Phipps (Waratahs), Joe Powell (Brumbies).

 

Foto:  ©INPHO/James Crombie

Comentários