ARTIGO ATUALIZADO – COM VÍDEO – A sexta-feira foi de decisão no Six Nations Feminino com Irlanda e Inglaterra decidindo o título e o Grand Slam em Dublin em pleno St. Patrick’s Day. E as Red Roses puseram água na cerveja verde irlandesa com gosto. Com uma partida perfeita, a Inglaterra liquidou a poderosa oponente em uma recado contundente em ano de Copa do Mundo. Se em agosto a Irlanda receberá o Mundial, a mensagem de um Grand Slam inglês em sua casa foi para deixar claro que as atuais campeãs mundiais são de novo favoritas À taça do Mundo.

 

O primeiro tempo foi duro e parelho, em uma disputa muito física que teve a Irlanda chegando perto do try e parando na defesa inglesa, enquanto as inglesas mostraram sua capacidade de decisão e lavaram a partida ao intervalo em 5 x 0, graças ao try de Wilson-Hardy na ponta, finalizando após boa troca de passes, com um último passe longo perfeito de Emily Scott.

 

- Continua depois da publicidade -

Depois, no segundo tempo, a força do pack inglês foi provada também, com a pilar Keates rompendo para o segundo try crucial, em um balde de água fria nas verdes. A Irlanda sentiu e a situação se deteriorou quando Coyne levou amarelo, em penal que Scarratt aproveitou para por mais 3 pontos para as visitantes. A mesma Scarratt logo em seguida criou e a hooker Cokayne arrancou por 40 metros para cravar o terceiro try inglês, que praticamente sepultava as chances irlandesas. Com 20 x 00 de desvantagem, a Irlanda ainda esboçou uma reação com try da hooker Leah Lyons, mas a resposta inglesa foi de novo com muita qualidade nas mãos e mais um try antes do fim, com mais dois tries, de Scarratt, após offloads de Waterman e Wilson-Hardy, e Thompson. 34 x 07, fim de papo.

 

Esse foi nada menos que o 13º título inglês com Grand Slam feminino, em 21 anos de disputa do torneio.

 

irlanda logo novo(1)07versus copiar34rfu-logo(1)

Irlanda 07 x 34 Inglaterra, em Dublin

 

Irlanda: 15 Mairead Coyne, 14 Kim Flood, 13 Jenny Murphy, 12 Claire McLaughlin, 11 Eimear Considine, 10 Nora Stapleton, 9 Mary Healy, 8 Paula Fitzpatrick (c), 7 Claire Molloy, 6 Ciara Griffin, 5 Marie Louise Reilly, 4 Sophie Spence, 3 Ailis Egan, 2 Leah Lyons, 1 Lindsay Peat;

Suplentes: 16 Ciara O’Connor, 17 Ilse van Staden, 18 Ruth O’Reilly, 19 Ciara Cooney, 20 Nichola Fryday, 21 Larissa Muldoon, 22 Nikki Caughey, 23 Louise Galvin;

 

Inglaterra: 15 Danielle Waterman, 14 Amy Wilson Hardy, 13 Emily Scarratt, 12 Amber Reed, 11 Kay Wilson, 10 Emily Scott, 9 La Toya Mason, 8 Sarah Hunter (c), 7 Marlie Packer, 6 Alex Matthews, 5 Harriet Millar-Mills, 4 Tamara Taylor, 3 Justine Lucas, 2 Amy Cokayne, 1 Rochelle Clark;

Suplentes: 16 Vicky Fleetwood, 17 Vickii Cornborough, 18 Laura Keates, 19 Poppy Cleall, 20 Izzy Noel-Smith, 21 Bianca Blackburn, 22 Rachael Burford, 23 Lydia Thompson;

 

Escócia volta a crescer

Entre 2011 e 2016 a Escócia não venceu um jogo sequer pelo Six Nations Feminino, mas tudo mudou neste ano. Após quebra o jejum contra Gales, a Escócia voltou a mostrar evolução e se livrou de vez da colher de pau derrotando a Itália por 14 x 12, em jogo suado que condenou as Azzurre ao último lugar da tabela. Foram dois tries ainda no primeiro da fullback Chloe Rollie e uma sólida defesa no segundo tempo das escocesas.

 

escocia logo14versus copiar12italia copy copy

Escócia 14 x 12 Itália, em Cumbernauld

 

Escócia: 15 Chloe Rollie, 14 Megan Gaffney, 13 Lisa Thomson, 12 Lisa Martin (c), 11 Rhona Lloyd, 10 Helen Nelson, 9 Sarah Law, 8 Jade Konkel, 7 Louise McMillan, 6 Jemma Forsyth, 5 Deborah McCormack, 4 Emma Wassell, 3 Katie Dougan, 2 Lana Skeldon, 1 Tracy Balmer;

Suplentes: 16 Rachel Malcolm, 17 Heather Lockhart, 18 Lindsey Smith, 19 Sarah Bonar, 20 Lyndsay O’Donnell, 21 Jenny Maxwell, 22 Lauren Harris, 23 Eilidh Sinclair;

 

Itália: 15 Manuela Furlan, 14 Michela Sillari, 13 Maria Grazia Cioffi, 12 Sofia Stefan, 11 Maria Magatti, 10 Beatrice Rigoni, 9 Sara Barattin (c), 8 Elisa Giordano, 7 Lucia Cammarano, 6 Ilaria Arrighetti, 5 Alice Trevisan, 4 Isabellla Locatelli, 3 Marta Ferrrari, 2 Melissa Bettoni, 1 Elisa Cucchiella;

Suplentes: 16 Lucia Gai, 17 Gaia Giacomoli, 18 Michela Este, 19 Elisa Pillotti, 20 Valeria Fedrighi, 21 Veronica Madia, 22 Elisa Bonaldo, 23 Paola Zangirolami;

 

França fecha torneio em alta

No sábado, a França se despediu do torneio vencendo bem Gales por 38 x 19, no encerramento do torneio. Foram 5 tries das Bleues, que agora pensam no Mundial.

 

França vermelho38versus copiar19gales

França 38 x 19 Gales, em Brive

 

França: 15 Jessy Tremouliere, 14 Chloé Pelle, 13 Caroline Ladagnous, 12 Elodie Poublan, 11 Caroline Boujard, 10 Caroline Drouin, 9 Jade Le Pesq, 8 Safi N’Diaye, 7 Romane Menager, 6 Marjorie Mayans, 5 Audrey Forlani, 4 Celine Ferer, 3 Julie Duval, 2 Gaelle Mignot (c), 1 Lise Arricastre;

Suplentes: 16 Wendy Divoux, 17 Arkya Aït Labib, 18 Lenaig Corson, 19 Gaëlle Hermet, 20 Yanna Rivoalen, 21 Audrey Abadie, 22 Carla Neisen, 23 Patricia Carricaburu;

 

Gales: 15 Elinor Snowsill, 14 Jasmine Joyce, 13 Gemma Rowland, 12 Rebecca de Filippo, 11 Adi Taviner, 10 Robyn Wilkins, 9 Sian Moore, 8 Shona Powell-Hughes, 7 Rachel Taylor, 6 Sioned Harries, 5 Melissa Clay, 4 Rebecca Rowe, 3 Amy Evans, 2 Carys Phillips (c), 1 Caryl Thomas;

Suplentes: 16 Lowri Harries, 17 Cerys Hale, 18 Catrin Edwards, 19 Siwan Lillicrap, 20 Alisha Butchers, 21 Keira Bevan, 22 Jodie Evans, 23 Jessica Kavanagh-Williams;

 

SeleçãoJogosPontos
Inglaterra527
Irlanda518
França516
Escócia59
Gales56
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

PaísNúmero de títulos Número de Grand Slams**Número de Tríplices Coroas***Número de Colheres de Pau****Número de participações
Inglaterra151420024
França65-021
Irlanda212522
Escócia111724
Gales001624
Itália00-313
Espanha*00-27
* A Espanha participou do torneio de 1996 a 2002, mas não participa mais

** Grand Slam = Quando uma equipe vence todas as partidas do torneio

*** Tríplice Coroa (Triple Crown) = Quando Inglaterra, Escócia, Gales ou Irlanda derrotam todos as demais nações dos Ilhas Britânicas. França e Itália não disputam a Tríplice Coroa;

**** Colher de Pau = Quando uma seleção perde todas as partidas na competição.

 

Foto: RBS 6 Nations – INPHO