Inglaterra volta a vencer após 5 derrotas seguidas. Foto: England Rugby

ARTIGO COM VÍDEO – Funcionou e a Inglaterra finalmente sorriu. O técnico Eddie Jones escalou o abertura Danny Cipriani e a Inglaterra conseguiu quebrar o jejum de vitória – que se arrastava desde fevereiro – e venceu a África do Sul na Cidade do Cabo no último jogo da série de 3 partidas entre os dois países, após os Springboks terem vencido os 2 primeiros embates. 25 x 10 para a Inglaterra naquela que pode ter sido a última partida dos Boks no Newlands Stadium.

Com expectativa de chuva, Eddie Jones apostou em refinar o jogo de chutes com Cipriani e a lição de um time que começava forte os jogos e terminava em declínio foi aprendida, com os ingleses jogando fisicamente em igualdade com os sul-africanos do começo ao fim.

A partida começou com a Inglaterra somando pontos em penal batido por Owen Farrell, após infração de Ralepelle. O jogo recrudesceu com os conjuntos de avançados dominando as ações. Foi somente aos 31′ que a África do Sul flertou com try, com Nkosi levando perigo. Os Boks logo pecaram na disciplina e Farrell chutou o 6 x 0. Antes do intervalo, Jantjies teve a chance e reduziu para os donos da casa com penal preciso, 6 x 3.

A segunda etapa começou com Farrell tendo nova oportunidade para guardar mais 3 pontos, mas foram os Boks que conseguiram produzir com a bola em mãos e, aos 46′, o promissor Warrick Gelant enxergou as costas da linha defensiva inglesa e chutou para Jesse Kriel apanhar a fazer o primeiro try do jogo, colocando a África do Sul na frente.

- Continua depois da publicidade -

A vantagem dos anfitriões, no entanto, foi momentânea e a África do Sul concedeu novo penal para Farrell arrematar e fazer 12 x 10 para os ingleses. Os Boks seguiram cometendo erros no breakdown e aos 58′ Farrell já colocava 15 x 10 no placar. O centro se empolgou e ainda tentou sem sucesso um drop goal na sequência.

A esperanças de virada para os verdes não caíram e os Boks tiveram seus momentos até que, aos 71′, a Inglaterra matou o jogo, com Cipriani desferindo lindo chute cruzado para o in-goal com Jonny May voando para apoiar a bola no chão e garantir o crucial try da vitória da Rosa. Farrell ainda teve tempo de chutar mais um penal, selando a vitória em 25 x 10.

Fim do pesadelo inglês e derrota normal no processo de reconstrução dos Springboks. Os ingleses entram agora de férias e os atletas sul-africanos voltam a pensar no Super Rugby para, em agosto, voltarem a vestir a camisa verde e ouro no Rugby Championship.

10versus copiar25

África do Sul 10 x 25 Inglaterra, na Cidade do Cabo

Árbitro: Glen Jackson (Nova Zelândia)

África do Sul

Try: Kriel

Conversão: Jantjies (1)

Penais: Jantjies (1)

15 Warrick Gelant, 14 S’busiso Nkosi, 13 Jesse Kriel, 12 Andre Esterhuizen, 11 Aphiwe Dyantyi, 10 Elton Jantjies, 9 Faf de Klerk, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Siya Kolisi, 5 Franco Mostert, 4 RG Snyman, 3 Frans Malherbe, 2 Chiliboy Ralepelle, 1 Tendai Mtawarira;

Suplentes: 16 Schalk Brits, 17 Steven Kitshoff, 18 Thomas du Toit, 19 Jean-Luc du Preez, 20 Sikhumbuzo Notshe, 21 Embrose Papier, 22 Handré Pollard, 23 Willie le Roux;

Inglaterra

Try: May

Conversão: Farrell (1)

Penais; Farrell (6)

15 Elliot Daly, 14 Jonny May, 13 Henry Slade, 12 Owen Farrell (c), 11 Mike Brown, 10 Danny Cipriani, 9 Ben Youngs, 8 Nathan Hughes, 7 Tom Curry, 6 Chris Robshaw, 5 Maro Itoje, 4 Joe Launchbury, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Joe Marler;

Suplentes:16 Luke Cowan-Dickie, 17 Alec Hepburn, 18 Harry Williams, 19 Jonny Hill, 20 Mark Wilson, 21 Sam Simmonds, 22 Ben Spencer, 23 Denny Solomona;

 

Namíbia imparável na Copa da África

O sábado foi também agitado na África pela Copa da África, cujos jogos valem pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019.

Jogando em casa, a Namíbia foi implacável diante da Tunísia com uma arrebatador 118 x 00 para seguir como a grande favorita a ir à Copa do Mundo de 2019 pela África.

Depois, o Quênia viajou ao Marrocos para estrear no certame e conquistou uma vitória no sufoco por 28 x 24, com try da vitória queniana no minuto final.

 

namibia logo copy copy copy118versus copiar00

Namíbia 118 x 00 Tunísia, em Windhoek

 

24versus copiar28

Marrocos 24 x 28 Quênia, em Casablanca

 

SeleçãoJogosPontos
Namíbia525
Quênia517
Uganda59
Tunísia59
Zimbábue58
Marrocos53
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por diferença de 7 pontos ou menos pontos = 1 ponto;
- Derrota por diferença de 8 pontos ou mais = 0 pontos;

- Campeão = Classificado à Copa do Mundo de 2019;
- Vice campeão = Classificado à Repescagem Mundial para a Copa do Mundo de 2019;
- 6º colocado = Rebaixamento