Irlanda x Inglaterra - 6Nations/Inpho

ARTIGO COM VÍDEO – St. Patrick’s Day, o Dia de São Patrício, mais feliz do mundo para os irlandeses. Jogando em Londres, em pleno estádio de Twickenham, a Irlanda derrotou a Inglaterra e conquistou pela terceira vez em sua história o Grand Slam do Six Nations, isto é, o título com 100% de vitórias, impondo ainda uma atípica terceira derrota seguida aos ingleses, condenados incrivelmente ao penúltimo lugar geral da competição. Ninguém imaginava.

A Irlanda começou com tudo o jogo abrindo o placar logo aos 6′. Sexton chutou algo, Kearney brigou no ar com Watson e a bola sobrou para Ringrose mergulhou e guardar o primeiro try do jogo, no oportunismo. 7 x 0 que já deixava o torcedor da Rosa preocupado.

Os irlandeses seguiram controlando as ações, enquanto os ingleses cometiam erros, e, aos 24′, Bundee Aki, que levava sempre perigo, rompeu a defesa inglesa após lateral, disparou para o ataque e, na sequência da jogada, CJ Stander se esticou para encostar a bola no poste, anotando o segundo e merecido try verde.

Logo depois uma janela se abriu para a Rosa, quando Peter O’Mahony recebeu cartão amarelo, deixando a Irlanda com 14 homens. A Inglaterra foi capaz de trabalhar a bola na base e Owen Farrell desferiu chuta para o in-goal para Elliot Daly mergulhar aos 31′ para o try que deu esperanças ao torcedor da casa. Mas, com o tempo esgotado e já com 15 jogadores, a Irlanda deu o golpe determinante. Jacob Stockdale disparou na ponta, deu um chapéu na defesa, bateu com o joelho na bola e mergulhou no limite do in-goal para fazer um lindo try – seu 7o na competição, que o tornou o maior artilheiro de tries da história moderna do Six Nations em uma só edição. 21 x 05.

- Continua depois da publicidade -

Depois de um primeiro tempo exuberante, a Irlanda reduziu seu ritmo no começo da segunda etapa e a Inglaterra pressionou, acumulando mais posse de bola, mas parando na parede verde. Daly quase conseguiu o try aos 44′, mas sofreu um magnifico tackle “francês” de Earls.

Foi somente aos 60′ que o placar foi mexido, com penal bem chutado por Murray para os verdes. Já a Inglaterra finalmente conseguiu passar pela defesa irlandesa. Novamente com Daly, completando boa linha de passes, mas já com o placar distante. A virada não saiu e apenas no lance final os donos da casa conseguiram cruzar novamente o in-goal, agora com Jonny May, mas a conversão foi perdida e o bônus defensivo também escapou aos ingleses. 24 x 15, números finais. E muita festa na Irlanda e no lado verde de Londres. Não é todo dia que o Trevo ganha o Grand Slam!

Além do título, a Irlanda também faturou o Millennium Trophy, taça disputada anualmente entre irlandeses e ingleses, e a Tríplice Coroa, troféu dado à Home Nation (Inglaterra, Escócia, Gales ou Irlanda) que derrota as outras 3 em um mesmo torneio.

A Inglaterra voltará a campo em junho para visitar a África do Sul, tentando recuperar a confiança após o Six Nations ruim. Já a Irlanda visitará a Austrália no mesmo período e seguirá na preparação para tentar finalmente brilhar na Copa do Mundo no ano que vem.

15versus copiar24irlanda copy

Inglaterra 15 x 24 Irlanda, em Londres – Millennium Trophy

Árbitro: Angus Gardner (Austrália)

Inglaterra

Tries: Daly (2) e May

15 Anthony Watson, 14 Jonny May, 13 Jonathan Joseph, 12 Ben Te’o, 11 Elliot Daly, 10 Owen Farrell, 9 Richard Wigglesworth, 8 Sam Simmonds, 7 James Haskell, 6 Chris Robshaw, 5 George Kruis, 4 Maro Itoje, 3 Kyle Sinckler, 2 Dylan Hartley, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Joe Marler, 18 Dan Cole, 19 Joe Launchbury, 20 Don Armand, 21 Danny Care, 22 George Ford, 23 Mike Brown;

Irlanda

Tries: Ringrose, Stander e Stockdale

Conversões: Sexton (2) e Carbery (1)

Penais: Murray (1)

15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Garry Ringrose, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Dan Leavy, 6 Peter O’Mahony, 5 Iain Henderson, 4 James Ryan, 3 Tadhg Furlong, 2 Rory Best (c), 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Jack McGrath, 18 Andrew Porter, 19 Devin Toner, 20 Jordi Murphy, 21 Kieran Marmion, 22 Joey Carbery, 23 Jordan Larmour;

 

SeleçãoJogosPontos
Irlanda523
Gales515
Escócia513
França511
Inglaterra510
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

PaísTítulos totaisTítulos desde 2000Grand SlamsTríplices CoroasColheres de PauParticipações
Inglaterra28 (10)6132525122
Gales26 (12)4112021124
França17 (8)59-1889
Escócia15 (9)031033124
Irlanda14 (9)431136124
Itália000-1319
- Na coluna títulos estão o número de títulos "inteiros" e entre parênteses o número de títulos "divididos" de cada país;

- Até 1988, quando duas ou mais equipes terminavam empatadas em primeiro lugar em número de pontos o título era dividido entre essas duas ou mais seleções. A partir de 1989 critérios de desempate foram adotados para definir apenas um campeão por ano;

- Grand Slam = Quando uma equipe vence todas as partidas do torneio;

- Tríplice Coroa (Triple Crown) = Quando Inglaterra, Escócia, Gales ou Irlanda derrotam todos as demais nações dos Ilhas Britânicas. França e Itália não disputam a Tríplice Coroa;

- Colher de Pau = Quando uma seleção perde todas as partidas na competição;

____

Histórico:

1883 - 1909 - Home Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia e Irlanda);

- Inglaterra não participou em 1888 e 1889; 1885, 1897 e 1898 não foram terminados;

1910 - 1914 - Five Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda e França);

1915 - 1919 - Interrupção pela Primeira Guerra Mundial;

1920 - 1931 - Five Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda e França);

1932 - 1939 - Home Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia e Irlanda);

1940 - 1946 - Interrupção pela Segunda Guerra Mundial;

1947 - 1999 - Five Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda e França);

- 1972 não foi terminado por crise política na Irlanda;

- 2000 - hoje - Six Nations Championship (Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda, França e Itália);