Irlanda vence a série contra a Austrália. Foto; Irish Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – Austrália e Irlanda foram a campo neste sábado em Sydney para decidirem a série que estava empatada entre os dois países, com uma vitória para cada lado. O terceiro embate não desapontou e o jogo ficou em aberto até o fim com os campeões do Six Nations prevalecendo com um 20 x 16 que deu à Irlanda sua primeira vitória em série contra os Wallabies na Austrália desde 1979.

A Irlanda teve mais posse de bola e território durante o jogo todo, mas a Austrália esteve melhor nas formações fixas, sendo perfeita tanto no scrum como no lateral. O equilíbrio prevaleceu em tackle (com impactos notáveis ao longo do duelo) e nos rucks ganhos e perdidos, mas o breakdown irlandês acabou falando alto em momentos chave do embate.

O jogo começou com troca de penais entre Bernard Foley e Jonny Sexton. Aos 21′, Stockdale foi penalizado e deixou os verdes com 14 homens, permitindo aos Wallabies se colocarem em vantagem com novo penal de Foley. Mas Sexton empatou na mesma ainda com os verdes com 14 homens e Folau, aos 31′, recebeu amarelo do lado do time da casa e a Irlanda teve um try anulado. Sexton chutou 2 penais certeiros antes do intervalo contra 1 de Foley e a partida foi aos vestiários em 12 x 09.

Veio o segundo tempo e vieram os tries. Aos 44′, a Irlanda aproveitou o lateral nas 22 e emplacou um devastador maul para CJ Stander marcar. O golpe, todavia, foi rapidamente assimilado, com os Wallabies fazendo funcionar sua linha. Aos 54′, Foley viu a oportunidade e deu passe com os pés para Koroibete apanhar e mergulhar para o try australiano, reduzindo a distância para 19 x 16.

- Continua depois da publicidade -

O jogo foi parelho dramático em sua reta final, mas os verdes prevaleceram, com Sexton chutando um último decisivo penal nos minutos derradeiros para assegurar o 20 x 16. A Irlanda quer título em 2019 e mostrou sua força na visita aos vice campeões mundiais. Férias para o Trevo e retorno ao Super Rugby para os atletas dos Wallabies, que agora pensam no Rugby Championship em agosto.

16versus copiar20irlanda copy

Austrália 16 x 20 Irlanda, em Sydney

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Austrália

Try: Koroibete

Conversão: Foley (1)

Penais: Foley (3)

15 Israel Folau, 14 Dane Haylett-Petty, 13 Samu Kerevi, 12 Kurtley Beale, 11 Marika Koroibete, 10 Bernard Foley, 9 Nick Phipps, 8 David Pocock, 7 Michael Hooper (c), 6 Lukhan Tui, 5 Adam Coleman, 4 Izack Rodda, 3 Sekope Kepu, 2 Brandon Paenga-Amosa, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Tolu Latu, 17 Tom Robertson, 18 Taniela Tupou, 19 Rob Simmons, 20 Ned Hanigan, 21 Pete Samu, 22 Joe Powell, 23 Reece Hodge;

Irlanda

Try: Stander

Penais: Sexton (5)

15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Robbie Henshaw, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 Jack Conan, 7 Peter O’Mahony, 6 CJ Stander, 5 James Ryan, 4 Devin Toner, 3 Tadhg Furlong, 2 Sean Cronin, 1 Jack McGrath;

Suplentes:16 Niall Scannell, 17 Cian Healy, 18 John Ryan, 19 Tadhg Beirne, 20 Jordi Murphy, 21 Kieran Marmion, 22 Ross Byrne, 23 Jordan Larmour;

 

Japão vence e convence contra a Geórgia

Japão e Geórgia se enfrentaram na região de Nagoya para o encerramento dos amistosos de meio de ano em um confronto entre dois dos times ascendentes mais falados no rugby mundial. E, apesar de toda a ambição e evolução georgiana, quem falou mais alto foi o Japão, que provou a diferença que faz ter uma franquia de Super Rugby. O primeiro tempo foi parelho, com o Japão abrindo 9 x 0 em 3 penais, dando muito trabalho à Geórgia no breakdown. Apesar da aclamada força física dos seus avançados, os Lelos cederam nada menos que o dobro de turnovers para os japoneses.

E o segundo tempo teve o Japão voando baixo. Primeiro, o segunda linha Wimpie van der Walt rompeu a defesa georgiana após fases rápidas, cravando o primeiro try do jogo. Os Lelos seguiram e os Blossoms foram para cima, com Lemeki disparando num misto de velocidade e potência para guardar o segundo try asiático. O caminho para a vitória estava aberto e o terceiro try sacramentou o triunfo aos 67′ com o terceira linha Himeno. 28 x 00 indiscutíveis. Grande jogo do Japão.

28versus copiar00georgia copy copy copy copy

Japão 28 x 00 Geórgia, em Toyota

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Japão

Tries: Van der Walt, Lemeki e Himeno

Conversões: Tamura (2)

Penais: Tamura (2) e Noguchi (1)

15 Ryuji Noguchi, 14 Lomano Lemeki, 13 Timothy Lafaele, 12 Harumichi Tatekawa 11 Akihito Yamada, 10 Yu Tamura, 9 Yutaka Nagare, 8 Amanaki Mafi, Shunsuke Nunomaki, 6 Michael Leitch (c), 5 Samuela Anise, 4 Shinya Makabe, 3 Ji-Won Koo, 2 Shota Horie, 1 Keita Inagaki;

Suplentes: 16 Yusuke Niwai, 17 Shintaro Ishihara, 18 Wimpie van der Walt, 19 Kazuki Himeno, 20 Masakatsu Nishikawa, 21 Fumiaki Tanaka, 22 Rikiya Matsuda;

Geórgia

15 Merab Kvirikashvili, 14 Sandro Todua, 13 Davit Katcharava, 12 Giorgi Kveseladze, 11 Soso Matiashvili, 10 Lasha Khmaladze, 9 Vasil Lobzhanidze, 8 Otar Giorgadze, 7 Vito Kolelishvili, 6 Giorgi Tsutskiridze, 5 Kote Mikautadze, 4 Giorgi Nemsadze (c), 3 Irakli Mirtskhulava, 2 Jaba Bregvadze, 1 Kakha Asieshvili;

Suplentes: 16 Shalva Mamukashvili, 17 Zurab Zhvania, 18 Giorgi Melikidze, 19 Nodar Tcheishvili, 20 Mikheil Gachechiladze, 21 Giorgi Begadze, 22 Lasha Malaghuradze, 23 Anzor Sitchinava;

 

Filipinas largam vencendo na segunda divisão asiática

Na Ásia o sábado foi de abertura para a segunda divisão do continente. Após as desistências de Sri Lanka e Emirados Árabes Unidos, restaram na competição somente Filipinas e Singapura, que duelaram em solo filipina no primeiro de dois duelos entre os dois países e a vitória coube aos Vulcões filipinos, 32 x 24.

 

Asia Rugby Championship – Division I – 2ª divisão do Campeonato Asiático – jogo de ida

Filipinas 32 x 24 Singapura, em Manila