Japão e Argentina seguem em preparação para o próximo Super Rugby

Com o Super Rugby 2015 chegando ao fim, já voltamos as atenções para os novatos do ano que vem: argentinos e japoneses. Como andam os trabalhos de ambos para entrarem no Super Rugby em 2016?

 

Argentinos já tem 23 atletas contratados

A União Argentina de Rugby já anunciou a contratação de 23 atletas para atuarem no Super Rugby no ano que vem. Com isso, o elenco está próximo de ser fechado, uma vez que as equipes costumam contar com elencos entre 30 e 35 atletas. Dos nomes confirmados, cinco jogadores optaram por trocar o rugby europeu pelo Super Rugby, enquanto todos os demais já faziam parte do Pampas XV, atuando na Argentina. o capitão Agustín Creevy (vindo do Worcester Warriors), Joaquin Tuculet (saindo do Cardiff Blues), Nicolás Sánchez (deixando o Toulon), Tomás Lavanini (já se despedindo do Racing Métro) e Nahuel Chaparro (fora do Lyon) são os cinco nomes que abraçarem o projeto argentino.

 

Resta agora a definição do nome oficial da equipe e da confirmação de sua sede. A UAR chegou a comentar já que busca um estádio para cerca de 20 mil lugares na região norte de Buenos Aires, bastião do rugby. Especulações dão conta de que os estádios do Tigre, clube de futebol, e do Gimnasia y Esgrima de Buenos Aires (que receberá o rugby nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018) são os candidatos mais fortes.

 

Pilares: Lucas Noguera Paz, Bruno Postiglione e Nahuel Chaparro

Hookers: Agustín Creevy

Segundas linhas: Matías Alemanno, Tomás Lavanini e Guido Petti

Terceiras linhas: Rodrigo Báez, Facundo Isa, Tomás Lezana, Pablo Matera e Javier Ortega Desio

Scrum-halves: Tomás Cubelli e Martin Landajo

Aberturas: Santiago González Iglesias e Nicolás Sánchez

Centros: Gabriel Ascárate, Jerónimo de la Fuente, Matías Moroni e Matías Orlando

Pontas: Ramiro Moyano e Manuel Montero

Fullbacks: Joaquín Tuculet

 

Japão consulta torcedores para escolher seu nome

A equipe japonesa, por sua vez, está mais atrasada em seus preparativos, não tendo ainda anunciado a contratação de nenhum atleta. A única certeza é o estádio do time, que já foi escolhido: o tradicional Estádio Príncipe Chichibu, em Tóquio, para 27 mil lugares. Porém, a União Japonesa de Rugby (JRFU) confirmou que pretende mandar algumas partidas em Cingapura, no novo Singapore Sports Hub. Além disso, o técnico da seleção japonesa, Eddie Jones, foi confirmado como o diretor esportivo da franquia.

 

A grande novidade que vem da Terra do Sol Nascente é a escolha do nome da franquia. A JRFU lançou o site oficial da equipe, abrindo para os torcedores mandarem sugestões e escolherem o nome do time.

 

Comentários