ARTIGO COM VÍDEOS – Vamos passar o olho no que rolou no rugby da Terra do Sol Nascente?

 

Wild Knights derrotam concorrente ao título

Os Brave Lupus não suportaram a pressão e foram massacrados por 47 a 10. Os vermelhos até começaram na frente, com penal de Takahiro Ogawa e o try de Kai Ishii, mas foi apenas isso. Os Cavaleiros Selvagens marcaram sete tries, Rikiya Matsuda duas vezes, Daniel Heenan, Asaeli Valu, Yasutaka Sasakura, Akihito Yamada  e Yamasawa.

- Continua depois da publicidade -

O volume espantoso imposto pelos Wild Knights e as competências individuais de jogadores como Akihito Yamada, Berrick Barnes e Ben Gunter mostram que poucos podem pará-los, e dois destes duelaram sábado no Príncipe Chichibu.

Suntory Sungoliath e Yamaha Júbilo em alto nível

No último sábado, os amarelos de Tóquio receberam o Yamaha Júbilo no Príncipe Chichibu. O placar foi aberto aos 13 minutos após boa jogada entre o fullback Kotaro Matsushima e o ponta Nakazuru, com a bola sobrando para Shota Emi mergulhar bem no meio do ingoal. Passados 5 minutos, Goromaru desconta com penal e o cartão amarelo sofrido Shintaro Ishihara deixou o desfalcado o Sungoliath por todo o restante da primeira etapa.

O pilar Heiichiro teve seu try anulado, mas o que seria o primeiro saiu pouco tempo depois quando Yatomi recebeu de Van den Heever e tocou o ingoal, Giteau errou o bote. Kosei Ono bateu um penal e ainda teve tempo para Daishi Murata encerrar o primeiro tempo com mais um try amarelo. O lance de Murata foi capital no jogo, já que Yatomi errou o passe deixando a bola para o adversário que correu mais de 80 metros para alcançar a meta. O primeiro tempo terminou em 17 a 10 para o time da casa.

Na segunda etapa, Chikara Hito colocou o Yamaha novamente no jogo, try com conversão de Goromaru. Kyosuke Horie fez mais um try na virada dos visitantes. Um vacilo no fim do jogo, quando o cronômetro estava estourado, custou a vitória do Júbilo. A defesa deixou  o meia amarelo, Kosei Ono, passar para o try da vitória e totalizar 17 pontos na partida. Com a euforia de pouco mais de 14 mil torcedores, o placar final foi apertado, 27 a 24.

Na rodada dupla no Príncipe Chichibu, o Canon Eagles foi derrotado pelo Toyota verblitz por 34 a 12. Os verdes entraram na briga pela classificação depois de duas boas atuações, acima por uma vitória com ponto bônus do quinto colocado, com os mesmos 10 pontos do terceiro, o NTT Shining Arcs.

Kobelco segue invicto e Rockets aplicam placar elástico

Os Steelers vencem com folga os Spears por 45 a 7. Os seis tries de Ohashi, Hashimoto, Shige, Andries Bekker duas vezes, e Akihiro Shimizu, contra um dos spears no final do jogo, faz ligar o alerta na equipe de Harumichi Tatekawa, que perdeu a chance de entrar no grupo da classificação.

A nova camisa “marca texto” dos Green Rockets parece conspirar a favor do time que venceu de maneira imponente sua segunda partida seguida. Maritino Nemani marcou dois tries na vitória de 42 a 26 contra os Shuttles.

As equipes da prateleira de baixo

Chegando a jogar com 13 atletas no primeiro tempo devido a dois amarelos de Ray Yagi e  Shohei Shitayama, os Blues de Munakata foram derrotados pelos Black Rams por 14 a 35.

O que pode motivar um torcedor dos NTT Red Hurricanes a comprar um ingresso para assistir a uma partida do clube? Talvez um adversário do “calibre” do Coca-Cola. Em um duelo nivelado por baixo, os furacões venceram por 28 a 24. A equipe das faíscas vermelhas amarga somente um pontinho na tabela, garantidos pela derrota mínima. Os outros NTT, os Shining Arcs, encerram rodada com boa atuação. Os amarelos mostram que estão vivos na luta pelo título após vencerem os Liners por 36 a 10 com tries de Willie Britz, Ryo Tsuruda, Atsushi Yumoto, Hirotomo Ono e Jumpei Ogura.

Japão larga na frente no Asia Sevens

Nesse fim de semana, começou também o Asia Sevens, o circuito asiático de 2017, que consiste em três etapas e definirá os classificados da Ásia para a Copa do Mundo de Sevens de 2018. No primeiro torneio, em Hong Kong, o Japão falou mais alto, vencendo a etapa com tranquilidade. Maior dificuldade houve na final contra os donos da casa, com os japoneses fazendo 19 x 12.

 

Top League copy copy

Top League – Campeonato Japonês

Brave Lupus 10 x 47 Wild Knights

Sungoliath 27 x 24 Jubilo

Steelers 45 x 07 Spears

Red Hurricanes 28 x 24 Red Sparks

Liners 10 x 36 Shining Arcs

Green Rockets 42 x 26 Shuttles

Blues 14 x 35 Black Rams

Eagles 12 x 34 Verbltz

ClubePrefeituraJogosPontos
Grupo A
Suntory SungoliathTóquio938
Kobelco SteelersKobe929
Toyota VerblitzToyota927
Toshiba Brave LupusTóquio924
NTT Shining ArcsChiba923
NTT-Docomo Red HurricanesOsaka917
Kubota SpearsChiba914
Kintetsu LinersOsaka913
Grupo B
Panasonic Wild KnightsGunma944
Yamaha JubiloShizuoka935
Ricoh Black RamsTóquio929
NEC Green RocketsChiba921
Canon EaglesTóquio913
Toyota Industries ShuttlesNagoya97
Munakata Sanix BluesMunakata 96
Coca-Cola West Red SparksFukuoka92
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

- 1º ao 4º lugares de cada grupo = Finais

 

Asia Rugby Sevens Series – Circuito Asiático Masculino de Sevens – 1ª etapa, em Hong Kong

Grupo A: 1 Hong Kong, 2 China, 3 Filipinas, 4 Malásia;

Grupo B: 1 Japão, 2 Coreia do Sul, 3 Sri Lanka, 4 Taiwan

 

Quartas de final

Filipinas 12 x 17 Coreia do Sul

Hong Kong 50 x 00 Taiwan

Malásia 00 x 44 Japão

China 36 x 12 Sri Lanka

 

Semifinais

Filipinas 29 x 05 Taiwan – 5º a 8º lugares

Malásia 00 x 45 Sri Lanka – 5º a 8º lugares

Coreia do Sul 17 x 22 Hong Kong – 1º a 4º lugares

Japão 40 x 05 China – 1º a 4º lugares

 

Finais

Malásia 33 x 12 Taiwan – 7º lugar

Sri Lanka 32 x 19 Filipinas – 5º lugar

Coreia do Sul 14 x 07 China – 3º lugar

Japão 19 x 12 Hong Kong – 1º lugar

 

Foto: Asia Rugby