Leinster vence clássico celta, mas Connacht segue firme na liderança do PRO12

ARTIGO COM VÍDEOS – O PRO12 chegou à sua 17ª rodada com um líder que segue assombrando a Europa. É o pequeno Connacht, que desta vez foi à Escócia e voltou vencedor sobre o Edinburgh. Mas, na sua cola está o Leinster, que parece reencontrar seu melhor rugby, após vitória em casa sobre os galeses dos Ospreys, no duelo dos maiores campeões da Liga Celta.

 

Irlandeses em alta

O rugby irlandês segue no topo da Liga Ítalo-Celta. Nesta rodada, todos os seus representates saíram de campo vitoriosos. O Connacht foi a Murrayfield e bateu o Edinburgh por 28 x 23 empolgantes. O abertura do Connacht e da seleção dos Estados Unidos, MacGinty, fez o primeiro try do jogo aos 20′. O domínio era completo dos irlandeses e quando os donos da casa foram reduzidos a 14 homens o trabalho ficou mais fácil, com o pack do Connacht dominando e Jake Heenan finalizando maul com try para os visitantes, abrindo 14 x 0 antes do intervalo. Mas, o Connacht também foi reduzido a 14 jogadores e os escoceses reagiram no segundo tempo, com try de Chris Dean. Bundee Aki deu o troco com o terceiro try verde, porém a linha do Edinburgh seguia levando perigo e dois tries deixaram os donos da casa próximos da vitória, com Damien Hoyland e Cornell Du Preez. Até que, após scrum, Eoin McKeon fez o quarto try da vitória bonificada do Connacht.

 
O Leinster, por sua vez, recebeu o Ospreys e venceu por duros 19 x 16. O primeiro try da partida foi do Leinster, em contra ataque puxado por McFadden e finalizado por Dan Leavy. Pelos pés de Madigan, os irlandeses garantiram boa vantagem, com o pack azul falando mais alto e pressionando os galeses. Contudo, aos 60′, os Ospreys emplacaram 16 fases até que o oitavo Baker rompeu a defesa da casa para o try que manteve vivo o time de Swansea. No fim, no entanto, Madigan chutou um último penal garantindo o triunfo.
 

O Munster, por sua vez, garantiu uma ótima vitória por 26 x 5 sobre os galeses do Dragons. O pilar Dave Kilcoyne fez 2 dos 4 tries irlandeses, com o Munster impondo sua força no pack.
 



 

Ulster e Glasgow reagindo
O Ulster fechou o quadro dos irlandeses vitoriosos afastando a má fase com 32 x 0 sobre os italianos do Zebre. Foram 4 tries para o time de Belfast, com o oitavo Nick Williams anotando 2. Mas, o try do bônus saiu somente aos 77′, com Paddy Jackson, sofrido.

 
O atual campeão do PRO12, o Glasgow Warriors, continuou sua escalada no campeonato e venceu o Cardiff Blues por 27 x 20, mantendo sua grande forma em casa. O primeiro tempo foi todo dos escoceses, que abriram 20 x 0 antes do intervalo, com Swinson e Reid cruzando o in-goal, conduzidos por Henry Pyrgos, de volta aos gramados. Dan Fish achou com os pés o espaço entre a defesa dos Warriors, apanhando seu chute para fazer o primeiro try dos Blues no começo do segundo tempo. Favaro fez o terceiro try escocês, mas os galeses ainda reagiram e buscaram o bônus defensivo, com tries de Ellis Jenkins e Macauley Cook no apagar das luzes.

 
Na trilha dos playoffs também está o Scarlets, que fez sua parte e venceu o lanterna Benetton Treviso, 24 x 15, mas não sem antes penar muito. Steffan Evans e James Davies cruzaram o in-goal para darem boa vantagem aos galeses, mas os italianos reagiram com 2 tries de Robert Barbieri e a vitória só ficou com os Scarlets graças a mais um try do ponta Steffan Evans.

 



 

guinness pro12

Guinness PRO12 2015-16 – Liga Ítalo Celta (Escócia, Gales, Irlanda e Itália)

Scarlets 24 x 15 Treviso

Ulster 32 x 0 Zebre

Edinburgh 23 x 28 Connacht

Leinster 19 x 16 Ospreys

Munster 26 x 5 Dragons

Glasgow Warriors 27 x 20 Cardiff Blues

 

ClubePaísCidadeJogosPontos
LeinsterIrlandaDublin2273
ConnachtIrlandaGalway2273
Glasgow WarriorsEscóciaGlasgow2272
UlsterIrlandaBelfast2269
ScarletsGalesLlanelli2263
MunsterIrlandaLimerick/Cork2263
Cardiff BluesGalesCardiff2256
OspreysGalesSwansea2255
EdinburghEscóciaEdimburgo2254
DragonsGalesNewport2226
ZebreItáliaParma2224
Benetton TrevisoItáliaTreviso2220

– Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
– Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;
– 1º ao 4º lugares – classificação às Semifinais e à Champions Cup;
– 5º, 6º e 7º lugares – classificação à Champions Cup;
– Nota: ao menos uma equipe de cada país participará da Champions Cup. Assim, se um país não tiver nenhuma equipe entre os 7 primeiros do PRO12, o melhor time desse país ganhará vaga na Champions Cup e o 7º colocado irá para a fase preliminar da competição europeia.

 

Foto: ©INPHO/Ryan Byrne

Comentários