Brasil em campo, Six Nations em ação: esse fim de semana é de gala no rugby mundial, repleto de grandes jogos! Confira tudo sobre o que vai rolar nas Américas e na Europa!

Sobre o jogo dos Tupis, clique aqui para conferir o artigo especial sobre a partida.

 

França não sai da crise e Itália tem sua chance

- Continua depois da publicidade -

O Six Nations voltou! E a terceira rodada excepcionalmente será iniciada na sexta-feira, com o clássico mediterrânico entre França e Itália, valendo a Taça Giuseppe Garibaldi. O jogo será em Marselha, com a França quebrando a tradição de sempre jogar em Paris no Six Nations.

Os italianos venceram a França em solo francês apenas uma vez, em 1997. Mas, o momento conturbado dos Bleus, que enfrentaram caso policial após a derrota para a Escócia, anima os italianos de que vencer é possível.

Para o jogo, Conor O’Shea, técnico da Itália, trocou apenas 3 nomes da derrota para a Irlanda, todas na pack, apostando nos primeiras linhas Andrea Lovotti e Leonardo Ghiraldini – ciente do poderio da formação francesa – e no terceira linha Maxime Mbanda. Atrás, a formação será a mesma, com a dupla de 9 e 10, Violi e Allan, mantida.

Já a França teve 5 mudanças. A maior novidade é o retorno de Mathieu Bastareaud na linha, que ainda terá as entradas do fullback Hugo Bonneval e dos pontas Benjamin Fall e Rémy Grosso. A dupla criativa será de experiência, com Machenaud e Beauxis mantidos. Mas outro jovem estará disponível no banco: o scrum-half Baptiste Couilloud, de 20 anos, que poderá debutar. Já no pack titular a troca foi a entrada do segunda linha Paul Gabrillagues. O oitavo Marco Tauleigne manteve sua posição, com Picamoles sendo tirado do time após incidente extracampo na Escócia.

 

Irlanda e Gales: quem segue sonhando com a taça?

Irlanda e Gales vão colidir em Dublin, em duelo decisivo para os dois: ambos precisam vencer para seguirem na cola da Inglaterra na luta pelo título. Gales sobretudo, pois caiu contra os ingleses no jogo passado.

E com ar de final o técnico Warren Gatland comemorou retornos para Gales, confirmando Dan Biggar de abertura (jogando ao lado de Gareth Davies), Leigh Halfpenny de fullback e Liam Williams na ponta, enquanto George North ainda estará no banco. A linha vermelha terá ainda Steff Evans mantido na outra ponta, com Hadleigh Parkes e Scott Williams de centros. Já o pack não foi mudado, após dar trabalho aos ingleses, capitaneado por Alun Wyn Jones.

A Irlanda sofreu a baixa de Furlong, lesionado, na primeira linha, tendo Andrew Porter em seu lugar. James Ryan entrará na segunda linha, ao passo que CJ Stander retorna à terceira linha ao lado de Dan Leavy e Peter O’Mahony. A linha não teve mudanças, com Murray e Sexton liderando uma combinação que voou contra a Itália, tendo Bundee Aki no miolo.

Jogar em casa contra Gales vem sendo um problema para a Irlanda, que não passa em Dublin pelos Dragões desde 2014. Gales venceu na Irlanda em 2015 (em amistoso pré Mundial) e empatou em 2016, vencendo ainda em Cardiff no duelo passado, de 2017. A torcida irlandesa empurrará o Trevo como nunca nesse sábado.

 

Calcutta Cup é sempre expectativa do melhor rugby

Em Edimburgo, a terra vai tremer porque a Calcutta Cup, o duelo mais antigo do mundo oval, será decisivo. A Escócia receberá a Inglaterra e precisará vencer de toda maneira para manter chances de título, enquanto os ingleses também encaram o confronto como decisão, pois uma derrota poderia lhes custar a liderança.

Gregor Townsend gostou da atitude de seu time contra a França e manteve o mesmo XV escocês do jogo passado, com Greig Laidlaw fazendo dupla com Finn Russell. O treinador aproveitou o tempo livre de uma semana a mais para trabalhar seu time que, no entanto, ainda tem desfalques no pack importantes e sabe que poderá ser dominado pela Rosa no jogo de contato. O retorno positivo foi WP Nel de volta ao banco de reservas como opção para a primeira linha.

O jejum assusta o torcedor da Escócia, que não festeja vitória contra a Inglaterra desde 2008, acumulando já 8 derrotas seguidas desde o empate de 2010. A badalação da Escócia antes do Six Nations era baseada no bom desempenho de 2017 do time, mas só será justificada caso o passo adiante seja dado – e a vitória sobre a maior rival é parte desse pacote.

A Inglaterra não encantou contra Gales e passou um sufoco, mas venceu. Eddie Jones é exigente e fez uma troca importante no time, com Nathan Hughes retornando ao XV titular com a camisa 8, para jogar com Robshaw e Lawes, em uma terceira linha de muita potência a agressividade.

Jones segue apostando em Danny Care com a 9 ao lado de George Ford com a 10, jogando em dupla com Owen Farrell de 12. Itoje e Launchbury também seguem como a dupla poderosa da segunda linha, que promete levar dor de cabeça ao pack escocês. Favoritismo inegavelmente ainda é inglês.

 

Clássico sul-americano e clássico pan-americano

O Americas Rugby Championship contará com mais duas partidas além de Brasil contra EUA. O Chile receberá o Uruguai em clássico sul-americano, comandado pelo árbitro brasileiro Henrique Platais, que quebrará um jejum longo sem arbitragem brasileira nesse duelo. Os chilenos estão na lanterna do ARC e precisam vencer de qualquer forma, ao passo que os uruguaios querem de qualquer forma apagar a última derrota contra a Argentina XV para ainda sonharem com um milagre e poderem ser campeões. Os Teros têm o favoritismo e não perdem dos Cóndores desde 2015.

No outro jogo, a Argentina XV levará o Canadá até a fronteira com a Bolívia, recebendo os Canucks em Jujuy. Os argentinos são amplos favoritos e têm a obrigação da vitória, mas os canadenses querem aproveitar que se reergueram contra o Brasil para surpreenderem. Porém, agora será a vez do Canadá sofrer com o longo deslocamento de uma semana para a outra.

 

Portugal pode ser campeão

O Rugby Europe Championship (“Six Nations B”) terá uma pausa nesse fim de semana, mas o Rugby Europe Trophy (“Six Nations C”) terá um duelo, entre Portugal e Suíça. Se os Lobos portugueses vencerem com bônus o título já será deles antecipadamente.

 

França e Inglaterra imbatíveis no feminino?

Entre as mulheres, o Six Nations Feminino também retornará e está polarizado, com amplo favoritismo de Inglaterra e França, que têm tudo para confirmarem favoritismo. As francesas receberão a Itália e não deverão ter problemas, enquanto as inglesas têm tudo para atropelarem as escocesas. O jogo mais equilibrado será entre Irlanda e Gales, mas com claro favoritismo para as irlandesas.

 

*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 23 de fevereiro

versus copiar

17h00 – França x Itália, em Marselha – Six Nations – Troféu Giuseppe GaribaldiESPN/TV5 Monde AO VIVO

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

Histórico: 39 jogos, 36 vitórias da França e 3 vitórias da Itália. Último jogo: Itália 18 x 40 França, em 2017 (Six Nations);

França: 15 Hugo Bonneval, 14 Benjamin Fall, 13 Mathieu Bastareaud, 12 Geoffrey Doumayrou, 11 Rémy Grosso, 10 Lionel Beauxis, 9 Maxime Machenaud, 8 Marco Tauleigne, 7 Yacouba Camara, 6 Wenceslas Lauret, 5 Sébastien Vahaamahina, 4 Paul Gabrillagues, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado, 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Adrien Pelissié, 17 Dany Priso, 18 Cedate Gomes Sa, 19 Romain Taofifenua, 20 Kélian Galletier, 21 Baptiste Couilloud, 22 François Trinh-Duc, 23 Gaël Fickou;

Itália: 15 Matteo Minozzi, 14 Tommaso Benvenuti, 13 Tommaso Boni, 12 Tommaso Castello, 11 Mattia Bellini, 10 Tommaso Allan, 9 Marcello Violi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Maxime Mbanda, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd, 4 Alessandro Zanni, 3 Simone Ferrari, 2 Leonardo Ghiraldini, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Luca Bigi, 17 Nicola Quaglio, 18 Tiziano Pasquali 19 George Biagi, 20 Federico Ruzza, 21 Edoardo Gori, 22 Carlo Canna, 23 Jayden Hayward;

 

Sábado, dia 24 de fevereiro

versus copiar

11h00 – Portugal x Suíça, em Setúbal – Rugby Europe TrophyRugby Europe TV AO VIVO

Histórico: 5 jogos e 5 vitórias de Portugal. Último jogo: Suíça 10 x 28 Portugal, em 2016 (Rugby Europe Trophy);

 

irlanda copyversus copiar

11h15 – Irlanda x Gales, em Dublin – Six NationsWatch ESPN AO VIVO

Árbitro: Glen Jackson (Nova Zelândia)

Histórico: 125 jogos, 68 vitórias de Gales, 50 vitórias da Irlanda e 7 empates. Último jogo: Gales 22 x 09 Irlanda, em 2017 (Six Nations);

Irlanda: 15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Chris Farrell, 12 Bundee Aki, 11 1acob Stockdale, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Dan Leavy, 6 Peter O’Mahony, 5 Devin Toner, 4 James Ryan, 3 Andrew Porter, 2 Rory Best, 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Jack McGrath, 18 John Ryan, 19 Quinn Roux, 20 Jack Conan, 21 Kieran Marmion, 22 Joey Carbery, 23 Fergus McFadden;

Gales: 15 Leigh Halfpenny, 14 Liam Williams, 13 Scott Williams, 12 Hadleigh Parkes, 11 Steff Evans, 10 Dan Biggar, 9 Gareth Davies, 8 Ross Moriarty, 7 Josh Navidi, 6 Aaron Shingler, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Cory Hill, 3 Samson Lee, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Wyn Jones, 18 Tomas Francis, 19 Bradley Davies, 20 Justin Tipuric, 21 Aled Davies, 22 Gareth Anscombe, 23 George North;

 

versus copiar

13h45 – Escócia x Inglaterra, em Edimburgo – Six Nations – Calcutta Cup ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Histórico: 135 jogos, 75 vitórias da Inglaterra, 42 vitórias da Escócia e 18 empates. Último jogo: Inglaterra 61 x 21 Escócia, em 2017 (Six Nations);

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Pete Horne, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw, 8 Ryan Wilson, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Simon Berghan, 2 Stuart McInally, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Scott Lawson, 17 Jamie Bhatti, 18 Willem Nel, 19 Tim Swinson, 20 David Denton, 21 Ali Price, 22 Nick Grigg, 23 Blair Kinghorn;

Inglaterra: 15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Joseph, 12 Owen Farrell, 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Danny Care, 8 Nathan Hughes, 7 Chris Robshaw, 6 Courtney Lawes, 5 Maro Itoje, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Joe Marler, 18 Harry Williams, 19 George Kruis, 20 Sam Underhill, 21 Richard Wigglesworth, 22 Ben Te’o, 23 Jack Nowell;

 

versus copiar

15h10 – Chile x Uruguai, em Santiago – Americas Rugby ChampionshipWatch ESPN AO VIVO

Árbitro: Henrique Platais (Brasil)

Histórico: 50 jogos, 34 vitórias do Uruguai, 12 vitórias do Chile e 1 empate. Último jogo: Uruguai 27 x 12 Chile, em 2017 (Americas Rugby Championship);

Chile: 15 Tomás Ianiszewski, 14 Matías Balbontín, 13 Javier Lavanderos, 12 Francisco de la Fuente, 11 Ítalo Zunino, 10 José Tomás Baraona, 9 Domingo Saavedra, 8 Benjamín Soto, 7 Anton Petrowitsch, 6 Javier Richard (c), 5 Mario Mayol, 4 Nikola Bursic, 3 Vittorio Lastra, 2 Tomás Dussaillant, 1 Sebastián Otero;

Suplentes: 16 Rodrigo Moya, 17 Basilio Díaz, 18 Claudio Iturra, 19 Nicolás Garafulic, 20 Alfonso Escobar, 21 Beltrán Vergara, 22 Benjamín Pizarro, 23 Diego Ramírez;

Uruguai: 15 Rodrigo Silva, 14 Leandro Leivas, 13 Joaquín Prada, 12 Andrés Vilaseca (c), 11 Federico Favaro, 10 Germán Albanell, 9 Tomás Inciarte, 8 Juan Diego Ormaechea, 7 Manuel Diana, 6 Rodolfo Garese, 5 Diego Ayala, 4 Ignacio Dotti, 3 Juan Echevarría, 2 Germán Kessler, 1 Mateo Sanguinetti;

Suplentes: 16 Matías Benítez, 17 Carlos Arboleya, 18 Felipe Inciarte, 19 Juan Manuel Etcheverry, 20 Diego Magno, 21 Andrés De León, 22 Gastón Mieres, 23 Manuel Blengio;

 

versus copiar

17h40 – Brasil x Estados Unidos, em São José dos Campos – Americas Rugby ChampionshipESPN AO VIVO

Árbitro: Francisco González (Uruguai)

Histórico: 2 jogos, 1 vitória do Brasil e 1 vitória dos Estados Unidos. Último jogo: Estados Unidos 51 x 03 Brasil, em 2017 (Americas Rugby Championship);

Brasil: 15 Lucas “Zé” Tranquez, 14 Stefano Giantorno, 13 Felipe Sancery, 12 Moisés Duque, 11 Robert Tenorio, 10 Josh Reeves, 9 Laurent Bouda-Couhet, 8 André “Buda” Arruda, 7 Matheus Claudio, 6 Arthur Bergo, 5 Cleber “Gelado” Dias, 4 Lucas “Bruxinho” Piero, 3 Jardel Vettorato, 2 Yan Rosetti (c) (sem clube), 1 Michel “Vanzinha” Olimpio;

Suplentes: 16 Angelo Marcucci, 17 Lucas Abud, 18 Matheus “Blade” Rocha, 19 Diegão Lopez, 20 Michael “Ilha” Moraes, 21 Daniel “Maranhão” Lima, 22 Ariel Rodrigues, 23 De Wet Van Niekerk;

Estados Unidos: 15 Mike Te’o, 14 Nate Augspurger (c), 13 Dylan Audsley, 12 Bryce Campbell, 11 Josh Whippy, 10 Will Magie, 9 Shaun Davies, 8 Cam Dolan, 7 Hanco Germishuys, 6 Psalm Wooching, 5 Nick Civetta, 4 Ben Landry, 3 Chris Baumann, 2 Dylan Fawsitt, 1 Huluholo Moungaloa;

Suplentes: 16 Peter Malcolm, 17 Anthony Purpura, 18 Angus Maclellan, 19 Matt Jensen, 20 Tony Lamborn, 21 Ruben de Haas, 22 Ben Cima, 23 Paul Lasike;

 

versus copiar

20h10 – Argentina XV x Canadá, em Jujuy – Americas Rugby ChampionshipESPN+ AO VIVO

Árbitro: Joaquín Montes (Uruguai)

Histórico (pelo Americas Rugby Championship): 2 jogos e 2 vitórias da Argentina XV. Último jogo: Canadá 06 x 20 Argentina XV, em 2017;

Argentina XV: 15 Juan Carlos Mallía, 14 Santiago Álvarez, 13 Santiago Resino, 12 Juan Cappiello, 11 Rodrigo Etchart, 10 Lucas Mensa, 9 Felipe Ezcurra, 8 Santiago Montagner, 7 Tomás De La Vega (c), 6 Mariano Romanini, 5 Ignacio Larrague, 4 Santiago Portillo, 3 Santiago Medrano, 2 Gaspar Baldunciel, 1 Franco Brarda;

Suplentes: 16 Diego Fortuny, 17 Francisco Ferronato, 18 Lucas Favre, 19 Jerónimo Ureta, 20 Nicolás Sbrocco, 21 Gregorio Del Prete, 22 Juan Cruz González, 23 Gastón Arias;

Canadá: 15 Patrick Parfrey, 14 Cole Davis, 13 Doug Fraser, 12 Nick Blevins, 11 Brock Staller, 10 Robbie Povey, 9 Phil Mack (c), 8 Dustin Dobravsky, 7 Lucas Rumball, 6 Kyle Baillie, 5 Conor Keys, 4 Josh Larsen, 3 Jake Ilnicki, 2 Ray Barkwill, 1 Djustice Sears-Duru;

Suplentes: 16 Martial Lagain, 17 Anthony Luca, 18 Ryan Kotlewski, 19 Noah Barker, 20 Cameron Polson, 21 Andrew Ferguson, 22 Giuseppe Du Toit, 23 Kainoa Lloyd;

 

Feminino

Sexta-feira, dia 23 de fevereiro

versus copiar

16h05 – Escócia x Inglaterra, em Glasgow – Six Nations

Histórico: 26 jogos, 24 vitórias da Inglaterra e 2 vitórias da Escócia. Último jogo: Inglaterra 64 x 00 Escócia, em 2017 (Six Nations);

Inglaterra

15 Ellie Kildunne, 14 Danielle Waterman, 13 Lagi Tuima, 12 Lauren Cattell, 11 Charlotte Pearce, 10 Katy Daley-Mclean, 9 Leanne Riley1 Amy Cokayne, 2 Sarah Bern, 3 Abbie Scott, 4 Tamara Taylor, 5 Rowena Burnfield, 6 Izzy Noel-Smith, 7 Poppy Cleall, 8 Vickii Cornborough

Suplentes: 16 Lark Davies, 17 Rochelle Clark, 18 Justine Lucas, 19 Catherine O’Donnell, 20 Marlie Packer, 21 Caity Mattinson, 22 Amber Reed, 23 Kelly Smith.

Escócia

15 Chloe Rollie, 14 Liz Musgrove, 13 Lisa Thomson, 12 Helen Nelson, 11 Rhona Lloyd, 10 Lisa Martin, 9 Sarah Law, 1 Siobhan McMillan, 2 Lana Skeldon, 3 Megan Kennedy, 4 Emma Wassell, 5 Deborah McCormack, 6 Sarah Bonar, 7 Rachel Malcolm, 8 Jade Konkel

Suplentes: 16 Jodie Rettie, 17 Mags Lowish, 18 Lindsey Smith, 19 Siobhan Cattigan, 20 Louise McMillan, 21 Mhairi Grieve, 22 Hannah Smith, 23 Lauren Harris

 

Sábado, dia 24 de fevereiro

versus copiar

17h00 – França x Itália, em Furiani – Six Nations

Histórico: 20 jogos, 17 vitórias da França, 2 vitórias da Itália e 1 empate. Último jogo: Itália 21 x 41 França, em 2017 (amistoso);

França

15 Jessy Tremouliere, 14 Caroline Boujard, 13 Carla Neisen, 12 Camille Boudaud, 11 Cyrielle Banet, 10 Caroline Drouin, 9 Pauline Bourdon 1 Caroline Thomas, 2  Agathe Sochat, 3 Julie Duval, 4 Céline Ferer, 5 Safi N’diaye, 6 Marjorie Mayans, 7 Gaëlle Hermet,  8 Fiona Lecat

Suplentes: 16 Miléna Soloch, 17 Lise Arricastre, 18 Patricia Carricaburu, 19 Audrey Forlani, 20 Romane Menager, 21 Yanna Rivoalen, 22 Gabrielle Vernier, 23 Marine Menager

Itália

15 Manuela Furlan, 14 Sofia Stefan, 13 Michela Sillari, 12 Beatrice Rigoni, 11 Maria Magatti, 10 Veronica Madia, 9 Sara Barattin, 8 Giada Franco, 7 Isabella Locatelli, 6 Ilaria Arrighetti, 5 Giordana Duca, 4 Elisa Pillotti, 3 Michela Merlo, 2 Melissa Bettoni, 1 Gaia Giacomoli

Suplentes: 16 Silvia Turani, 17 Giorgia Durante, 18 Chiara Maria D’apice, 19 Miriam Pagani, 20 Bianca Maria Coltellini, 21 Beatrice Veronose, 22 Jessica Busato, 23 Aura Muzzo

 

Domingo, dia 25 de fevereiro

irlanda copyversus copiar

12h00 – Irlanda x Gales, em Dublin – Six Nations

Histórico: 26 jogos, 15 vitórias de Gales e 11 vitórias da Irlanda. Último jogo: Gales 19 x 27 Irlanda, em 2018 (amistoso);

Irlanda

15 Kim Flood, 14 Megan Williams, 13 Katie Fitzhenry, 12 Sene Naoupu, 11 Claire McLaughlin, 10 Niamh Briggs, 9 Ailsa Hughes, 1 Lindsay Peat, 2 Ciara O’Connor, 3 Leah Lyons, 4 Orla Fitzsimons, 5 Nichola Fryday, 6 Ciara Griffin, 7 Claire Molloy, 8 Paula Fitzpatrick

Suplentes: 15 Cliodhna Moloney, 16 Laura Feely, 17 Fiona Reidy, 18 Aoife McDermott, 19 Edel McMahon, 20 Nicole Cronin, 21 Michelle Claffey, 22 Hannah Tyrrell

 

Tabelas de classificação

Americas Rugby Championship

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
Estados UnidosEagles2455004019768129
ArgentinaArgentina XV2154014116969100
UruguaiTeros1453022016815711
CanadáCanucks115202301321293
BrasilTupis451030063159-96
ChileCóndores150050171218-147
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

 

Six Nations

SeleçãoJogosPontos
Irlanda523
Gales515
Escócia513
França511
Inglaterra510
Itália51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Six Nations Feminino

SeleçãoJogosPontos
França524
Inglaterra521
Irlanda510
Itália510
Escócia55
Gales55
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Rugby Europe Trophy

SeleçãoJogosPontos
Portugal522
Holanda519
República Tcheca513
Suíça511
Polônia57
Moldávia51
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto

- Campeão - classificado à Repescagem de Promoção contra o último colocado do Rugby Europe Championship (1ª divisão);
- Último colocado - Rebaixado à Conference 1 (3ª divisão);