Acerte o despertador, arrume a agenda e abasteça a geladeira, porque nesse sábado (dia 8) a madrugada é de programação obrigatória para quem curte o melhor do rugby mundial. às 04h35 da manhã, com transmissão ao vivo da ESPN, British and Irish Lions e All Blacks se enfrentarão pela terceira, última e decisiva partida da série entre os dois times pela série tão aguardada deste ano. No primeiro duelo, a Nova Zelândia venceu por 30 x 15, no Eden Park de Auckland, mas no segundo jogo os britânicos levaram a melhor, em Wellington, vencendo por 24 x 21. E agora no jogo 3?

A Nova Zelândia segue como a favorita, em especial atuando no Eden Park mais uma vez, onde ela não é derrotada desde 1994. E, para completar, os Lions só venceram uma série contra os All Blacks em 1971. Para o confronto desta semana, os All Blacks serão capitaneados por Kieran Read, que celebrará seu 100º jogo com a camisa da Nova Zelândia. O técnico Steve Hansen fez 3 alterações no time, todas na linha. Para o lugar do suspenso Sonny Bill Williams, Ngani Laumape ganhou sua vez no XV titular, ao passo que Julian Savea foi chamado de volta para a equipe, entrando com a camisa 11 no lugar do jovem Rieko Ioane. No entanto, outro jovem ganhou seu lugar no XV principal: é o fullback Jordie Barrett, de apenas 20 anos, irmão do abertura Beauden, que começará com a camisa 15 no lugar de Israel Dagg, remanejado para a ponta, na vaga de Waisake Naholo. Outro Barrett, o Scott, começará jogando no banco, totalizando 3 irmãos entre os 23 jogadores da partida, ao passo que a família Savea também terá outro nome, Ardie, que também começará na reserva.

Já Warren Gatland, técnico dos Lions, optou pela máxima do “em time que está ganhando não se mexe”. Os Leões britânicos não terão nenhuma mudança no time titular nem na reserva, após quebrar o jejum contra os All Blacks. Nenhum atleta escocês estará na lista de 23 jogadores da partida. Com isso, Gatland aposta na fórmula do sucesso do segundo jogo, ainda que em os All Blacks tenham dominada boa parte das estatísticas daquele confronto. A dupla irlandesa de scrum-half e abertura, Cnor Murray e Jonny Sexton, acabou sendo a escolhida, com o inglês Owen Farrell com a camisa 12. Na terceira linha, o trio que foi aclamado no segundo jogo estará de volta, com Toby Faletau, Sean O’Brien e Sam Warburton encarando Read, Kaino e Cane.

 

- Continua depois da publicidade -

Olho no Mundial 2019

Antes de Lions e All Blacks entrarem em campo, o mundo do rugby estará de olho em outro arquipélago da Oceania. Em Tonga, a seleção da casa receberá Fiji, pela segunda rodada da Copa das Nações do Pacífico, valendo também vaga na Copa do Mundo de 2019, pela somatórias das edições 2016 e 2017. Quem vencer já estará garantido e quem perder dependerá do último jogo entre Fiji e Samoa para saber se terá vaga em 2019 já ou se precisará disputar a repescagem, destinada ao terceiro colocado da Oceania.

Tonga não vence Fiji desde 2011, tendo sido derrotada pelo rival nas últimas cinco partidas. Entretanto, a última vez que o duelo ocorreu em Nuku’Alofa foi em 2009, com o estádio nacional de Tonga ficando interditado desde então.

O sábado ainda terá mais dois duelos pela Copa da África, com os favoritos Quênia e Namíbia atuando em casa. Os Welwitschias namibianos receberão os novatos senegaleses, ao passo que os Simbas quenianos receberão a Tunísia.

 

Sexta-feira, dia 07 de julho

tonga copyversus copiar

23h00 – Tonga x Fiji, em Nuku’Alofa – Copa das Nações do PacíficoWorld Rugby TV AO VIVO

Árbitro: Nick Briant (Nova Zelândia)

Histórico: 89 jogos, 60 vitórias de Fiji, 26 vitórias de Tonga e 3 empates. Último jogo: Fiji 23 x 18 Tonga, em 2016 (Copa das Nações do Pacífico);

 

Sábado, dia 08 de julho

versus copiar

04h35 – Nova Zelândia x British and Irish Lions, em Auckland – ESPN AO VIVO

Árbitro: Romain Poite (França)

Histórico: 40 jogos, 30 vitórias da Nova Zelândia, 7 vitórias dos Lions e 3 empates.  Último jogo: Nova Zelândia 21 x 24 Lions, em 2017 (Lions Tour);

Nova Zelândia: 15 Jordie Barrett, 14 Israel Dagg, 13 Anton Lienert-Brown, 12 Ngani Laumape, 11 Julian Savea, 10 Beauden Barrett, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read (c), 7 Sam Cane, 6 Jerome Kaino, 5 Samuel Whitelock, 4 Brodie Retallick, 3 Owen Franks, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Nathan Harris, 17 Wyatt Crockett, 18 Charlie Faumuina, 19 Scott Barrett, 20 Ardie Savea, 21 TJ Perenara, 22 Aaron Cruden, 23 Malakai Fekitoa;

Lions: 15 Liam Williams, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Davies, 12 Owen Farrell, 11 Elliot Daly, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 Taulupe Faletau, 7 Sean O’Brien, 6 Sam Warburton (c), 5 Alun Wyn Jones, 4 Maro Itoje, 3 Tadhg Furlong, 2 Jamie George, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Ken Owens, 17 Jack McGrath, 18 Kyle Sinckler, 19 Courtney Lawes, 20 CJ Stander, 21 Rhys Webb, 22 Ben Te’o, 23 Jack Nowell;

 

versus copiar

10h00 – Quênia x Tunísia, em Nairóbi – Copa da África

Histórico: 8 jogos, 5 vitórias do Quênia e 3 vitórias da Tunísia. Último jogo: Quênia 46 x 15 Tunísia, em 2015 (Copa da África);

 

namibia logo copy copy copyversus copiar

12h00 – Namíbia x Senegal, em Wimdhoek – Copa da África

Histórico: 2 jogos e 2 vitórias da Namíbia. Último jogo: Namíbia 20 x 18 Senegal, em 2012 (Copa da África, 2ª divisão);

 

*Horários de Brasília

 

Foto: Lions Rugby