A Major League Rugby, a nova liga profissional dos Estados Unidos, ainda não começou, com kick-off marcado somente para 21 de abril deste ano. Porém, a liga, que começará com 7 franquias, já está pensando em seu futuro.

Nessa terça-feira, a MLR confirmou que em 2019 a competição terá pelo menos 8 times, com o anúncio do ingresso de uma franquia em Nova York, chamada no momento de Rugby Club New York. A franquia já anunciou que Mike Tolkin, ex treinador da seleção dos EUA, será o técnico do time novaiorquino, que negocia com o estádio Gaelic Park, no Bronx, para mandar lá suas partidas. O curioso é que o Gaelic Park, que tem capacidade atual para 2 mil torcedores, é a casa do Futebol Gaélico da cidade. O New York GAA, equipe americana que joga o campeonato irlandês do esporte, atua no local que pertence ao Manhattan College, tradicional faculdade da cidade.

Mas, como já é sabido, a expansão da MLR não deverá parar por aí. O Ontario Arrows, equipe de alto rendimento criada em Toronto, é outra candidata a ingressas na liga em 2019, levando a MLR também ao Canadá. A confirmação oficial da entrada dos Arrows ainda não ocorreu, mas é esperada para ocorrer em breve.

 

- Continua depois da publicidade -

Crusaders compram parte de franquia da MLR

Outra novidade anunciada nesta semana na MLR também empolga. O Crusaders, time neozelandês do Super Rugby, anunciou ter adquirido um percentual da franquia de Seattle da MLR, o Seattle Seawolves. Como acionistas minoritários, os Crusaders pretendem auxiliar no desenvolvimento dos Seawolves e na formação dos atletas americanos.

 

Estados Unidos planejando amistosos

Enquanto a MLR se organiza, a seleção dos Estados Unidos já sabe onde jogará em junho, nos amistosos de meio de ano. As Águias ainda não têm seu primeiro oponente de junho conhecido, mas a partida que acontecerá no dia 9 será em Denver, no Dick’s Sporting Goods Stadium, estádio do Colorado Rapids, da Major League Soccer (MLS). O jogo estava marcado para ser contra a Alemanha, porém a crise da federação alemã está impedindo a confirmação da viagem e outra seleção poderá ir a Denver.

Depois, no dia 16, os EUA receberão a Escócia no BBVA Compass Stadium, em Houston, caso do Houston Dynamo, também da MLS. Por fim, no dia 23, os EUA visitarão o Canadá para o segundo jogo do ano contra os vizinhos.

 

Quais franquias fazem parte da MLR?

O início da MLR é modesto, com todos os times envolvidos usando estádios com no máximo 7 mil lugares. Estas são as equipes com as quais você irá se acostumar nos próximos meses:

 

Para 2018:

Seattle Seawolves (Seattle)

San Diego Legion (San Diego)

Utah Warriors (Salt Lake City)

Glendale Raptors (Denver)

Austin Elite (Austin)

Houston SaberCats (Houston)

NOLA Gold (Nova Orleans)

 

Para 2019:

RC New York (Nova York)

Em negociação: Toronto Arrows (Toronto, Canadá)

 

Foto: Gaelic Park 

1 COMENTÁRIO

  1. Uma liga profissional de rugby nos EUA mesmo o país se tornando potência nos últimos anos eh pouco viável tanto pela falta de interesse da população americana quanto pela concorrência com outros esportes e ligas principalmente com a NFL éo futebol americano q tem a preferência do público e das empresas americanas e pela falta de público como na própria matéria diz que o rugby eh jogado em estádios de no maximo 7.000 pessoas.