Mathias formando scrum pelo Santarém

Dois nomes importantes do rugby valeparaibanos estão em Portugal para colherem novas experiências no rugby internacional. Rafael “Grilo” Morales, do São José, e Matheus “Mathias” Daniel, do Jacareí, estão agora defendendo as cores do Rugby Clube de Santarém, que milita na segunda divisão do país.

Em ritmo de temporada europeia, batemos um papo com Mathias, de longa história pelos Tupis, que nos contou mais sobre essa nova etapa de sua grande carreira.

 

– Como surgiu a oportunidade de jogar em Portugal?

- Continua depois da publicidade -

A oportunidade veio por intermédio do Grilo! Ele falou de mim para o clube e depois entraram em contato comigo.

 

– Uma experiência no exterior, já era algo que você planejava há algum tempo? Ou foi algo que surgiu e você abraçou?

Eu já tinha jogado na Nova Zelândia em 2014 e foi algo que agregou muito na minha vida! E agora essa oportunidade apareceu, eu pensei: por que não? hahaha

 

– Quais os objetivos desse novo passo na carreira?

Objetivo de fazer a vida aqui na Europa! Minha mulher vem em dezembro e queremos ficar por aqui!

 

– Como vem sendo esse início de temporada? A adaptação foi tranquila? Como você foi recebido e como é o nível de estrutura do clube e a qualidade do rugby?

Adaptação foi muito rápido e tranquila. Fui recebido pela diretoria e pelos jogadores da melhor maneira possível, até surpreendeu minhas expectativas! Tratam-nos com muito carinho e os jogadores nos receberam de braços abertos!

Santarém é muito pequena e o clube não tem a mesma condição financeira como os clubes de Lisboa, por exemplo. Mas é um clube que atinge todos requisitos mínimos e não nos falta nada! O rugby é intenso na situação de contato, e bastante fluido também, não é muito parado, tem bastante tempo de bola em jogo.

 

– E como ficam os Tupis em suas metas pessoais daqui em diante?

Eu estou sempre à disposição e a serviço do meu país, se eu for chamado, atenderei ao pedido com a maior honra e orgulho!