ARTIGO COM VÍDEOS – O Grupo C fechou a segunda rodada da Copa do Mundo Feminina com duas histórias bem distintas entre as favoritas Irlanda e França. Novamente, a dona da casa, a Irlanda, decepcionou sua torcida e quase sofreu uma zebra épica contra o Japão, país que vem se especializando em ser zebra em qualquer categoria do rugby. Vitória apertada e sofrida das irlandesas por 24 x 14, deixando muitas dúvidas sobre a força das verdes para a sequência do Mundial. Já a França atropelou e eliminou a Austrália com insaciáveis 48 x 00, assumindo a liderança do grupo.

Na próxima quinta-feira, França e Irlanda decidirão o primeiro lugar, enquanto o Japão tentará sua vitória contra a Austrália.

 

Oh o Japão aí!

- Continua depois da publicidade -

A torcida em Dublin não poderia ter sofrido mais. Com uma atuação irreconhecível no primeiro tempo, a quarta colocada da última Copa do Mundo foi dominada pelas asiáticas, que mostraram força no jogo de formações e arrancaram um penal try aos 28′, que inaugurou o placar para a perplexidade das irlandesas, atropeladas no scrum por uma formação mais leve das japonesas. O Japão seguiu mostrando sua qualidade, levando perigo, com um jogo de mãos de chutes perigoso. Primeiro, as japonesas perderam por knock-on um try dentro do in-goal após chute que criou problemas à recepção verde. Depois, aos 38′, a linha de passes encaxou e Shimizu furou a defesa da casa para marcar o segundo try nipônico, 14 x 00 impensáveis.

Coube à Irlanda colocar a cabeça no lugar após a ida aos vestiários e começar a reagir. O primeiro try saiu aos 46′, com a ponta Alison Miller, mas as irlandesas foram reduzidas a 14 atletas por amarelo. Assim, somente aos 64′ o try do empate saiu, com Fitzpatrick na força do maul. O Japão cansou e Stapleton, aos 73′, chutou o penal do alívio que colocou finalmente a Irlanda em vantagem. E, no lance final, veio o golpe cruel, com Fitzpatrick fazendo o terceiro e decisivo try irlandês, que negou o merecido bônus às japonesas. 24 x 14, que não refletiram o que foi o confronto.

24versus copiar14

Irlanda 24 x 14 Japão

Irlanda

Tries: Fitzpatrick (2) e Miller

Conversões: Stapleton (3)

Penais: Stapleton (1)

15 Mairead Coyne, 14 Hannah Tyrrell, 13 Katie Fitzhenry, 12 Sene Naoupu, 11 Alison Miller, 10 Nora Stapleton, 9 Nicole Cronin, 1 Lindsay Peat, 2 Cliodhna Moloney, 3 Ciara O’Connor, 4 Ciara Cooney, 5 Sophie Spence, 6 Ciara Griffin, 7 Ashleigh Baxter, 8 Claire Molloy (c);

Suplentes: 16 Leah Lyons, 17 Ruth O’Reilly, 18 Ailis Egan, 19 Paula Fitzpatrick, 20 Anna Caplice, 21 Larissa Muldoon, 22 Jeamie Deacon, 23 Louise Galvin;

Japão

Tries: Penal try e Shimizu

Conversões: Shimizu (1)

15 Mayu Shimizu, 14 Eriko Hirano, 13 Iroha Nagata, 12 Riho Kurogi, 11 Honoka Tsutsumi, 10 Minori Yamamoto, 9 Moe Tsukui, 1 Makoto Ebuchi, 2 Seina Saito (c), 3 Saki Minami, 4 Aoi Mimura, 5 Ayano Sakurai, 6 Yuki Sue, 7 Sayaka Suzuki, 8 Maki Takano;

Suplentes: 16 Misaki Suzuki, 17 Mizuho Kataoka, 18 Maiko Fujimoto, 19 Aya Nakajima, 20 Yui Shiozaki, 21 Yumeno Noda, 22 Ayaka Suzuki, 23 AI Tasaka;

 

França não deu chances à Austrália

No último jogo da jornada, a França foi afirmativa contra a Austrália, assumindo a liderança isolada da chave com mais uma vitória bonificada impecável: 48 x 00.

As Bleues foram perfeitas durante todo o jogo contra as Wallaroos, que vinham de uma derrota apertada por 19 x 17 para a Irlanda. Mas as francesas mostraram superioridade e eficiência, com Shanon Izar roubando a cena ao correr para 3 tries (hat-trick!) em apenas 25 minutos de jogo! Com as aussies nocauteadas pela blitz inicial, a França ainda cruzou o in-goal mais 2 vezes antes do intervalo, com Forlani e Pelle, abrindo 29 x 00.

Pelle fez seu segundo try no começo do segundo tempo e a conta estava já liquidada em 34 x 00. Menager fez mais um aos 61′ e Mignot deu números finais ao duelo cravando oitavo try aos 65′. Depois de fazer 72 x 14 no mesmo Japão que deu trabalho à Irlanda, as francesas viraram francas favoritas ao primeiro lugar do grupo.
48versus copiar00wallaroos

França 48 x 00 Austrália

França

Tries: Izar (3), Pelle (2), Mignot, Forlani e Menager

Conversões: Abadie (2) e Amedee (2)

1 Lise Arricastre, 2 Caroline Thomas, 3 Julie Duval, 4 Lénaïg Corson, 5 Audrey Forlani, 6 Marjorie Mayans, 7 Romane Menager, 8 Safi N’diaye, 9 Yanna Rivoalen, 10 Caroline Drouin, 11 Chloé Pelle, 12 Elodie Poublan (c), 13 Carla Neisen, 14 Shannon Izar, 15 Montserrat Amedee;

Suplentes: 16 Gaëlle Mignot, 17 Maïlys Traore, 18 Patricia Carricaburu, 19 Manon Andre, 20 Julie Annery, 21 Audrey Abadie, 22 Caroline Ladagnous, 23 Camille Grassineau;

Australia

1 Liz Patu, 2 Cheyenne Campbell, 3 Hilisha Samoa, 4 Chloe Butler, 5 Millie Boyle, 6 Mollie Gray, 7 Shannon Parry, 8 Grace Hamilton, 9 Katrina Barker, 10 Trilleen Pomare, 11 Mahalia Murphy, 12 Sharni Williams, 13 Sarah Riordan, 14 Nareta Marsters, 15 Samantha Treherne;

Suplentes: 16 Louise Burrows, 17 Emily Robinson, 18 Hana Ngaha, 19 Rebecca Clough, 20 Alisha Hewett, 21 Fenella Hake, 22 Kayla Sauvao, 23 Ashleigh Timoko;

 

SeleçãoJogosPontos
Grupo A
Nova Zelândia315
Canadá39
Gales35
Hong Kong30
Grupo B
Inglaterra315
Estados Unidos311
Espanha34
Itália30
Grupo C
França314
Irlanda38
Austrália36
Japão30