Na Top League, milionário Red Hurricanes segue mal

A Top League, o Campeonato Japonês, chegou à sua quarta rodada no último fim de semana sem alterações na tabela de classificação. Os destaques ficaram por conta de mais uma derrota do estrelado Red Hurricanes, de Folau, Etzebeth, Kriel, Brüssow e Pollard, e para o confronto entre Coca-Cola West Red Spartks e Yamaha Jubilo, que foi a partida de Rugby XV com maior público em todo o mundo no último fim de semana: 18.005 pagantes.

Fazendo as contas: Os virtualmente eliminados

A quarta rodada deixou Black Rams, Spears e Green Rockets praticamente eliminados. Há outros times com a corda no pescoço, porém essas equipes necessitam vencer as 3 ultimas partidas com ponto bônus e torcer para tropeços quase impossíveis.

 

O Ricoh Black Rams recebeu o Toshiba Brave Lupus e sofreu oito tries. Os pretos não resistiram a força do time vermelho que venceu por 52 a 7, maior goleada ate aqui.  O grande marcador de tries foi Kyosuke Kajikawa, com 15 pontos.

 

Com apenas 2 pontos na tabela, os Rams tem que torcer para Kintestu e Suntory não mais pontuarem até o fim da primeira fase. Tendo todas essas dificuldades, a equipe de Tóquio ainda contará que o Honda Heat vença no máximo duas partidas das três restantes.

 

Situação mais incomoda é a do Kubota Spears, apesar de um belo ano para Harumichi Tatekawa na seleção, em seu clube a temporada vem sendo uma catástrofe. A derrota por 17 a 40 contra o bom Kintetsu Liners fez com que o time fosse o único zerado entre todas as equipes até aqui. Com dois tries marcados, o asa Toetuu Taufa foi eleito o “Homem do Jogo”. Praticamente eliminada, a equipe tem uma chance remota bastante similar ao seu concorrente Rams, porém é improvável que duas equipes que não venceram nenhuma partida conseguirão a reação de vencer trés com ponto bônus enquanto seus concorrentes mais qualificados tropeçam.

 

No Grupo B, o NEC Green Rockets recebeu o Canon Eagles, apesar do primeiro tempo disputado, na segunda etapa o time de Willie LeRoux deslanchou e selou a vitoria dos Eagles por 33 a 15. Pendurado com apenas um ponto na classificação, o NEC torce para que o impossível aconteça, Verblitz, Eagles ou os Steelers não podem mais pontuar, alem de um saldo de 79 pontos negativos para positivar.

 

Sungolitah Respira

Apesar de não estar entre os 4 primeiros na tabela no grupo A, o Sungoliath propiciou um bom caminho para sua classificação vencendo o Honda Heat e entrou na briga. Mais de 14 mil pessoas viram um jogo onde até a metade do primeiro tempo só o tradicional amarelo de Toquio pontuou, tries de Makabe, Emi e Murata, duas conversões de Kosei Ono. Soqeta e Konishi descontaram com tries que Morita converteu, fechando assim a primeira etapa com Sungoliath na frente, 14 a 24.

 

No segundo tempo, após o try de Hendrik Tui, Kosei Ono em cinco minutos fez um try e duas conversões. A ultima alteraçao no placar do lado dos Eagles aconteceu com try de Coetze e conversão de Morita. Tsukamoto, Tusi Pisi e Emi ainda anotaram mais tries para o Suntory, Ono não errou nenhum chute, convertendo assim todos esses tries. Placar final: Suntory Sungoliath 59, Honda Heat 21.

 

Knights e Júbilo: Primeiro lugar inabalável

Os dois azuis que dominam essa competição mais uma vez tiveram vitorias seguras.

 

Começando pelos cavaleiros de Gunma contra o Shining Arcs, vimos o duelo de chutes entre Berrick Barnes e Elton Jantjies no primeiro tempo. O desequilíbrio veio pelo próprio Jantjies que colocou o Arcs na frente do placar aos 23 minutos com try vindo de um ruck abaixo das traves, ele mesmo converteu. A resposta dos azuis veio com bela troca de passes  pela ponta direita entre JP Pietersen e Sassakura com o oportunista Kitagawa apoiando a bola no ingoal. Final do primeiro tempo: Knights 16, Arcs 10.

 

Na segunda etapa, os Arcs começaram com penal de Jantjies, mas com Kurihara amarelado, o Panasonic marcou mais um try, dessa vez com Ryukoliniasi Holani, a jogada foi construída no maul. Mais um try em menos de 10 minutos, do capitão Sassakura que com categoria passou por toda a defesa amarela em jogada individual. No finzinho o Shining Arcs descontou com try de Tasuku Koizumi e ainda coube um penal de Ogura. Placar Final: Panasonic Wild Knights 35, NTT Shining Arcs 28.

 

O Yamaha Júbilo precisou dos primeiros 40 minutos pra definir o jogo. O Coca Cola recebeu o cartão de visitas após maul bem executado dos azuis de Iwata, Hino mergulhou para o try. Yamamoto fez o try para os vermelhos aos 12 minutos e igualou o marcador. Foram 12 minutos fulminantes do Jubilo que marcou três tries e ampliou de maneira bruta o placar. Sarugaku fez um try aos 32 minutos, descontando, mas ainda cabia mais um para os grandes favoritos, Piutau anotou mais 5 pontos aos 38. Goromaru acertou todas as conversões. Final de primeiro tempo: Yamaha 35, Coca-Cola 14.

 

Na segunda etapa o Coca-Cola reagiu e marcou dois tries… Não, não foi Cummins, ele não foi escalado para a peleja… Matsuoka e Suzuki fizeram os dois tries aos 15 e 30 minutos respectivamente. Quando tudo se encaminhava para um emocionante empate, um drop de Tatsuhiko Otao deixou a margem segura para o encerramento do jogo. Placar final: Yamaha Júbilo 38, Coca-Cola Red Sparks 28.

 

Confronto direto pelo G-4

Duas partidas importantíssimas no meio da tabela do grupo B. De um lado Hurricanes contra Verblitz e do outro Kobelco contra Shuttles.

 

O Verblitz decidiu tudo na primeira etapa, abriu uma diferença de 17 pontos, marcou três tries  e sofreu apenas um, além de todas as conversões e um penal de Monji. Handre Pollard ainda converteu um try para os Hurricanes, Shota Saiguchi. No segundo tempo a parada foi decidida com mais dois tries dos verdes logo nos primeiros 10 minutos. Aos 23, Jesse Kriel fechou o placar do jogo com try para os Hurricanes que Saiguchi converteu. Placar Final: Toyota Verblitz 36, NTT Red Hurricanes 14.

 

Fechando a rodada, Kobelco Steelers venceu o Toyota Shuttles por 27 a 12 tivemos um jogo com menos pontos que os demais, porem com muita disputa. Depois de um bom primeiro tempo terminado em 12 a 5, sendo dois tries para os Shuttles, os Steelers procuraram a virada. Com tries de Fraser,Maekawa e Jaque Fourie, foram os Steelers os únicos a pontuarem na segunda etapa. Placar final: Kobelco Steelers 27, Toyota Shuttles 12.

 

Escrito por: Leandro Vieira

 

Top League copy copy

Top League – Campeonato Japonês

Black Rams 7 x 52 Brave Lupus

Shining Arcs 28 x 35 Wild Knights

Heat 21 x 59 Sungoliath

Spears 17 x 40 Liners

Green Rockets 15 x 33 Eagles

Red Sparks 28 x 38 Jubilo

Shuttle 17 x 27 Steelers

Red Hurricanes 14 x 36 Verblitz

 

Clube Jogos Pontos
Grupo A
Panasonic Wild Knights 7 31
Toshiba Brave Lupus 7 26
Kintetsu Liners 7 23
NTT Shining Arcs 7 22
Suntory Sungoliath 7 21
Kubota Spears 7 10
Honda Heat 7 05
Ricoh Black Rams 7 02
Grupo B
Yamaha Jubilo 7 29
Kobelco Steelers 7 27
Toyota Verblitz 7 26
Canon Eagles 7 25
Toyota Industries Shuttles 7 13
NTT-Docomo Red Hurricanes 7 12
NEC Green Rockets 7 07
Coca-Cola West Red Sparks 7 03

Comentários