Depois da aposentadoria de Jonny Wilkinson, foi a vez de outro exímio chutador abandonar o rugby de seleções. Chris Paterson, abertura, ponta e fullback da Escócia, não jogará mais por sua seleção nacional. Paterson foi um dos maiores chutadores da história do rugby mundial.

Aos 33 anos, Paterson defendeu a Escócia em 109, anotando impressionantes 809 pontos, sendo o único escocês a ter disputado quatro Mundiais. Paterson é o maior pontuador da história da Escócia, e o 11º do rugby mundial, com 22 tries anotados, 90 conversões, 170 penais e 3 drop goals pelo XV do Cardo, ganhando fama também por sua grande capacidade defensiva e importantes tackles.

Na Copa do Mundo de 2007, Paterson conseguiu o incrível feito de não errar nenhum chute, terminando o torneio com 100% de aproveitamento. No Seis Nações de 2008, Paterson repetiu o feito, completando nada menos que 36 chutes certeiros em sequência com a camisa da Escócia. A sequência terminou apenas no primeiro amistoso de 2008 contra a Argentina. Com os 36 chutes seguidos, Paterson é o detentor do recorde mundial de chutes em jogos oficiais entre seleções (Tests).  Um rugbier do mais alto nível.

Apesar dos feitos, Paterson jamais vestiu a camisa dos British and Irish Lions (Seleção das Ilhas Britânicas), uma vez que recusou a convocação de Clive Woodward para defender a equipe em 2005.

- Continua depois da publicidade -

Paterson joga atualmente pelo Edinburgh, da Escócia, e atuou profissionalmente apenas por um outro clube, o Gloucester, da Inglaterra.

Fonte: Guardian