PRO12: Edinburgh bate Glasgow e fatura a 1872 Scottish Cup

ARTIGO COM VÍDEOS – O ano novo começou com clássicos e mais clássicos nacionais pelo PRO12, a Liga Ítalo-Celta. Nesse primeiro fim de semana de 2016, o grande destaque foi para a Escócia, onde o Edinburgh voltou a conquistar a 1872 Scottish Cup. Enquanto isso, o líder Scarlets conhecia nova derrota, ao passo que o Leinster vencia na Irlanda para chegar à vice-liderança da competição, 1 ponto abaixo dos galeses, mas com 1 jogo a menos.

 

Edinburgh reina na Escócia

Na Escócia, as duas partida anuais pelo PRO12 entre Glasgow e Edinburgh, os dois times profissionais do país, da maior cidade e da capital do país, respectivamente, valem uma prestigiada taça: a 1873, em alusão ao ano do primeiro jogo entre os selecionados das duas cidades. Na semana passada, Edinburgh havia vencido jogando em casa e a segunda partida deveria ter ocorrido em Glasgow, mas fortes chuvas que caíram na cidade na virada do ano impediram que o Scotstoun Stadium fosse o palco do jogo de volta. Sem datas para remarcar a partida, os Warriors aceitaram que o confronto ocorresse novamente em Murrayfield, casa do Edinburgh. E, pelo segundo ano seguido, a esquadra de Edimburgo ficou com a taça.

 

O jogo foi apertado, com o primeiro tempo se encerrando em 8 x 6 a favor do Glasgow Warriros, graças ao try de Mark Bennett, depois de longa sequência de fazes do pack azul. No segundo tempo, o troco veio rápido, com Hildalgo-Clyne virando o marcado com penal aos 51′. E, com bela corrida do abertura Phil Burleigh para o try dos Gunners. Festa dos 8 mil torcedores de Edimburgo, sedentos por uma taça desde que Glasgow se tornou o primeiro escocês campeão do PRO12 no ano passado.


Leinster cresce e se aproxima da ponta

Na Irlanda, o grande clássico da rodada se deu em Belfast, com o Ulster recebendo o desesperado Munster, que não vencia um jogo desde novembro. E os visitantes saíram da lama. O Munster abriu o placar com penal chutado por Keatley, mas o Ulster pulou na frente, fazendo no primeiro tempo o único try do jogo, com o sul-africano Louis Ludik. Na segunda etapa, o Ulster não conseguiu passar pela defesa vermelha e viu Keatley chutar um penal e um drop goal para dar a vitória ao Munster, 9 x 7, em jogo fraco.

 

Mas, o destaque maior ficou por conta do Leinster, que segue subindo na tabela. O time de Dublin recebeu e venceu o Connacht por magros 13 x 0, todavia suficientes para darem a vice-liderança aos azuis. O único try do jogo saiu no segundo tempo com o asa sul-africano Josh Van der Flier.

 


 

Scarlets lamenta nova derrota

O Leinster se beneficiou ainda da segunda derrota seguida do líder Scarlets, que só não deixou o primeiro lugar por conta do ponto bônus defensivo que obteve contra o Cardiff Blues. A partida na capital galesa foi a melhor da rodada, com os visitantes largando na frente na primeira etapa para abrirem 20 x 11 antes do intervalo, com o hooker Ken Owens e o ponta canadense DTH van der Merwe, em bela interceptação, fazendo os tries do Scarlets, enquanto Cory Allen descontou para os anfitriões. A indisciplina e os três cartões amarelos no jogo custaram caro aos vermelhos de Llanelli, que viram Cardiff reagir com competência no segundo tempo. Kristian Dacey e Dan Fish cruzaram o in-goal para dar a frente aos Blues, mas o scrum-half Gareth Davies fez o terceiro try de Llanelli, parecendo que daria a vitória aos visitantes. Engano, pois no apagar das luzes Alex Cuthbert achou o espaço para fazer o quarto try de Cardiff, empatando a peleja. E Rhys Patchell deu a vitória aos Blues com conversão certeira. 29 x 27, números finais.

 

No outro dérbi galês, vitória os Ospreys sobre os Dragons por 12 x 7, com o fullback Dan Evans e o ponta Hanno Dirksen fazendo os tries solitários do time de Swansea.

 


 

Enfim, Zebre é o dono da Itália

Na Itália, a fase do Zebre de Parma é muito superior à do Benetton Treviso. E os alvinegros garantiram sua segunda vitória seguida sobre o Treviso e sua terceira vitória consecutiva na temporada, feitos inéditos para a agremiação acostumada com o último lugar da liga. Foram dois tries para o time do Noroeste, com o scrum-half australiano Luke Burgess, ex Wallabies, e o ponta Giulio Toniolatti fazendo os tries da vitória por 18 x 8, que elevou as Zebras ao 10º lugar na classificação.

 

 

guinness pro12

Guinness PRO12 2015-16 – Liga Ítalo Celta (Escócia, Gales, Irlanda e Itália)

Ospreys 12 x 7 Dragons

Cardiff Blues 29 x 27 Scarlets

Leinster 13 x 0 Connacht

Ulster 7 x 9 Munster

Glasgow Warriors 11 x 14 Edinburgh

Benetton Treviso 8 x 18 Zebre

 

Clube País Cidade Jogos Pontos
Leinster Irlanda Dublin 22 73
Connacht Irlanda Galway 22 73
Glasgow Warriors Escócia Glasgow 22 72
Ulster Irlanda Belfast 22 69
Scarlets Gales Llanelli 22 63
Munster Irlanda Limerick/Cork 22 63
Cardiff Blues Gales Cardiff 22 56
Ospreys Gales Swansea 22 55
Edinburgh Escócia Edimburgo 22 54
Dragons Gales Newport 22 26
Zebre Itália Parma 22 24
Benetton Treviso Itália Treviso 22 20

– Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
– Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;
– 1º ao 4º lugares – classificação às Semifinais e à Champions Cup;
– 5º, 6º e 7º lugares – classificação à Champions Cup;
– Nota: ao menos uma equipe de cada país participará da Champions Cup. Assim, se um país não tiver nenhuma equipe entre os 7 primeiros do PRO12, o melhor time desse país ganhará vaga na Champions Cup e o 7º colocado irá para a fase preliminar da competição europeia.

 

 

Comentários