ARTIGO COM VÍDEOS – Twickenham e o Principality Stadium receberam dois clássicos internacionais neste sábado e com desfechos bem distintos para seus anfitriões. Em Londres, a Inglaterra venceu por 21 x 08 a Argentina, que mostrou evolução, enquanto em Cardiff Gales caiu contra a Austrália, 29 x 21,  frustrando sua torcida que estava ansiosa pelo retorno do técnico Warren Gatland, retornando ao comando de Gales após se ausentar para treinar os British and Irish Lions na visita de junho à Nova Zelândia.

 

Pumas lutam, mas Inglaterra segue com tudo

A Inglaterra é o time a ser batido no momento, enquanto a Argentina está longe do seu melhor momento. Mas os Pumas endureceram contra a Rosa, em um jogo marcado pela fisicalidade e falta de espaços.

- Continua depois da publicidade -

Depois de troca de penais entre Ford e Boffelli, a Inglaterra foi quem primeiro marcou, aos 22′, com Nathan Hughes, que recebeu passe de Ford, aproveitando o cartão amarelo para Tuculet, que deixara os Pumas com um homem a menos. Mas a Argentina manteve a partida parelha, com grande desempenho nas formações fixas e equilíbrio total em todos os números.

O jogo foi ao intervalo em apenas 14 x 03 a favor dos ingleses e quem controlou a posse de bola na segunda etapa foi a Argentina, apesar de ter dificuldades em criar espaços pela impenetrável defesa da Rosa. O momento decisivo do encontro veio aos 65′, quando Rokoduguni rompeu a defesa argentina para fazer o try da vitória inglesa, em um momento que os donos da casa não eram superiores. Mas a evolução argentina ainda foi recompensada antes do intervalo, quando os Pumas acumularam 30 fases até Nico Sánchez guardar o try de honra. 21 x 08, placar final, mas esperanças de evolução do lado sul-americano.

A Inglaterra receberá a Austrália no sábado que vem, enquanto a Argentina visitará a Itália no mesmo dia.

 

21versus copiar08

Inglaterra 21 x 08 Argentina, em Londres

Árbitro: Marius van der Westhuizen (África do Sul)

Inglaterra

Tries: Hughes e Rokoduguni

Conversões: Ford (1)

Penais: Ford (3)

15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Jonathan Joseph, 12 Henry Slade, 11 Elliot Daly, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Nathan Hughes, 7 Sam Underhill, 6 Chris Robshaw, 5 George Kruis, 4 Courtney Lawes, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley (c), 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Ellis Genge, 18 Harry Williams, 19 Joe Launchbury, 20 Tom Curry, 21 Danny Care, 22 Alex Lozowski, 23 Semesa Rokoduguni;

Argentina

Try: Sánchez

Penal: Boffelli (1)

15 Joaquin Tuculet, 14 Ramiro Moyano, 13 Matias Moroni, 12 Santiago Gonzalez Iglesias, 11 Emiliano Boffelli, 10 Juan Martin Hernandez, 9 Martin Landajo, 8 Tomas Lezana, 7 Marcos Kremer, 6 Pablo Matera, 5 Tomas Lavanini, 4 Matias Alemanno, 3 Nahuel Tetaz Chaparro, 2 Agustin Creevy (c), 1 Santiago Garcia Botta;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Lucas Noguera, 18 Enrique Pieretto, 19 Benjamin Macome, 20 Leonardo Senatore, 21 Gonzalo Bertranou, 22 Nicolas Sanchez, 23 Sebastian Cancelliere;

 

Gales não encaixa e Wallabies dominam

Embalado pelo retorno de Warren Gatland, Gales recebeu a Austrália, teve lampejos de bom rugby, mas acabou sucumbindo contra os Wallabies, em jogo de domínio territorial completo a favor dos visitantes. 29 x 21 na conta, mas poderia ter sido mais, por cont do volume de jogo Wallaby.

Halfpenny inaugurou o placar para Gales logo no começo com penal, mas foi a Austrália quem cruzou primeiro o in-goal, com lateral seguido de maul e try de Polota-Nau, aso 12′. A resposta galesa foi rápida e animou o torcedor, em ótima jogada de mãos iniciada após infiltração de Gareth Davies. Depois, bola e mão em mão até a outra ponta para Steffan Davies fazer o try. A animação, porém teve prazo curto, com a Austrália chegando a seu segundo try com Coleman aos 21′, após 16 fases, e com direito a chute para o fundo que funcionou para os Wallabies. Depois só deu Austrália e Michael Hooper fez novo try aos 40′, rompendo a defesa galesa.

O segundo tempo teve bons momentos galeses, mas na prática foi de mais domínio australiano e quando Kurtley Beale cruzou o in-goal aos 62′, roubando a bola e disparando em contra-ataque, parecia que os Dragões perderam o fogo para uma reação. Apenas no lance final a linha vermelha funcionou e Amos voou para o try que descontou o marcador. Gales 21 x 29 Austrália.

Os galeses receberão no dia 18 a Geórgia, enquanto a Austrália irá a Londres fazer o jogão contra a Inglaterra.

 

21versus copiar29

Gales 21 x 29 Austrália, em Cardiff

Árbitro: Glen Jackson (Nova Zelândia)

Gales

Tries: Steffan Evans e Amos

Conversão: Halfpenny (1)

Penais: Halfpenny (3)

15 Leigh Halfpenny, 14 Liam Williams, 13 Jonathan Davies, 12 Owen Williams, 11 Steff Evans, 10 Dan Biggar, 9 Gareth Davies, 8 Taulupe Faletau, 7 Josh Navidi, 6 Aaron Shingler, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Jake Ball, 3 Tomas Francis, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Kristian Dacey, 17 Nicky Smith, 18 Leon Brown, 19 Cory Hill, 20 Sam Cross, 21 Aled Davies, 22 Owen Watkin, 23 Hallam Amos;

Austrália

Tries: Polota-Nau, Coleman, Hooper e Beale

Conversões: Foley (3)

Penais: Hodge (1)

15 Kurtley Beale, 14 Marika Koroibete, 13 Tevita Kuridrani, 12 Samu Kerevi, 11 Reece Hodge, 10 Bernard Foley, 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper (c), 6 Ned Hanigan, 5 Adam Coleman, 4 Rob Simmons, 3 Sekope Kepu, 2 Tatafu Polota-Nau, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Stephen Moore, 17 Tom Robertson, 18 Allan Alaalatoa, 19 Matt Philip, 20 Ben McCalman, 21 Nick Phipps, 22 Karmichael Hunt, 23 Henry Speight;

Foto: England Rugby – Inglaterra x Argentina