O jornal francês L’Équipe noticiou hoje que o abertura e astro do rugby australiano Quade Cooper é o mais novo reforço do Toulon após a Copa do Mundo. Cooper deixará, com isso, o Queensland Reds ao final da temporada e depois do Mundial não estará mais elegível para defender os Wallabies, uma vez que a União Australiana de Rugby (ARU) não convoca para a seleção atletas que não jogam no Super Rugby.

 

Além de Cooper, o galático Toulon já acertou as vindas do astro dos All Blacks Ma’a Nonu, hoje no Hurricanes, da estrela fijiana Napolioni Nalaga, que deixará o rival Clermont, e o norte-americano Samu Manoa, do Northampton Saints. O time de Mourad Boudjelal ainda está atrás do oitavo sul-africano Duane Vermeulen, do Stormers. Com sua saída, o Reds, que hoje ocupa a vice-lanterna do Super Rugby, poderá cair ainda mais, pois Will Genia e James Horwill também estão de malas prontas para a Europa, com Genia indo para o Stade Français, da França, e Horwill para o Harlequins, da Inglaterra, após a Copa do Mundo.

 

- Continua depois da publicidade -

Êxodo e crise financeira na Austrália

As saídas de Quade Cooper, Will Genia e James Horwill agravaram a crise não apenas do Reds, mas de todo rugby union australiano. Além deles, os Wallabies não poderão mais contar depois do Mundial com Adam Ashley-Cooper, que trocará o Waratahs pelo Bordeaux, também do Top 14 francês. Para piorar a situação, a ARU revelou defcit milionário em 2014, com perdas que chegaram à casa dos 6,3 milhões de dólares australianos – quase 15 milhões de reais. A entidade, no entanto, comemorou crescimento de 12% no número de atletas de rugby no país no ano passado.

 

França também tem déficit financeiro e Top 14 não irá parar com a Copa do Mundo

Já na França, além dos novos craques que chegam ao Top 14, a notícia da semana foi o anúncio do calendário 2015-16 do campeonato nacional. E, para quem acha que o mundo do rugby irá parar durante a Copa do Mundo, a resposta da França é: não. O Top 14 não irá parar durante o Mundial. A competição terá início no dia 17 de agosto e contará com quatro rodadas antes do início da Copa do Mundo. Depois, durante o Mundial, serão mais 3 rodadas ao longo de 7 finais de semana.  A grande final será no dia 24 de junho, em Barcelona, na Espanha, uma vez que nesse mês a França estará recebendo a Euro Copa de futebol.

 

Enquanto os clubes pensam na próxima temporada, o DNACG, órgão que investiga as finanças dos esportes profissionais na França, alertou que os clubes de rugby do Top 14 e da Pro D2 estão com déficits milionários após tanta gastança. Apenas dois clubes do Top 14, Brive e (acredite) Toulon, terminaram o ano de 2014 com finanças positivas. Racing Métro, Stade Français e Castres são os clubes que mais contribuíram para o déficit geral, acumulando perdas de 34 milhões de euros (cerca de 111 milhões de reais).  Entretanto, com o novo contrato de TV assinado com o Canal+, de 70 milhões de euros por temporada, a situação deverá ser controlada.

 

Pau já pensa em 2015-16

Contratação importante também foi anunciada pelo novo integrante do Top 14, o Pau, que já assegurou o título da Pro D2 e a promoção antecipada à primeira divisão francesa. Os Verdes contarão com o abertura All Black de 27 anos Colin Slade, que deixará o Crusaders ao final da temporada. Se convocado para a Copa do Mundo, Slade se apresentará ao Pau apenas após defender a Nova Zelândia na Inglaterra.