Sharks vencem Jaguares e vão ás quartas, Foto: SANZAAR

ARTIGO COM VÍDEOS – Fim de papo para a temporada regular do Super Rugby! Todos os 4 confrontos de quartas de final foram conhecidos, com Crusaders, Lions, Waratahs e Hurricanes tendo o mando de jogo para receberem, respectivamente, Sharks, Jaguares, Highlanders e Chiefs. Hora de saber como foi a rodada final!

Os Rebels foram os grandes perdedores da jornada. O time de Melbourne dependia somente de si para ir ao mata-mata pela primeira vez em sua história, mas não conseguiu se superar em visita aos já classificados Highlanders. Foi uma grande batalha na Nova Zelândia, com os Highlanders vencendo os australianos por 43 x 37.

Os australianos fizeram tudo o que podiam, com Amanaki Mafi marcando o primeiro try dos Rebels aos 9′ e Reece Hodge brilhando com outros 3 tries (hat-trick). Mas Naholo, Hammington, Walden, Tevita Li, Pleasants-Tate e Franklin (no apagar das luzes) marcaram para dar a vitória aos Highlanders.

Os Brumbies também tinham uma mínima chance de avançarem e fizeram sua parte, vencendo fora de casa o clássico australiano contra os já classificados Waratahs, 40 x 31. Desesperados, os Brumbies atropelaram no começo com tries de Banks, Arnold e Naisarani. Fitzpatrick respondeu para os ‘Tahs, mas os visitantes seguiram com tudo marcando com Muirhead antes da pausa. O segundo ainda começou a favor dos Brumbies, com mais um try, agora de Godwin. Porém, os anfitriões reagiram com Naiyravoro (artilheiro de tries da temporada, com 14) e Miller marcando tries, até que Taliauli fez o try da vitória do time de Canberra, aos 76’.

A derrota custou caro aos ‘Tahs, que, se passarem pelas quartas, terão que jogar a semifinal fora de casa se Lions e Crusaders também avancem.

Com a derrota dos Rebels, os Sharks só dependiam de si para eliminarem os dois times australianos e irem às quartas. E os sul-africanos fizeram sua parte derrotando os Jaguares argentinos, já classificados, por 20 x 10, em jogo de domínio absoluto de posse de bola para os Jaguares – 73% – mas sem eficiência. Os Sharks foram clínicos quando estiveram no ataque e fizeram os 2 primeiros tries, com Armand van der Merwe, aos 22′, e Jacobus van Wyk, aos 53′. Somente aos 66′ Cancelliere cruzou o in-goal para os argentinos, mas a reação não se consumou. Classificação para os Sharks, eliminação para Rebels e Brumbies.

Já os Lions garantiram o mando de jogo nas quartas e nas semifinais ao confirmarem a primeira colocação da Conferência Sul-Africana com vitória no superclássico do país contra os eliminados Bulls por 38 x 12. Os Bulls, na verdade, começaram com tudo tentando estragar a vida dos rivais, fazendo os 2 primeiros tries, com Libbok e Jesse Kriel. Mas, os Lions logo assumiram o controle do jogo e comemoraram 6 tries sem resposta. Foram 2 de Combrinck, 1 de Marx, 1 de Skosan, 1 de Dyantyi e 1 penal try.

Valendo o mando de jogo nas quartas, os Hurricanes visitaram os Chiefs, em confronto que se repetirá nas quarta. Os Chiefs precisavam da vitória bonificada para jogarem semana que vem em casa e não conseguiram o bônus por conta de uma reação brilhante dos ‘Canes no segundo tempo. A primeira etapa foi dos Chiefs, que abriram 3 tries de frente pelas mãos de Retallick, Webber (interceptando passe de Beauden Barrett!) e Alaimalo. 21 x 00!

- Continua depois da publicidade -

Mas, depois do intervalo, o jogo foi dos visitantes, que cruzaram o in-goal com Wes Goosen e Blade Thomson e se beneficiaram de um cartão vermelho para Jonathan Faauli dos Chiefs. Com um a menos, os Chiefs viram Ben May marcar try para colocar os ‘Canes muito próximos da virada. Porém, aos 70’, Karpik cravou um heróico try para os Chiefs que assegurou o triunfo, sem bônus. No fim, Julian Savea deu números finais com try para os Hurricanes. Chiefs 28 x 24.

Em outro clássico neozelandês, o melhor time da temporada, os Crusaders, selaram em alta a primeira fase vencendo os já eliminados Blues por contundentes 54 x 17, em jogo de 8 tries para os rubronegros, com direito a hat-trick (3 tries) de George Bridge.

Em jogo que já não valia mais nada, os Reds fecharam a temporada com vitória sobre os Sunwovles: 48 x 27, em um jogo divertido em Brisbane, que teve os australianos fazendo 7 tries e os japoneses 3.

Super Rugby

Chiefs 28 x 24 Hurricanes

Reds 48 x 27 Sunwolves

Highlanders 43 x 37 Rebels

Crusaders 54 x 17 Blues

Waratahs 31 x 40 Brumbies

Lions 38 x 12 Bulls

Sharks 20 x 10 Jaguares

EquipeConferênciaPaísCidadeJogosPontos
CrusadersNova ZelândiaNova ZelândiaChristchurch1663
LionsÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulJoanesburgo1646
WaratahsAustrália/JapãoAustráliaSydney1644
HurricanesNova ZelândiaNova ZelândiaWellington1651
ChiefsNova ZelândiaNova ZelândiaHamilton1649
HighlandersNova ZelândiaNova ZelândiaDunedin1644
JaguaresÁfrica do Sul/ArgentinaArgentinaBuenos Aires1638
SharksÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulDurban1636
RebelsAustrália/JapãoAustráliaMelbourne1636
BrumbiesAustrália/JapãoAustráliaCanberra1634
StormersÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulCidade do Cabo1629
BullsÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulPretória1629
RedsAustrália/JapãoAustráliaBrisbane1628
BluesNova ZelândiaNova ZelândiaAuckland1622
SunwolvesAustrália/JapãoJapãoTóquio1614
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

- Classificam-se às quartas de final o 1º colocado de cada uma das 3 conferências + os 5 melhores da classificação geral;

 

Quartas de final

Dia 20/07 – Hurricanes x Chiefs, em Wellington

Dia 21/07 – Crusaders x Sharks, em Christchurch

Dia 21/07 – Waratahs x Highlanders, em Sydney

Dia 21/07 – Lions x Jaguares, em Joanesburgo