Queensland vai a Melbourne em busca do título do State of Origin

É nesta quarta-feira, às 7h00 de Brasília, o maior evento do esporte australiano: o State of Origin. Em campo neutro, no monumental Melbourne Cricket Ground, o maior estádio da Austrália, as seleções dos dois principais estados do rugby league australiano, Nova Gales do Sul e Queensland, entrarão em campo pela segunda partida da série de três confrontos pelo título do ano, com transmissão ao vivo do Sports+ para o Brasil.

 

Na primeira partida da série, Queensland se impôs na casa de Nova Gales do Sul, em Sydney, vencendo por 11 x 10, dando um duro golpe nas pretensões dos Blues. No ano passado, Nova Gales do Sul conseguira, enfim, destronar Queensland, que acumulava os títulos dos oito anos anteriores, na maior sequência de vitória da história do State of Origin. Com o jejum quebrado, Nova Gales do Sul entrou sem a pressão de outros anos em 2015, mas sentiu no Jogo 1 as ausências de dois heróis de 2014, Jarryd Hayne (que foi para a NFL) e o capitão Paul Gallen (lesionado). Gallen estará de volta para o Jogo 2, enquanto a camisa 1 de Hayne está nas boas mãos de Josh Dugan que, apesar da derrota na primeira partida, foi um dos destaques dos Blues. O problema para Nova Gales do Sul está no sistema criativo, com o talismã e autor do try do título de 2014 Trent Hodkinson muito longe de sua melhor forma, vivendo uma temporada muito fraca com o Bulldogs. Hodkinson não terá mais a companhia de Josh Reynolds como seu cinco-oitavos, com o técnico Laurie Delay apostando em Mitchell Pierce. No Jogo 1, a dupla não rendeu, mas o comandante azul optou por manter a formação, com a única alteração na linha se dando na ponta, com a troca de Daniel Tupou – que não agradou Daley – por Brett Morris, voltando de lesão e formando ao lado de seu irmão Josh.

 

Queensland, por sua vez, viveu uma semana turbulenta, pois o técnico Mal Meninga apostou em Daly Cherry-Evans para vestir a camisa 7 no lugar do lesionado Cooper Cronk, um dos melhores em campo no Jogo 1. Cherry-Evans foi alvo de uma metralhadora de críticas de todos os lados após voltar atrás de sua transferência para o Gold Coast Titans e renovar contrato com o Manly Sea Eagles, tornando-se, a partir de 2016, o atleta mais bem pago da liga. A péssima forma do Sea Eagles no ano e a temporada discreta de Cherry-Evans alimentaram ainda mais a polêmica, enquanto o torcedor de Queensland esteve em geral solidário ao Titans, clube do estado, aumentando a insatisfação com relação ao atleta ter sido chamado de volta aos Maroons. Os problemas, evidentemente, poderão ser esquecidos caso Queensland vença o duelo em Melbourne e volte a conquistar o State of Origin de forma antecipada. Os Maroons têm um time talhado para as vitórias e Billy Slater foi confirmado no time, jogando ao lado de Greg Inglis e junto de Johnathan Thurston. Novamente, o elenco de Queensland fala mais alto, apesar do grande número de veterano, fato que vem gerando críticas pela aparente falta de renovação do time grená.

 

Por fim, a escolha do Melbourne Cricket Ground e seus mais de 100 mil lugares, é emblemática, marcando a volta dos grandes eventos de rugby league ao estádio, que não recebia o State of Origin desde 1997. A opção pelo “MCG” ascendeu para que mais partidas do State of Origin sejam levadas para outras cidades do país além de Sydney e Brisbane. Para a alegria dos defensores da proposta, a NRL já acertou que o State of Origin voltará ao “MCG” me 2018. Até hoje, a cidade de Melbourne recebeu o evento sete vezes, com Queensland vencendo quatro, incluindo os três últimos, todos no Docklands Stadium. Contudo, a partida de 1997, no Melbourne Cricket Ground, teve vitória dos Blues.

 

nsw bluesversus(14)queensland maroons

New South Wales Blues x Queensland Maroons, em Melbourne – SPORTS+ AO VIVO

Blues: 1 Josh Dugan (Dragons), 2 Brett Morris (Bulldogs), 3 Michael Jennings (Roosters), 4 Josh Morris (Bulldogs), 5 Will Hopoate (Eels), 6 Mitchell Pearce (Roosters), 7 Trent Hodkinson (Bulldogs) , 8 Aaron Woods (Wests Tigers), 9 Robbie Farah (Wests Tigers), 10 James Tamou (Cowboys), 11 Beau Scott (Knights), 12 Ryan Hoffman (Warriors), 13 Paul Gallen (Sharks) (c).

Interchange: 14 Trent Merrin (Dragons), 15 Boyd Cordner (Roosters), 16 David Klemmer (Bulldogs), 17 Josh Jackson (Bulldogs).
 
Maroons: 1 Billy Slater (Storm), 2 Darius Boyd (Knights), 3 Greg Inglis (Rabbitohs), 4 Justin Hodges (Broncos), 5 Will Chambers (Storm), 6 Johnathan Thurston (Cowboys), 7 Daly Cherry-Evans (Sea Eagles), 8 Matt Scott (Cowboys), 9 Cameron Smith (Storm) (c), 10 Nate Myles (Titans), 11 Aidan Guerra (Roosters), 12 Sam Thaiday (Broncos), 13 Corey Parker (Broncos).

Interchange: 14 Michael Morgan (Cowboys), 15 Josh McGuire (Broncos), 16 Matt Gillett (Broncos), 17 Jacob Lillyman (Warriors).

Comentários