Rodada no hemisfério Sul, além do Super Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – O Super Rugby está se aproximando de sua decisão e depois dele viveremos no Hemisfério Sul os campeonatos nacionais. Mas, e agora, quem está em ação pelo países deste lado do equador além do Super Rugby? Hora de conferir!

 

Pela África e pela Oceania – Por José Alpuim

Da mesma forma que se aproxima a final do Super Rugby, simultaneamente chegam ao seu fim os campeonatos provinciais (onde o mais correto seria chamá-los de municipais ou distritais) dos três países da SANZAR, assim como também Waikato já defendeu o seu segundo desafio do Ranfurly Shield, desta vez com King Country (55-0), sábado em Matamata.

 

Das cidades que visitei, passo a fazer o ponto da situação de cada um dos seus campeonatos municipais/distritais/provinciais:

 

Shute Shield (Sydney) (foto): Depois das vitórias dos três primeiros da fase final, nas três “Quartas” da semana passada, na primeira semi a Sydney University bateu ontem Warringah (apelido “Rats”) por 41-19, no seu bonito Footbal Ground #2. Hoje foi dia da outra semi, onde os “Norths” visitaram e derrotaram os “Souths” por 35-20, mesmo jogando no seu Forshaw Rugby Park. A final é no próximo sábado no North Sydney Oval, às 3.10pm locais.

 

Queensland Premiership (Brisbane): Depois das “Semis” do fim de semana passado, hoje jogou-se a “Preliminary” Final, em que a University of Queensland saiu vencedora por 32-31 com Sunnybank, e assim garantiu o seu ingresso na Grand Final da Hospital Cup com os Brothers, no próximo domingo às 3.05pm locais, em Ballymore.

 

ACT Premier (Canberra): terminada a fase regular, chegaram as “Semis” entre os primeiro e segundo – Tuggeranong Vikings ganhando de 30-22 os Queanbeyan Whites -, e os terceiro e quarto – vitória de Gungahlin sobre os campeões Royals, por 24-3. No próximo sábado (3.05pm locais), poderão tentar seguir o Live Stream da Preliminary Final entre os Queanbeyan Whites e Gungahlin aqui: http://community.brumbies.com.au/ ). Todos os jogos da fase Final são jogadas no Viking Park (Centro de Treinamento dos Brumbies).

 

Carlton League (Pretória): a tri-campeã University of Pretoria (apelido “Tukkies”) venceu a sua semi com os Naka Bulle por elucidadtivos 60-14. Já a outra semi, entre os melhores “open clubs” da cidade, desta vez foram os Centurion que se deram melhor, deixando Pretoria Polisie (apelido “Bobbies”) pelo caminho, por 30-20. A Final será no Loftus Versfield, daqui a 15 dias, sábado 13/agosto às 17h locais.

 

Pirates Grand Challenge (Johannesburg): ontem terminou a fase regular, com a University of Johnanesburg derrotando a University of Potchefstroom (apelido “Pukke”) por 34-10, num clássico que definiu que ambos se irão defrontar de novo nas Semis, com os Pirates e os Raiders (time em que o baiano Diogo Paixão jogou na primeira equipa este ano) na outra Semi.

 

Saty League (Bloemfontein): sem dados.

 

North Habour Premier: no final de semana passado, o agora bi-campeão Massey derrotou por apertados 26-23 o maior time de 36 anos de história da zona a norte do Auckland Harbour:  Takapuna.

 

Gallaher Shield (Auckland): depois de despachar o “campeão” da fase regular College Riffles, por 27-19 nas semis, o campeão Grammar TEC saiu vencido pelos Suburbs por 12-9 (dois tries a zero). De referir que estes já tinham derrotado o maior time da cidade – Ponsonby – por 18-7, na semi da semana passada.

 

MacNamara Cup (Counties Manukau): Bombay tornou-se tri-campeão, desta vez em cima de Ardmore Marist, com uma penalidade na bola do jogo, terminando assim com 24-21.

 

Breweries Shield (Waikato, talvez a única competição verdadeiramente “provincial”): o improvável Melville aprontou de novo, desta vez fazendo tombar o tri-campeão Hamilton Old Boys por 11-6. De referir que esta final foi uma prévia do jogo do Ranfurly Shield, já referido acima. Com a defesa conseguida, o próximo desafio será na vizinha Cambridge, no próximo sábado com o campeão da Heartland em 2015, Wanganui.

 

Hankins Shield (Manawatu): a Massey University consegui voltar aos títulos cinco anos depois, em cima do agora “tri-vice” Kia Toa, por 18-17.

 

Jubilee Cup (Wellington): os finalistas vencidos do ano passado – Marist St Pats – voltam à final no próximo fim de semana, após derrotarem os “Ories” (Oriental-Rongotai) por 24-3. O outro finalista é Tawa, que se salvou 16-10 com Wainuiomata, marcando assim presença no jogo definitivo, no Jerry Collins Park.

 

Hawkins Trophy (Christchurch): três anos depois, New Brighton retornou a uma final, desta vez com o campeão em título, Lincoln University. E quem se beneficiou mais com o insucesso dos Crusaders, que este ano liberaram seus jogadores mais cedo, foram os universitário, que assim faturaram o bicampeonato com um 49-12, após 14-12 ao intervalo, quando New Brighton ficou com 14, por um cartão vermelho.

 

Nota: para quem for buscar na internet, lembrar que o nome mais comum nesses países para rugby amador é “Community Rugby”, e para as classificações devem procurar por “Ladder” na Austrália, “Standings” na NZ e “Logs” na África do Sul.

 

Sete rodadas e dois invictos no URBA Top 14 argentino – Por Victor Ramalho

Na Argentina, a liga regional mais forte é o Top 14 da URBA, a União de Rugby de Buenos Aires. Nesse fim de semana, a competição chegou à sua sétima rodada e dois clubes seguem invictos: o líder Belgrano, que derrotou o Atlético del Rosario (único clube de Rosario que joga a liga de Buenos Aires, para manter uma tradição centenária), e o Hindú, que derrotou o terceiro colocado SIC no grande jogo da jornada.

 

urba logo(4)

URBA Top 14 – Campeonato de Buenos Aires

Belgrano 38 x 21 Atlético del Rosario

Alumni 12 x 15 Pucará

La Plata 36 x 12 Mariano Moreno

Regatas 23 x 16 CUBA

Los Tilos 06 x 13 San Luis

Hindú 48 x 23 SIC

CASI 21 x 22 Newman

 

EquipeJogosPontos
Hindú Club1354
Belgrano Athletic1351
San Luis1340
Regatas Bella Vista1339
Newman1339
SIC1338
CASI1335
CUBA1335
Alumni1325
La Plata1321
Pucará1320
Atlético del Rosario1318
Los Tilos1313
Mariano Moreno1300

– Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

– 1º e 2º colocados – Classificação às semifinais e ao Nacional de Clubes;
– 3º a 6º colocados – Classificação à Repescagem para as semifinais e ao Nacional de Clubes;
– 7º a 10º colocados – Mata-mata pelo 7º lugar (vaga no Nacional de Clubes de 2017);
– 13º e 14º colocados – Rebaixados

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Karen Watson – Shute Shield

Comentários