Rodada no hemisfério Sul, além do Super Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – O Super Rugby está se aproximando de sua decisão e depois dele viveremos no Hemisfério Sul os campeonatos nacionais. Mas, e agora, quem está em ação pelo países deste lado do equador além do Super Rugby? Hora de conferir!

 

Pela África e pela Oceania – Por José Alpuim

Da mesma forma que se aproxima a final do Super Rugby, simultaneamente chegam ao seu fim os campeonatos provinciais (onde o mais correto seria chamá-los de municipais ou distritais) dos três países da SANZAR, assim como também Waikato já defendeu o seu segundo desafio do Ranfurly Shield, desta vez com King Country (55-0), sábado em Matamata.

 

Das cidades que visitei, passo a fazer o ponto da situação de cada um dos seus campeonatos municipais/distritais/provinciais:

 

Shute Shield (Sydney) (foto): Depois das vitórias dos três primeiros da fase final, nas três “Quartas” da semana passada, na primeira semi a Sydney University bateu ontem Warringah (apelido “Rats”) por 41-19, no seu bonito Footbal Ground #2. Hoje foi dia da outra semi, onde os “Norths” visitaram e derrotaram os “Souths” por 35-20, mesmo jogando no seu Forshaw Rugby Park. A final é no próximo sábado no North Sydney Oval, às 3.10pm locais.

 

Queensland Premiership (Brisbane): Depois das “Semis” do fim de semana passado, hoje jogou-se a “Preliminary” Final, em que a University of Queensland saiu vencedora por 32-31 com Sunnybank, e assim garantiu o seu ingresso na Grand Final da Hospital Cup com os Brothers, no próximo domingo às 3.05pm locais, em Ballymore.

 

ACT Premier (Canberra): terminada a fase regular, chegaram as “Semis” entre os primeiro e segundo – Tuggeranong Vikings ganhando de 30-22 os Queanbeyan Whites -, e os terceiro e quarto – vitória de Gungahlin sobre os campeões Royals, por 24-3. No próximo sábado (3.05pm locais), poderão tentar seguir o Live Stream da Preliminary Final entre os Queanbeyan Whites e Gungahlin aqui: http://community.brumbies.com.au/ ). Todos os jogos da fase Final são jogadas no Viking Park (Centro de Treinamento dos Brumbies).

 

Carlton League (Pretória): a tri-campeã University of Pretoria (apelido “Tukkies”) venceu a sua semi com os Naka Bulle por elucidadtivos 60-14. Já a outra semi, entre os melhores “open clubs” da cidade, desta vez foram os Centurion que se deram melhor, deixando Pretoria Polisie (apelido “Bobbies”) pelo caminho, por 30-20. A Final será no Loftus Versfield, daqui a 15 dias, sábado 13/agosto às 17h locais.

 

Pirates Grand Challenge (Johannesburg): ontem terminou a fase regular, com a University of Johnanesburg derrotando a University of Potchefstroom (apelido “Pukke”) por 34-10, num clássico que definiu que ambos se irão defrontar de novo nas Semis, com os Pirates e os Raiders (time em que o baiano Diogo Paixão jogou na primeira equipa este ano) na outra Semi.

 

Saty League (Bloemfontein): sem dados.

 

North Habour Premier: no final de semana passado, o agora bi-campeão Massey derrotou por apertados 26-23 o maior time de 36 anos de história da zona a norte do Auckland Harbour:  Takapuna.

 

Gallaher Shield (Auckland): depois de despachar o “campeão” da fase regular College Riffles, por 27-19 nas semis, o campeão Grammar TEC saiu vencido pelos Suburbs por 12-9 (dois tries a zero). De referir que estes já tinham derrotado o maior time da cidade – Ponsonby – por 18-7, na semi da semana passada.

 

MacNamara Cup (Counties Manukau): Bombay tornou-se tri-campeão, desta vez em cima de Ardmore Marist, com uma penalidade na bola do jogo, terminando assim com 24-21.

 

Breweries Shield (Waikato, talvez a única competição verdadeiramente “provincial”): o improvável Melville aprontou de novo, desta vez fazendo tombar o tri-campeão Hamilton Old Boys por 11-6. De referir que esta final foi uma prévia do jogo do Ranfurly Shield, já referido acima. Com a defesa conseguida, o próximo desafio será na vizinha Cambridge, no próximo sábado com o campeão da Heartland em 2015, Wanganui.

 

Hankins Shield (Manawatu): a Massey University consegui voltar aos títulos cinco anos depois, em cima do agora “tri-vice” Kia Toa, por 18-17.

 

Jubilee Cup (Wellington): os finalistas vencidos do ano passado – Marist St Pats – voltam à final no próximo fim de semana, após derrotarem os “Ories” (Oriental-Rongotai) por 24-3. O outro finalista é Tawa, que se salvou 16-10 com Wainuiomata, marcando assim presença no jogo definitivo, no Jerry Collins Park.

 

Hawkins Trophy (Christchurch): três anos depois, New Brighton retornou a uma final, desta vez com o campeão em título, Lincoln University. E quem se beneficiou mais com o insucesso dos Crusaders, que este ano liberaram seus jogadores mais cedo, foram os universitário, que assim faturaram o bicampeonato com um 49-12, após 14-12 ao intervalo, quando New Brighton ficou com 14, por um cartão vermelho.

 

Nota: para quem for buscar na internet, lembrar que o nome mais comum nesses países para rugby amador é “Community Rugby”, e para as classificações devem procurar por “Ladder” na Austrália, “Standings” na NZ e “Logs” na África do Sul.

 

Sete rodadas e dois invictos no URBA Top 14 argentino – Por Victor Ramalho

Na Argentina, a liga regional mais forte é o Top 14 da URBA, a União de Rugby de Buenos Aires. Nesse fim de semana, a competição chegou à sua sétima rodada e dois clubes seguem invictos: o líder Belgrano, que derrotou o Atlético del Rosario (único clube de Rosario que joga a liga de Buenos Aires, para manter uma tradição centenária), e o Hindú, que derrotou o terceiro colocado SIC no grande jogo da jornada.

 

urba logo(4)

URBA Top 14 – Campeonato de Buenos Aires

Belgrano 38 x 21 Atlético del Rosario

Alumni 12 x 15 Pucará

La Plata 36 x 12 Mariano Moreno

Regatas 23 x 16 CUBA

Los Tilos 06 x 13 San Luis

Hindú 48 x 23 SIC

CASI 21 x 22 Newman

 

Equipe Jogos Pontos
Hindú Club 13 54
Belgrano Athletic 13 51
San Luis 13 40
Regatas Bella Vista 13 39
Newman 13 39
SIC 13 38
CASI 13 35
CUBA 13 35
Alumni 13 25
La Plata 13 21
Pucará 13 20
Atlético del Rosario 13 18
Los Tilos 13 13
Mariano Moreno 13 00

– Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

– 1º e 2º colocados – Classificação às semifinais e ao Nacional de Clubes;
– 3º a 6º colocados – Classificação à Repescagem para as semifinais e ao Nacional de Clubes;
– 7º a 10º colocados – Mata-mata pelo 7º lugar (vaga no Nacional de Clubes de 2017);
– 13º e 14º colocados – Rebaixados

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Karen Watson – Shute Shield

Comentários