ARTIGO ATUALIZADO – Vem aí mais um sábado recheado de grande clássicos mundiais e nada menos que todas as 32 melhores seleções do mundo estarão em campo no mesmo dia, em jornada que promete balançar o Ranking mundial. Brasil contra Bélgica, Inglaterra e Austrália, Escócia diante do Nova Zelândia, França versus África do Sul, Itália perante Argentina e tantos outros jogos nos aguardam!

 

Inglaterra contra Austrália, a velha rivalidade realçada

Com apenas uma derrota no ano, a sólida Inglaterra receberá a Austrália ostentando uma invencibilidade contra a velha rival desde a derrota na primeira fase da Copa do Mundo de 2015. Owen Farrell é o grande retorno do XV da Rosa após a vitória sobre a Argentina, enquanto Jonny May é a outra novidade na linha retornando de lesão. Anthony Watson assumirá a posição de fullback pelo veto de concussão a Mike Brown, ao passo que no pack a mudança é a entrada de Joe Launchbury.

- Continua depois da publicidade -

A Austrália parece disposta a sacrifícios para manter seu ótimo momento e Adam Coleman foi confirmado no time titular apesar de não ter totalmente se recuperado de lesão no jogo passado. O restante do time é o mesmo que jogou muito bem e venceu Gales no último sábado, com Michael Hooper de capitão.

 

Poderá a Escócia resistir aos All Blacks?

Depois de vencer bem a França, a Nova Zelândia ruma à Escócia onde encarará uma equipe para a qual jamais perdeu. Os escoceses passaram perto de uma vitória histórica no último encontro e, após um jogo de muitos tries contra Samoa, a preocupação do técnico Gregor Townsend é a forma defensiva da Escócia. Para o jogo com os All Blacks, no entanto, ele fez apenas 2 trocas, por causa de lesões, com as entradas de Zander Fagerson e Cornell du Preez no pack. Ali Price e Finn Russell serão a dupla de 9 e 10 do Cardo.

Já os kiwis trocaram apenas um nome da vitória sobre a França, com a entrada de Codie Taylor como hooker. Os neozelandeses sabem bem que o forte da Escócia é só linha habilidosa e já deixaram a preocupação expressa nas entrevistas.

 

Bleus e Springboks pela quarta vez

Pela quarta vez no ano, a França encarará a África do Sul, mas essa será a primeira partida em casa, após três derrotas em junho na África do Sul. Enquanto os franceses estão em um processo radical de renovação, os Boks voltaram aos ares de crise sendo atropelados pela Irlanda.

Para superar a má fase, Allister Coetzee, técnico dos Boks, trocou 10 jogadores e entre as novidades estão as voltas do oitavo Duane Vermeulen – que formará uma poderosa terceira linha com Siya Kolisi e François Louw – e do abertura Handré Pollard. Haverá ainda um debutante, o pilar Wilco Louw, e o teste de François Venter atuando no centro.

Já a França contará com o mesmo XV que encarou os All Blacks, com a dupla de 9 e 10 formada por Dupont e Belleau sendo mantida, assim como Ducuing de fullback e os jovens Cancoriet, na asa, e Gabrillagues, de segunda linha. O técnico Guy Novès apostará na sequência com seu grupo, buscando dar confiança às suas novas apostas.

 

Gales e Irlanda contra os emergentes

Gales e Irlanda terão compromissos em casa contra seleções que querem um lugar ao sol. Gales receberá a Geórgia, no primeiro confronto entre as duas seleções na história, com os Lelos na busca de um primeiro grande resultado contra uma seleção do Six Nations, o que ainda não ocorreu. Os galeses chegam de derrota frente à Austrália, ao passo que os georgianos voaram sobre os canadenses. Dan Lydiate foi nomeado o novo capitão de Gales, formando uma terceira linha teste com Sam Cross e Seb Davies.

Já a Irlanda, vinda de grande triunfo sobre os Boks, receberá Fiji, que caiu contra a Itália, mas conta com um forte elenco. Chris Farrell será a novidade irlandesa, debutando no time e fazendo uma nova dupla de centros com McCloskey.

 

Quatro sul-americanos em ação

Brasil, Argentina, Uruguai e Chile irão a campo no mesmo dia. Os Tupis farão duelo inédito contra a Bélgica, precioso para o Ranking – clique aqui para saber mais.

A Argentina terá uma pedra pelo caminho chamada Itália, porque finalmente o rugby italiano vive um bom momento, enquanto os Pumas não estão bem – apesar de um jogo digno contra os ingleses. Foram 4 alterações no XV argentino, com a surpresa sendo a entrada do apimentada ponta Sebastián Cancelliere, enquanto Juan Manuel Leguizamón, Nicolás Sánchez (no lugar de Hernández como abertura) e Matías Orlando retornam ao time. A Itália, que vem mostrando um rugby mais ousado sob o comando do técnico Conor O’Shea, irá inalterada para a partida após vencer Fiji, com a dupla criativa Carlo Canna e Marcello Viol tendo agradado e com Parisse ainda de capitão.

O Uruguai terá destino diferente e jogará na África, em uma série de dois duelos com a Namíbia, que está apenas 2 posições abaixo dos Teros no Ranking. Duelo complexo, em campo duro e quente do outro lado do Atlântico para os uruguaios, já em ritmo de preparação para as Eliminatórias para a Copa do Mundo, que terão sua decisão em janeiro e fevereiro para os Teros.

Por fim, o Chile jogará em Hong Kong contra a Rússia, em seu duelo mais difícil pela Copa das Nações. Os russos estão 9 posições acima no Ranking e venceram seus dois primeiros compromissos no torneio, enquanto os chilenos chegam de derrotara para Hong Kong. O time da casa ainda fechará a competição encarando o Quênia.

 

E não para por aí…

Outros jogos importantes envolvendo seleções do segundo e terceiro escalões mundiais terão lugar. Adversária do Brasil na semana que vem, a Espanha fará seu primeiro jogo no mês recebendo o Canadá, que mesmo contando com quase força máxima foi atropelado pela Geórgia no último sábado. Já a Alemanha terá um desafio maior agora, colocando-se à prova em duelo com os Estados Unidos, que desembarcaram agora na Europa e deverão ter forte elenco e estão cientes de que uma derrota lhes custaria caro quanto ao Ranking nesse duelo inédito.

O Japão, por sua vez, também desembarcará na Europa e encarará em campo neutro, na França, Tonga, em confronto de velhos conhecidos que estão muito próximos no Ranking.

A Romênia é outra equipe que terá duro desafio, preparando-se para uma batalha física de gala recebendo Samoa, em confronto que poderá se repetir no ano que vem pelas Eliminatórias para o Mundial de 2019.

Por falar nas Eliminatórias, Portugal e República Tcheca se enfrentarão em Lisboa em jogo válido pela Repescagem Europeia. É vida ou morte pois quem perder dará adeus às chances de seguir no páreo pela classificação. Quem perder pegará no ano que vem o segundo melhor classificado na somatória de 2017 e 2018 entre Romênia, Rússia, Espanha, Alemanha e Bélgica.

O duelo entre Lobos e tchecos valerá também pelo Rugby Europe Trophy, o “Six Nations B”, que terá outros dois encontros que interessam muito ao Brasil, por conta do Ranking. A Suíça receberá a Holanda, ao passo que a Moldávia visitará a Polônia.

 

Mas tudo começa com clássico do XV feminino

Se todos esses jogos comentados rolarão no sábado, a sexta terá todas as atenções sobre um duelo: Inglaterra e Canadá, de XV feminino, no Allianz Stadium, em Londres, casa dos Saracens. As duas potências do rugby feminino entrarão em campo pela primeira vez desde a Copa do Mundo.

 

*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 17 de novembro

versus copiar

17h30 – Inglaterra x Canadá, em Londres – Feminino

Histórico: 19 jogos, 17 vitórias da Inglaterra, 1 vitória do Canadá e 1 empate. Último jogo: Inglaterra 39 x 06 Canadá, em 2016 (amistoso);

 

Sábado, dia 18 de novembro

russia copy copy copy copy copyversus copiar

04h00 – Rússia x Chile, em Hong Kong – Cup of Nations

Histórico: nunca se enfrentaram;

 

hong kong rfu logoversus copiarquenia copy copy

07h00 – Hong Kong x Quênia, em Hong Kong – Cup of Nations

Histórico: 4 jogos, 2 vitórias de Hong Kong, 1 vitória do Quênia e 1 empate. Último jogo: Quênia 34 x 43 Hong Kong, em 2017 (amistoso);

 

versus copiar

12h00 – Bélgica x Brasil, em Bruxelas – Brasil Rugby TV AO VIVO

Árbitro: Craig Maxwell-Keys (Inglaterra)

Histórico: nunca se enfrentaram;

Bélgica: 15 Florian Piron, 14 Marc Tchangué, 13 Guillaume Piron, 12 Jens Torfs (c), 11 Craig Dowsett, 10 Vincent Hart, 9 Isaac Montoisy, 8 Nick Cording, 7 Amin Hamzaoui, 6 Gillian Benoy, 5 Sven D’Hooghe, 4 Bertrand Billi, 3 Maxime Jadot, 2 Thomas Dienst, 1 James Pearse;

Suplentes: 16 Gianni Vercammen, 17 Sep De Backer, 18 Tuur Moelants, 19 Maxime Temmerman, 20 Louis Debatty, 21 Thomas Brouillard, 22 Kevin Williams, 23 Romain Pinte;

Brasil: 15 Daniel Sancery, 14 Lucas Muller, 13 Felipe Sancery, 12 Moisés Duque, 11 De Wet Van Niekerk, 10 Josh Reeves, 9 Matheus Cruz, 8 Alexandre “Texugo” Alves, 7 André “Buda” Arruda, 6 Arthur Bergo, 5 Cléber “Gelado” Dias, 4 Lucas “Bruxinho” Piero, 3 Pedro Bengaló, 2 Yan Rosetti (c), 1 Lucas Abud;

Suplentes: 16 Endy Willian Pinheiro, 17 Michel Olimpo, 18 Caique Silva Segura, 19 Mauri Canterle, 20 Matheus “Matias” Daniel, 21 William Broderick, 22 Leo Cecarelli, 23 Lucas “Zé” Tranquez;

 

italia copyversus copiar

12h00 – Itália x Argentina, em Florença – ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

Histórico: 21 jogos, 15 vitórias da Argentina, 5 vitórias da Itália e 1 empate. Último jogo: Argentina 30 x 24 Itália, em 2016 (amistoso);

Itália: 15 Jayden Hayward, 14 Leonardo Sarto, 13 Tommaso Boni, 12 Tomasso Castello, 11 Mattia Bellini, 10 Carlo Canna, 9 Marcello Violi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Abraham Steyn, 6 Francesco Minto, 5 Dean Budd, 4 Marco Fuser, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Leonardo Ghiraldini, 17 Federico Zani, 18 Dario Chistolini, 19 Federico Ruzza, 20 Giovanni Licara, 21 Tito Tebaldi, 22 Ian McKinley, 23 Matteo Minozzi;

Argentina:  15 Joaquín Tuculet, 14 Sebastián Cancelliere, 13 Matías Orlando, 12 Santiago González Iglesias, 11 Emiliano Boffelli, 10 Nicolás Sánchez, 9 Martín Landajo, 8 Juan Manuel Leguizamón, 7 Marcos Kremer, 6 Pablo Matera, 5 Tomás Lavanini, 4 Matías Alemanno, 3 Nahuel Tetaz, 2 Agustín Creevy, 1 Santiago García Botta;

Suplentes: 16 Julián Montoya, 17 Lucas Noguera Paz, 18 Enrique Pieretto, 19 Guido Petti, 20 Benjamín Macome, 21 Gonzalo Bertranou, 22 Juan Martín Hernández, 23 Matías Moroni;

 

namibia logo copy copy copyversus copiar

12h00 – Namíbia x Uruguai, em Wimdhoek

Árbitro: Egon Seconds (África do Sul)

Histórico: 1 jogo e 1 vitória do Uruguai, 23 x 12, em 2000 (amistoso);

 

versus copiar

12h00 – Suíça x Holanda, em Yverdon – Rugby Europe TrophyRugby Europe TV AO VIVO

Histórico: 6 jogos, 5 vitórias da Holanda e 1 empate. Último jogo: Holanda 38 x 25 Suíça, em 2017 (Rugby Europe Trophy);

 

versus copiargeorgia copy

12h30 – Gales x Geórgia, em Cardiff – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Mathieu Raynal (França)

Histórico: nunca se enfrentaram;

Gales: 15 Liam Williams, 14 Alex Cuthbert, 13 Scott Williams, 12 Owen Watkin, 11 Hallam Amos, 10 Rhys Priestland, 9 Rhys Webb, 8 Seb Davies, 7 Sam Cross, 6 Dan Lydiate (c), 5 Cory Hill, 4 Adam Beard, 3 Leon Brown, 2 Kristian Dacey, 1 Nicky Smith;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Wyn Jones, 18 Tomas Francis, 19 Josh Navidi, 20 Taulupe Faletau, 21 Aled Davies, 22 Dan Biggar, 23 Owen Williams

Geórgia: 15 Soso Matiashvili, 14 Giorgi Koshadze, 13 Davit Katcharava, 12 Merab Sharikadze (c), 11 Mirian Modebadze, 10 Lasha Khmaladze, 9 Vasil Lobzhanidze, 8 Beka Bitsadze, 7 Vito Kolelishvili, 6 Lasha Lomidze, 5 Giorgi Nemsadze, 4 Kote Mikautadze, 3 Levan Chilachava, 2 Jaba Bregvadze, 1 Mikheil Nariashvili;

Suplentes: 16 Shalva Mamukashvili, 17 Kakha Asieshvili, 18 Soso Bekoshvili, 19 Giorgi Chkhaidze, 20 Giorgi Tkhilaishvili, 21 Giorgi Begadze, 22 Revaz Jintchvelashvili, 23 Merab Kvirikashvili

 

versus copiar

12h45 – Espanha x Canadá, em Madri

Árbitro: Ian Tempest (Inglaterra)

Histórico: 1 jogo e 1 vitória do Canadá, 60 x 22, em 2010 (amistoso);

 

versus copiar

13h00 – Inglaterra x Austrália, em Londres – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Ben O’Keefe (Nova Zelândia)

Histórico: 48 jogos, 25 vitórias da Austrália, 22 vitórias da Inglaterra e 1 empate. Último jogo: Inglaterra 37 x 21 Austrália, em 2016 (amistoso);

Inglaterra: 15 Anthony Watson, 14 Jonny May, 13 Jonathan Joseph, 12 Owen Farrell, 11 Elliot Daly, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Nathan Hughes, 7 Sam Underhill, 6 Chris Robshaw, 5 Courtney Lawes, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley (c), 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Joe Marler, 18 Harry Williams, 19 Maro Itoje, 20 Sam Simmonds, 21 Danny Care, 22 Henry Slade, 23 Semesa Rokoduguni;

Austrália: 15 Kurtley Beale, 14 Marika Koroibete, 13 Tevita Kuridrani, 12 Samu Kerevi, 11 Reece Hodge, 10 Bernard Foley, 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper (c), 6 Ned Hanigan, 5 Adam Coleman, 4 Rob Simmons, 3 Sekope Kepu, 2 Tatafu Polota-Nau, 1 Scott Sio;

Suplentes: 16 Stephen Moore, 17 Tom Robertson, 18 Allan Alaalatoa, 19 Matt Philip, 20 Ben McCalman, 21 Lopeti Timani, 22 Nick Phipps, 23 Karmichael Hunt, 24 Henry Speight;

 

versus copiar

13h00 – Portugal x República Tcheca, em Lisboa – Rugby Europe Trophy/Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019Rugby Europe TV AO VIVO

Histórico*: 10 jogos e 10 vitórias de Portugal. Último jogo: Portugal 42 x 06 República Tcheca, em 2008 (Europeu de Nações);

*Incluindo jogos da Tchecoslováquia

 

versus copiar

14h00 – Polônia x Moldávia, em Gdansk – Rugby Europe TrophyRugby Europe TV AO VIVO

Histórico: 9 jogos, 6 vitórias da Polônia, 2 vitórias da Moldávia e 1 empate. Último jogo: Moldávia 03 x 15 Polônia, em 2017 (Rugby Europe Trophy);

 

versus copiar

14h00 – Alemanha x Estados Unidos, em Wiesbaden

Árbitro: Brendon Pickerill (Nova Zelândia)

Histórico: nunca se enfrentaram;

 

versus copiar

14h00 – Romênia x Samoa, em Bucareste

Árbitro: Mike Adamson (Escócia)

Histórico: 1 jogo 1 vitória da Romênia, 32 x 24, em 1989 (amistoso);

Romênia: em breve

Samoa: 15 Ah See Tuala, 14 Paul Perez, 13 Kieron Fonotia, 12 Reynold Lee-Lo, 11 David Lemi, 10 Tim Nanai-Williams, 9 Dwayne Polataivao, 8 Ofisa Treviranus, 7 Jack Lam, 6 Piula Faasalele, 5 Chris Vui (c), 4 Faatiga Lemalu, 3 Donald Brighouse, 2 Motu Matu’u, 1 Jordan Lay;

Suplentes: 16 Manu Leiataua, 17 James Lay, 18 Hisa Sasagi, 19 Brandon Nansen, 20 Maurie Faasavalu, 21 Melani Matavao, 22 Jj Taulagi, 23 Alapati Leiua;

 

versus copiar

14h15 – Japão x Tonga, em Toulouse (França)

Árbitro: Andrew Brace (Irlanda)

Histórico: 16 jogos, 9 vitórias de Tonga e 7 vitórias do Japão. Último jogo: Tonga 31 x 20 Japão, em 2015 (Copa das Nações do Pacífico);

Japão: 1 Keita Inagaki, 2 Shota Horie, 3 Koo Jiwon, 4 Wimpie van der Walt, 5 Shinya Makabe, 6 Kazuki Himeno, 7 Michael Leitch (c), 8 Amanaki Lelei Mafi, 9 Fumiaki Tanaka, 10 Yu Tamura, 11 Kenki Fukuoka, 12 Harumichi Tatekawa, 13 Timothy Lafaele, 14 Lomano Lemeki, 15 Kotaro Matsushima;

Suplentes: 16 Atsushi Sakate, 17 Shintaro Ishihara, 18 Asaeli Valu, 19 Shunsuke Nunomaki, 20 Fetuani Lautaimi, 21 Yutaka Nagare, 22 Sione Teaupa, 23 Yoshikazu Fujita;

Tonga: em breve

 

versus copiar

15h15 – Escócia x Nova Zelândia, em Edimburgo – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Matthew Carley (Inglaterra)

Histórico: 30 jogos, 28 vitórias da Nova Zelândia e 2 empate. Último jogo: Escócia 16 x 24 Nova Zelândia, em 2014 (amistoso);

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Alex Dunbar, 11 Lee Jones, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Cornell du Preez, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Ben Toolis, 3 Zander Fagerson, 2 Stuart McInally, 1 Darryl Marfo;

Suplentes: 16 George Turner, 17 Jamie Bhatti, 18 Simon Berghan, 19 Grant Gilchrist, 20 Luke Hamilton, 21 Henry Pyrgos, 22 Pete Horne, 23 Byron McGuigan;

Nova Zelândia: 15 Damian McKenzie, 14 Waisake Naholo, 13 Ryan Crotty, 12 Sonny Bill Williams, 11 Rieko Ioane, 10 Beauden Barrett, 9  Aaron Smith, 8  Kieran Read (c), 7  Sam Cane, 6  Vaea Fifita, 5  Samuel Whitelock, 4  Luke Romano, 3  Nepo Laulala, 2  Codie Taylor, 1 Kane Hames;

Suplentes: 16 Nathan Harris, 17 Wyatt Crockett, 18 Ofa Tu’ungafasi 19  Liam Squire, 20 Matt Todd, 21 TJ Perenara, 22 Lima Sopoaga, 23 Anton Lienert-Brown;

 

versus copiar

15h30 – Irlanda x Fiji, em Dublin – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Paul Williams (Nova Zelândia)

Histórico: 4 jogos e 4 vitórias da Irlanda. Último jogo: Irlanda 41 x 06 Fiji, em 2009 (amistoso);

Irlanda: 15 Andrew Conway, 14 Darren Sweetnam, 13 Chris Farrell, 12 Stuart McCloskey, 11 Dave Kearney, 10 Joey Carbery, 9 Kieran Marmion, 8 Jack Conan, 7 Jordi Murphy, 6 Rhys Ruddock (c), 5 Devin Toner, 4 Ultan Dillane, 3 Andrew Porter, 2 Rob Herring, 1 Jack McGrath;

Suplentes: 16 James Tracy, 17 Cian Healy, 18 Tadhg Furlong, 19 Kieran Treadwell, 20 CJ Stander, 21 Luke McGrath, 22 Ian Keatley, 23 Robbie Henshaw;

Fiji: 15 Kini Murimurivalu, 14 Timoci Nagusa, 13 Jale Vatabua, 12 Levani Botia, 11 Nemani Nadolo, 10 Ben Volavola, 9 Henry Senioli, 8 Nemani Nagusa, 7 Akapusi Qera, 6 Dominiko Waqaniboruto, 5 Leone Nakarawa, 4 Apisalome Ratuniyarawa, 3 Manasa Saulo, 2 Talemaitoga Tuapati, 1 Campese Ma’afu;

Suplentes: 16 Sunia Koto, 17 Peni Ravai, 18 Kalivati Tawake, 19 Sikeli Nabou, 20 Peceli Yato/Semi Kunatani, 21 Niko Matawalu, 22 Asaeli Tikoirotuma, 23 Vereniki Goneva

 

versus copiar

17h45 – França x África do Sul, em Paris – ESPN+ e TV5 Monde AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Histórico: 42 jogos, 25 vitórias da África do Sul, 11 vitórias da França e 6 empate. Último jogo: África do Sul 35 x 12 França, em 2017 (amistoso);

França: 15 Nans Ducuing, 14 Yoann Huget, 13 Geoffrey Doumayrou, 12 Mathieu Bastareaud, 11 Teddy Thomas, 10 Anthony Belleau, 9 Antoine Dupont, 8 Louis Picamoles, 7 Kevin Gourdon, 6 Judicael Cancoriet, 5 Sebastien Vahaamahina, 4 Paul Gabrillagues, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Clement Maynadier, 17 Sebastien Taofifenua, 18 Daniel Kotze, 19 Paul Jedreasiak, 20 Anthony Jelonch, 21 Baptiste Serin, 22 Francois Trinh-Duc, 23 Damian Penaud;

África do Sul: 15 Andries Coetzee, 14 Dillyn Leyds, 13 Jesse Kriel, 12 Francois Venter, 11 Courtnall Skosan, 10 Handré Pollard, 9 Ross Cronjé, 8 Duane Vermeulen, 7 Siya Kolisi, 6 Francois Louw, 5 Lood de Jager, 4 Eben Etzebeth, 3 Wilco Louw, 2 Malcolm Marx, 1 Beast Mtawarira;

Suplentes: 16 Bongi Mbonambi, 17 Steven Kitshoff, 18 Trevor Nyakane, 19 Franco Mostert, 20 Dan du Preez, 21 Rudy Paige, 22 Elton Jantjies, 23 Damian de Allende;

 

PosiçãoPaís
Nova Zelândia
Irlanda
Gales
Inglaterra
África do Sul
Austrália
Escócia
Fiji
França
10ºArgentina
11ºJapão
12ºEstados Unidos
13ºGeórgia
14ºTonga
15ºItália
16ºSamoa
17ºUruguai
18ºRomênia
19ºRússia
20ºCanadá
21ºEspanha
22ºNamíbia
23ºHolanda
24ºHong Kong
25ºBélgica
26ºAlemanha
27ºPortugal
28ºBrasil
29ºChile
30ºCoreia do Sul
31ºSuíça
32ºQuênia
33ºPolônia
34ºLituânia
35ºUcrânia
36ºColômbia
37ºTchéquia
38ºParaguai
39ºMalta
40ºZimbábue
41ºTunísia
42ºUganda
43ºSri Lanka
44ºCosta do Marfim
45ºSuécia
46ºMarrocos
47ºMalásia
48ºCroácia
49ºMéxico
50ºTrinidad e Tobago