Saracens vs. Exeter, uma final que promete emoções na Premiership

ARTIGO COM VÍDEOS – Duas semifinais, duas situações e mesmo resultado: vitória do time da casa. Sarracens e Exeter Chiefs confirmam melhor campanha (1o. e 2o. respectivamente) e avançam para uma final inédita do torneio. Ineditismo por causa da chegada do Exeter pela primeira vez na história. Por outro lado, o Saracens chega à sua 5a. final do torneio em sete temporadas. O recém sagrado campeão europeu disputa a sua terceira final de Premiership seguida.

 

As duas equipes mostraram todo a sua concentração e determinação para a conquista do título em seus jogos semifinais. Ambos disputando em casa, presentearam seus ávidos torcedores com o melhor que ofereceram em toda a temporada. Saracens com seu melhor jogo de handling e seus terceiras linhas atuando como extensão da linha, simplesmente não tomou conhecimento do maior campeão da Premiership. O Leicester, que durante a temporada apresentou bons e maus jogos, firmando-se apenas no fim da fase classificatória, não foi páreo para a altivez do time londrino.

 

Na outra partida, o Exeter impôs seu jogo de forwards e sua poderosa defesa para superarem o Wasps em um jogo disputado até o fim. O jogo de pick and go do Exeter foi fundamental para sua vitória e sua defesa bem postada parou as principais e mais perigosas jogadas do Wasps, carimbando o passaporte do time do Sandy Park para a final no próximo fim de semana em Twickenham.

 

 

Saracens atropela o Leicester e garante resultado já no primeiro tempo

 

Há uma semana, o Saracens havia conquistado a Europa. E agora, brigava em uma semifinal para novamente chegar à final da Premiership. O adversário, o maior campeão da Premiership, os Tigers de Leicester. Como fez a melhor campanha da fase de classificação, o Saracens tinha o único benefício disso – jogar em casa a semifinal. E fez muito bom uso do Allianz Park para passar o rolo compressor no Leicester.

 

O primeiro tempo foi um massacre. Aos 25 minutos, o campeão europeu já havia anotado e convertido 3 tries. E com seu jogo aberto e firme no pack, o Saracens termina a primeira etapa com 31 x 0, frente ao quarto colocado da temporada. O Leicester passou a temporada sempre rondando, mas alternando vezes em que estava no grupo dos 4 primeiros com momentos fora. Foi uma temporada com muitas inconsistências a do Leicester. Ao contrário do que foi a temporada do Saracens, sempre constante, tanto na Premiership, quanto na Championship.

 

E assim foi a segunda etapa. O Leicester esboçou uma pequena reação, chegou a 17 pontos com tries de Telusa Veainu e de Dom Barrow, mas com Manu Tuilagi contundido durante a partida, não foi o suficiente para alcançar o Saracens que sempre teve o controle da partida, mesmo quando observaram o Leicester reagir por alguns instantes. Para o Saracens tivemos dois doubles de Chris, um de Chris Ashton e outro de Chris Wyles, mais um try de Will Fraser. Owen Farrell até o momento em que tomou um tackle atrasado estava perfeito nos chutes e Charlie Hodgson, ao substituí-lo, também esteve perfeito. Assim, não houve dúvidas, Saracens 44 x 17.

 

Com a vitória, o Saracens se credencia para sua terceira final consecutiva e a quinta em sete temporadas. E o Leicester amarga a terceira temporada da Premiership sem chegar à final após estar em nove finais consecutivas.

 

 

Exeter confirma segunda melhor campanha em jogo em casa contra os Wasps

 

Por ter a segunda melhor campanha da fase de classificação, os Chiefs mandaram sua semifinal em casa, em seu território, o Sandy Park. Diante de sua torcida a equipe jogou firme e lutou bravamente com um Wasps também determinado a chegar a mais uma final e a disputar mais um título em sua história.

 

O jogo foi equilibrado. O placar foi aberto pelo time da casa, logo aos 6 minutos. Mas os visitantes logo marcaram e durante todo o primeiro tempo não permitiram que o Exeter se distanciasse no placar. O jogo era ponto lá e ponto cá. Exeter fazia seu jogo focado no pack de forwards com sua defesa bem postada preocupada com o jogo de mão do adversário. E conseguiram anular muitas jogadas, apesar dos êxitos que o Wasps também conseguiu.

 

A equipe visitante manteve também seu jogo, liderados por Gopperth e fazendo seu handling para utilizar seu trio de backs excelente formado por Franck Halai, Chris Wade e Charles Piutau. O trio foi bem marcado, tanto que os tries do Wasps foram anotados por forwards, Carlo Festuccia e Dan Robson. Para o time da casa, marcaram Ian Whitten e Dave Ewers, somados aos dois penalty-tries em jogadas forçadas pelo pack do Exeter. O grande momento de desequilíbrio do jogo, foi quando Fertuccia comete falta grave e recebe o cartão amarelo no fim da primeira etapa. Na volta do vestiário, a equipe da casa voltou melhor e abriu distância no placar, que não se reverteu mais. Placar final: 34 x 23 para o Exeter.

 

Com o resultado o Exeter marcou história e pela primeira vez chega a uma decisão da Premiership e o Wasps perdeu a chance de disputar e conquistar o título da Premiership pela sétima vez.

 

 

AvivaPremiershipLogo

 

Aviva Premiership – Campeonato Inglês

 

Semifinais

 

 

Saracens logo   44 versus copiar   17   Leicester Tigers copy

 

Saracens 44 x 17 Leicester Tigers – Allianz Park em Londres

 

Árbitro: JP Doyle

 

Saracens

 

Tries: Fraser, Wyles 2, Ashton 2
Conversões: Farrell 4, Hodgson
Penais: Farrell, Hodgson 2

 

15 Alex Goode, 14 Chris Ashton, 13 Duncan Taylor, 12 Brad Barritt (c,) 11 Chris Wyles, 10 Owen Farrell, 9 Richard Wigglesworth, 8 Billy Vunipola, 7 Will Fraser, 6 Michael Rhodes, 5 George Kruis, 4 Maro Itoje, 3 Petrus Du Plessis, 2 Schalk Brits, 1 Mako Vunipola

 

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Richard Barrington, 18 Juan Figallo, 19 Jim Hamilton, 20 Jackson Wray, 21 Neil De Kock, 22 Charlie Hodgson, 23 Marcelo Bosch

 

 

Leicester

 

Tries: Veainu, Barrow
Conversões: Williams 2
Penais: Williams

 

15 Mathew Tait (c), 14 Telusa Veainu, 13 Peter Betham, 12 Manu Tuilagi, 11 Vereniki Goneva, 10 Owen Williams, 9 Ben Youngs, 8 Lachlan McCaffrey, 7 Brendon O’Connor, 6 Mike Fitzgerald, 5 Graham Kitchener, 4 Dom Barrow, 3 Dan Cole, 2 Harry Thacker, 1 Marcos Ayerza

 

Suplentes: 16 Leonardo Ghiraldini, 17 Ellis Genge, 18 Logovi’i Mulipola, 19 Ed Slater, 20 Will Evans, 21 Jono Kitto, 22 Tommy Bell, 23 Adam Thompstone.

 

 

exeter   34   versus copiar   23   wasps

 

Exeter Chiefs 34 x 23 Wasps – Sandy Park em Exeter

 

Árbitro: Greg Garner

 

Exeter

 

Tries: Whitten, Penalty-try (2), Ewers
Conversões: Steenson (4)
Penais: Steenson (2)

 

15 Phil Dollman, 14 Jack Nowell, 13 Henry Slade, 12 Ian Whitten, 11 Olly Woodburn, 10 Gareth Steenson (c), 9 Will Chudley, 8 Don Armand, 7 Julian Salvi, 6 Dave Ewers, 5 Geoff Parling, 4 Mitch Lees, 3 Harry Williams, 2 Luke Cowan-Dickie, 1 Ben Moon

 

Suplentes: 16 Jack Yeandle, 17 Alec Hepburn, 18 Tomas Francis, 19 Ollie Atkins, 20 Thomas Waldrom, 21 Dave Lewis, 22 Sam Hill, 23 James Short

 

 

Wasps

 

Tries: Festuccia, Robson
Conversões: Gopperth (2)
Penais: Gopperth (3)

 

15 Charles Piutau, 14 Christian Wade, 13 Elliot Daly, 12 Siale Piutau, 11 Frank Halai, 10 Jimmy Gopperth, 9 Dan Robson, 8 Nathan Hughes, 7 George Smith, 6 James Haskell (c), 5 Bradley Davies, 4 Joe Launchbury, 3 Jake Cooper-Woolley , 2 Carlo Festuccia, 1 Matt Mullan

 

Suplentes: 16 Ashley Johnson, 17 Simon McIntyre, 18 Lorenzo Cittadini, 19 Will Rowlands, 20 Sam Jones, 21 Joe Simpson, 22 Ruaridh Jackson, 23 Rob Miller

 

 

FINAL

 

Twickenham em Londres – 28 de maio às 13h

 

Saracens logo     versus copiar     exeter

Comentários