ARTIGO COM VÍDEOS – Fazia tempo. Desde 2004, Llanelli, a fanática pequena cidade do sudoeste de Gales não comemorava um título da Liga Celta. Ele veio, provando que o PRO12 é hoje uma liga imprevisível, coroando pelo terceiro ano seguido uma equipe que não era fortemente cotada para o título antes do início da temporada. Uma vitória acachapante dos galeses em Dublin por 46 x 22, frustrando a torcida do Munster, que lotou a casa do Leinster para comemorar o que poderia ter sido seu primeiro título celta desde 2011.

 

Os Scarlets começaram desde o início atropelando, para não deixarem margem aos irlandeses. Com uma linha inspirada e um jogo sempre aberto e ofensivo, digno das tradições de Gales, os vermelhos guardaram o primeiro try logo aos 9′, com Patchell chutando nas costas da defesa para Liam Williams voar para o try.


O Munster ainda teve seus momentos, mas quem voltou a brilhar foram os galeses aos 20′, com Steffan Evans trocando passes com Jonathan Davies em arrancada fulminante. A porta se abriu e, depois de grande ação de Scott Williams, o scrum-half Gareth Davies guardou o terceiro try aos 27′. Já o quarto try saiu aos 31′, na força do segunda linha Tadhg Beirne, levando o Munster a nocaute em blitz acachapante dos galeses.

- Continua depois da publicidade -


Bleyendaal ainda descontou com try para o Munster antes do intervalo, mas s Scarlets mantiveram a partida sob seu domínio no segundo tempo, controlando o ritmo para não darem margem a uma reação irlandesa. E, aos 70′, os galeses definiram o encontro com try do canadense DTH van der Merwe. Conway e Earls ainda puderam descontar com tries no fim para o Munster, mas o lance final foi dos Scarlets, com try de James Davies que decretou o maior placar da história de uma final da Liga Celta. 46 x 22 e muita festa em Llanelli. Gales voltou a brilhar e o PRO12 produziu seu terceiro campeão inédito em três anos.

 

Munster copy2246

Munster 22 x 46 Scarlets, em Dublin

 

Munster

Tries: Bleyendaal, Conway, Earls

Conversões: Bleyendaal (1), Keatley (1)

Penais: Bleyendaal (1)

15 Simon Zebo, 14 Andrew Conway, 13 Francis Saili, 12 Rory Scannell, 11 Keith Earls, 10 Tyler Bleyendaal, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Tommy O’Donnell, 6 Peter O’Mahony (c), 5 Billy Holland, 4 Donnacha Ryan, 3 John Ryan, 2 Niall Scannell, 1 Dave Kilcoyne;

Suplentes: 16 Rhys Marshall, 17 Brian Scott, 18 Stephen Archer, 19 Jean Deysel, 20 Jack O’Donoghue, 21 Duncan Williams, 22 Ian Keatley, 23 Jaco Taute

 

Scarlets

Tries: L Williams, S Evans, G Davies, Beirne, Van der Merwe, James Davies

Conversões: Patchell (3) e L Williams (2)

Penais: Patchell (2)

15 Johnny McNicholl, 14 Liam Williams, 13 Jonathan Davies, 12 Scott Williams, 11 Steff Evans, 10 Rhys Patchell, 9 Gareth Davies, 8 John Barclay (c), 7 James Davies, 6 Aaron Shingler, 5 Tadhg Beirne, 4 Lewis Rawlins, 3 Samson Lee, 2 Ryan Elias, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Emyr Phillips, 17 Wyn Jones, 18 Werner Kruger, 19 David Bulbring, 20 Will Boyde, 21 Jonathan Evans, 22 Hadleigh Parkes, 23 DTH van der Merwe

 

Lista de campeões do PRO12/Liga Celta

1 – Leinster (Irlanda) – 4 títulos

Ospreys (Gales) – 4 títulos

3 – Munster (Irlanda) – 3 títulos

4 – Scarlets (Gales) – 2 títulos

5 – Connacht (Irlanda) – 1 título

Glasgow Warriors (Escócia) – 1 título

Ulster (Irlanda) – 1 título
Foto: PRO12