Gteau chutando pelos Sunwolves Foto: Aki Nagao

ARTIGO COM VÍDEOS – Fim de semana de volta da Top League japonesa, após 4 semanas de interrupção. E retorno com a fase de quartas de final! Toyota Verblitz de Digby Ione faz história derrotando gigante nas quartas, equipes de Goromaru e Dan Carter também avançaram.

Os quase 7 mil torcedores presentes em Kumagaya presenciaram um fato que confirma o que já havia sendo dito há várias rodas, o crescimento dos Verblitz. A boa equipe composta por jogadores como Keita Inagaki, Digby Ione e Daniel Heenan derrotou nada menos que os temidos Wild Knights. A precisão nos passes da equipe de Toyota foi decisiva para o placar de 31 a 27. O gigante se despediu do título mais cedo.

O Príncipe Chichibu recebeu mais de 11 mil torcedores na vitória e classificação dos Sungoliath sobre os Spears. Apesar do placar próximo, 28 a 26, ele foi definido praticamente na primeira etapa, quando os tries de Nakazuru, Kajimura e Sean McMahon deixaram os amarelos de Tóquio em posição muito confortável, dezoito pontos a frente.

No segundo tempo houve um aumento de produção da equipe visitante, que chegou a marcar três tries, porém o último deles, marcado por Kawamuko e convertido Gerhard van den Heever, aconteceu no apagar das luzes. Na última jogada, os scrum-half do Sungoliath recuperou a bola no ruck e o chute para fora deu números finais ao jogo.

O fullback dos Spears, além de entregar um try chutando a bola de maneira displicente no nas mãos de Kojimura, desperdiçou um pênalti aos 19 da segunda metade, o que talvez poderia ter reescrito toda a história do certame, novamente o Suntory Sungoliath chega forte rumo a mais um título.

Goromaru novamente está próximo da inédita conquista do título, dele e seu clube, o Yamaha Júbilo que derrotou os Shining Arcs em jogo marcado pelo início fulminante dos auri azuis. O belo try de Isaac Ross foi marcado pelo bom entrosamento dos Arcs. Foram sete passes em uma única fase, contando ainda com um desconcertante offload do oitavo Amanaki Lelei Mafi. Apesar de dominar durante as primeiras meia hora de jogo, houve um trabalho melhor dos azuis de Shizuoka que perdurou até o fim do embate.

- Continua depois da publicidade -

Os tries do Yamaha Júbilo foram marcados por Kyosuke Horie após maul bem sucedido na linha dos cinco metros; Gerrie Labschagne, em boa jogada de velocidade na ponta esquerda; um deles oriundo de um penal try, que rendeu um cartão amarelo para Amanaki Lelei Mafi; Kuwano fechou o placar de 33 a 21, frente pouco mais de 7 mil torcedores presentes no Yamaha Stadium.

A maior diferença técnica foi vista no duelo entre os Steelers e Black Rams. Quase todos os tries das duas equipes foram oriundos de falhas técnicas. O jogo displicente da equipe vermelha de Kobe foi facilitado pela apatia dos pretos de Tóquio.  Dan Carter, e seus companheiros venceram com folga, 63 a 27. Carter abriu o placar com try e ainda marcou um segundo, Fraser Anderson fez o hatrick. Hiwasa e Yamashita também marcaram alguns dos oito tries dos vencedores.

Na briga contra o rebaixamento, Red Sparks, Red Dolphins, Shuttles e Blues seguem amargando derrotas. Mas os Eagles reverteram a maré de resultados ruins e foram os únicos que conseguiram bater uma equipe mais bem colocada, os Shuttles de Toyota, por imponentes 51 a 17. O bom plantel do Canon Eagles fugiu de uma vergonha similar ao rebaixamento dos Red Hurricanes em 2016.

Coca-Cola Red Sparks e Blues de Munakata seguem sem vencer na temporada, foram batidos por Rockets e Heat, respectivamente. Enquanto os Red Sparks foram “triturados” por 43 a 17, os Blues fizeram um duelo apertado, que quase teve um fim diferente. Quando o placar estava em 34 a 38, o fullback Hisayoshi Ito tentou botar a bola para fora com o intuito de encerrar a partida, porém o bloqueio dos azuis funcionou e se não fosse Lomano Lemeki, nesta altura o Heat sofreria a virada no último instante.



Na próxima semana teremos as semis entre Sungoliath versus Júbilo e Steelers contra Verblitz. O certame está completamente indefinido, visto que o nível técnico destas equipes é bastante parelho. A tabela ajudou os amarelos de Tóquio, que apesar de terem feito pior campanha, pegarão os Azuis de Shizuoka no Príncipe Chichibu. Shuttles e Heat têm grandes chances de escaparem do rebaixamento.

Escrito por: Leandro Vieira

 

Top League – Campeonato Japonês 2018

Quartas de final

Kobelco Steelers 63 x 27 Ricoh Black Rams, em Kobe

Suntory Sungoliath 28 x 26 Kubota Spears, em Tóquio

Panasonic Wild Knights 27 x 31 Toyota Verblitz, em Kumagaya

Yamaha Jubilo 33 x 21 NTT Shining Arcs, em Iwata

 

Semifinais

Dia 08/12 – Kobelco Steelers x Toyota Verblitz, em Osaka

Dia 08/12 – Suntory Sungoliath x Yamaha Jubilo, em Tóquio

 

Quartas de final contra o Rebaixamento

NEC Green Rockets 43 x 17 Coca-Coca Red Sparks, em Tóquio

Toyota Industries Shuttles 17 x 51 Canon Eagles, em Osaka

Toshiba Brave Lupus 48 x 26 Hino Red Dolphins, em Kumagaya

Honda Heat 38 x 34 Munakata Sanix Blues, em Nagoya

 

Semifinais contra o Rebaixamento

Dia 08/12 – Coca-Coca Red Sparks x Hino Red Dolphins, em Kitakyushu

Dia 09/12 – Toyota Industries Shuttles x Munakata Sanix Blues, em Tóquio

 

Demais Semifinais

Dia 08/09 – Kubota Spears x NTT Shining Arcs, em Tóquio – pelo 5º lugar

Dia 08/09 – Ricoh Black Rams x Panasonic Wild Knights, em Osaka – pelo 5º lugar

Dia 08/09 -NEC Green Rockets x Toshiba Brave Lupus, em Kitakyushu – pelo 9º lugar

Dia 09/09 – Canon Eagles x Honda Heat, em Tóquio – pelo 9º lugar