Ingleses dominam o início da Champions Cup europeia

ARTIGO COM VÍDEOS – O início da Copa Europeia de Rugby, a Champions Cup, é inglês. Se o rugby de seleções neste ano foi frustrante para a Terra da Rainha, o rugby de clubes está dando alegrias após o Mundial, com nada menos que todos os seis clubes do país vencendo na segunda rodada da Champions Cup, liderando quatro dos cinco grupos até aqui.

 

A nota triste da rodada vem novamente da França, com o jogo entre Stade Français e Munster sendo cancelado pelo clima de medo vivido ainda na capital francesa.

 

A terceira rodada está marcada para os dias 11, 12 e 13 de dezembro, mas ainda é preciso saber quando os jogos postergados pelos atentados a Paris serão realizados.

 

Saracens irrepreensível na ponta do Grupo 1

O Saracens começou com primor a Copa Europeia. Nessa sexta, o time londrino foi à Irlanda do Norte e venceu com ponto bônus o Ulster para liderar invicto o Grupo 1. O primeiro tempo foi de poucas emoções, com o Ulster largando na frente, 9 x 5, graças a dois penais e um drop goal de Paddy Jackson, enquanto Chris Wykes fez o único try dos visitantes. Na segunda etapa, mesmo duas vezes reduzido a um jogador a menos, o Saracens resistiu sem ceder pontos aos norte-irlandeses e, aos 59′, Alex Goode fez o segundo try inglês. A porta abriu e Duncan Taylor fez o terceiro try, aos 64′, e, no minuto final, Billy Vunipola finalizou o ponto bônus em jogada de maul após lateral. Festa londrina, 27 x 9.

 

No outro duelo da chave, o Toulouse se reergueu do mal início vencendo o Oyonnax, em embate francês, por 24 x 18. Todos os tries dos maiores campeões da Europa foram anotados no segundo tempo, com Matanavou, Médard e Fickou.

 


 

Clermont vence, mas são os Ospreys que lideram o Grupo 2

O Clermont fez uma ótima estreia na temporada da Champions Cup vencendo em casa com ponto-bônus o Ospreys, em jogo emocionante e aberto, talvez o melhor da rodada. Os galeses, contudo, arrancaram seu bônus e permaneceram na liderança do grupo, com um jogo a mais.

 

Os amarelos começaram avassaladores, dominando a posse de bola e trabalhando-a com muita qualidade pelas mãos de Parra e Lopez, com Abendanon levando perigo vindo de trás. Quem abriu o placar, no entanto, foi Dan Biggar, com drop goal para os galeses aos 15′, respondido dois minutos depois com penal de Camille Lopez. O primeiro try saiu com um inglês, David Strettle, do Clermont, aos 25′, rompendo a linha galesa após receber de Abendanon. O domínio amarelo foi garantido e, aos 35′, Rougerie também quebrou a defes rival e fez o 20 x 3 para o Clermont. Mas, o Ospreys estava vivo e reagiu no segundo tempo, com dois tries em sequência, de Justin Tipuric, aos 48′, em maul, e Eli Walker, aos 50′, deixando Nakaitaci para trás. Porém, quando parecia que a virada era inevitável, Strettle deu outra bela arrancada para fazer mais um try para o Clermont, aos 68′. E tinha mais, com Fofana fazendo o try bônus para os franceses aos 75′. Fim de papo? Nada disso. O Ospreys buscou o placar nos instantes derradeiros e fez ainda dois tries, com Perry, aos 78′, e Habberfield, aos 80′, em um final eletrizante que assegurou a liderança aos galeses pelos dois bônus obtidos. Clermont 34 x 29, e que jogo!

 

A liderança pode ser do Ospreys, mas os ingleses também sorriram no Grupo 2, com o Exeter Chiefs conquistando sua primeira vitória ao superar em casa o debutante Bordeaux por 34 x 19. Foi outro jogo empolgante, com quatro tries para os ingleses e três tries para os franceses, acabando com o bônus para Exeter. O ponta Olly Woodburn foi o destaque com dois tries para os donos da casa.

 


 

Northampton lidera o Grupo 3, mas Racing larga bem

No Grupo 3, a liderança está nas mãos do Northampton Saints, que visitou o badalado Glasgow Warriors, campeão do PRO12 e base da seleção escocesa, frustrando o forte oponente e mantendo sua invencibilidade até aqui. 26 x 15, mostrando a força do pack dos Saints, que neutralizou as atenções do veloz time escocês. George Pisi, logo aos 7′, e Ah See Tuala, com dois tries, aos 29′ e aos 51′, garantiram a vitória dos ingleses.

 

Mas, a rodada foi ótima para os franceses do Racing, que superaram o trauma dos atentados à sua cidade e venceram fora de seus domínios o Scarlets, 29 x 12, largando bem na disputa. Todos os 26 pontos dos parisienses foram marcados no primeiro tempo, desastroso para os galeses. Foi um blitz inicial de quatro tries dos franceses, com Machenaud, aos 7′, Rokocoko, aos 17′, Masoe, aos 27′, e Andreu, aos 38′, garantindo os cinco pontos antes mesmo do intervalo.

 


 

Leicester 100% no Grupo 4

O único time 100%, com duas vitórias bonificadas, até aqui é o Leicester Tigers. Os verdes foram à Itália e não sofreram para vencer o Benetton Treviso por 36 x 3, com pífios 2.300 torcedores presentes. Um penal try aos 18′ e tries do tonganês voador Veainu, aos 35′ e aos 67′, de Betham, aos 40′, e de Bateman, aos 79′, garantiram o triunfo dos Tigres. A outra partida do grupo, entre Stade Français e Munster, foi cancelada.

 

 

Furacão Wasps atropela apático Toulon no Grupo 5

No grupo da morte, o Wasps, a equipe que antes do início da competição era a menos cotada da chave, começou atropelando. Jogando em casa, em Coventry, as Vespas não tomaram conhecimento do galático e atual campeão Toulon e venceram com bônus e sem sustos, 32 x 6. Os franceses pareciam que estavam muito longe do campo, completamente apáticos e vulneráveis às velozes investidas do time inglês, que jogou seu melhor. Nathan Hughes e Ruaridh Jackson fizeram os dois primeiros tries em questão de 10 minutos para os anfitriões, que deslancharam na segunda etapa com mais dois tries, de Frank Halai, na velocidade, e Nathan Hughes novamente. O Wasps encarou os dois gigantes que dominaram o rugby europeu nos últimos anos e venceu os dois, sem levar tries.

 

Já o outro gigante do grupo, o Leinster, também segue em crise, mas sem maiores desculpas. O time de Dublin foi derrotado pelo Bath em outra partida muito ruim dos irlandeses, que até tiveram volume de jogo, mas não criaram nada. O Bath cresceu na segunda etapa e garantiu a vitória com um penal try aos 61′ e pelos pés de George Ford, que puniu o Leinster com três penais e um drop goal certeiros. 19 x 16.

 

Ver Toulon e Leinster nas duas últimas posições do Grupo 5 espanta.

 


 

champions cup logo

Rugby Champions Cup 2015-16 – Copa Europeia de Rugby

Grupo 1

Ulster 09 x 27 Saracens, em Belfast

Toulouse 24 x 18 Oyonnax, em Toulouse

 

Grupo 2

Exeter Chiefs 34 x 19 Bordeaux, em Exeter

Clermont 34 x 29 Ospreys, em Clermont-Ferrand

 

Grupo 3

Glasgow Warriors 15 x 26 Northampton Saints, em Glasgow

Scarlets 12 x 29 Racing, em Llanelli

 

Grupo 4

Benetton Treviso 03 x 36 Leicester Tigers, em Treviso

Stade Français x Munster – CANCELADO

 

Grupo 5

Bath 19 x 16 Leinster, em Bath

Wasps 32 x 06 Toulon, em Coventry

 

Clube Pais Jogos Pontos
Grupo 1
Saracens Inglaterra 6 28
Ulster Irlanda 6 18
Oyonnax França 6 07
Toulouse França 6 05
Grupo 2
Exeter Chiefs Inglaterra 6 16
Bordeaux França 6 16
Ospreys Gales 6 16
Clermont França 6 15
Grupo 3
Racing França 6 22
Northampton Saints Inglaterra 6 19
Glasgow Warriors Escócia 6 14
Scarlets Gales 6 02
Grupo 4
Leicester Tigers Inglaterra 6 23
Stade Français França 6 19
Munster Irlanda 6 15
Benetton Treviso Itália 6 00
Grupo 5
Wasps Inglaterra 6 20
Toulon França 6 20
Bath Inglaterra 6 10
Leinster Irlanda 6 06

Comentários