Springboks vencem pelos pés de Morné Steyn

ARTIGO COM VÍDEO – Vitória é sempre motivo de comemoração. Mesmo que não tenha sido vistosa. A África do Sul bem sabe disso. Neste sábado, os Springboks receberam os Wallabies em Pretória e arrancaram uma sofrida vitória por 18 x 10, sem tries, mas suficiente para assegurar aos verdes a vice-liderança do Rugby Championship, com uma rodada para o fim.

 

O jogo foi fraco tecnicamente, tanto da parte dos atletas como da arbitragem, e teve longos minutos que só fizeram crer que dificilmente alguém do Hemisfério Sul irá ameaçar em breve a hegemonia dos All Blacks. Contudo, para os comandados do técnico Alister Coetzee, o triunfo é o alívio necessário para o trabalho seguir, mesmo que para ele tenha sido necessário velhas fórmulas – e a velha pontaria confiável de Morné Steyn.

 

Os Boks deram seu recado com o veterano abertura logo no início, aos 3′, com Steyn dando o cartão de visitas com drop goal preciso. A reposta, no entanto, foi rápida. Foley empatou com penal 7′ e, aos 13′, após erro de chute sul-africano, a Austrália foi para cima com Folau puxando o contra-golpe e aproveitou a desorganização da defesa da casa para na base do ruck o pilar Scott Sio mergulhar para o primeiro – e que seria o único – try do jogo – e seu primeiro na carreira pela seleção. Wallabies na frente, 10 x 03.

 

A confiança da Austrália cresceu e aos 22′ Reece Hodge tentou um abusado penal de 65 metros, sem sucesso, mas passando muito perto. A resposta foi rápida e Steyn chutou novo penal para os Boks, reduzindo para 10 x 6 a diferença. Aos 34′, Steyn chutaria mais um penal, quando a Austrália jogava com um homem a menos, por amarelo a Folau. E antes do intervalo Steyn chutaria o penal da virada, levando os Boks na frente ao intervalo, 12 x 10, após primeiro tempo de grande equilíbrio.

 

O segundo tempo foi de puro atrito, com a África do Sul provando uma forma louvável na defesa, com seu pack levando vantagem, enquanto os Wallabies buscavam encaixar seu jogo de mãos sem sucesso, mesmo acumulando 67% de posse de bola e correndo 550 metros – contra 309 dos Boks. O placar só foi mexido aos 76′, com Steyn chutando o penal da segurança para os Boks. E, para punir de vez a grande quantidade de erros dos australianos Steyn fechou a disputa com um drop goal perfeito, que tirou o bônus defensivo dos visitantes. 18 x 10 na conta a favor dos sul-africanos.

 

Na próxima e última rodada, a Austrália enfrentará a Argentina em Londres, por decisão da União Argentina de Rugby, enquanto a África do Sul vai receber a Nova Zelândia no clássico mais importante para o país.

 

springboks logo18versus(13)10australia%281%29

África do Sul 18 x 10 Austrália, em Pretória

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

 

África do Sul

Penais: Steyn (4)

Drop goals: Steyn (2)

15 Patrick Lambie, 14 Bryan Habana, 13 Jessie Kriel, 12 Juan de Jongh, 11 Francois Hougaard, 10 Morne Steyn, 9 Rudy Paige, 8 Warren Whiteley, 7 Teboho Mohoje, 6 Francois Louw, 5 Pieter-Steph du Toit, 4 Eben Etzebeth, 3 Vincent Koch, 2 Adriaan Strauss, 1 Tendai Mtawarira.

Suplentes: 16 Bongi Mbonambi, 17 Stephen Kitshoff, 18 Julian Redelinghuys, 19 Lood de Jager, 20 Willem Alberts, 21 Jaco Kriel, 22 Willie le Roux , 23 Lionel Mapoe.

 

Austrália

Try: Sio

Conversão: Foley (1)

Penais: Foley (1)

15 Israel Folau, 14 Dane Haylett-Petty, 13 Samu Kerevi, 12 Bernard Foley, 11 Reece Hodge,10 Quade Cooper, 9 Will Genia, 8 Sean McMahon, 7 Michael Hooper, 6 Dean Mumm, 5 Adam Coleman, 4 Rob Simmons, 3 Sekope Kepu, 2 Stephen Moore, 1 Scott Sio.

Suplentes: 16 James Hanson, 17 James Slipper, 18 Tom Robertson, 19 Kane Douglas, 20 Scott Fardy, 21 Lopeti Timani, 22 Nick Phipps, 23 Tevita Kuridran.

 

 

PaísApelidoJogosPontos
Nova ZelândiaAll Blacks630
AustráliaWallabies613
África do SulSpringboks610
ArgentinaPumas605

 

Foto: Planet Rugby

Comentários