Steve Hansen seguirá nos All Blacks até 2019 e Premiership inglesa fecha acordo milionário com RFU

Nesta segunda-feira, a União Neozelandesa de Rugby deu uma grande notícia para o fã dos All Blacks. O técnico Steve Hansen seguirá no comando da seleção principal de XV do país até a Copa do Mundo de 2019. Campeão do mundo com os All Blacks como treinador principal em 2015 e como auxiliar em 2011, a renovação com Hansen foi uma decisão unânime.

 

Na Inglaterra, RFU e Premiership fecham acordo por oito anos

Enquanto isso, da Inglaterra veio a notícia do novo acordo firmado entre RFU (a federação inglesa) e a Premiership (a liga dos clubes da elite do país) que já foi comemorado pelos dois lados. Nos próximos oito anos, pela primeira vez os clubes da Premiership irão se beneficiar do sucesso financeiro da RFU, com cerca de 200 milhões de libras previstas de repasse da RFU para a liga nos próximos oito anos. Serão 112 milhões de libras repassadas no primeiro ciclo de quatro anos e o mesmo valor no mínimo para os quatro anos seguintes, podendo ser aumentados caso a RFU arrecade verbas superiores.

 

Pelo acordo, a seleção inglesa passará a ter um plantel de elite de 45 jogadores, aumentando o número de atletas beneficiados que antes era de 33. Tais atletas terão maior flexibilidade para serem liberados pelos clubes para treinarem com a seleção. Outros 20 atletas estarão em um segundo elenco de elite, voltado para a seleção B, os Saxons. Os atletas que atuarem pela seleção deverão ainda ter no mínimo 10 semanas de descanso após o término da temporada, sendo que o bem-estar dos atletas estará entre as prioridades, com 7 milhões de libras sendo investidas em programas ligados a programas educativos e de desenvolvimento pessoal da RPA, a Associação dos Atletas Profissionais de Rugby da Inglaterra.

 

Os clubes da Premiership – os 12 times da elite atual e mais London Irish e Leeds Carnegie – ainda terão contratos renovados para suas academias de alto rendimento, que farão parte de uma rede de academias de alto rendimento da RFU. As duas entidades, Premiership e RFU, ainda se comprometeram a investir mais nos programas de rugby comunitário, com foco no desenvolvimento das esferas amadoras do esporte.

 

Modificações na estrutura de promoção e rebaixamento entre a Premiership e o Championship (a segunda divisão) também poderão ocorrer, com a RFU e a Premiership estudando instituir um playoff entre o campeão do Championship e o pior time da Premiership. Ainda não está claro como o novo acordo beneficiará os clubes da segunda divisão, que já reclamavam de falta de apoio financeiro.

 

 

Comentários