ARTIGO COM VÍDEOS – A rodada deste fim de semana do Super Rugby foi de folga para os dois times que mais vem impressionando até aqui, Chiefs e Hurricanes. Com isso, o brilho coube ao Crusaders, que segue invicto e a todo vapor, agora líder do Grupo Australasiano. Já no Grupo Africano, a ponta é do Lions, que vencem mais uma com sobras. Porém, o invicto da chave é o Stormers, que suou para bater o Sunwolves em Singapura. Já os Jaguares argentinos seguem embalados e somam 4 vitórias em 5 jogos.

 

Fim de semana invicto para os neozelandeses

Os neozelandeses parecem sem oposição no Super Rugby. E o Crusaders segue brilhando, com vitória tranquila em casa sobre os australianos do Western Force: 45 x 17. Jogo fácil do time de Canterbury, com uma linha de passes brilhante e sempre mantendo a bola viva, foram 4 tries só no primeiro tempo, com Digby Ioane, Mat Todd, Scott Barrett e Luke Romano. O Force ainda esboçou uma reação, mas os tries de Taylor, Havili e Funnell fecharam a conta para os rubronegros.

 

- Continua depois da publicidade -

Já os Blues triunfaram em casa contra os Bulls, da África do Sul, por 38 x 14, com o técnico Tana Umaga celebrando a capacidade do time de Auckland em implementar seu novo plano de jogo. Augustine Pulu fez o try solitário dos neozelandeses no primeiro tempo, mas a segunda etapa foi de deslanche, com 4 tries dos anfitriões, com o ponta Matt Duffie cruzando o in-goal duas vezes, dando poucas chances de reação ao apático time de Pretória.

 

O fim de semana positivo para os kiwis se completou com o triunfo do Highlanders na Austrália sobre o Brumbies. A fase de todos os times australianos é muito ruim e, apesar de largar bem, com belo try de Alcock, o time de Canberra não segurou a reação dos Highlanders, com Tomkinson e Seiuli fazendo os tries da virada de 18 x 13.

 

Stormers e Jaguares em grande forma

O único invicto na África do Sul é o Stormers, que protagonizou o jogo mais animado da rodada ao vencer os japoneses do Sunwolves, em Singapura, por 44 x 31. Os nipônicos mostraram um esperançoso poderio ofensivo, jogando um rugby rápido e envolvente, fora da zona de conforto dos Stormers, e quase se deram bem, abrindo enormes 31 x 20, com o neozelandês Derek Carpenter fazendo 2 tries. Mas, a defesa asiática segue sendo um problema e com uma blitz no final o time do Cabo emergiu vitorioso, com Louw, Duvenage, Mbonambi e Basson cruzando o in-goal para os Stormers.

 

Os Jaguares, diante de um público bom no campo do Velez Sarsfield, conseguiram outra importante vitória, agora sobre os australianos do Reds, 22 x 08, mas novamente ficaram sem o bônus ofensivo (que no Super Rugby é dado apenas ao time que vence somando 3 tries a mais que seu oponente). Jerónimo de la Fuente e Ramiro Moyano, em fase exuberante, abriram frente de dois tries aos argentinos, quando os aussies jogavam com 13 homens, após dois amarelos seguidos. De La Fuente ainda fez o terceiro try no começo do segundo tempo, mas o troco dos Reds veio com Higginbothan. Depois, os argentinos não souberam mais impor seu jogo e não conseguiram o precioso quarto try.

 

Lions, Sharks e Waratahs vencem dérbis

Na África do Sul, o fim de semana teve dois dérbis. No mais previsível, o Lions seguiu na liderança do grupo ao atropelar o Kings fora de casa, 42 x 19. Foram 6 tries dos visitantes, com destaque para o ponta Madosh Tambwe, correndo para dois.

 

Em Bloemfontein, Cheetahs e Sharks fizeram um jogão que terminou com vitória dos visitantes, os Sharks, por 38 x 30. Como em todo jogo dos Cheetahs, o estilo aberto e envolvente foi a tônica, em um “toma lá, dá cá” alucinante, que teve o time de Durban abrindo o placar com tries de Mvovo e Van Wyk, mas com Venter e Jonker respondendo para os laranjas. No segundo tempo, Van Wyk cravou seu segundo try e Daniel Du Preez fechou a vitória dos Sharks.


 

Por fim, em Melbourne, Rebels e Waratahs fizeram o clássico das duas maiores cidades da Austrália e a vitória coube ao time de Sydney, 32 x 25, dando, no entanto, o primeiro ponto no certame ao lanterna Rebels. E foi uma derrota dolorosa do time de Melbourne, que chegou a abrir 25 x 06 de vantagem, com 2 tries de Reece Hodge e outro de Tom English, para ver os ‘Tahs atropelarem em reação no segundo tempo, com 4 tries, sendo 2 nos últimos 4 minutos de jogo, com Wells e Horwitz, em final emocionante quando os Rebels jogavam com 14 homens.

 

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga do Hemisfério Sul

Crusaders 45 x 17 Force

Rebels 25 x 32 Waratahs

Blues 38 x 14 Bulls

Brumbies 13 x 18 Highlanders

Sunwolves 31 x 44 Stormers

Kings 19 x 42 Lions

Cheetahs 30 x 38 Sharks

Jaguares 22 x 08 Reds

 

EquipeConferência*PaísCidadeJogosPontos
Grupo Australásia
CrusadersNeozelandesaNova ZelândiaChristchurch1563
HurricanesNeozelandesaNova ZelândiaWellington1558
ChiefsNeozelandesaNova ZelândiaHamilton1557
HighlandersNeozelandesaNova ZelândiaDunedin1551
BluesNeozelandesaNova ZelândiaAuckland1537
BrumbiesAustralianaAustráliaCanberra1534
ForceAustralianaAustráliaPerth1526
RedsAustralianaAustráliaBrisbane1521
WaratahsAustralianaAustráliaSydney1519
RebelsAustralianaAustráliaMelbourne1509
Grupo África do Sul
LionsÁfrica 2África do SulJoanesburgo1565
StormersÁfrica 1África do SulCidade do Cabo1543
SharksÁfrica 2África do SulDurban1542
JaguaresÁfrica 2ArgentinaBuenos Aires1533
KingsÁfrica 2África do SulPorto Elizabeth1528
CheetahsÁfrica 1África do SulBloemfontein1521
BullsÁfrica 1África do SulPretória1520
SunwolvesÁfrica 1JapãoTóquio1512
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Classificam-se às quartas de final:
- o 1º colocado de cada uma das 4 conferências*;
- mais três equipes de melhor campanha no Grupo Australásia;
- mais a equipe de melhor campanha no Grupo África do Sul;

 

Próxima rodada

Dia 31/03 – Highlanders x Rebels

Dia 01/04 – Chiefs x Bulls

Dia 01/04 – Reds x Hurricanes

Dia 01/04 – Stormers x Cheetahs

Dia 01/04 – Lions x Sharks

Dia 02/04 – Waratahs x Crusaders

 

Foto: Stormers x Sunwolves, SANZAAR