Super Rugby: Highlanders e Brumbies nas semifinais

Super Rugby na reta final! Nesse sábado foram disputadas as partidas da repescagem que determinaram os adversários de Hurricanes e Waratahs, equipes de melhor campanha na competição.

 

Em Dunedin, o Highlanders recebeu o Chiefs em noite inspirada dos halfbacks, mas somente Aaron Smith saiu feliz da partida, com o Highlanders se garantindo na semifinal pela primeira vez desde 2002, 24 x 14.  Já na Cidade do Cabo, o Stormers naufragou nas tormentas de sua própria casa e, sem Burger e Vermeulen, foi presa fácil para os Brumbies, que arremataram 39 x 19, sem piedade.

 

Nas semifinais, o Hurricanes, melhor da temporada, recebe o perigoso Brumbies, enquanto o Waratahs, campeão de 2014, duela com o envolvente Highlanders, em dois confrontos entre neozelandeses e australianos.

 

Highlanders volta às semifinais após 13 anos

O Highlanders começou forte, com mais posse de bola e rapidamente dominando o campo de ataque, quase chegando ao try no segundo minuto em boa jogada pela esquerda e aos cinco minutos, foi recompensado com o primeiro penal da partida, anotado por Sapoaga. No entanto o Chiefs igualou em sua primeira subida ao campo adversário com Horell no minuto seguinte. O jogo era tenso e os donos da casa cediam muitos penais que deram a oportunidade do Chiefs liderar, mas Horell desperdiçou dois chutes seguidos.

 

Os Chiefs aos poucos nivelaram a posse de bola roubando algumas bolas nos rucks, mas foi nesse momento que o Highlanders chegou ao try, com Aaron Smith saindo pelo lado cego depois de um scrum no meio de campo e acionando Naholo na ponta que mesmo com alguma dificuldade anotou o primeiro try da partida pela direita. Horell descontou com mais um chute pouco depois graças a um offside dos Landers.

 

A partida seguiu amarrada com muitos erros de cada lado, deixando o jogo um pouco parado, e os halves tiveram a chance de brilhar. Smith conseguiu mais um bom ataque pelo lado cego, mas o turnover propiciado por McKenzie na sequência foi ainda mais perigoso, pegando a defesa do time azul desmontada, sem contudo, chegar ao ingoal. O último ataque da etapa inicial foi do Chiefs que não foi além da linha de 5m, mas Horell colocou a equipe na frente no fim, com um penal frontal.

 

A dupla Naholo-Smith deu as caras logo no primeiro minuto da etapa final, o Highlanders forçando da mesma forma que fez no começo da partida, mas dessa vez, com sucesso. Repetindo a fórmula do primeiro try, Smith saiu pelo lado cego dentro dos 22m e acionou Naholo na ponta, que apoiou seu segundo try do dia. O script da partida era o mesmo, e rapidamente o Chiefs nivelou as ações, mas dessa vez, não transformou seus ataques em pontos enquanto o Landers ampliou com mais um chute preciso de Sapoaga.

 

A partida se encaminhava para os vinte minutos finais, e o Chiefs precisava de pontos rapidamente. Optando por jogar os penais, a equipe teve colocou a bola em um line perto do ingoal adversário e depois de uma série de fase e boa transição até a ponta, Retallick apoiou o primeiro try do Chiefs na partida. Com sete pontos de desvantagem, o Chiefs seguiu pressionando sempre jogando com as mãos para manter a posse que podia ser decisiva a cada lance, mas o Highalnders conseguiu conter todas as tentativas, sobretudo se beneficiando das penalidades cedidas pelo rival nas disputas de rucks e administrou a posse nos minutos finais, fechando a vitória com mais um penal de Sapoaga

 

Stormers sucumbe em casa diante de Tomane e os Brumbies

O duelo no Newlands Stadium começou como um pesadelo para o único time sul-africano que chegou ao mata-mata. Pesadamente desfalcado na terceira linha, sem Burger e Vermeulen, o Stormers viu o Brumbies levar vantagem nos rucks e trabalhar com muita velocidade em sua linha, explorando o trator Joe Tomane, que logo aos 3′ recebeu um lindo passe com os pés de Nic White para cravar o primeiro try do jogo para os australianos. Porém, logo no primeiro arremate aos postes, Leali’ifano mostrou, mais uma vez, que os chutes seriam o calcanhar de Aquiles dos Brumbies.

 

Catrakilis não vacilou e, aos 13′, deu o troco para os sul-africanos com seu primeiro penal, 5 x 3. Contudo, o lado direito da linha do Stormers seguia mal defensivamente e Tomane no minuto seguintes finalizou rápida linha de passes, que passou por Arnold e Enever, os segundas linhas dos aussies. Novamente, entretanto, Leali’ifano falhou na conversão, o que não tirou o ímpeto do Brumbies, que seguiu forte e, aos 25′, outra vez Tomane rompeu pela ponta, deu hand-off em Leyds atropelando após scrum, e cravou seu hat-trick, deixando atônito o estádio. 17 x 3, que poderia ser mais.

 

Do lado do Cabo, o ponta fora da curva era De Allende, que levava muito perigo para a defesa australiana, com três arrancadas no primeiro tempo que deram vida nova ao Stormers. Apesar de não conseguir o try, os sul-africanos ainda pontuaram com Catrakilis, em penal certeiro. Mas, quando parecia que o Stormers reagiria, o Brumbies deu um duro golpe nos sul-africanos, com Sio rompendo para o quarto try, 24 x 6.

 

O Stormers parecia morto, mas renasceu no segundo tempo e, logo aos 44′, Kolbe deu fôlego aos sul-africanos com try crucial. Catrakilis ainda chutou mais um penal logo na sequência e, inesperadamente, o Stormers entrava no jogo, atrás por apenas 24 x 16. Apesar da reação, os azuis seguiram sofrendo nos rucks e perdendo muitos laterais, abrindo chances para os australianos. Aos 50′, Leali’ifano acertou penal para os aussies, respondido aos 59′ por Catrakilis na mesma moeda.

 

O banho de água fria no Stormers aconteceu aos 62′, em try polêmico de Ita Vaea, um dos grandes nomes dos Brumbies no jogo, rompendo a defesa, após ter jogado em impedimento. O try confirmado acabou com a reação sul-africana e, aos 66′, após outro erro de Leyds, o time de Canberra quase chegou a seu quinto try, com Tomane perdendo o try por conta de tackle alto de Mogg em Leyds.

 

No fim, o Stormers ainda pressionou e, aos 73′, Speight recebeu vermelho, deixando os aussies com um a menos para os minutos derradeiros. Aos 75′, Fardy levou amarelo e o Brumbies terminou o jogo com 13 homens, mas a vatagem de 34 x 19 era grande o bastante para assegurar sua vitória. No fim, o golpe de misericórdia veio com o sexto try, mesmo em inferioridade numérica, com Tomane fazendo grande jogada e deixando com Toomua, que passou para Mogg finalizar. 39 x 19, números finais.

 

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia

Repescagens

Highlanders NZ rugby union team logo.svg24 versus copiar14 Chiefs

Highlanders 24 X 14 Chiefs, em Dunedin

 

Highlanders

Tries: Waisake Naholo (2)
Conversões: Lima Sapoaga
Penais: Lima Sapoaga (4)

 

Chiefs

Try: Brodie Retallick
Penais: Andrew Horell (3)

 

Stormers logo19versus copiar39Brumbies logo copy

Stormers 19 x 39 Brumbies, na Cidade do Cabo

 

Stormers

Try: Kolbe

Conversão: Catrakilis

Penais: Catrakilis (4)

 

Brumbies

Tries: Tomane (3), Sio, Vaea e Mogg

Conversões: Leali’ifano (3)

Penais: Leali’ifano (1)

 

Semifinais – dia 27 de junho

Hurricanes_logo(5)versus copiar

Hurricanes x Brumbies, em Wellington

 

waratahsversus copiar

Waratahs x Highlanders, em Sydney

Comentários