Jaguares Chiefs 2018

ARTIGO COM VÍDEOS – O rugby argentino está em festa, pois os Jaguares conseguiram umn resultado maiúsculo nesta jornada de Super Rugby, vencendo os Chiefs, na Nova Zelândia, nessa sexta-feira, para entrarem na zona de classificação ao mata-mata. O campeonato segue liderado pelos Crusaders, enquanto os Hurricanes derrotaram os Lions em confronto direto pela parte de cima da tabela.

Jogando no Waikato Stadium, os Jaguares foram perfeitos. Com um jogo sólido, defesa forte, poderio nas formações fixas e confiança com a bola em mãos, os argentinos foram superiores, marcaram o único try do primeiro tempo, em arrancada de Tuculet finalizada por Moyano, e marcaram try penal crucial aos 51′ em maul após lateral. Os Chiefs só conseguir pontuar por penais e apenas no lance final fizeram seu try de honra. 23 x 19, a Argentina chegou!

Os Crusaders seguiram firmes na liderança com uma avassaladora vitória em Melbourne sobre os Rebels, que vão ladeira abaixo na competição, após já terem até liderado o Super Rugby. 55 x 10, com 8 tries dos neozelandeses, jogando sempre abertos. Andrew Makalio foi destaque com 2 tries.

O jogo mais aguardado da rodada opôs Hurricanes e Lions em Wellington e a partida entregou emoção, com os neozelandeses vencendo por 28 x 19. A disputa teve nome: o trator Ben Lam fez um memorável hatr-trick (3 tries) para os ‘Canes, enquanto Ardie Savea também deixou o seu. Porém, os Lions flertaram com uma reação, com Mahuza fazendo o terceiro try sul-africanso aos 75’. Mas, não houve tempo para mais. O lateral custou caro so Lions, perdendo nada menos que 5 ao longo do jogo.

No outro confronto entre Nova Zelândia e África do Sul, os Sharks defenderam com brio a honra sul-africana, vencendo por 38 x 12 em casa para seguirem na briga pelo mata-mata.
Foi uma blitz no começo, com tries de Armand van der Merwe e Mapimpi em menos de 10 minutos. Os Sharks liquidaram a fatura no segundo tempo, com tries de Daniel Du Preez, Nkosi e Robert Du Preez, em jogo de muitos erros dos kiwis.
A Cidade do Cabo parou para o superclássico sul-africano no sábado entre Stormers e Bulls e a torcida da casa fez a festa com os Stormers sendo clínicos o bastante para se imporem e voltarem a sonhar com o mata-mata. 29 x 17, com SP Marais e Samuels marcando os tries decisivos na segunda etapa, em embate muito físico e de poucos metros ganhos por cada lado.

Por fim, o rugby australiano segue sem nada a comemorar. Isso porque o melhor time do país no momento (ou o menos pior), o Waratahs, caiu em casa diante do pior time neozelandês, o Blues. 24 x 21, com Rieko Ioane e Tumua Manu fazendo os tries dos visitantes, que capitalizaram na indisciplina do time de Sydney, com Perofeta chutando 4 penais decisivos. A volta do polêmico Israel Folau a campo em nada ajudou os ‘Tahs.

Reds, Brumbies e Sunwolves folgaram na rodada. Os Jaguares folgarão no próximo sábado, retornando à América do Sul, enquanto todas as demais equipes estarão em campo.

 

- Continua depois da publicidade -

Super Rugby

Chiefs 19 x 23 Jaguares

Rebels 10 x 55 Crusaders

Hurricanes 28 x 19 Lions

Waratahs 21 x 24 Blues

Stormers 29 x 17 Bulls

Sharks 38 x 12 Highlanders

EquipeConferênciaPaísCidadeJogosPontos
CrusadersNova ZelândiaNova ZelândiaChristchurch1245
HurricanesNova ZelândiaNova ZelândiaWellington1345
LionsÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulJoanesburgo1336
ChiefsNova ZelândiaNova ZelândiaHamilton1132
HighlandersNova ZelândiaNova ZelândiaDunedin1132
WaratahsAustrália/JapãoAustráliaSydney1131
JaguaresÁfrica do Sul/ArgentinaArgentinaBuenos Aires1229
SharksÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulDurban1228
RebelsAustrália/JapãoAustráliaMelbourne1125
BullsÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulPretória1224
StormersÁfrica do Sul/ArgentinaÁfrica do SulCidade do Cabo1324
RedsAustrália/JapãoAustráliaBrisbane1118
BluesNova ZelândiaNova ZelândiaAuckland1217
BrumbiesAustrália/JapãoAustráliaCanberra1116
SunwolvesAustrália/JapãoJapãoTóquio1110
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

- Classificam-se às quartas de final o 1º colocado de cada uma das 3 conferências + os 5 melhores da classificação geral;