Tchau Copa do Mundo, bom dia Copa Europeia!

Você certamente ficou com saudades da Copa do Mundo. Mas, sua sede por grandes competições de rugby será saciada já nesta semana, pois a sexta-feira 13 desta semana será de sorte! Vai ser dado o kick-off para a edição 2015-16 da Champions Cup, a Copa Europeia de Rugby! Os vinte mais fortes clubes europeus estarão em campo e já completos, com os retornos de seus principais nomes que jogaram a Copa do Mundo. Quer mais? Um dia antes, na quinta-feira, dia 12, terá início a Challenge Cup, a segunda competição do continente, com todos os demais clubes de elite do continente em campo.

 

A ESPN transmitirá as principais partidas da Champions Cup para o Brasil.

 

Os melhores do Velho Continente

A Champions Cup 2015-16 terá o mesmo formato do ano passado, com 20 equipes divididas em 5 grupos com 4 equipes cada, que se enfrentam em jogos de ida e volta, sendo que apenas os campeões de cada grupo e os três melhores segundos colocados avançarão às quartas de final. Os jogos do mata-mata serão únicos, com o mando das quartas de final sendo dos quatro times de melhor campanha, enquanto as semifinais terão sedes determinadas pela EPCR, a entidade organizadora da competição. A grande final ocorre no dia 14 de maio de 2016, ineditamente no Grand Stade de Lyon, na França, que ainda está em construção e comportará 60 mil torcedores.

 

A competição é a herdeira da velha Heineken Cup, tendo neste ano a participação de sete clubes franceses, seis clubes ingleses, três irlandeses, dois galeses, um escocês e um italiano. O título do ano passado foi do Toulon, da França, campeão europeu pelo terceiro ano consecutivo, um recorde continental. Nesta temporada, o Toulon brigará para se igualar ao seu compatriota Toulouse, maior campeão da Europa, com quatro conquistas. O domínio francês nos últimos anos impressiona, não apenas pelos três títulos do Toulon, mas pelo fato de duas das últimas três finais terem dois clubes franceses, com o Clermont sendo vice em 2013 e 2015. Mas, os irlandeses não ficam muito atrás, com o Leinster tendo faturado três títulos e o Munster dois nos últimos dez anos. Os ingleses, por outro lado, vivem verdadeira seca, com o último campeão tendo sido o Wasps, em 2007. Galeses, escoceses e italianos jamais tiveram uma equipe campeã.

 

A Challenge Cup, por sua vez, reúne igualmente vinte equipes, com todas as equipes do Top 14 francês, Premiership inglesa e PRO12 ítalo-celta que não se garantiram na Champions Cup presentes. Além deles, outras duas vagas foram destinadas a clubes que jogam outras ligas, com a classificação sendo determinada pelo Torneio Qualificatório Europeu, realizando no início deste ano. Os italianos do Calvisano, do Eccellenza, e, pela primeira vez na história, os russos (siberianos) do Enisei-STM garantiram as vagas derradeiras. Os vinte times foram separados em cinco grupos com quatro equipes cada e, assim como na Champions Cup, os campeões de cada grupo e os três melhores segundos colocados irão às quartas de final. A final será no dia 13 de maio, também em Lyon.

 

Em 2014-15, o título ficou com os ingleses do Gloucester, que, entretanto, não conseguiram vaga na Champions Cup e estarão novamente em campo na Challenge Cup na busca por mais uma taça. O título da Challenge Cup não garante o campeão diretamente na Champions Cup. A equipe que vencer a competição precisará assegurar sua vaga na Champions Cup por meio de sua liga nacional e, caso falhe nessa missão, terá o direito de disputar o Playoff qualificatório para a competição, que envolve uma equipe do Top 14, uma da Premiership e uma do PRO12 valendo uma última vaga na Champions Cup. Foi o caso do Gloucester, que acabou derrotado no Playoff pelo Bordeaux.

 

Agora, é hora das nossas prévias grupo a grupo!

 

champions cup logo

Rugby Champions Cup 2015-16 – Copa Europeia de Rugby

Saracens logoUlster copy copyToulouseoyonnax copy

Grupo 1: Saracens (Inglaterra), Ulster (Irlanda), Toulouse (França) e Oyonnax (França)

Prévia: Um grupo de rubronegros! E muito complicado. O Grupo A reúne quatro clubes que usam praticamente as mesmas cores (vermelho e preto, com o Ulster tendo o branco predominante) e desde já é tido como um dos grupos da morte do torneio. Em campo estão o campeão inglês e semifinalista do ano passado, o Saracens, o maior campeão europeu, o Toulouse, a potência norte-irlandesa Ulster e o novato Oyonnax, o pequeno notável da França.

 

O início de temporada não é grande indicativo do que farão as equipes daqui em diante por conta das ausência de atletas que produziu a Copa do Mundo, mas o favoritismo parece ser mesmo do Saracens. O clube londrino jamais foi campeão da competição, mas começou bem o ano e tem grande ambição, destinando seu foco na temporada à Champions Cup. O Toulouse, no entanto, ressurgiu voltando à semifinal do Top 14 e, apesar dos últimos anos ruins e dos poucos reforços, joga com ambição e camisa. O problema é a perda do treinador Guy Novès, que estava no cargo desde 1993 e fora campeão dos quatro títulos europeus do Toulouse. Como os franceses reagirão é uma dúvida ainda.

 

Já o Ulster corre por fora contra os dois favoritos e tem grande competência para roubar uma vaga, apesar de ter caído de nível na temporada passada. O Oyonnax, por fim, debuta no torneio e não começou bem a temporada do Top 14. O time dos Alpes joga para ganhar experiência e poderá ser o fiel da balança caso roube pontos de alguém, em especial quando jogar em casa.

 

clermont copy copyOspreys-logoexeterbordeaux copy

Grupo 2: Clermont (França), Ospreys (Gales), Exeter Chiefs (Inglaterra) e Bordeaux (França)

Prévia: Eterno vice-campeão de tudo o que disputa, o Clermont é novamente o favorito de seu grupo. A primeira fase tem adversários perigosos, mas o Clermont não vem sofrendo nas fases de grupos, e sim nas finais. O time amarelo é virtualmente imbatível atuando em casa e largou com muita força no Top 14, além de ter trazido grandes reforços, como Flip van der Merwe, Hosea Gear, David Strettle e Scott Spedding.

 

Na perseguição do Clermont estão com chance muito semelhantes Ospreys, Exeter e Bordeaux. Pela camisa, o Ospreys, de Gales, é o time mais gabaritado para derrubar o Clermont, mas não começou nada bem o ano e sofre com as lesões, além de ter traumas profundos quando o assunto é Copa Europeia. Exeter e o debutante Bordeaux pagam pela inexperiência, mas tem ótimos elencos e podem surpreender. O Exeter especialmente, pois largou muito bem na Premiership, ocupando o segundo lugar. No Bordeaux, as atenções estão na estreia de Adam Ashley-Cooper.

 

Glasgow WarriorsNorthampton Saints copy copyRacingscarlets

Grupo 3: Glasgow Warriors (Escócia), Northampton Saints (Inglaterra), Racing (França) e Scarlets (Gales)

Prévia: Imprevisível é o Grupo 3, que conta com o campeão do PRO12 e base da seleção escocesa Glasgow Warriors como a sensação e um dos favoritos. O Warriors jamais em sua história alcançou a segunda fase da competição, mas o título do PRO12 e a grande campanha de 2015 da seleção empolgam o torcedor de Glasgow, que sabe que conta com um time ascendente e de grande qualidade, conduzido por Stuart Hogg e Finn Russell.

 

Porém, Racing e Northampton têm elencos estrelados e estão até um passo a frente do Glasgow, o que torna o grupo outro “grupo da morte”. Nenhum dos dois encheu os olhos no início de temporada, mas os reforços pós-Mundial empolgam. O Racing contará com ninguém menos que Dan Carter, tendo trazido também Yannick Nyanga. Já os Saints ganharam a liderança de Victor Matfield. Ambos decepcionaram na reta final de seus torneios na temporada passada e apostaram em grandes nomes do rugby mundial. Ambos podem ir longe.

 

Paradoxalmente, o Scarlets é o time que corre por fora, apesar do início excelente de PRO12. Os galeses têm um elenco jovem e de grande qualidade que poderá tirar pontos de todos os oponentes. Atenção para os vermelhos de Llanelli.

 

stade français logo novo copy copy copyMunster copyLeicester Tigers copyTreviso copy copy

Grupo 4: Stade Français (França), Munster (Irlanda), Leicester Tigers (Inglaterra) e Benetton Treviso (Itália)

Prévia: Um grupo de incógnitas. Campeão francês de 2014-15, o Stade Français é o favorito para o Grupo 4, mas começou a temporada francesa da pior forma possível. O time tem a liderança de Morné Steyn e Sergio Parisse a seu favor e a empolgação de seu renascimento, pois o título não era esperado pela maioria no inicio da temporada passada. O time de Paris não perdeu nomes importante e ganhou Will Genia e Willem Alberts como reforços.

 

Na sua cola estão Munster e Leicester. O Munster vem evoluindo depois de entrar em crise na atual década e começou muito bem o PRO12. A perda da liderança de Paul O’Connell, contudo, preocupa o torcedor. Já o Leicester Tigers é há muito tempo uma sombra do que já foi e perdeu nomes importantes para a atual temporada. O time tem um começo razoável de Premiership e briga por classificação com certeza, pois camisa e experiência não lhe faltam. Por fim, os italianos do Treviso têm tudo para serem o saco de pancadas do grupo, pois sem dúvida são o time mais fraco da competição.

 

Bath rugby badge copyToulon copyLeinsterwasps

Grupo 5: Bath (Inglaterra), Toulon (França), Leinster (Irlanda) e Wasps (Inglaterra)

Prévia: O mais mortal de todos os grupos da morte. O Grupo 5 é um ultraje de qualidade, com o os dois últimos campeões em campo, os tricampeões Toulon e Leinster, competindo ponto a ponto pela classificação. Porém, Bath e Wasps são excelentes e o grupo poderá se tornar uma carnificina com o segundo colocado sendo eliminado por conta das dificuldades que todos os times terão pela frente, em especial quando jogarem fora de casa. Quem souber se impor fora de seus domínios sairá na frente.

 

O Toulon é o favorito e, após um começo titubeante de Top 14, parece entrar nos eixos, com Quade Cooper estreando muito bem pela equipe, assim como Samu Manoa. O Toulon conta ainda com Duane Vermeulen, Mamuka Gorgodze, Juan Martin Fernández Lobbe, Matt Giteau, Ma’a Nonu, Bryan Habana, Drew Mitchell, Leigh Halfpenny e muitos outros. É time para enfrentar os All Blacks e, mesmo no grupo da morte, dificilmente deixará a vaga escapar.

 

O mais forte concorrente é o Leinster, de Jonny Sexton, Jamie Heaslip, Sean O’Brien, e toda a base da seleção irlandesa. O time azul não faz um grande PRO12 por conta as derrotas quando não tinha os atletas de seleção, mas é equipe para brigar pelo título europeu de novo. O Bath, por sua vez, é a terceira força e, apesar de não ter conquistado o último título inglês, foi a equipe que mais impressionou, com um rugby envolvente de uma linha fenomenal, de George Ford, Anthony Watson, Jonathan Joseph e agora Nikola Matawalu. Porém, o começo de Premiership não foi bom e o abalo da Copa do Mundo ainda é sentido entre seus atletas internacionais. Por fim, o Wasps, de imensa tradição, renasceu e voltou ao palco maior do rugby europeu. O time corre por fora, é a quarta força, mas pode tirar pontos preciosos de seus oponentes.

 

challenge cup eprc copy copy

Rugby Challenge Cup 2015-16 – Copa Desafio Europeu

Connacht badgebrivenewcastle falconsyenisei logo

Grupo 1: Connacht (Irlanda), Brive (França), Newcastle Falcons (Inglaterra) e Enisei-STM (Rússia)

Prévia: Na Challenge Cup, o foco dos times franceses na competição é o file da balança, pois em geral os franceses optam por se focarem no Top 14 e colocam equipes reservas na Challenge Cup. Com isso, o Brive, que começou bem o Top 14, não é favorito. O favoritismo está com o bom Connacht, que faz grande campanha e no momento lidera o PRO12 inesperadamente. Os irlandeses terão o desafio de jogarem a abertura na Sibéria contra o novato Enisei-STM da Rússia. O principal oponente do Connacht deverá ser o Newcastle, que se reforçou muito para esta temporada, mas não começou bem a Premiership.

 

sale sharksNewport_gwent_dragons_badgecastrespau

Grupo 2: Sale Sharks (Inglaterra), Dragons (Gales), Castres (França) e Pau (França)

Prévia: No papel, o favoritismo é do Castres, mas o time francês dificilmente dará a atenção que merece à Challenge Cup. O Pau, de Conrad Smith e Collins Slade, é outro bom time, mas estará mais preocupado em fazer boa figura em sua volta à elite francesa. Com isso, o Sale Sharks desponta como o favorito da chave, mas a falta de reforços preocupa seu torcedor. O Dragons foi bem na última Challenge Cup e deverá ser o time mais focado no torneio, já que tem poucas chances de sucesso no PRO12 e precisa muito de títulos para seu carente torcedor.

 

Montpellier logo novo Harlequins copy copy Cardiff Blues copiarcalvisano

Grupo 3: Montpellier (França), Harlequins (Inglaterra), Cardiff Blues (Gales) e Calvisano (Itália)

Prévia: O maior campeão da Challenge Cup é também o favorito no Grupo 3, o Harlequins, que não foi bem na temporada passada, precisa se reconstruir e entende a importância do título da segunda copa europeia para isso. No papel, o Montpellier, lotado de sul-africanos (com os irmãos Du Plessis e Pierre Spies), seria seu grande concorrente, mas ainda resta saber qual será o foco do técnico Nic White, que sabe que a prioridade do clube é o inédito título do Top 14. O Cardiff Blues é o único galês que já levantou essa taça e tem um elenco de bons nomes que, no entanto, decepciona profundamente no PRO12. Para o time de Sam Warburton talvez a Challenge Cup seja a melhor chance de sucesso no ano, e cairia muito bem ao time azul. O Calvisano, da Itália, apenas figurará na chave.

 

la rochelleGloucesterZebre copiarWorcester Warriors

Grupo 4: La Rochelle (França), Gloucester (Inglaterra), Zebre (Itália) e Worcester Warriors (Inglaterra)

Prévia: No Grupo 4, o favoritismo é do atual campeão Gloucester, que conquistou a última Challenge Cup para depois se frustrar ficando de fora da Champions Cup. Os Cherry and Whites de Jeremy Thrush, Greig Laidlaw e Jonny May precisam seguir crescendo e têm o foco na Premiership, mas não vão deixar de lado a Challenge Cup. O La Rochelle e o Worcester Warriors correm por fora na briga, enquanto o Zebre parece ter evoluído nesta temporada e seria uma grata surpresa se conseguisse entrar para a briga.

 

Edinburgh_Rugby_BadgeLondon Irishgrenoble SU_Agen_Lot-et-Garonne_Logo_svg

Grupo 5: Edinburgh (Escócia), London Irish (Inglaterra), Grenoble (França) e Agen (França)

Prévia: O Grupo 5 tem London Irish e Edinburgh como seus favoritos, com os escoceses lamentando até agora a perda do título da temporada passada, que seria histórico para a Escócia. Porém, novamente ciente de suas limitações na luta pelo mata-mata do PRO12, o Edinburgh deverá dar grande importância à Challenge Cup, assim como o London Irish, que se reforçou muito para este ano. O time de inglês pode passar boa parte da temporada preocupado com o rebaixamento na Premiership, mas para seu futuro um título internacional seria de grande importância, para recuperar a confiança. Já o Grenoble, no papel, tem nível para brigar pela primeira posição, mas resta saber se depositará importância ao torneio, enquanto o Agen estará compenetrado em sua luta para permanecer no Top 14 acima de tudo.

 

Datas

Rodada 1: 12/13/14/15 Novembro 2015
Rodada 2: 19/20/21/22 Novembro 2015
Rodada 3: 10/11/12/13 Dezembro 2015
Rodada 4: 17/18/19/20 Dezembro 2015
Rodada 5: 14/15/16/17 Janeiro 2016
Rodada 6: 21/22/23/24 Janeiro 2016
Quartas de final: 7/8/9/10 Abril 2016
Semifinais: 22/23/24 Abril 2016
Finais: 13/14 Maio 2016

 

1ª rodada

Champions Cup

Sexta-feira, dia 13 de novembro

17h45 – Leicester Tigers x Stade Français, em Leicester

 

Sábado, dia 14 de novembro

11h00 – Oyonnax x Ulster, em Oyonnax

13h15 – Racing x Glasgow Warriors, em Paris

15h15 – Munster x Benetton Treviso, em Limerick

15h30 – Saracens x Toulouse, em Londres – AO VIVO NA ESPN+

17h45 – Northampton Saints x Scarlets, em Northampton

 

Domingo, dia 15 de novembro

11h00 – Leinster x Wasps, em Dublin

11h00 – Bordeaux x Clermont, em Bordeaux

13h15 – Toulon x Bath, em Toulon – AO VIVO NA ESPN+

15h30 – Ospreys x Exeter Chiefs, em Swansea

 

Challenge Cup

Quinta-feira, dia 12 de novembro

17h45 – Harlequins x Montpellier, em Londres

 

Sexta-feira, dia 13 de novembro

16h30 – Brive x Newcastle Falcons, em Brive

17h30 – Edinburgh x Grenoble, em Edimburgo

 

Sábado, dia 14 de novembro

06h00 – Enisei x Connacht, em Krasnoyarsk

12h00 – Calvisano x Cardiff Blues, em Calvisano

13h00 – Worcester Warriors x La Rochelle, em Worcester

13h00 – London Irish x Agen, em Reading

13h15 – Gloucester x Zebre, em Gloucester

17h45 – Pau x Castres, em Pau

 

Domingo, dia 15 de novembro

13h15 – Dragons x Sale Sharks, em Newport

 

*Horários de Brasília

 

Lista de campeões

Copa Europeia (Champions Cup/Heineken Cup):

1 – Toulouse (França) – 4 títulos

2 – Leinster (Irlanda) – 3 títulos

Toulon (França) – 3 títulos

4 – Leicester Tigers (Inglaterra) – 2 títulos

Munster (Irlanda) – 2 títulos

Wasps (Inglaterra) – 2 títulos

8 – Bath (Inglaterra) – 1 título

Brive (França) – 1 título

Northampton Saints (Inglaterra) – 1 título

Ulster (Irlanda) – 1 título

 

Títulos por país:

1 – França – 8 títulos

2 – Inglaterra – 6 títulos

Irlanda – 6 títulos

 

Copa Desafio Europeu (Challenge Cup):

1 – Harlequins (Inglaterra) – 3 títulos

2 – Clermont (França) – 2 títulos

Gloucester (Inglaterra) – 2 títulos

Northampton Saints (Inglaterra) – 2 títulos

Sale Sharks (Inglaterra) – 2 títulos

6 – Bath (Inglaterra) – 1 título

Biarritz (França) – 1 título

Bourgoin (França) – 1 título

Cardiff Blues (Gales)  1 título

Colomiers (França) – 1 título

Leinster (Irlanda) – 1 título

Pau (França) – 1 título

Wasps (Inglaterra) – 1 título

 

Títulos por país:

1 – Inglaterra – 11 títulos

2 – França – 6 títulos

3 – Gales – 1 título

Irlanda – 1 título

 

Foto: Toulon x Clermont 2015. Action Images via Reuters / Andrew Couldridge

Comentários