ARTIGO ATUALIZADO – É hora de 12 nações! 6 daqui e 6 de lá. O Americas Rugby Championship e o Six Nations terão início neste fim de semana com grandes jogos. Agenda, escalações e prévias agora – e com atualizações acontecendo até amanhã com as listas que faltam. Fique de olho no Portal do Rugby!

Uruguai com um pé no Mundial

Montevidéu irá ferver nesse sábado! O jogo de volta entre Uruguai e Canadá não conta para o Americas Rugby Championship, mas vale como o jogo que decide a última vaga direta das Américas na Copa do Mundo de 2019. Os Teros conseguiram grande vantagem jogando em Vancouver ao vencerem os canadenses por 9 pontos de diferença e terão a missão de sustentarem a frente no duelo de volta. Favoritismo já é da “Outra Celeste”, que dominou os aspectos chave do confronto com os canadenses no jogo passado, enquanto os Canucks estão têm sérias deficiências. Para piorar, os canadenses não terão mais o ponta Jeff Hassler, lesionado.

 

EUA e Argentina: final antecipada?

- Continua depois da publicidade -

Brasil e Chile duelarão pelo Americas Rugby Championship em Santiago, onde os Tupis jamais venceram. Mas, esse jogo terá sua própria prévia nessa sexta-feira.

O outro duelo pelo torneio pan-americano será entre Estados Unidos e Argentina XV, as duas equipes que lideram o favoritismo pelo título. A Argentina XV é a seleção argentina de desenvolvimento, que manteve muitos atletas do ano passado e sob o comando de Felipe Contepomi parece mais madura. Já os EUA trouxeram bons nomes que atuam no rugby europeu para seu elenco, com Andrew Durutalo, Joe Taufete’e, Nick Civetta e Lamositele, que garantem um pack forte, além de Blaine Scully para a linha. Jogo decisivo em Los Angeles.

 

Escócia está mesmo com tudo?

O Six Nations começará com uma pergunta importante sendo respondida: a Escócia é mesmo candidata a título? Se ele quiser vencer seu primeiro título desde 1999, precisará vencer Gales fora de casa. Afinal, os galeses vem sendo apontados apenas como a quarta força do torneio, já que não estão encantando. Porém, o destaque maior do jogo em Cardiff é a quantidade de lesões dos dois lados.

A Escócia jogará com severos desfalques no pack de forwards, em especial na primeira e segunda linhas, que colocam dúvidas sobre a qualidade que a equipe terá nas formações, no contato e na obtenção de posse de bola, já que sua linha segue sendo de extrema qualidade, com homens como Finn Russell, Huw Jones, Tommy Seymour e Stuart Hogg.

Já Gales teve pesadas perdas no sistema criativa, sem Webb, Biggar ou Pristland. O técnico Warren Gatland apostou na dupla Gareth Davies e Rhys Patchell, tendo também alguns jovens promissores na linha, como Steff Evans e Hadleigh Parkes. A favor dos Dragões está seu pack, liderado por Alun Wyn Jones.

 

Desastre francês ou potência irlandesa?

A França vive um pesadelo e entra no Six Nations estreando técnico novo, Jacques Brunel, que tem a pressão de montar um time que funcione para a Copa do Mundo em pouco mais de um ano. Brunel apostou em renovação profunda, dando espaço a muitos jovens jogadores. A criação francesa estará nas mãos de um abertura de 19 anos, Matthieu Jalibert, que terá a seu lado o mais experiente Maxime Machenaud. O fullback é debutante, Geoffrey Palis, com o miolo da linha tendo como foco potência, de Teddy Thomas, Virimi Vakatawa, Chavancy e Rémi Lamerat. No pack, a terceira linha francesa, apesar de não ter Picamoles, é forte, com Gourdon liderando. A primeira linha segue poderosa, com Slimani, Poirot e o capitão Guirado.

A Irlanda é superior e entra no duelo com a missão de vencer com contundência para mostrar que é mesmo o time que poderá tirar o título dos ingleses. Para tal, os verdes terão a sempre genial dupla de 9 e 10, Murray e Sexton, alimentando uma linha experimentada que ganhou a potência física de Bundee Aki no centro e a juventude de Stockdale na ponta. A terceira linha impressiona, com a máquina de tackle Josh van der Flier fazendo dupla com o fora de série CJ Stander e com o incansável Peter O’Mahony (a França que se cuide, pois o breakdown parece que será verde). E a primeira linha do Trevo em nada tem o que temer a francesa, com Tadhg Furlong em alta e os experientes Cian Healy e Rory Best dando o tom da formação. Favoritismo dos visitantes, sem dúvida.

 

A Inglaterra não perde

O último jogo grande do fim de semana será no domingo, com a Itália recebendo a Inglaterra. Desde que entrou no Six Nations, a Itália só não venceu uma seleção da competição: a Inglaterra. No último duelo, no entanto, os italianos armaram uma cilada para os ingleses, não competindo nos rucks, o que quase teve o efeito desejado. Agora, a surpresa não falará a favor dos Azzurri. O time inglês é o mais forte da Europa, com 22 vitórias em 23 jogos sob o comando do técnico Eddie Jones.

 

E o feminino?

As mulheres também entrarão em campo nesse fim de semana pelo Six Nations! Na sexta, Gales e Escócia fazem jogo equilibrado, pois as escocesas parecem ter deixado a condição de pior seleção do torneio. Já no sábado França e Irlanda farão o grande jogo da jornada, com favoritismo para as francesas e seu poderoso pack. As irlandesas, no entanto, estão focadas em apagar a campanha decepcionante que tiveram em casa na última Copa do Mundo.

No domingo, a Itália receberá a Inglaterra. As Red Roses são as grandes favoritas ao título e seria surpresa qualquer resultado que não vitória inglesa.

 

*Horários de Brasília

Sábado, dia 03 de fevereiro

versus copiar

12h15 – Gales x Escócia, em Cardiff – Six NationsESPN Extra/Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Histórico: 122 jogos, 70 vitórias de Gales, 49 vitórias da Escócia e 3 empates. Último jogo: Escócia 29 x 13 Gales, em 2017 (Six Nations);

Gales: 15 Leigh Halfpenny, 14 Josh Adams, 13 Scott Williams, 12 Hadleigh Parkes, 11 Steff Evans, 10 Rhys Patchell, 9 Gareth Davies, 8 Ross Moriarty, 7 Josh Navidi, 6 Aaron Shingler, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Cory Hill, 3 Samson Lee, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Wyn Jones, 18 Tomas Francis, 19 Bradley Davies, 20 Justin Tipuric, 21 Aled Davies, 22 Gareth Anscombe, 23 Owen Watkin;

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Chris Harris, 12 Huw Jones, 11 Byron McGuigan, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Cornell du Preez, 7 Hamish Watson, 6 John Barclay (c), 5 Jonny Gray, 4 Ben Toolis, 3 Jon Welsh, 2 Stuart McInally, 1 Gordon Reid;

Suplentes: 16 Scott Lawson, 17 Jamie Bhatti, 18 Murray McCallum, 19 Grant Gilchrist, 20 Ryan Wilson, 21 Greig Laidlaw, 22 Pete Horne, 23 Sean Maitland;

 

versus copiarirlanda copy

14h45 – França x Irlanda, em Paris – Six NationsESPN Extra/Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Histórico: 96 jogos, 56 vitórias da França, 33 vitórias da Irlanda e 7 empates. Último jogo: Irlanda 19 x 09 França, em 2017 (Six Nations);

França: 15 Geoffrey Palis, 14 Teddy Thomas, 13 Rémi Lamerat, 12 Henry Chavancy, 11 Virimi Vakatawa, 10 Matthieu Jalibert, 9 Maxime Machenaud, 8 Kevin Gourdon, 7 Yacouba Camara, 6 Wenceslas Lauret, 5 Sébastien Vahaamahina, 4 Arthur Iturria, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Adrien Pelissié, 17 Dany Priso, 18 Cedate Gomes Sa, 19 Paul Gabrillagues, 20 Marco Tauleigne, 21 Antoine Dupont, 22 Anthony Belleau, 23 Benjamin Fall;

Irlanda: 15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Robbie Henshaw, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Josh van der Flier, 6 Peter O’Mahony, 5 James Ryan, 4 Iain Henderson, 3 Tadhg Furlong, 2 Rory Best, 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Jack McGrath, 18 John Ryan, 19 Devin Toner, 20 Dan Leavy, 21 Luke McGrath, 22 Joey Carbery, 23 Fergus McFadden;

 

versus copiar

16h10 – Chile x Brasil, em Santiago – Americas Rugby ChampionshipESPN AO VIVO

Árbitro: Pablo de Luca (Argentina)

Histórico: 25 jogos, 21 vitórias do Chile, 2 vitórias do Brasil e 2 empates. Último jogo: Chile 15 x 10 Brasil, em 2017 (Sul-Americano);

Chile: 15 Tomás Ianiszewski, 14 Mauricio Urrutia, 13 José Ignacio Larenas, 12 Francisco de la Fuente, 11 Italo Zunino, 10 Santiago Videla, 9 Juan Pablo Perrotta, 8 Benjamin Soto, 7 Alfonso Escobar, 6 Javier Richard, 5 Mario Mayol, 4 Nikola Bursic, 3 José Tomás Munita, 2 Tomás Dussaillant, 1 Vittorio Lastra;

Suplentes: 16 Ignacio Guajardo, 17 Sebastián Otero, 18 Marco Díaz, 19 Manuel Dagnino, 20 Nicolás Garafulic, 21 Beltrán Vergara, 22 Benjamín Pizarro, 23 Lucca Avelli;

Brasil: 15 Lucas “Zé” Tranquez, 14 Lucas Muller, 13 Felipe Sancery, 12 Moisés Duque, 11 De Wet Van Niekerk, 10 Josh Reeves, 9 Laurent Bouda-Couhet, 8 André “Buda” Arruda, 7 Cléber “Gelado” Dias, 6 Arthur Bergo, 5 Lucas “Bruxinho” Piero, 4 Gabriel Paganini, 3 Jardel Vettorato, 2 Yan Rosetti (c), 1 Lucas Abud;

Suplentes: 16 Angelo Marcucci, 17 Michel “Vanzinha” Olimpo, 18 Wilton “Nelson” Rebolo, 19 Diego Lopez, 20 Matheus “Matias” Daniel, 21 Will Broderick, 22 Robert Tenorio, 23 Ariel Rodrigues;

 

versus copiar

18h00 – Uruguai x Canadá, em Montevidéu – Eliminatórias para a Copa do Mundo

Árbitro: Luke Pearce (Inglaterra)

Histórico: 11 jogos, 8 vitórias do Canadá e 3 vitórias do Uruguai. Último jogo: Canadá 29 x 38 Uruguai, em 2018 (Americas Rugby Championship);

Uruguai: (a confirmar) 1 Mateo Sanguinetti, 2 Germán Kessler, 3 Mario Sagario, 4 Ignacio Dotti, 5 Rodrigo Capó Ortega, 6 Juan Manuel Gaminara (c), 7 Franco Lamanna, 8 Alejandro Nieto, 9 Santiago Arata, 10 Felipe Berchesi, 11 Nicolás Freitas, 12 Andrés Vilaseca, 13 Juan Manuel Cat, 14 Leandro Leivas, 15 Rodrigo Silva;

Suplentes: 16 Carlos Pombo, 17 Matías Benitez, 18 Juan Echeverría, 19 Manuel Leindekar, 20 Rodolfo Garese, 21 Agustín Ormaechea, 22 Gastón Mieres, 23 Joaquín Prada;

Canadá: 15 Brock Staller, 14 Taylor Paris, 13 Ben LeSage, 12 Nick Blevins, 11 DTH van der Merwe, 10 Shane O’Leary, 9 Phil Mack (c), 8 Tyler Ardron, 7 Matt Heaton, 6 Evan Olmstead, 5 Josh Larsen, 4 Brett Beukeboom, 3 Jake Ilnicki, 2 Ray Barkwill, 1 Hubert Buydens;

Suplentes: 16 Benoit Piffero, 17 Djustice Sears-Duru, 18 Cole Keith, 19 Admir Cejvanovic, 20 Lucas Rumball, 21 Gordon McRorie, 22 Patrick Parfrey, 23 Kainoa Lloyd;

 

versus copiar

23h10 – Estados Unidos x Argentina XV, em Los Angeles – Americas Rugby ChampionshipESPN+ AO VIVO

Árbitro: Chris Assmus (Canadá)

Histórico: 2 jogos, 1 vitória da Argentina e 1 empate. Último jogo: Estados Unidos 27 x 27 Argentina XV, em 2017 (apenas jogos do Americas Rugby Championship);

Estados Unidos: 15 Mike Te’o, 14 Blaine Scully (c), 13 Marcel Brache, 12 Bryce Campbell, 11 Ryan Matyas, 10 Will Magie, 9 Nate Augspurger, 8 Cameron Dolan, 7 Tony Lamborn, 6 Hanco Germishuys, 5 Nick Civetta, 4 Nate Brakeley, 3 Dino Waldren, 2 Joe Taufete’e, 1 Titi Lamositele;

Suplentes: 16 James Hilterbrand, 17 Huluholo Moungaloa, 18 Angus Maclellan, 19 Ben Landry, 20 Andrew Durutalo, 21 Shaun Davies, 22 Will Hooley, 23 Dylan Audsley;

Argentina XV: 1 Francisco Ferronato, 2 Gaspar Baldunciel, 3 Benjamín Espinal, 4 Jerónimo Ureta, 5 Ignacio Larrague, 6 Rodrigo Bruni, 7 Lautaro Bavaro (c), 8 Santiago Montagner, 9 Luca Magnasco, 10 Juan Cruz González, 11 Rodrigo Etchart, 12 Juan Cappiello, 13 Juan Cruz Mallía, 14 Germán Schulz, 15 Gastón Arias;

Suplentes: 16 Diego Fortuny, 17 Javier Díaz, 18 Santiago Medrano, 19 Santiago Portillo, 20 Francisco Gorrisen, 21 Facundo Nogueira, 22 Tomás Granella, 23 Tomás Malanos;

 

Domingo, dia 04 de fevereiro

versus copiar

12h30 – Itália x Inglaterra, em Roma – Six Nations ESPN+ AO VIVO

Árbitro: Mathieu Raynal (França)

Histórico: 23 jogos e 23 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Inglaterra 36 x 15 Itália, em 2017 (Six Nations);]

Itália: 15 Matteo Minozzi, 14 Tommaso Benvenuti, 13 Tommaso Boni, 12 Tommaso Castello, 11 Mattia Bellini, 10 Tommaso Allan, 9 Marcello Violi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Renato Giammarioli, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd, 4 Alessandro Zanni, 3 Simone Ferrari, 2 Leonardo Ghiraldini, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Luca Bigi, 17 Nicola Quaglio, 18 Tiziano Pasquali, 19 George Biagi, 20 Maxime Mbanda’, 21 Edoardo Gori, 22 Carlo Canna, 23 Jayden Hayward;

Inglaterra: 15 Mike Brown, 14 Anthony Watson, 13 Ben Te’o, 12 Owen Farrell, 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Sam Simmonds, 7 Chris Robshaw, 6 Courtney Lawes, 5 Maro Itoje, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Dylan Hartley (c), 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Jamie George, 17 Alec Hepburn, 18 Harry Williams, 19 George Kruis, 20 Sam Underhill, 21 Danny Care, 22 Jonathan Joseph, 23 Jack Nowell;

 

Feminino

*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 02 de fevereiro

versus copiar

16h00 – Gales x Escócia, em Colwyn Bay – Six Nations

Histórico: 29 jogos, 15 vitórias de Gales e 14 vitórias da Escócia. Último jogo: Escócia 15 x 14 Gales, em 2017 (Six Nations);

Gales: 15 Jodie Evans, 14 Hannah Bluck, 13 Kerin Lake, 12 Rebecca De Filippo, 11 Jess Kavanagh-Williams, 10 Robyn Wilkins, 9 Jade Knight, 8 Caryl Thomas, 7 Carys Phillips (c), 6 Amy Evans, 5 Natalia John, 4 Mel Clay, 3 Alisha Butchers, 2 Beth Lewis, 1 Siwan Lillicrap;

Suplentes: 16 Kelsey Jones, 17 Gwenllian Pyrs, 18 Cerys Hale, 19 Teleri Davies, 20 Nia Elen Davies, 21 Rhiannon Parker, 22 Lleucu George, 23 Lisa Neumann;

Escócia: 15 Chloe Rollie, 14 Liz Musgrove, 13 Lisa Thomson, 12 Lisa Martin (c), 11 Rhona Lloyd, 10 Helen Nelson, 9 Jenny Maxwell, 8 Sarah Bonar, 7 Louise McMillan, 6 Hannah Smith, 5 Deborah McCormack, 4 Emma Wassell, 3 Megan Kennedy, 2 Rachel Malcolm, 1 Jade Konkel;

Suplentes: 16 Lana Skeldon, 17 Siobhan McMillan, 18 Lindsey Smith, 19 Mags Lowish, 20 Siobhan Cattigan, 21 Jodie Rettie, 22 Sarah Law, 23 Lauren Harris;

 

Sábado, dia 03 de fevereiro

versus copiarirlanda copy

18h00 – França x Irlanda, em Toulouse – Six Nations

Histórico: 26 jogos, 22 vitórias da França, 3 vitórias da Irlanda e 1 empate. Último jogo: França 21 x 05 Irlanda, em 2017 (Copa do Mundo);

França: 15 Jessy Trémoulière, 14 Caroline Boujard, 13 Jade Le Pesq, 12 Camille Boudaud, 11 Cyrielle Banet, 10 Pauline Bourdon, 9 Yanna Rivoalen, 8 Romane Ménager, 7 Gaelle Hermet (c), 6 Marjorie Mayans, 5 Safi N’Diaye, 4 Celine Ferer, 3 Julie Duval, 2 Agathe Sochat, 1 Lisa Arricastre;

Suplentes: 16 Gaelle Mignot, 17 Dhia Traore, 18 Patricia Carricaburu, 19 Audrey Forlani, 20 Coumba Diallo, 21 Emma Coudert, 22 Gabrielle Vernier, 23 Marine Ménager;

Irlanda: 15 Kim Flood, 14 Megan Williams, 13 Claire McLaughlin, 12 Sene Naoupu, 11 Alison Miller, 10 Niamh Briggs, 9 Ailsa Hughes, 8 Lindsay Peat, 7 Cliodhna Moloney, 6 Fiona Reidy, 5 Ciara Cooney, 4 Orla Fitzsimons, 3 Anna Caplice, 2 Claire Molloy, 1 Ciara Griffin (c);

Suplentes: 16 Leah Lyons, 17 Laura Feely, 18 Ciara O’Connor, 19 Nichola Fryday, 20 Paula Fitzpatrick, 21 Mary Healy, 22 Nikki Caughey, 23 Mairead Coyne;

 

Domingo, dia 04 de fevereiro

versus copiar

15h30 – Itália x Inglaterra, em Reggio Emilia – Six Nations

Histórico: 17 jogos e 17 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Inglaterra 56 x 13 Itália, em 2017 (Copa do Mundo);

Itália: em breve

Inglaterra: em breve

 

Foto: Six Nations 2017 – Gales x Escócia – 6N/INPHO