Top 14: Clermont tem revanche contra Toulon e Stade Français festeja classificação

O Top 14 completou sua penúltima rodada com muitas coisas ainda em aberto. No grande jogo da rodada, o Clermont (2º) em casa bateu o Toulon (1º), em reedição da final europeia, mas permitiu o ponto-bônus defensivo ao rival que, assim, se mantém na liderança. Os dois são seguidos de perto pelo Stade Français (3º), que não teve dificuldade para bater o Montpellier (8º), e pelo Toulouse (4º), mesmo que os occitanos tenham sido derrotados nos Alpes pelo Grenoble (11º), que continua na luta contra o rebaixamento.

 

Na disputa pelas últimas vagas na zona de classificação, o Oyonnax (5º) bateu e rebaixou o Lyon (14º) e está muito perto da classificação enquanto o Bordeaux (6º) ganhou vida nova ao atropelar na terra dos vinhos o desesperado Bayonne (13º), enquanto o Racing Métro (7º) está na descendente empatando no Atlântico com o La Rochelle (9º), oficialmente salvo agora. No duelo dos desesperados, o Castres (10º) sacramentou sua salvação ao bater o Brive (12º) em casa.

 

Clermont vence, mas Toulon continua na liderança

No jogo entre as duas maiores potência do rugby europeu, reeditando a final da Champions Cup, o Clermont se deu melhor, vencendo em casa por 22 a 19, mas acabou por ceder um importante ponto-bônus defensivo ao Toulon, que assim pode manter a liderança da competição, mesmo que empatado em número de pontos com o time amarelo.

 

A vitória foi um atenuante para a decepcionada torcida do Clermont, que agora nutre esperanças de pelo menos conquistar o sonhado título francês. Foi um clássico, como esperado, parelho, com 6 x 6 no intervalo e um cartão amarelo para cada equipe. As defesas só foram quebradas no apagar das luzes, com o Clermont abrindo vantagem determinante aos 70′, com try do scrum-half decisivo Morgan Parra. O Toulon ainda reagiu no fim, com try do ponta Tuisova, mas o penal a mais chutado por Dalany se provou determinante para a vitória do ASM.

 

O Clermont agora viaja para enfrentar o Monpellier, que joga suas últimas fichas no torneio, enquanto o Toulon recebe o Oyonnax. Ambas as equipes precisam vencer, pois ainda correm o risco de ficar fora dos dois primeiros. E o motivo é a aproximação do Stade Français.

 

Stade Français volta as finais depois de seis anos

Segundo maior campeão da França, mas de fora das finais do Top 14 nos últimos seis anos, o Stade Français atropelou em Paris o Montpellier, com direito a ponto-bônus, e carimbou sua vaga para as finais, levando sua torcida ao delírio. Em uma partida aberta, as duas equipes se lançaram ao ataque, com os donos da casa sendo mais eficientes colocando a bola no chão com o oitavo Jonathon Ross, o ponta Julien Arias (duas vezes), o segunda linha Alexandre Flanquart e o asa reserva Antoine Burban, enquanto os visitantes foram para o in-goal com o segunda linha Robins Watchou e o pilar reserva Yvan Watremez.

 

Com a derrota, o Montpellier se complicou na luta pela classificação e precisa na última vencer o Clermont com bônus e torcer para derrotas sem bônus de Bordeaux ou Racing Métro, além de descontar a diferença de saldo de pontos, para avançar ao mata-mata, ou ao menos garantir vaga no playoff classificatório para a Champions Cup. Já o Stade Français viaja para enfrentar o desesperado Brive. Os parisienses precisam da vitória para terem chances de terminarem entre os dois primeiros colocados e, assim, garantirem vaga direta nas semifinais.

 

Grenoble luta para se salvar

A equipe do Grenoble se despediu dos Alpes em grande estilo, com uma excelente vitória por 32 a 11 contra o Toulouse. A partida não foi das mais bonitas, mas a falta de técnica, porém, foi compensada pelo entusiasmo dos jogadores da casa que entraram em cada ruck como se fosse o último. O centro Nigel Hunt e o ponta Daniel Kilioni anotaram para o Grenoble, enquanto os occitanos fizeram com o centro Floria Fritz.

 

A vitória ainda não garante o Grenoble na primeira divisão. Um descenso, mesmo que improvável, é matematicamente possível e a equipe não pode dar chances ao azar quando enfrentar o já rebaixado Lyon longe de casa. A derrota torna as chances do Toulouse de estar entre os dois primeiros mínimas, dependendo de resultados improváveis, mas a equipe agora viaja para enfrentar o Bordeaux com a ambição de assegurar o mando de jogo no mata-mata, isto é, para acabar em terceiro ou quarto lugar.

 

La Rochelle se garante na primeira

A pequena equipe da costa atlântica, que subiu temporada passada, garantiu o direito de jogar mais um ano no Top 14 depois de empatar em casa com o Racing Metro por 18 a 18. Se empates são raros no rugby, dois seguidos constituem algo notável, pois os Rochelais empataram também com o Lyon na rodada passada. Os donos da casa não fizeram tries, mas se aproveitaram da indisciplina dos visitantes, que mesmo entrando no in-goal duas vezes, com o asa Wenceslas Lauret e o segundo centro Henry Chavancy, não conseguiram a vitória. Decepcionante resultado para o milionário Racing, que vai à última rodada fora da zona de classificação ao mata-mata.

 

O salvo La Rochelle agora viaja para o País Basco para enfrentar o desesperado Bayonne. Já o Racing Metro termina a competição em crise, não depende mais apenas do seu jogo para se classificar, e precisa de uma boa vitória, em Paris, contra o Castres, para sonhar com a classificação, sempre de olho nos resultados de Oyonnax e Bordeaux.

 

Bordeaux segue em busca do sonho da classificação

O time da terra dos vinhos atuou diante de sua torcida precisando de um jogo perfeito contra o combalido Bayonne e não decepcionou, vencendo por 38 a 20 e conquistando um fundamental ponto-bônus ofensivo. Os donos da casa superaram os visitantes por 5 tries a 2, com os pontas Metuisela Talebula (duas vezes) e Blair Connor e o oitavo Marco Tauleigne anotando, enquanto os bascos entraram no in-goal com os pontas Martin Bustos Moyano e Matthieu Ugalde.

 

Com resultado, o Bordeaux depende apenas de suas próprias pernas para ir ao mata-mata, enfrentando agora o forte Toulouse longe de casa, em missão complicadíssima. O Bayonne, por outro lado, chega pelo quarto ano seguido lutando contra o rebaixamento e precisa vencer o La Rochelle no País Basco para ter alguma chance de permanecer na divisão de elite do rugby. Além da vitória, o Bayonne precisará descontar seu um ponto de diferença para o antepenúltimo colocado Brive. E enquanto batalha contra o rebaixamento, a direção do Bayonne ainda discute uma controversa fusão com seu arquirrival Biarritz, que agravou a crise no rugby basco ao não conseguir retornar ao Top 14, eliminado na Pro D2.

 

Castres consolida seu milagre

O Castres começou a temporada como um dos favoritos. Campeão no ano retrasado e vice na temporada anterior, o time do Tarn tinha uma reputação a manter, mas o que se viu foi um ano para se esquecer, com a equipe passando a maior parte do campeonato na zona de rebaixamento. Muitos davam o descenso como certo, mas os jogadores encontraram forças não se sabe de onde e o time conseguiu crescer na parte final da competição e finalmente, depois a vitória em casa contra o Brive, por 32 a12, a torcida do Olympique pode dizer que o pesadelo ficou para trás, com o time matematicamente salvo, e com uma rodada de antecedência. Fizeram para equipe azul e branca o abertura Rémi Tales, o Remy Grosso, o centro Remi Lamerat e o pilar reserva Geoffrey Palis.

 

Agora o Castres viaja para enfrentar um desesperado Racing Métro, enquanto o Brive tenta se salvar em casa diante do Stade Français, estando somente um ponto acima da zona de rebaixamento.

 

Oyonnax próximo de fazer história

A equipe da pequena cidade de Oyonnax recebeu o Lyon, em dérbi da região do Ródano, e decretou o rebaixamento de seu vizinho vencendo-o por 28 a 10. O triunfo deixou o Oyonnax muito próximo de uma classificação inédita para as finais da competição. O jogo foi muito pouco disputado, com o abertura Benjamin Urdapilleta e os pontas Silvere Tian e Alaska Taufa anotando para os donos da casa, enquanto os visitantes tiraram um ponto-bônus importante do time rubronegro, com o pilar reserva Deon Fourie.

 

O Oyonnax agora viaja para enfrentar o Toulon, com boas chances de se classificar mesmo com uma derrota, enquanto o Lyon cumpre tabela em casa contra um desesperado Grenoble. Para o Lyon, além do rebaixamento para o Top 14, a ameaça de ser rebaixado para a terceira divisão, por falta de garantias financeiras com a liga, deixa o rugby da terceira maior cidade francesa ameaçado seriamente.

 

Perpignan ficará mais um ano na Pro D2

A segunda divisão francesa entrou em sua fase decisiva de mata-mata, com quatro equipes entrando em campo pela última vaga de promoção ao Top 14. No primeiro embate, o Mont-de-Marsan, segundo melhor da temporada regular, levou a melhor sobre o Albi, vencendo por traqnuilos 22 x 8. Já a outra partida foi um duelo de arrepiar entre Perpignan e Agen, dois dos maiores campeões franceses. A partida foi cheia de alternativas e terminou em empate de 26 x 26 no tempo normal, indo para a prorrogação. Novo empate ao final do tempo extra, em 32 x 32, e pelo regulamento a vitória ficou com o Agen, pelo número de tries anotados. Um duro golpe nos catalães, campeões do Top 14 em 2009, que, rebaixados da elite no ano passado, eram os favoritos inclusive para o título.

 

Agen e Mont-de-Marsan decidirão quem se juntará ao Pau na elite da França no dia 24, em confronto no campo neutro de Toulouse.

 

Top 14 logo novo

Top 14 – Campeonato Francês

Oyonnax 28 x 10 Lyon, em Oyonnax

Grenoble 32 x 11 Toulouse, em Grenoble

Bordeaux 38 x 20 Bayonne, em Bordeaux

Castres 32 x 12 Brive, em Castres

La Rochelle 18 x 18 Racing Métro, em La Rochelle

Stade Français 35 x 21 Montpellier, em Paris

Clermont 22 x 19 Toulon, em Clermont-Ferrand

 

ClubeCidadeJogosPontos
ToulonToulon2676
ClermontClermont-Ferrand2675
ToulouseToulouse2670
Stade FrançaisParis2670
Racing MétroParis2665
OyonnaxOyonnax2662
Union Bordeaux-BèglesBordeaux2661
MontpellierMontpellier2655
La RochelleLa Rochelle2654
GrenobleGrenoble2653
BriveBrive2653
CastresCastres2652
BayonneBayonne2652
LyonLyon2641

– Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
– Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto;
– 1º e 2º lugares = classificação direta às Semifinais e à Champions Cup;
– 3º ao 6º lugares = classificação às Quartas de final e à Champions Cup;
– 7º lugar = classificação à fase preliminar da Champions Cup;
– 13º e 14º lugares = Rebaixamento

 

Pro D2 novo 2012

Pro D2 – 2ª Divisão do Campeonato Francês

Mata-mata

Perpignan 32 x 32 Agen, em Perpignan

Mont-de-Marsan 22 x 8 Albi, em Mont-de-Marsan

 

Final pela Promoção – dia 24 de maio

Agen x Mont-de-Marsan, em Toulouse

 

Escrito por: Diego Gutierrez

Comentários