Top League japonesa: primeira fase chega ao fim com Sungoliath eliminado

No último final de semana, a Top League japonesa teve encerrada a sua fase de grupos e conheceu seus classificados ao mata-mata final. A grande surpresa foi a eliminação do campeão de 2007, 2011 e 2012 Suntory Sungoliath, de Fourie Du Preez e Schalk Burger.

 

Na liga japonesa, oito melhores disputam a Lixil Cup, nome dado ao mata-mata final do torneio, enquanto os oito piores fazem outro mata-mata pela permanência na competição. O último colocado será rebaixado e os 15º, 14º e 13º colocados enfrentam o 2º, 3º e 4º colocados da segunda divisão por vaga na próxima Top League.

 

Adeus, Sungoliath

Diante do maior público da história da competição, o Suntory Sungoliath recebeu o Toshiba Brave Lupus no Principe Chichibu. Mais de 25 mil pagantes viram o Toshiba pressionar bastante e abrir nos primeiros 20 minutos de partida 17 a 0, oriundos de um try e um penaltry, além das conversões e um penal de Ogawa. O Sungoliath respondeu com try de Kosei Ono, ele mesmo converteu e apesar do domínio na segunda metade da primeira etapa, foi o Toshiba que ainda marcou mais pontos. Os vermelhos fecharam logo nos primeiros 40 minutos com try de Masuda e penal de Ogawa. Final do primeiro tempo Toshiba 25 a 7.
No segundo tempo, os vermelhos operaram bem na defesa, a equipe do Sungoliath esboçou uma reação quando já não dava mais tempo, um try aos 40 minutos, que de nada mais adiantava. Final de Jogo: Toshiba Brave Lupus 25, Suntory Sungoliath 12.
A equipe de Michael Leitch avança para mais uma disputa de Lixil Cup, enquanto o Sungoliath, dito como grande time japonês, amarga sua segunda eliminação precoce. Individualmente temos os recordes de Hatakeyama e Kosei Ono completando 100 jogos com a camisa de seus respectivos clubes.
O Kintetsu Liners recebeu o NTT Shining Arcs e conseguiu sua classificação e eliminou o Sungoliath na partida que ocorria no mesmo horário, no Mizuho Stadium. A vitória por 20 a 18 acabou classificando os dois times devido ao ponto bônus defensivo conseguido pelos amarelos. “Jogo de compadres”?,Pelo que foi o jogo, pouco provável, a vitória foi construída no segundo tempo com placar bastante desfavorável para o Kintetsu Liners.

Yamaha Júbilo: Liderança merecida

O Canon Eagles vem fazendo até aqui uma campanha forte e na raça ganhou sua qualificação antecipada para a Lixil Cup, mas enfrentou os Azuis de Iwata que não deram chance aos rubro-negros.

 

Os Eagles começaram atacando e a persistência fez com que aos 5 minutos o placar fosse aberto com try de velocidade do ponta Harada. Goromaru mostrou porque tem fama de craque, o fullback fez jogada de abertura e com chute preciso habilitou Rocky Havili dentro do ingoal na extrema esquerda fazendo o try do empate. O chute de conversão era complicado, mas Goromaru descomplicou e colocou os azuis na frente.

 

A equipe do Yamaha abriu demais nas investidas de domínio territorial e se esqueceu da defesa.O abertura vermelho, Hashino, passou entre a marcação livre para o o try, conversão fácil para Mitomo. A pressão azul era forte e aos 25 minutos Goromaru acertou um penal, colocando os azuis próximos no placar. Os Eagles tentaram manter alguns minutos de pressão no campo ofensivo, porém os azuis de Iwata realizaram passes envolventes e mostraram superioridade e inteligência em boa parte das ações. O segundo try veio com Chikara Hito, o ponta veloz apoiou a bola em uma área fácil para Goromaru converter, ele não desperdiçou. Placar do primeiro tempo: Yamaha 17 a 12.

 

Os rubronegros não tiveram fôlego na segunda etapa, a pressão monstruosa do Júbilo virou try logo cedo. Uma inversão rápida do scrumhalf Yatomi, colocou habilitou na extrema esquerda Goromaru que mergulhou para o try, pode ter até errado a conversão, mas acertou dois penais seguidos. Havili ainda fez mais um try aos 28, novamente no mesmo ângulo que Goromaru acertou a conversão no primeiro tempo, desta fez falhou. Faltando poucos minutos para o fim, o Canon Eagles deixou seu try com Usami e conversão de Harada. Placar Final: Yamaha Júbilo 33, Canon Eagles 19.

 

O Kobelco Steelers viu sua classificação em primeiro lugar ruir após derrota para o Toyota Verblitz. Apesar da reação forte dos vermelhos na segunda metade da etapa final, os verdes ficaram quase que todo o jogo à frente do placar, a virada não perdurou por cinco minutos quando o Verblitz empatou com penal de Monji e virou com try de Hikosaka, dando números finais a partida que terminou com placar de 32 a 25.

 

Honda e Coca-Cola: 134 pontos sofridos

O Coca-cola visitou os Shuttles e foram massacrados. Com os nove tries de Sione Vatuvei, Joseph Vaka, Benjamin Saunders, Kilryong So, Yuga Takada, Rikiya Asami e Takeuchi a equipe vermelha perdeu por 70 a 17. Foi um jogo ganho na bola, 80 minutos com quinze para cada lado.

 

Os temidos e invictos azuis de Gunma terminaram a primeira fase com trinta e cinco tries marcados, uma média de cinco por partida, o Honda Heat ajudou. Yu Youngnam, Kentaro Kodama, Fumiaki Tanaka, Yasuki Hayashi, Daniel Heenan, Ben McCalman e Hayden Parker além de cinco conversões e penal de Berrick Barnes e nove pontos de Tadahiro Miwa. O Panasonic Wild Knights venceu por 64 a 5.

 

Craques internacionais ofuscados

O vice-campeão mundial e herói da campanha do Waratahs no Super Rugby Bernard Foley, terminou na lanterna após mais uma derrota do Black Rams contra os Spears de Tatekawa. Apesar do bom primeiro tempo, os pretos sucumbiram na segunda etapa, quando venciam por 22 a 15, o placar final foi de 31 a 22. Os Rams não venceram ninguém. Já os “galácticos” Hurricanes empataram com o medíocre NEC Green Rockets por 14 a 14. A prova mor que não adianta ter os maiores craques do mundo se não tiver conjunto. Jesse Kriel, Handre Pollard e Etzebeth fizeram bem menos que o NTT Shining Arcs, que não possui nenhuma estrela do nível dos dois citados e está bem vivo na luta pelo título japonês.

 

Ranking

Com o fim da temporada regular, segue os números dos melhores.

 

Pontos:

Ayumu Goromaru (Yamaha Jubilo) – 83 pontos

 

Tries:

Taiyo Ando (Toyota Verblitz) / Shota Emi (Suntory Sungoliath) – 6 tries

 

Tries por equipe:

Panasonic Wild Knights / Toshiba Brave Lupus – 35 tries

 

Escrito por: Leandro Vieira

 

Top League copy copy

Top League – Campeonato Japonês

Sungoliath 14 x 25 Brave Lupus

Liners 20 x 18 Shining Arcs

Wild Knights 64 x 5 Heat

Spears 31 x 22 Black Rams

Eagles 19 x 33 Jubilo

Shuttles 70 x 17 Red Sparks

Steelers 25 x 32 Verblitz

Red Hurricanes 14 x 14 Green Rockets

 

ClubeJogosPontos
Grupo A
Panasonic Wild Knights731
Toshiba Brave Lupus726
Kintetsu Liners723
NTT Shining Arcs722
Suntory Sungoliath721
Kubota Spears710
Honda Heat705
Ricoh Black Rams702
Grupo B
Yamaha Jubilo729
Kobelco Steelers727
Toyota Verblitz726
Canon Eagles725
Toyota Industries Shuttles713
NTT-Docomo Red Hurricanes712
NEC Green Rockets707
Coca-Cola West Red Sparks703

 

Quartas de final – Lixil Cup – dia 09/01

Toyota Verblitz x Toshiba Brave Lupus

Kobelco Steelers x Kintetsu Liners

Canon Eagles x Panasonic Wild Knights

Yamaha Jubilo x NTT Shining Arcs

 

Playoff por permanência

Coca-Cola West Red Sparks x Suntory Sungoliath

Toyota Industries Shuttles x Ricoh Black Rams

NEC Green Rockets x Kubota Spears

NTT-Docomo Red Hurricanes x Honda Heat

 

Foto: Sungoliath x Wild Knights, Kenji Demura – Top League

Comentários