O sabadão será o dia do verdadeiro pontapé inicial para a série de amistosos internacionais, com as principais forças envolvidas e com jogos de olho no Ranking.

 

Boks ou Bleus?

O embate mais aguardado por todos no mundo é entre África do Sul e França, uma vez que ingleses, galeses, escoceses e irlandeses estão todos unidos pelos Lions. Essa situação faz com que a série de 3 partidas entre Springboks e Les Bleus em solo sul-africano seja o segundo confronto mais interessante do mês. As duas seleções ainda buscam voltar à grandeza, com a França hoje em 6º lugar do Ranking e a África do Sul em 7º.

- Continua depois da publicidade -

O momento sul-africano ainda não é bom, com os amistosos de novembro tendo sido muito ruins para os verde e ouros. O técnico Allister Coetzee teve tempo parar trabalhar e as atenções estão todas sobre o desempenho dos Boks. Já a França mostrou evolução ao longo do último Six Nations e o técnico Guy Novès sabe que a turnê pela África do Sul é crucial para devolver a confiança ao XV de France e consolidar seu trabalho de reconstrução da equipe.

Novès trocou nada menos que 11 atletas de seu último XV titular, com apenas Brice Dulin, Gaël Fickou, Virimi Vakatawa e Louis Picamoles permanecendo no time. Machenaud e Plisson farão a dupla de 9 e 10, enquanto Loann Goujon e Yacouba Camara se somarão À terceira linha. Destaque também para Clément Maynadier ganhando a camisa 2 de Guirado. Já a África do Sul terá quatro debutantes no XV titular: Andries Coetzee, Raymond Rhule, Courtnall Skosan e Ross Cronje, que ganhou a 9 para jogar ao lado do abertura Elton Jantjes. O capitão será o oitavo Warren Whiteley (no lugar do lesionado Duane Vermeulen) e François Steyn é destaque retornando.

 

Lions contra os imbatíveis Crusaders

É claro que a outra grande atração do sábado é o terceiro jogo dos British and Irish Lions na Nova Zelândia. Depois de perderem na quarta-feira pra os Blues, os britânicos enfrentam seu segundo oponente do Super Rugby, o poderoso Crusaders, atual líder da liga e único invicto da temporada, que vem impressionando jogo após jogo. O jogo será em Christchurch e colocará verdadeira pressão sobre o técnico Warren Gatland, criticado pelo estilo de jogo que vem propondo.

O galês Alun Wyn Jones será o capitão dos Lions para o jogo, já tendo capitaneado a equipe em 2013. Jonathan Davies, George North e Sean O’Brien ganharam seu primeiro jogo com os Lions, enquanto Liam Williams, criticado após a derrota para os Blues, foi mantido entre os titulares. Já Scott Robertson, técnico dos Crusaders (e ex técnico do Brasil) apostou em um grupo fortes para os ‘Saders, com direito a primeira e segunda linhas All Blacks, com Sam Whitelock de capitão, enquanto a linha terá a liderança de Israel Dagg.

 

Pelo mundo

Outro jogo que chama a atenção opõe a Argentina e a Inglaterra, desfalcada de nada menos que 17 jogadores chamados pelos Lions. Porém, o “expressinho” inglês já provou sua qualidade vencendo os Barbarians e o técnico Eddie Jones usará a viagem à Argentina para desenvolver novos talentos dentro da seleção, que está em alta. Já para os Pumas os amistosos precisarão devolver à equipe a confiança e a evolução, já que os últimos meses dos argentinos no Super Rugby vem sendo decepcionantes.

A Austrália, por sua vez, pegará nesse sábado Fiji e precisa ter todo o cuidado. Afinal, Fiji chegará aos tests com uma seleção forte e experimentada, enquanto o rugby australiano passa por momento delicado. Uma derrota dos Wallabies aprofundaria a crise. O capitão Stephen Moore foi deixado de fora e será Michael Hooper quem liderará os aussies.

Em Singapura, Itália e Escócia irão duelar de novo neste ano, em jogo que ajudará a promover o rugby no Sudeste Asiático. Os italianos não terão Parisse no grupo, ao passo que os escoceses não contarão com Laidlaw, Hogg e Seymour, nos Lions.

Ainda jogarão Japão e Romênia, em solo japonês; Estados Unidos e Irlanda, em Nova York, também atraindo expectativas por conta da comunidade irlandesa grande da “Big Apple” (ainda que os irlandeses joguem sem 15 atletas chamados pelos Lions); e Canadá e Geórgia, em Calgary, em partida importantíssima para os canadenses recuperarem os pontos perdidos no Ranking e para os Lelos seguirem no caminho das vitórias.

Porém, Montevidéu será o palco a partir desse sábado da Copa das Nações do World Rugby, com 6 seleções jogando 3 partidas de desenvolvimento. O Uruguai terá pela frente a Italia Emergenti, isto é, a seleção italiana de desenvolvimento, formada por jogadores que atuam no Eccellenza, o campeonato local. Já a Espanha pegará a Namíbia, em partida interessante para dois times que buscam o Top 20 mundial, enquanto a Rússia irá encarar a Argentina XV, a seleção formada por atletas que jogam nos clubes argentinos.

 

Brasil em busca de mais uma quebra de tabu

Aqui no Brasil, as atenções estarão mais sobre os Tupis, que farão seu único amistoso em casa no mês contra Portugal no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Até hoje foram dois jogos entre Tupis e Lobos com duas vitórias lusas.

 

Feminino de olho no Mundial

A sexta-feira na Nova Zelândia será de amistosos de XV feminino também, com quatro das potências da modalidade jogando um quadrangular de olho na Copa do Mundo, que começará em agosto, na Irlanda.

A Nova Zelândia, maior campeã da modalidade, receberá o Canadá, atual vice campeão do mundo, enquanto a Inglaterra, atual campeã, terá pela frente a Austrália, campeã olímpica no sevens, mas que ainda não decolou no XV.

 

Quinta-feira, dia 08 de junho

wallaroosversus copiar

21h00 – Austrália x Inglaterra, em Wellington (Nova Zelândia) – Feminino

Histórico: 4 jogos e 4 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Inglaterra 15 x 00 Austrália, em 2010 (Copa do Mundo);

 

Sexta-feira, dia 09 de junho

black fernsversus copiar

02h00 – Nova Zelândia x Canadá, em Wellington Feminino

Histórico: 12 jogos e 12 vitórias da Nova Zelândia. Último jogo: Nova Zelândia 20 x 10 Canadá, em 2016;

 

Sábado, dia 10 de junho

versus copiar

02h00 – Austrália x Fiji, em Melbourne – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Matthew Carley (Inglaterra)

Histórico: 20 jogos, 17 vitórias da Austrália, 2 vitórias de Fiji e 1 empate. Último jogo: Austrália 28 x 13 Fiji, em 2015 (Copa do Mundo);

Austrália: 15 Israel Folau, 14 Dane Haylett-Petty, 13 Tevita Kuridrani, 12 Karmichael Hunt, 11 Henry Speight, 10 Bernard Foley, 9 Will Genia, 8 Scott Higginbotham, 7 Michael Hooper (c), 6 Ned Hanigan, 5 Adam Coleman, 4 Sam Carter, 3 Allan Alaalatoa, 2 Tatafu Polota-Nau, 1 Tom Robertson;

Suplentes: 16 Stephen Moore, 17 Toby Smith, 18 Sekope Kepu, 19 Rory Arnold, 20 Richard Hardwick, 21 Joe Powell, 22 Quade Cooper, 23 Reece Hodge;

Fiji: 15 Kini Murimurivalu, 14 Timoci Nagusa, 13 Albert Vulivuli, 12 Jale Vatubua, 11 Vereniki Goneva, 10 Ben Volavola, 9 Nikola Matawalu, 8 Akapusi Qera (c), 7 Naulia Dawai, 6 Dominiko Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Tevita Cavubati, 3 Peni Ravai, 2 Sunia Koto, 1 Campese Maáfu;

Suplentes: 16 Tuapati Talemaitoga, 17 Joeli Veitayaki, 18 Kalivati Tawake, 19 Api Ratuniyarawa, 20 Viliame Mata, 21 Nemani Nagusa, 22 Seurpepeli Vularika, 23 Benito Masilevu;

 

versus copiarromênia

02h40 – Japão x Romênia, em Kumamoto

Árbitro: Alexandre Ruiz (França)

Histórico: 5 jogos, 4 vitórias do Japão e 1 vitória da Romênia. Último jogo: Romênia 13 x 18 Japão, em 2014;

Japão: 15 Ryuji Noguchi, 14 Akihito Yamada, 13 Timothy Lafaele, 12 Derek Carpenter, 11 Kenki Fukuoka, 10 Jumpei Ogura, 9 Fumiaka Tanaka, 8 Amanaki Mafi, 7 Yoshitaka Tokunaga, 6 Michael Leitch, 5 Uwe Helu, 4 Kotaro Yatabe, 3 Takuma Ashara, 2 Shota Horie (c), 1 Koki Yamamoto;
Suplentes: 16 Yusuke Niwai, 17 Keita Inagaki, 18 Heiichiro Ito, 19 Yuya Odo, 20 Hendrik Tui, 21 Keisuke Uchida, 22 Yu Tamura, 23 Kotaro Matsushima;

Romênia: 15 Sabin Stratila, 14 Fonovai Tangimana, 13 Paula Kinikinilau, 12 Sione Fakaosilea, 11 Jack Cobden, 10 Florin Vlaicu, 9 Florin Surugiu, 8 Mihai Macovei (c), 7 Viorel Lucaci, 6 Andrei Gorcioaia, 5 Marius Antonescu, 4 Johannes Van Heerden, 3 Andrei Ursache, 2 Otar Turashvili, 1 Ionel Badiu;
Suplentes: 16 Andrei Radoi, 17 Constantin Pristavita, 18 Alexandru Tarus, 19 Valentin Poparlan, 20 Vlad Nistor, 21 Tudorel Bratu, 22 Luke Samoa, 23 Ionut Dumitru;

 

versus copiar

04h35 – Crusaders x British and Irish Lions, em Christchurch – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Mathieu Raynal (França)

Crusaders: 15 Israel Dagg, 14 Seta Tamanivalu, 13 Jack Goodhue, 12 David Havili, 11 George Bridge, 10 Richie Mo’unga, 9 Bryn Hall, 8 Jordan Taufua, 7 Matt Todd, 6 Heiden Bedwell-Curtis, 5 Sam Whitelock (c), 4 Luke Romano, 3 Owen Franks, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Ben Funnell, 17 Wyatt Crockett, 18 Michael Alaalatoa, 19 Quinten Strange, 20 Jed Brown, 21 Mitchell Drummond, 22 Mitchell Hunt, 23 Tim Bateman;

Lions: 15 Stuart Hogg, 14 George North, 13 Jonathan Davies, 12 Ben Te’o, 11 Liam Williams, 10 Owen Farrell, 9 Conor Murray, 8 Taulupe Faletau, 7 Sean O’Brien, 6 Peter O’Mahony, 5 George Kruis, 4 Alun Wyn Jones (c), 3 Tadhg Furlong, 2 Jamie George, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Ken Owens, 17 Jack McGrath, 18 Dan Cole, 19 Maro Itoje, 20 CJ Stander, 21 Rhys Webb, 22 Johnny Sexton, 23 Anthony Watson;

 

italia copy copyversus copiar

09h00 – Itália x Escócia, em Singapura

Árbitro: Paul Williams (Nova Zelândia)

Histórico: 27 jogos, 19 vitórias da Escócia e 8 vitórias da Itália. Último jogo: Escócia 29 x 00 Itália, em 2017 (Six Nations);

Escócia: 15 Duncan Taylor, 14 Damien Hoyland, 13 Matt Scott, 12 Alex Dunbar, 11 Tim Visser, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Josh Strauss, 7 John Hardie, 6 John Barclay (c), 5 Ben Toolis, 4 Tim Swinson, 3 Willem Nel, 2 Ross Ford, 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Gordon Reid, 18 Zander Fagerson, 19 Rob Harley, 20 Magnus Bradbury, 21 Ryan Wilson, 22 Henry Pyrgos, 23 Pete Horne;

Itália: 15 Edoardo Padovani, 14 Angelo Esposito, 13 Michele Campagnaro, 12 Tommaso Boni, 11 Leonardo Sarto; 10 Tommaso Allan, 9 Edoardo Gori, 8 Robert Barbieri, 7 Maxime Mbandà, 6 Francesco Minto, 5 Dean Budd, 4 Marco Fuser, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Ornel Gega, 17 Federico Zani, 18 Pietro Ceccarelli, 19 Dries Van Schalkwyk, 20 Braam Steyn, 21 Marcello Violi, 22 Carlo Canna, 23 Tommaso Benvenuti;

 

namibia logo copy copy copyversus copiar

11h00 – Namíbia x Espanha, em Montevidéu (Uruguai) – Copa das Nações

Histórico: 4 jogos, 3 vitórias da Espanha e 1 vitória da Namíbia. Último jogo: Namíbia 34 x 32 Espanha, em 2016 (Copa das Nações);

 

versus copiar

12h00 – África do Sul x França, em Pretória – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Glen Jackson (Nova Zelândia)

Histórico: 39 jogos, 22 vitórias da África do Sul, 11 vitórias da França e 6 empates. Último jogo: França 10 x 19 África do Sul, em 2013;

África do Sul: 15 Andries Coetzee, 14 Raymond Rhule, 13 Jesse Kriel, 12 Jan Serfontein, 11 Courtnall Skosan, 10 Elton Jantjies, 9 Ross Cronje, 8 Warren Whiteley (c), 7 Oupa Mohoje, 6 Siya Kolisi, 5 Franco Mostert, 4 Eben Etzebeth, 3 Frans Malherbe, 2 Malcolm Marx, 1 Tendai Mtawarira;

Suplentes: 16 Bongi Mbonambi, 17 Steven Kitshoff, 18 Coenie Oosthuizen, 19 Pieter-Steph du Toit, 20 Jean-Luc du Preez, 21 Francois Hougaard, 22 Frans Steyn, 23 Dillyn Leyds;

França: 15 Brice Dulin, 14 Yoann Huget, 13 Henry Chavancy, 12 Gaël Fickou, 11 Virimi Vakatawa, 10 Jules Plisson, 9 Maxime Machenaud, 8 Louis Picamoles, 7 Loann Goujon, 6 Yacouba Camara, 5 Yoann Maestri (c), 4 Julien le Devedec, 3 Uini Atonio, 2 Clément Maynadier, 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Eddy Ben Arous, 18 Mohamed Boughanmi, 19 Bernard le Roux, 20 Kévin Gourdon, 21 Baptiste Serin, 22 Jean-Marc Doussain, 23 Vincent Rattez;

 

versus copiar

13h00 – Brasil x Portugal, em São Paulo – Esporte Interativo e Brasil Rugby TV – AO VIVO

Árbitro: Damian Schneider (Argentina)

Histórico: 2 jogos e 2 vitórias de Portugal. Último jogo: Portugal 21 x 17 Brasil, em 2016;

Brasil: 15 Daniel Sancery, 14 Stefano Giantorno, 13 Felipe Sancery, 12 Moisés Duque, 11 Lucas Tranquez “Zé”, 10 Josh Reeves, 9 Lucas Duque “Tanque”, 8 Nick Smith, 7 Arthur Bergo, 6 André Arruda “Buda”, 5 Gabriel Paganini, 4 Cléber Dias “Gelado”, 3 Matheus Rocha “Blade”, 2 Yan Rosetti (c), 1 Jonatas Paulo “Chabal”;
Suplentes: 16 Endy Willian, 17 Caique Segura, 18 Pedro Bengaló, 19 Matheus Daniel “Matias”, 20 João Luiz da Ros “Ige”, 21 Laurent Bourda-Couhet, 22 Jacobus De Wet, 23 Robert Tenorio;

Portugal: 15 Manuel Cardoso Pinto, 14 Gonçalo Foro (c), 13 Tomás Appleton, 12 José Cabral, 11 Adérito Esteves, 10 Nuno Penha e Costa, 9 Francisco Pinto Magalhães, 8 João Lino, 7 Sebastião Villax, 6 Geordie Mcsullea, 5 Gonçalo Uva, 4 José Andrade, 3 Francisco Bruno, 2 Duarte Diniz, 1 Bruno Medeiros;
Suplentes: 16 João Corte-Real, 17 Nuno Mascarenhas, 18 José Conde, 19 João Granate, 20 Francisco Appleton, 21 Jorge Abecassis, 22 Manuel Queirós, 23 Caetano Castelo Branco;

 

versus copiarrussia copy copy copy copy copy

13h15 – Argentina XV x Rússia, em Montevidéu (Uruguai) – Copa das Nações

 

versus copiaritalia copy copy

15h30 – Uruguai x Italia Emergenti, em Montevidéu – Copa das Nações

 

versus copiar

16h15 – Argentina x Inglaterra, em San Juan – ESPN AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Histórico:21 jogos, 16 vitórias da Inglaterra, 4 vitórias da Argentina e 1 empate. Último jogo: Inglaterra 27 x 14 Argentina, em 2016;

Argentina: 15 Joaquin Tuculet, 14 Matias Moroni, 13 Matias Orlando, 12 Jerónimo de la Fuente, 11 Emiliano Bofelli, 10 Nicolás Sánchez, 9 Martin Landajo, 8 Juan Manuel Leguizamón, 7 Javier Ortega Desio, 6 Pablo Matera, 5 Tomás Lavanini, 4 Matias Alemanno, 3 Enrique Pieretto, 2 Agustín Creevy, 1 Lucas Noguera Paz;
Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Santiago Garcia Botta, 18 Nahuel Tetaz Chaparro, 19 Guido Petti, 20 Leonardo Senatore, 21 Gonzalo Bertranou, 22 Juan Martin Hernández, 23 Ramiro Moyano;

Inglaterra: 15 Mike Brown, 14 Marland Yarde, 13 Henry Slade, 12 Alex Lozowski, 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Danny Care, 8 Nathan Hughes, 7 Tom Curry, 6 Mark Wilson, 5 Charlie Ewels, 4 Joe Launchbury, 3 Harry Williams, 2 Dylan Hartley (c), 1 Ellis Genge;
Suplentes: 16 Jack Singleton, 17 Matt Mullan, 18 Will Collier, 19 Nick Isiekwe, 20 Don Armand, 21 Jack Maunder, 22 Piers Francis, 23 Denny Solomona;

 

versus copiar

17h00 – Estados Unidos x Irlanda, em Nova York

Árbitro: Luke Pearce (Inglaterra)

Histórico: 8 jogos e 8 vitórias da Irlanda. Último jogo: Estados Unidos 12 x 15 Irlanda, em 2013;

Estados Unidos: 15 Ben Cima, 14 Mike Te’o, 13 Ryan Matyas, 12 Marcel Brache, 11 Martin Iosefo, 10 AJ MacGinty, 9 Nate Augspurger (c), 8 David Tameilau, 7 Tony Lamborn, 6 John Quill, 5 Nic Civetta, 4 Nate Brakeley, 3 Chris Baumann, 2 Peter Malcolm, 1 Ben Tarr;
Suplentes: 16 James Hilterbrand, 17 Joe Taufete’e, 18 Paddy Ryan, 19 Matthew Jensen, 20 Andrew Durutalo, 21 Shaun Davies, 22 Will Magie, 23 Bryce Campbell;

Irlanda: 15 Tiernan O’Halloran, 14 Keith Earls, 13 Garry Ringrose, 12 Luke Marshall, 11 Jacob Stockdale, 10 Joey Carbery, 9 Kieran Marmion, 8 Jack Conan, 7 Josh van der Flier, 6 Rhys Ruddock (c), 5 Devin Toner, 4 Quinn Roux, 3 John Ryan, 2 Niall Scannell, 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Dave Heffernan 17 Dave Kilcoyne, 18 Andrew Porter, 19 James Ryan, 20 Dan Leavy, 21 Luke McGrath, 22 Rory Scannell, 23 Simon Zebo;

 

versus copiar

18h00 – Canadá x Geórgia, em Calgary

Árbitro: Andrew Brace (Irlanda)

Histórico: 5 jogos, 3 vitórias do Canadá e 2 vitórias da Geórgia. Último jogo: Canadá 16 x 15 Geórgia, em 2015;

Canadá: 15 Andrew Coe, 14 Dan Moor, 13 Conor Trainor, 12 Guiseppe Du Toit, 11 Sean Duke, 10 Shane O’Leary, 9 Phil Mack, 8 Admir Cejvanovic, 7 Matt Heaton, 6 Kyle Baillie, 5 Conor Keys, 4 Brett Beukeboom (c), 3 Jake Ilnicki, 2 Benoit Piffero, 1 Djustice Sears-Duru;
Suplentes: 16 Eric Howard, 17 Anthony Luca, 18 Matt Tierney, 19 Liam Chisholm, 20 Aaron Carpenter, 21 Andrew Ferguson, 22 Gradyn Bowd, 23 Ciaran Hearn;

Geórgia: 15 Merab Kvirikashvili, 14 Soso Matiashvili, 13 David Kacharava, 12 Merab Sharikadze (c), 11 Sandro Todua, 10 Lasha Khmaladze, 9 Vasil Lobzhanidze, 8 Beka Bitsadze, 7 Giorgi Tkhilaishvili, 6 Lasha Lomidze, 5 Kote Mikautadze, 4 Giorgi Nemsadze, 3 Anton Peikrishvili, 2 Jaba Bregvadze, 1 Mikheil Nariashvili;
Suplentes: 16 Badri Alkhazashvili, 17 Kakha Asieshvili, 18 Soso Bekoshvili, 19 Nodar Cheishvili, 20 Otar Giorgadze, 21 Giorgi Begadze, 22 Lasha Malaghiradze, 23 Giorgi Chkhaidze;

 

*Horários de Brasília