Vem aí o clássico Kangaroos x Kiwis do Rugby League!

ARTIGO COM VÍDEO – Entre a próxima sexta e o domingo, o rugby league da Oceania irá viver um fim de semana de gala, com a NRL (a liga australiana) sendo interrompida para a disputa do Representative Round, o final de semana de jogos entre seleções nacionais do continente, aguardado sempre com ansiedade.

 

Rugby League? Sim, o rugby de 13 jogadores, a modalidade que rompeu com o Rugby Union em 1895 no norte da Inglaterra e tomou seu caminho independente, sendo jogado com regras diferentes e guiado por instituições distintas, sendo muito popular na Oceania, em especial na Austrália, onde goza de maior popularidade que o próprio Union.

 

O ANZAC Test

O grande jogo da jornada, como não poderia deixar de ser, é o ANZAC Test, o duelo anual entre as duas melhores seleções do mundo do rugby league, a Austrália, os Kangaroos, e a Nova Zelânda, os Kiwis, que irão se enfrentar nessa sexta, na cidade australiana de Newcastle, que receberá o clássico pela primeira vez desde 2004.

 

Kangaroos e Kiwis se enfrentam desde 1908, mas evento anual do ANZAC Test nasceu em 1997 e, desde então, o domínio é absoluto da Austrália, que venceu 14 das 16 disputas. Porém, o título de 2015 foi da Nova Zelândia, que quebrou um tabu incômodo que se arrastava desde 1998 e se firmou na primeira colocação do ranking mundial, com os Kiwis emplacando três vitórias consecutivas sobre os australianos pela primeira vez na história. À vitória no ANZAC Test de 2015 se somam as duas vitórias que a Nova Zelândia conquistou nos dois confrontos anteriores, ambos realizados em 2014 no Four Nations, competição bienal envolvendo Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra e um convidado.

 

A história dos confrontos entre Kangaroos e Kiwis é totalmente favorável aos australianos, que venceram 93 partidas e perderam somente 13, mas o crescimento do número de atletas de ponta neozelandeses na NRL equilibrou na última década o duelo e criou uma atípica inversão de forças em 2016. Para o duelo, a Austrália, do técnico Mal Meninga, confirmou um time forte e experiente, que tem os campeoníssimos Greg Inglis, Johnathan Thurston, Cooper Cronk, Cameron Smith entre outros, mas a Nova Zelândia, do técnico Stephen Kearney, não fica atrás, e tem um time também experiente e muito perigoso que, no entanto, estará mais desfalcado que os Kangaroos, não contando com peças chave como Simon Mannering e Tuivasa-Sheck. O desafio aumentou para o lado dos Kiwis, que terão que provar sua nova condição hegemônica sob condição adversas.

 

Antes do duelo entre Kangaroos e Kiwis entrarão em campo as seleções femininas dos dois países, as Jillaroos australianas e as Kiwi Ferns neozelandesas. O equilíbrio histórico é maior entre as duas equipes, com as australianas tendo vencido o último ANZAC Test feminino por 22 x 14, mas as neozelandesas triunfaram na série de três partidas de rugby league nines (a modalidade reduzida de 9 jogadores) disputada no começo deste ano.

 

Pacific Tests e City vs Country

As emoções seguirão no final de semana. No sábado, o Pirtek Stadium, casa do Parramatta Eels, em Sydney, receberá três jogos em sequência, começando com o jogo entre as seleções M20 de Austrália e Nova Zelândia. Na sequência, o prato principal serão os dois Pacific Tests envolvendo quatro das mais importantes nações do Pacífico Sul. Primeiro, a Papua Nova Guiné, único país além da Austrália onde o Rugby League supera o Union em popularidade, duela com Fiji e, na sequência, tem o clássico polinésio entre Samoa e Tonga.

 

Enquanto a Papua Nova Guiné baseia sua seleção, os Kumuls, em atletas nascidos e formados no país e que atuam no PNG Hunters, a equipe da Papua Nova Guiné que disputa a Queensland Cup, a segunda divisão do rugby league profissional australiano, Fiji, Samoa e Tonga, dominados pelo Union, contam com muitos jogadores nascidos na Austrália e na Nova Zelândia, mas que têm ascendência fijiana, samoana ou tonganesa. Isso significa seleções extremamente fortes, recheadas de atletas de ponta da NRL, tendo como objetivo difundir o League nas nações da região.

 

Por fim, o domingo será de City vs Country, o confronto anual entre as seleções da cidade de Sydney (City) e do interior do estado de Nova Gales do Sul (Country), na pequena cidade de Tamworth. O embate entre esses dois selecionados é tradicional e ocorre desde 1928, quando a NSWRL, que deu origem À NRL, ainda não contava com clubes de fora de Sydney. Com a criação do State of Origin, a série anual de confrontos entre as seleções dos estados de Nova Gales do Sul e Queensland, em 1982, o City vs Country se tornou a partida que Nova Gales do Sul usa para selecionar seus atletas. Apesar do domínio histórico de City, o equilíbrio vem reinando nos últimos anos e Country venceu no ano passado, 34 x 22, sendo que a última vitória de City foi em 2012, havendo desde então um empate e dois triunfos de Country.

 
Neste ano, nenhum dos jogos terão transmissão de TV para o Brasil.
 

Sexta-feira, dia 06 de maio

Kangaroosversus(14)kiwis RL copy copy

05h20 – Austrália x Nova Zelândia, em Newcastle – Feminino

 

Kangaroosversus(14)kiwis RL copy copy

07h15 – Austrália x Nova Zelândia, em Newcastle – ANZAC Test

 

Austrália: 1 Darius Boyd (Broncos), 2 Semi Radradra (Eels), 3 Greg Inglis (Rabbitohs) , 4 Josh Dugan (Dragons), 5 Blake Ferguson (Roosters), 6 Johnathan Thurston (Cowboys), 7 Cooper Cronk (Storm), 8 Matt Scott (Cowboys), 9 Cameron Smith (c) (Storm), 10 Paul Gallen (Sharks), 11 Josh Papalii (Raiders), 12 Matt Gillett (Broncos), 13 Corey Parker (Broncos).

Interchange: 14 Josh McGuire (Broncos), 15 Michael Morgan (Cowboys), 16 James Tamou (Cowboys), 17 Sam Thaiday (Broncos).

 

Nova Zelândia: 1 Jordan Kahu (Broncos), 2 Jason Nightingale (Dragons), 3 Shaun Kenny-Dowall (Roosters), 4 Gerard Beale (Sharks), 5 Dallin Watene-Zelezniak (Panthers), 6 Tohu Harris (Storm), 7 Shaun Johnson (Warriors), 8 Jesse Bromwich (c) (Storm), 9 Lewis Brown (Sea Eagles), 10 Adam Blair (Broncos), 11 Kevin Proctor (Storm), 12 Manu Ma’u (Eels), 13 Jason Taumalolo (Cowboys).

Interchange: 14 Kodi Nikorima (Broncos), 15 Greg Eastwood (Bulldogs), 16 Martin Taupau (Sea Eagles), 17 Sam Moa (Roosters).

 

Histórico: 140 jogos, 93 vitórias da Austrália, 31 vitórias da Nova Zelândia e 3 empates. Último jogo: Nova Zelândia 26 x 12 Austrália, em 2015.

 

Sábado, dia 07 de maio

png rlversus(14)fiji rl

04h35 – Papua Nova Guiné x Fiji, em Parramatta, Sydney – Melanesian Cup

Papua Nova Guiné: 1 David Mead (Titans), 2 Justin Olam (PNG Hunters, 2ª divsão), 3 Kato Ottio (Raiders), 4 Nene Macdonald (Titans), 5 Stargroth Amean (PNG Hunters, 2ª divsão), 6 Ase Boas (PNG Hunters, 2ª divsão), 7 Watson Boas (PNG Hunters, 2ª divsão), 8 Luke Page (Sea Eagles), 9 Wartovo Puara Junior (PNG Hunters, 2ª divsão), 10 Henry Noki (PNG Hunters, 2ª divsão), 11 Edward Goma (Townsville Blackhawks, 2ª divsão), 12 Rod Griffin (Wests Tigers), 13 Adam Korave (PNG Hunters, 2ª divsão).

Interchange: 14 Adex Wera (PNG Hunters, 2ª divsão), 15 Brandy Peter (PNG Hunters, 2ª divsão), 16 Willie Minoga (Townsville Blackhawks, 2ª divsão), 17 Kurt Baptiste (Raiders).

 

Fiji: Sisa Waqa (Raiders), Tyrone Phillips (Bulldogs), Junior Roqica (Sharks), James Storer (Illawarra Steelers, 2ª divisão), Fabian Goodall (Sea Eagles), Brayden Wiliame (Sea Eagles), Benjamin Nakubuwai (Storm), Maurice Kennedy (Mount Pritchard Mounties, 2ª divisão), Sitiveni Moceidreke (North Sydney Bears, 2ª divisão), Akuila Uate (Knights), Daniel Saifiti (Knights), Kane Evans (Roosters), Eloni Vunakece (Roosters), Kevin Naiqama (Wests Tigers), Tui Kamikamica (sem clube), Tuimasi Seci (Fiji), Ratu Drodrolagi (Fiji), Etuate Qionimacawa (Fiji), Iliavi Ravu (Fiji).

 

Histórico:  6 jogos, 5 vitórias da Papua Nova Guiné e 1 vitória de Fiji. Último jogo: Fiji 22 x 10 Papua Nova Guiné, em 2015.

 

samoa rl copyversus(14)tonga rl

06h40 – Samoa x Tonga, em Parramatta, Sydney – Polynesian Cup

Samoa: 1 Tim Simona (Wests Tigers), 2 Antonio Winterstein (Cowboys), 3 Kirisome Auva’a (Rabbitohs), 4 Ricky Leutele (Sharks), 5 Matthew Wright (Sea Eagles), 6 Fa’amanu Brown (Sharks), 7 Pita Godinet (Sea Eagles), 8 Sam Kasiano (Bulldogs), 9 Kaysa Pritchard (Eels), 10 Junior Paulo (Eels), 11 Leeson Ah Mau (Dragons), 12 Frank Pritchard (Hull FC, Inglaterra), 13 Sauaso Sue (Wests Tigers).

Interchange: 14 Erin Clark (Warriors), 15 John Asiata (Cowboys), 16 Raymond Faitala-Mariner (Bulldogs), 17 Sam Tagataese (Sharks).

 

Tonga: 1 David Fusitu’a (Warriors), 2 Mosese Pangai (Townsville Blackhawks, 2ª divsão), 3 Solomone Kata (Warriors), 4 Vai Toutai (Eels), 5 Michael Oldfield (Rabbitohs), 6 Feleti Mateo (Sea Eagles), 7 Samisoni Langi (North Sydney Bears, 2ª divisão), 8 Penni Terepo (Eels), 9 Sione Katoa (Panthers), 10 Felise Kaufusi (Storm), 11 Sika Manu (Hull FC, Inglaterra), 12 Tony Williams (Bulldogs), 13 Joe Ofahengaue (Broncos).

Interchange: 14 Nafe Seluini (Burleigh Bears, 2ª divisão), 15 David Fifita (Sharks), 16 Patrick Kaufusi (Sea Eagles), 17 Siosala Vave (Cowboys).

 

Histórico: 17 jogos, 9 vitórias de Samoa e 8 vitórias de Tonga. Último jogo: Samoa 18 x 16 Tonga, em 2015.

 

Domingo, dia 08 de maio

City_vs_Country_Origin_logo

03h00 – City x Country, em Tamworth

 

Country: 1 Jack Wighton (Raiders), 2 Kane Linnett (Cowboys), 3 Euan Aitken (Dragons), 4 Jarrod Croker (Raiders), 5 Isaah Yeo (Panthers), 6 James Maloney (c) (Sharks), 7 Jack Bird (Sharks), 8 Shannon Boyd (Raiders), 9 Rory Kostjasyn (Cowboys), 10 Jack de Belin (Dragons), 11 Tyson Frizell (Dragons), 12 Boyd Cordner (Roosters), 13 Dale Finucane (Storm).

Interchange: 14 Jordan McLean (Storm), 15 Paul Vaughan (Raiders), 16 Tariq Sims (Knights), 17 Mitch Aubusson (Roosters).

 

City: 1 Clint Gutherson (Eels), 2 David Nofoaluma (Wests Tigers), 3 Aaron Gray (Rabbitohs), 4 Ryan Matterson (Roosters), 5 Josh Mansour (Panthers), 6 Aidan Sezer (Raiders), 7 Chad Townsend (Sharks), 8 Reagan Campbell-Gillard (Panthers), 9 Nathan Peats (Eels), 10 Leilani Latu (Panthers), 11 Chris Lawrence (c) (Wests Tigers), 12 Bryce Cartwright (Panthers), 13 Nathan Brown (Rabbitohs).

Interchange: 14 Addin Fonua-Blake (Sea Eagles), 15 Tyrone Peachey (Panthers), 16 Curtis Sironen (Wests Tigers), 17 Kyle Lovett (Wests Tigers).

 

Histórico: 90 jogos, 65 vitórias de City, 22 vitórias de Country e 3 empates. Último jogo: Country 34 x 22 City, em 2015.

 

*Horários de Brasília

 

Four Nations tem sua tabela de jogos anunciada

Depois da disputa do ANZAC Test desse fim de semana, Austrália e Nova Zelândia entrarão em campo novamente apenas em outubro e novembro, quando as duas seleções irão encarar na Inglaterra o Four Nations, competição que acontece a cada dois anos envolvendo Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra e uma seleção rotativa. Neste ano, a equipe rotativa será a Escócia, que debutará na competição após vencer no ano passado o Europeu de Rugby League. As datas do Four Nations 2016 já foram anunciadas, com o estádio de Anfield, em Liverpool, recebendo a grande final.

 

Dia 28/10: Austrália x Escócia, em Kingston-upon-Hull

Dia 29/10: Inglaterra x Nova Zelândia, em Huddersfield

Dia 05/11: Inglaterra x Escócia, em Coventry

Dia 05/11: Nova Zelândia x Austrália, em Coventry

Dia 11/11: Nova Zelândia x Escócia, em Workington

Dia 13/11: Inglaterra x Austrália, no Estádio Olímpico, em Londres

Dia 20/11: Final, em Liverpool

Comentários