Waratahs e Stormers no topo de seus grupos no Super Rugby

Já estamos na reta final do Super Rugby e a briga pela zona de classificação se intensifica, sobretudo nas conferências sul-africana e australiana, que pegam fogo por um lugar nos playoffs.

 

Nesta rodada, os destaques foram as vitórias cruciais do Chiefs sobre o Bulls, do Stormers sobre o Rebels e do Waratahs sobre o Crusaders. E enquanto a disputa por um lugar no mata-mata cresce, o Hurricanes segue como a única certeza, remando tranquilo na liderança e acumulando mais uma vitória, sobre o Blues. A folga da rodada foi para o Brumbies.

 

Hurricanes, Chiefs e Highlanders seguem dominantes

O líder Hurricanes foi a Auckland para o clássico neozelandês em busca de sua 12ª vitória em 13 jogos. Foi um passeio, como esperado, com os ‘Canes abrindo 17 x 0 no primeiro tempo com tries do pilar Chris Eves e do scrum-half Perenara. O hooker Dane Coles e o ponta Milner-Skudder ampliaram no segundo tempo, fechando o placar em 29 x 5 com mais um bônus.

 

Chiefs e Highlanders seguem com a segunda e terceira melhores campanhas da competição, garantindo o domínio neozelandês. O Highlanders venceu fora de casa, 23 x 3, o lanterna Force, mas falhou em obter um importante ponto-bônus, depois de um duro primeiro tempo encerrado em 6 x 3 para os visitantes. A vitória foi assegurada com tries do asa John Hardie e do scrum-half Aaron Smith, mas o gosto de pontos perdidos ficou.

 

Já o Chiefs assegurou uma grande vitória sobre o Bulls, tirando o time de Pretória da liderança do grupo sul-africano. Mas, foram os Bulls que começaram superiores, fazendo um belo começo de primeiro tempo abrindo 15 x 3, graças aos tries de Serfontein e Basson. A reação veio ainda na primeira etapa, com o empate conquistado com tries de Liam Messam, em grande jornada, e Heem. No segundo tempo, o nome do jogo foi o scrum-half Augustine Pulu, que cravou dois tries em sequência e matou os azuis. Aos 72′, Labuschagne ainda deu uma esperança aos visitantes, mas, aos 80′, Nanai-Williams correu para matar o jogo e negar aos Bulls o bônus-defensivo. 34 x 20, placar final.

 

 

Stormers é o melhor da África do Sul se novo, mas o Lions quer seu lugar ao sol

A derrota do Bulls beneficiou o Stormers, que recebeu o perigoso Rebels e venceu bem: 31 x 15, para assumir a liderança. O pack sul-africano mandou no jogo, mas o primeiro try demorou até os 23 minutos para sair, com De Allende, imediatamente respondido na mesma moeda por Shipperley, aos 28′. Antes do intervalo, o ponta Leyds interceptou passe dos australianos e cruzou o in-goal para o Stormers, levando o jogo foi ao intervalo em bons 18 x 7. Na volta dos vestiários, o time do Cabo deu duro golpe com nos de Melbourne com mais um try de Leyds, após boa ação de Vermeulen. English ainda descontou para o Rebels, mas Catrakilis deu números finais com penal para os donos da casa.

 

O Lions segue vivo na briga pela classificação ao atropelar o Cheetahs fora de casa em clássico sul-africano da rodada. O atropelo começou logo no primeiro tempo, com o asa Kriel e o centro Mapoe fazendo os tries que, somados aos penais de Jantjes, deram vantagem e 23 x 3 aos visitantes. Nocauteado, o time de Free State ainda levou mais um try, do ponta Skosan, após o intervalo. O asa Prinsloo descontou com dois tries para o Cheetahs, mas o scrum-hald De Kler deu números finais assegurando o bônus do Lions aos 65′. 40 x 17, Lions em sétimo lugar, na cola por um lugar no mata-mata, e na frente agora do Bulls.

 

Waratahs por cima, Reds por baixo

Aproveitando a folga do Brumbies, o Waratahs recebeu o outrora poderoso Crusaders e assegurou o primeiro lugar da conferência australiana, vencendo os neozelandeses – que tiveram Carter e McCaw em campo – por 32 x 22, que afastam ainda mais os Crusaders da classificação.

 

O jogo começou frenético, com Nadolo e Naiyaravoro trocando tries nos primeiros 10 minutos. Pouco a pouco, os ‘Tahs assumiram o controle do jogo e, aos 23′, Rob Horne cravou o try que deu a frente aos australianos, depois de erro de Collin Slade. O golpe fatal dos azuis veio aos 51’, com Folau servindo Naiyaravoro novamente, que correu para o terceiro try dos Waratahs, 25 x 8. Os neozelandeses reagiram McCaw recebeu de Nadolo e finalizou o segundo try dos ‘Saders e, aos 65’, os rubronegros mostraram que estavam vivos, com Todd finalizando o maul para fazer o terceiro try, deixando os visitantes a um penal do empate. Mas, McCaw recebeu amarelo e as chances foram para o espaço. Com um a mais, o Waratahs fechou o placar com o quarto try – bônus – de Foley. 32 x 22, números finais.

 

Já o Reds segue uma temporada para esquecer. Desta vez, os Queenslanders foram derrotados em casa pelo Sharks, que quebrou a sequência de seis derrotadas seguidas e venceu pela primeira vez desde março. 21 x 14, com os dois tries sul-africanos marcados pelo jovem scrum-half, de 21 anos, Stefan Ungerer, um deles após uma pixotada de James “Biebier” O’Connor.

 

super rugby
Super Rugby – Liga da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia

Chiefs 34 x 20 Bulls, em Rotorua

Reds 14 x 21 Sharks, em Brisbane

Blues 5 x 29 Hurricanes, em Auckland

Waratahs 32 x 22 Crusaders, em Sydney

Force 3 x 23 Highlanders, em Perth

Cheetahs 17 x x 40 Lions, em Bloemfontein

Stormers 31 x 15 Rebels, na Cidade do Cabo

 

EquipePaísCidadeJogosPontos
Melhores de cada país
HurricanesNova ZelândiaWellington1666
WaratahsAustráliaSydney1652
StormersÁfrica do SulCidade do Cabo1645
Wild Cards
HighlandersNova ZelândiaDunedin1653
ChiefsNova ZelândiaHamilton1648
BrumbiesAustráliaCanberra1647
Fora da zona de classificação
CrusadersNova ZelândiaChristchurch1646
LionsÁfrica do SulJoanesburgo1642
BullsÁfrica do SulPretória1638
RebelsAustráliaMelbourne1636
SharksÁfrica do SulDurban1634
CheetahsÁfrica do SulBloemfontein1626
RedsAustráliaBrisbane1622
BluesNova ZelândiaAuckland1620
ForceAustráliaPerth1619

 

 

Comentários