Foto: ©INPHO/Dan Sheridan

ARTIGO COM VÍDEO – Sob o comando de seu novo treinador Andy Farrell, a Irlanda assumiu a liderança do Six Nations ao vencer em casa com ponto bônus Gales por 24 x 14. Os galeses venceram com bônus na estreia e lideravam após a primeira rodada.

A Irlanda soube propor o jogo, com mais de 60% de posse de bola na primeira etapa, e foi sólida na defesa (como é esperado de times de Farrell), neutralizando um time galês de jogo mais aberto, mas ainda buscando se acertar sob o novo comando de Wayne Pivac. Gales teve um desempenho igualmente elevado na defesa, mas pecou ao ceder mais turnovers e foi punido por uma Irlanda clínica.

O jogo começou com equilíbrio absoluto e apenas aos 19′ a Irlanda foi capaz de romper a defesa vermelha, com o fullback Larmour aplicando side step na defesa e costurando para cravar belo try.

A resposta galesa saiu aos 26′, com o capitão Alun Wyn Jones criando espaço com offload para Dan Biggar entregar para Tomos Williams fazer o try vermelho.

- Continua depois da publicidade -

Porém, a Irlanda capitalizou em seu ataque seguinte. Após scrum nas 22, o pilarzão Furlong ganhou no contato e cravou o segundo try verde, que foi sentido pelos galeses.

O segundo tempo começou com mais volume de jogo verde e, após maul, Van der Flier cravou o terceiro try, que se provou decisivo.

Gales teve sua chance de dar o troco aos 55′, com Hadleigh Parkes achando o espaço e se esticando para o try, mas a bola acabou lhe escapando. Com isso, a Irlanda conseguiu manter o jogo sob controle até os 75′, quando Conway finalizou rápida jogada de mãos na ponta para o try crucial do ponto bônus irlandês.

No fim, Gales descontou com try de maul com Tipuric, mas já sem desdobramentos. Vitória irlandesa por sólidos 24 x 14 e liderança.

No próximo fim de semana o Six Nations terá uma pausa e os jogos retornarão no dia 22 de fevereiro com Gales recebendo a França. No dia 23, a Irlanda receberá a Inglaterra.

24versus copiar14

Irlanda 24 x 14 Gales, em Dublin

Árbitro: Romain Poite (França)

Irlanda

Tries: Larmour, Furlong, Van der Flier e Conway

Conversões: Sexton (2)

15 Jordan Larmour, 14 Andrew Conway, 13 Robbie Henshaw, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Jonathan Sexton (c), 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Josh van der Flier, 6 Peter O’Mahony, 5 James Ryan, 4 Iain Henderson, 3 Tadhg Furlong, 2 Rob Herring, 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Ronan Kelleher, 17 Dave Kilcoyne, 18 Andrew Porter, 19 Devin Toner, 20 Max Deegan, 21 John Cooney, 22 Ross Byrne, 23 Keith Earls;

Gales

Tries: T Williams e Tipuric

Conversões: Biggar (1) e Halfpenny (1)

15 Leigh Halfpenny, 14 George North, 13 Nick Tompkins, 12 Hadleigh Parkes, 11 Josh Adams, 10 Dan Biggar, 9 Tomos Williams, 8 Taulupe Faletau, 7 Justin Tipuric, 6 Aaron Wainwright, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Jake Ball, 3 Dillon Lewis, 2 Ken Owens, 1 Wyn Jones;

Suplentes: 16 Ryan Elias, 17 Rhys Carre, 18 Leon Brown, 19 Adam Beard, 20 Ross Moriarty, 21 Gareth Davies, 22 Owen Williams, 23 Johnny McNicholl;

 

 SeleçãoJogosPontos
França313
Inglaterra39
Irlanda39
Gales36
Escócia36
Itália30
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;