ARTIGO COM VÍDEOS – Oito jogos agitaram a 11ª jornada do Super Rugby e ela foi particularmente prolífica em tries, com placares elásticos e sequência da dominação da Nova Zelândia, que teve seus cinco times vencendo na rodada. Destaque ainda para os Crusaders, líderes absolutos e únicos invictos da temporada.

 

Os Jaguares, por sua vez, chamaram a atenção com um jogão em Buenos Aires contra os japoneses do Sunwolves, que teve os visitantes flertando com uma vitória maiúscula, frustrada pela reação final dos argentinos (ainda longe de convencerem).

 

- Continua depois da publicidade -

Brumbies e Kings folgaram desta vez.

 

Sexta-feira inundada de tries

A rodada começou com Highlanders e Hurricanes voando baixo na sexta-feira. Os Highlanders produziram um dos maiores espetáculos da temporada em visita aos Cheetahs. Sempre jogando aberto, os sul-africanos deram seu espetáculo, com Meyer e Petersen deixando 2 tries no primeiro tempo e com Van Jaarsveld cravando o terceiro após o intervalo, para abrir 22 x 10. Mas, o jogo de mãos e espaços neozelandês também não deixava a desejar e Thompson e Naholo logo viraram o placar. Lá e cá, Mohoje e Nche deram o troco com mais 2 tries para os Cheetahs, aos 55′ e aos 61′, naquela que pareceria ser a virada definitiva. Não foi. Os Highlanders brilharam no apagar das luzes e viraram o placar com inacreditáveis 3 tries nos 3 minutos finais do jogo, com Tevita Li, Faddes e Naholo. Épicos 45 x 41 em Bloemfontein.

 

Já os Hurricanes receberam os Stormers e impuseram ao time do Cabo a quarta derrota seguida, 41 x 22 contundentes. Os atuais campeões voaram baixo com com 4 tries só no primeiro tempo, de Cory Janes, aos 10′, Jordie Barrett, aos 16′ e aos 35′ (após lindo chute cruzado do irmão Beauden), Julian Savea, aos 24′ (em pintura, recebendo também chute de Beauden Barrett, resistindo ao tackle, servindo Jordie no offload e recebendo de volta para o try), respondidos apenas por Ramone Samuels, aos 27′, autor do try solitário dos sul-africanos no duelo. Apesar de não achar os espaços, os Stormers impuseram grande pressão na base e levaram os donos da casa aos penais, com JP Marais empatando o duelo em 22 x 22 aos 52′. Mas, Laumape pôs fim na incerteza com mais 2 tries para os ‘Canes e Beauden Barrett (em noite magnífica) deixou o seu no fim.

 

Crusaders e Chiefs seguem domíno

Crusaders e Chiefs passearam no sábado e seguem como os dois melhores times da liga. Os ‘Saders visitaram os Bulls e atropelaram os sul-africanos com um chocolate de 62 x 24, com avassaladores 10 tries de 9 jogadores diferentes. O time de Christchurch vai voando baixo na busca do título que não vem desde 2008, conduzido pelo abertura Richie Mo’unga e pelo centro Jack Goodhue, que deixou 2 tries na conta.

 

Os Chiefs passearam em casa contra os Reds, em outra avalanche neozelandesa, afundando mais ainda a confiança do rugby australiano. 46 x 17 no placar, em 6 tries a 3. O veterano Stephen Donald foi destaque com 2 tries.

 

Lions e Sharks disparam na África do Sul

Lions e Sharks estão dominando o grupo africano e se impuseram com facilidade sobre outros dois australianos, em rodada sem vitória para os times da terra dos Wallabies. Os Lions foram a Melbourne e massacraram os Rebels por 47 x 10, com show de 7 tries de 7 atletas diferentes. Jogo rápido, dinâmico e aberto dos vermelhos de Joanesburgo.

 

Já os Sharks se impuseram na força sobre o Force. 37 x 12 jogando no Shark Tank, mas sem o bônus precioso. O primeiro try foi australiano, com Verity-Amm, aos 25′. Foi somente aos 37′ que os donos da casa viraram o placar com try de Jeremy Ward, quando o Force tinha 14 homens. No minuto final, Jean-Luc du Preez fez try crucial, com os anfitriões abrindo a bola para aproveitarem os espaços a mais. O try decisivo saiu aos 57′, com Curwin Bosch apanhando chute para o in-goal. Marcel Brache ainda deu esperanças ao time de Perth com try aos 69′, mas Lukhanyo Am matou o jogo aos 72′ com o quarto try dos Tubarões.

 

Jaguares sofrem e Waratahs seguem martírio

Em Buenos Aires, os Jaguares receberam os japoneses do Sunwolves e suaram frio para confirmar a vitória, diante de um time asiático inspirado com a bola em mãos, mas ainda frágil defendendo. O jogo começou com susto e try dos Sunwolves aos 2′, com Tupou. A resposta foi rápida com try argentino de Senatore aos 9′. Os Jaguares seguiram deixando espaços na defesa e Shota Emi completou boa troca de passes correndo para o try japonês aos 18′. Os argentinos esticaram os passes e Boffelli encostou os donos da casa no placar com try aos 25′, mas Yu Tamura quebrou novo tackle dos argentinos para abrir vantagem aos japoneses em 25 x 15. Um penal try antes do intervalo devolveu os Jaguares ao jogo e com um homem a mais. Porém, os argentinos não capitalizaram no 15 contra 14 e tardaram até os 52′ para virarem o marcador, com Creevy cravando no maul. Os Jaguares continuaram errando demais e viram Tamura e Wykes correrem para 2 tries que dram 39 x 27 para os visitantes. Somente no fim a superioridade do pack argentino falou mais alto, com Alemanno e Creevy, de novo no maul, empatando a partida e Moroni, após mágica de Diaz Bonilla com os pés, correndo aos 75′ para o try da virada. 46 x 39 empolgantes.

 

Se os Jaguares não convencem, um dos grandes da liga vive verdadeiro inferno. Os Waratahs encontraram mais uma derrota em casa e para os Blues, 40 x 33, mantendo o pior time neozelandês acima do melhor australiano na competição. Os Blues saíram na frente com tries de Rieko Ioane e Scott Scrafton na primeira etapa, mas viram os ‘Tahs reagirem com tries Israel Folau e Silatolu Latu. O bom momento australiano não se confirmou e Rieko Ioane e Akira Ioane correram para mais 2 tries para os azuis de Auckland, matando o jogo. Os ‘Tahs ainda correram atrás do prejuízo e guardaram 3 tries, com Foley, Folau e Ryan, mas sem tempo para a virada.

 

Super Rugby logo

Super Rugby – Liga do Hemisfério Sul

Hurricanes 41 x 22 Stormers

Cheetahs 41 x 45 Highlanders

Rebels 10 x 47 Lions

Chiefs 46 x 17 Reds

Waratahs 33 x 40 Blues

Sharks 37 x 12 Force

Bulls 24 x 62 Crusaders

Jaguares 46 x 39 Sunwolves

 

EquipeConferência*PaísCidadeJogosPontos
Grupo Australásia
CrusadersNeozelandesaNova ZelândiaChristchurch1563
HurricanesNeozelandesaNova ZelândiaWellington1558
ChiefsNeozelandesaNova ZelândiaHamilton1557
HighlandersNeozelandesaNova ZelândiaDunedin1551
BluesNeozelandesaNova ZelândiaAuckland1537
BrumbiesAustralianaAustráliaCanberra1534
ForceAustralianaAustráliaPerth1526
RedsAustralianaAustráliaBrisbane1521
WaratahsAustralianaAustráliaSydney1519
RebelsAustralianaAustráliaMelbourne1509
Grupo África do Sul
LionsÁfrica 2África do SulJoanesburgo1565
StormersÁfrica 1África do SulCidade do Cabo1543
SharksÁfrica 2África do SulDurban1542
JaguaresÁfrica 2ArgentinaBuenos Aires1533
KingsÁfrica 2África do SulPorto Elizabeth1528
CheetahsÁfrica 1África do SulBloemfontein1521
BullsÁfrica 1África do SulPretória1520
SunwolvesÁfrica 1JapãoTóquio1512
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Classificam-se às quartas de final:
- o 1º colocado de cada uma das 4 conferências*;
- mais três equipes de melhor campanha no Grupo Australásia;
- mais a equipe de melhor campanha no Grupo África do Sul;

 

Próxima rodada

Dia 12/05 – Blues x Cheetahs

Dia 12/05 – Brumbies x Lions

Dia 13/05 – Crusaders x Hurricanes

Dia 13/05 – Rebels x Reds

Dia 13/05 – Bulls x Highlanders

Dia 13/05 – Kings x Sharks

Dia 13/05 – Jaguares x Force

 

Foto: Jaguares x Sunwovles – Jaguares Twitter