Foto: JRFU

ARTIGO COM VÍDEO – A vitória foi, claro, da Nova Zelândia. Mas o Japão fez um jogaço com direito a 5 tries sobre os All Blacks, em amistoso neste sábado em Tóquio.

Os neozelandeses foram a campo rodando seu elenco e dando oportunidades os reservas, mas o Japão foi capaz de fazer um jogo equilibrado em muitos momentos (com 54% de posse de bola a seu favor no segundo tempo, 424 metros corridos contra 522 e com direito a vantagem nos turnovers de 20 a seu favor e 15 contra) e foi derrotado por 69 x 31, em chuva de tries.

Os visitantes mostraram respeito e começaram o jogo chutando o primeiro penal com Mo’unga. Mas o primeiro try foi dos Brave Blossoms (o Japão), logo aos 3′, com o segunda linha Anise bloqueando chute de Jordie Barrett nas 22 para apoiar no in-goal. Delírio da torcida no Ajinomoto Stadium.

Os All Blacks demoraram 14 minutos para marcarem seu primeiro try e ele saiu com classe, com passe longo do scrum-half Tahuriorangi para o hooker Dane Coles aparecer correndo na ponta. A pressão veio e aos 18′ saiu o segundo try com fases nas 22 até Mo’unga desferir um lindo dummy e abrir espaço para seu primeiro try com a camisa da seleção.

- Continua depois da publicidade -

Pouco depois veio o terceiro try neozelandês, com Naholo puxando contra ataque e chutando para Laumape apanhar a bola e guardar. Mas o Japão já havia ganho confiança de que era possível ganhar território e pressionar os visitantes. Aos 32′, o oitavo Hendrik Tui recebeu, deu side step e cravou o segundo try asiático. No entanto, a resposta foi imediata, com Tahuriorangi achando o espaço para correr para seu try pelos All Blacks. O fim de primeiro tempo foi intenso, com Laumape marcando mais um atropelando a defesa, mas com o Japão marcando seu terceiro try antes do intervalo com Lafaele rompendo. 38 x 19.

A segunda etapa largou com Mo’unga criando ação em velocidade para George Bridge afastar a reação japonesa com novo try neozelandês, em seu debut. Porém, os Brave Blossoms seguiram confiantes com a bola em mãos e, aos 51′, foi a vez do ponta Jamie Henry marcar o quarto try do Japão em bela ação de passes.

A Nova Zelândia, como esperado, respondeu com try, de Naholo na ponta, seguido com mais um try aos 59′, com o debutante Proctor, chutando e apanhando. A porta aí sim se abriu e Laumape, aos 62′, completou seu hat-trick, também correndo atrás de seu chute, ao passo que aos 66′ foi a vez de Bridge cruzar o in-goal novamente. No entanto, ainda houve tempo para o Japão chegar a seu quinto try, em bela ação de passes com Fukuoka arrancando e Lafaele finalizando. 69 x 31, números finais.

Após o duelo, a Nova Zelândia arruma as malas para ir à Europa, onde enfrentará a Inglaterra no dia 10. Já o Japão descansará no próximo fim de semana, mas também irá a Londres para enfrentar igualmente os ingleses no dia 17.

31versus copiar69

Japão 31 x 69 Nova Zelândia, em Tóquio

Árbitro: Matthew Carley (Inglaterra)

Japão

Tries: Lafaele (2), Anise, Tui e Henry

Conversões: Tamura (3)

15 Ryohei Yamanaka, 14 Jamie Henry, 13 Will Tupou, 12 Tim Lafaele, 11 Kenki Fukuoka, 10 Yu Tamura, 9 Yutaka Nagare, 8 Hendrik Tui, 7 Shunsuke Nunomaki, 6 Michael Leitch (c), 5 Samuela Anise, 4 Wimpie van der Walt, 3 Hiroshi Yamashita, 2 Yusuke Niwai, 1 Keita Inagaki;

Suplentes: 16 Yusuki Niwai, 17 Masataka Mikami, 18 Asaeli Valu, 19 Uwe Helu, 20 Vaka Nakajima, 21 Fumiaki Tanaka, 22 Rikiya Matsuda 23 Ryoto Nakamura;

Nova Zelândia

Tries: Laumape (3), Bridge (2), Coles, Mo’unga, Tahuriorangi, Naholo e Proctor

Conversões: Mo’unga (7) e J Barrett (1)

Penais: Mo’unga (1)

15 Jordie Barrett, 14 Nehe Milner-Skudder, 13 Matt Proctor, 12 Ngani Laumape, 11 Waisake Naholo, 10 Richie Mo’unga, 9 Te Toiroa Tahuriorangi, 8 Luke Whitelock (c), 7 Dalton Papalii, 6 Vaea Fifita, 5 Jackson Hemopo, 4 Patrick Tuipulotu, 3 Angus Ta’avao, 2 Dane Coles, 1 Ofa Tuungafasi;

Suplentes: 16 Liam Coltman, 17 Tim Perry, 18 Tyrel Lomax, 19 Dillon Hunt, 20 Gareth Evans, 21 Mitch Drummond, 22 Brett Cameron, 23 George Bridge;

 

China vence no M18 feminino

A Ásia viveu na última semana seu Campeonato Asiático Feminino M18 de Sevens, em Bhubaneswar, na Índia. E o título coube à China, que revelou um futuro promissor triunfando em um torneio que, no entanto, não contou com participação do Japão.

 

Grupo A: 1 China, 2 Qatar, 3 Filipinas, 4 Laos;

Grupo B: 1 Índia, 2 Emirados Árabes Unidos, 3 Sri Lanka, 4 Bangladesh;

Grupo C: 1 Hong Kong, 2 Tailândia, 3 Taiwan, 4 Nepal;

Quartas de final: China 56 x 00 Filipinas, Emirados Árabes Unidos 07 x 36 Tailândia, Hong Kong 51 x 00 Sri Lanka, Índia 31 x 00 Qatar;

Semifinais: China 47 x 00 Tailândia, Hong Kong 50 x 07 Índia;

Final: China 28 x 05 Hong Kong;