Inglaterra e França fizeram jogo parelho em Twickenham em 2017, com 19 x 16 para os ingleses. Foto: Inpho

O Six Nations é o centro dos atenções no momento na Europa e a competição chega nesse sábado e domingo à segunda rodada. Escócia e Irlanda abre o sábado, seguidas de Itália e Gales. Já no domingo tem Le Crunch, Inglaterra e França!

Mas as atrações seguem com os mesmos confrontos no feminino e com o Rugby Europe Championship (o “Six Nations B”) tendo seu pontapé inicial com o clássico do Leste entre Romênia e Geórgia.

 

Líder contra campeão: sábado começa com clássico celta

- Continua depois da publicidade -

O Centenary Quaich será especial em 2019. A Escócia largou bem no Six Nations vencendo a Itália, ao passo que a Irlanda, que vinha dominando o rugby europeu, foi dominada pela Inglaterra e caiu em casa na primeira partida. Agora, os irlandeses terão que correr contra o prejuízo jogando no Murrayfield (com a gaita de folia arrepiando no início do jogo).

A Escócia teve 4 trocas no time principal que venceu a Itália. O artilheiro do jogo, Blair Kinghorn, dará lugar ao retorno de Sean Maitland na ponta, ao passo que entre os avançados retornarão ao time Jonny Gay (recuperado de lesão), Simon Berghan e Josh Strauss. Strauss e Gray juntos poderão dar mais combatividade ao breakdown escocês, algo crucial para encarar a Irlanda.

Os verdes tiveram 5 modificações. Na linha, Chris Farrell ganhou lugar no centro para fazer parceria com Aki, ao passo que o retorno de Rob Kearney a fullback é celebrado, após desempenho complicado de Henshaw improvisado com a 15. Jack Conan com a camisa 8 é novidade no pack, substituindo o lesionado CJ Stander, ao passo que Sean O’Brien voltou ao time titular no lugar de Van der Flier na asa. Por fim, Quinn Roux entra no posto do lesionado Toner na segunda linha.

Contra a Inglaterra, a Irlanda teve mais posse de bola, correu mais metros, mas foi superada nos rucks, sofreu com o tackle inglês e foi incapaz de adaptar seu plano de jogo a uma transformada defesa inglesa que soube neutralizar o Trevo. A volta de O’Brien deverá fortalecer o breakdown. Jogo crucial para os dois lados: Irlanda para voltar a sonhar com título e Escócia para se apresentar de vez como uma real candidata ao topo. Tudo em ano de Mundial.

 

Gales mirando a ponta

Em Roma, a Itália fará seu primeiro jogo em casa no Six Nations 2019, recebendo Gales, que vai a campo após vencer a França. A seca é bastante grande para os italianos, que não vencem Gales desde 2007 e não conquistam um triunfo qualquer no Six Nations desde 2015.

Gales, por sua vez, vai atrás de igualar sua maior sequência de vitórias na história, buscando a 11ª, feito só obtido antes em 1910.

Após cair contra a Escócia na estreia, a Itália trocou na linha Castello por Padovani, com Campagnaro passando para o centro, onde poderá ser mais importante para o time. No pack, Lovotti sai e entra Nicola Quaglio na primeira linha, após o scrum te sofrido na rodada passada. Outro desafio para os Azzurri será fazer o scrum-half Palazzani se entrosar com Tommaso Allan para que o time possa ter posse de bola contra Gales.

Porém, o favoritismo é absoluto do lado galês. E, sabendo disso, Warren Gatland efetuou trocar no time para rodar o elenco. Jonathan Davies será pela primeira vez capitão dos Dragões e jogará ao lado de Watkin, que ganhou uma chance no centro. Oportunidade também para Jonah Holmes na ponta, em seu primeiro jogo de Six Nations, e para Aled Davies, que será o camisa 9 da vez, ao lado de Dan Biggar, que rendeu bem quando entrou no segundo tempo contra a França. No pack, Aaron Wainwright e Thomas Young farão nova dupla de asas, ao passo que Nicky Smith, Elliot Dee e Samson Lee fazem renovada primeira linha, com Jake Ball entrando na segunda linha para o descanso de Alun Wyn Jones.

 

O superclássico europeu vem aí domingo: Le Crunch!

A Inglaterra brilhou no último sábado em Dublin contra a Irlanda e agora terá a torcida a seu favor para encarar uma imprevisível França, que fez um grande primeiro contra Gales, mas morreu na segunda etapa por conta de seus próprios erros. De um lado, viu-se uma Inglaterra renovada, forte onde havia falhado em 2018 (na terceira linha sobretudo) e com espírito vencedor. Do outro, uma França que se provou capaz de voltar a ser grande, com uma jovem promissora geração, mas ainda presa em erros custosos e em busca da perdida cultura vencedora.

A França não vence em Londres desde 2007 – é esse o tamanho do tabu pela frente nesse domingo. Jacques Brunel, treinador da França, efetuou trocas importantes na sua linha, apostando em uma dupla de centros mais física, com Bastareaud e Doumayrou nos postos de Fofana e Ntamack. Huget foi para fullback no lugar de Médard, com Fickou assumindo a ponta. Entre os avançados, o pilar Demba Bamba será a única novidade, no posto de Atonio. Ao manter Huget e Vahaamahina, que tiveram erros capitais, Brunel busca transmitir confiança ao grupo.

A Inglaterra teve 2 trocas no XV titular, com a novidade maior sendo Chris Ashton, que começará jogando uma partida de Six Nations pela primeira vez desde 2013. Além dele, Courtney Lawes entrou na vaga do lesionado Maro Itoje na segunda linha.

Não permitir que a França ganhe confiança está crucial para a Rosa. A Inglaterra teve menos posse de bola que a Irlanda, mas venceu. A França teve mais posse de bola que Gales e perdeu. Os erros estão sendo trabalhados e o componente psicológico será central.

 

Le Crunch Feminino também promete

Escócia e Irlanda, Itália e Gales farão dois jogos bastante interessantes no Six Nations Feminino, que apresenta grande nivelamento entre as 4 equipes. Mas evidentemente que os olhares estarão sobre o maior clássico europeu, entre França e Inglaterra, no domingo.

As duas seleções são disparadamente as mais fortes do continente e quem vencer terá uma mão e meia na taça. A França tem a vantagem como atual campeã e lembra de 2015, quando venceu em solo inglês, sendo dotada de um poderoso pack de forwards, mas o mando é da Inglaterra, que irá ao jogo sedenta por um resultado impactante que a recoloque no topo da Europa. Olhos para o choque de terceiras linhas, com Sarah Hunter versus Menager,

 

Geórgia e Romênia, Rússia e Espanha: atrações mundialistas

O Rugby Europe Championship terá nesse fim de semana sua largada, com o maior clássico do Leste Europeu, entre Geórgia e Romênia, abrindo o sábado. A Geórgia está na Copa do Mundo, mas o jogo é na Romênia, onde a dificuldade sempre existe para os Lelos. Espere uma super batalha de scrums, com os georgianos levando a Cluj atletas de peso como Gorgadze (do Bordeaux), Nemsadze (do Ospreys), Gigashvili (do Grenoble) e Gogichashvili (do Racing). Na sequência, tem duelo entre Bélgica e Alemanha.

Por fim, o outro jogo que envolve time de Copa do Mundo será no domingo, com a Rússia, garantida no Mundial, visitando a Espanha, amargurada por ter ficado de fora. Equilíbrio anunciado.

 

*Horários de Brasília

Guinness Six Nations – Seis Nações Masculino

Sábado, dia 09 de fevereiro

versus copiar

12h00 – Escócia x Irlanda, em Edimburgo – Centenary QuaichESPN Extra AO VIVO

Árbitro: Romain Poite (França)

Histórico: 134 jogos, 67 vitórias da Escócia, 62 vitórias da Irlanda e 5 empates. Último jogo: Irlanda 28 x 08 Escócia, em 2018 (Six Nations);

Escócia: 15 Stuart Hogg, 14 Tommy Seymour, 13 Huw Jones, 12 Sam Johnson, 11 Sean Maitland, 10 Finn Russell, 9 Greig Laidlaw (c), 8 Josh Strauss, 7 Jamie Ritchie, 6 Ryan Wilson, 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 Simon Berghan, 2 Stuart McInally, 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Jamie Bhatti, 18 D’arcy Rae, 19 Ben Toolis, 20 Rob Harley, 21 Ali Price, 22 Pete Horne, 23 Blair Kinghorn;

Irlanda: 15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Chris Farrell, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Johnny Sexton, 9 Conor Murray, 8 Jack Conan, 7 Sean O’Brien, 6 Peter O’Mahony, 5 Quinn Roux, 4 James Ryan, 3 Tadhg Furlong, 2 Rory Best (c), 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Sean Cronin, 17 Dave Kilcoyne, 18 Andrew Porter, 19 Ultan Dillane, 20 Josh van der Flier, 21 John Cooney, 22 Joey Carbery, 23 Jordan Larmour;

 

versus copiar

14h45 – Itália x Gales, em Roma – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Mathieu Raynal (França)

Histórico: 26 jogos, 23 vitórias de Gales, 2 vitórias da Itália e 1 empate. Último jogo: Gales 38 x 14 Itália, em 2018 (Six Nations);

Itália: 15 Jayden Hayward, 14 Edoardo Padovani, 13 Michele Campagnaro, 12 Luca Morisi, 11 Angelo Esposito, 10 Tommaso Allan, 9 Guglielmo Palazzani, 8 Sergio Parisse (c), 7 Abraham Steyn, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd, 4 David Sisi, 3 Simone Ferrari, 2 Leonardo Ghiraldini, 1 Nicola Quaglio;

Suplentes: 16 Luca Bigi, 17 Cherif Traore’, 18 Tiziano Pasquali, 19 Federico Ruzza, 20 Marco Barbini, 21 Edoardo Gori, 22 Ian McKinley, 23 Tommaso Benvenuti;

Gales: 15 Liam Williams, 14 Jonah Holmes, 13 Jonathan Davies (c), 12 Owen Watkin, 11 Josh Adams, 10 Dan Biggar, 9 Aled Davies, 8 Josh Navidi, 7 Thomas Young, 6 Aaron Wainwright, 5 Adam Beard, 4 Jake Ball, 3 Samson Lee, 2 Elliot Dee, 1 Nicky Smith;

Suplentes: 16 Ryan Elias, 17 Wyn Jones, 18 Dillon Lewis, 19 Alun Wyn Jones, 20 Ross Moriarty, 21 Gareth Davies, 22 Gareth Anscombe, 23 Hallam Amos;

 

Domingo, dia 10 de fevereiro

versus copiar

12h45 – Inglaterra x França, em Londres – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Histórico: 104 jogos, 57 vitórias da Inglaterra, 40 vitórias da França e 7 empates. Último jogo: França 22 x 16 Inglaterra, em 2018 (Six Nations);

França: 15 Yoann Huget, 14 Damian Penaud, 13 Mathieu Bastareaud, 12 Geoffrey Doumayrou, 11 Gaël Fickou, 10 Camille Lopez, 9 Morgan Parra, 8 Louis Picamoles, 7 Arthur Iturria, 6 Wenceslas Lauret, 5 Sébastien Vahaamahina, 4 Paul Willemse, 3 Demba Bamba, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Pierre Bourgarit, 17 Dany Priso, 18 Dorian Aldegheri, 19 Paul Willemse, 20 Gregory Alldritt, 21 Antoine Dupont, 22 Romain Ntamack, 23 Thomas Ramos;

Inglaterra: 15 Elliot Daly, 14 Chris Ashton, 13 Henry Slade, 12 Manu Tuilagi, 11 Jonny May, 10 Owen Farrell (c), 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 Tom Curry, 6 Mark Wilson, 5 George Kruis, 4 Courtney Lawes, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Mako Vunipola;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Ben Moon, 18 Dan Cole, 19 Joe Launchbury, 20 Nathan Hughes, 21 Dan Robson, 22 George Ford, 23 Jack Nowell;

 

Women’s Six Nations – Seis Nações Feminino

Sexta-feira, dia 08 de fevereiro

versus copiar

17h35 – Escócia x Irlanda – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Beatrice Benvenuti (Itália)

Histórico: 27 jogos, 15 vitórias da Escócia e 12 vitórias da Irlanda. Último jogo: Irlanda 12 x 15 Escócia, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

Sábado, dia 09 de fevereiro

versus copiar

17h00 – Itália x Gales, em Lecce – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Aimee Barrett-Theron (África do Sul)

Histórico: 18 jogos, 12 vitórias de Gales e 6 vitórias da Itália. Último jogo: Gales 15 x 22 Itália, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

Domingo, dia 10 de fevereiro

versus copiar

10h45 – Inglaterra x França, em Doncaster – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Tim Baker (Hong Kong)

Histórico: 42 jogos, 28 vitórias da Inglaterra e 14 vitórias da França. Último jogo: França 18 x 17 Inglaterra, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

rugby europe copy

Rugby Europe Championship – “Six Nations B”

Sábado, dia 09 de fevereiro

versus copiar

10h00 – Romênia x Geórgia, em Cluj – Copa AntimFLO RUGBY AO VIVO

Árbitro: Sean Gallagher (Irlanda)

Histórico: 23 jogos, 13 vitórias da Geórgia, 9 vitórias da Romênia e 1 empate. Último jogo: Geórgia 25 x 16 Romênia, em 2018 (Rugby Europe Championship);

 

versus copiar

12h00 – Bélgica x Alemanha, em Bruxelas – FLO RUGBY AO VIVO

Árbitro: Shota Tevzadze (Geórgia)

Histórico: 30 jogos, 21 vitórias da Alemanha, 8 vitórias da Bélgica e 1 empate. Último jogo: Bélgica 69 x 15 Alemanha, em 2018 (Rugby Europe Championship);

 

Domingo, dia 10 de fevereiro

.versus copiar

09h45 – Espanha x Rússia, em Madri – FLO RUGBY AO VIVO

Árbitra: Joy Neville (Irlanda)

Histórico: 21 jogos, 16 vitórias da Rússia e 5 vitórias da Espanha. Último jogo: Rússia 13 x 20 Espanha, em 2018 (Rugby Europe Championship);

 

Tabelas:

Six Nations

 SeleçãoJogosPontos
Gales523
Inglaterra518
Irlanda514
França510
Escócia59
Itália50
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Six Nations Feminino

 SeleçãoJogosPontos
Inglaterra528
Itália517
França516
Gales511
Irlanda57
Escócia51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

Rugby Europe Championship

 SeleçãoJogosPontos
Geórgia524
Espanha518
Romênia515
Rússia511
Bélgica54
Alemanha51
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto; -

- Último colocado em 2019 = Disputa de Repescagem contra o Rebaixamento contra o campeão do Rugby Europe Trophy;