O World Rugby – a federação internacional – terá nesta quarta uma reunião crucial em sua sede em Dublin para decidir os rumos do Nations Championship, a proposta futura Liga Mundial, planejada para ter início em 2022 e incentivada por uma oferta de 5 bilhões de libras da Infront, empresa suíça de marketing esportivo.

A proposta original da liga previa 12 seleções (6 da Europa, isto é, os times do Six Nations, e 6 do resto do mundo) na primeira divisão, com sistema de promoção e rebaixamento a uma segunda divisão.

A possibilidade de se introduzir rebaixamento no Six Nations foi o principal motivo de desacordo com relação à liga e agora representantes das principais federações nacionais discutem novas propostas.

Na mesa em Dublin está uma proposta que prevê apenas 10 times participantes em 2022 (Six Nations + Rugby Championship), sem rebaixamento por um período, até uma segunda divisão ser fortalecida, o que gerou mais desagrada da parte de países emergentes, que temem serem deixados de lado por mais tempo.

- Continua depois da publicidade -

Outras propostas estarão em debate ainda na reunião de hoje e o prazo máximo estipulado pelo World Rugby para um acordo sobre o Nations Championship é junho deste ano.