Foto; Mike Lee/World Rugby

ARTIGO COM VÍDEO – Já se passaram 5 etapas da Série Mundial de Sevens Feminina e uma coisa é clara: a Nova Zelândia é o melhor time do mundo no momento. Nesse fim de semana, Langford, no Canadá, foi o palco da penúltima etapa da temporada 2018-19 e o panorama geral da luta pelo título e pelas 4 vagas diretas nos Jogos Olímpicos de 2020 está praticamente definida.

A Nova Zelândia voltou a conquistar o título e é virtualmente a campeã, abrindo 12 pontos de frente para o vice líder Estados Unidos, com apenas um torneio pela frente. O título no Canadá também assegurou matematicamente vaga para as Black Ferns em Tóquio 2020.

Clique aqui para saber mais sobre a campanha do Brasil no torneio.

- Continua depois da publicidade -

Clique aqui para ver como foi o primeiro dia de jogos.

As quartas de final começaram com a Nova Zelândia tendo trabalho para vencer a Espanha por 17 x 07 e com um clássico dramático entre Estados Unidos e Canadá, que terminou novamente com as canadenses perdendo em casa, 12 x 07. O Canadá jamais conseguiu o título na etapa em sua casa e desta vez o sonho foi adiado com Kelter marcando os dois tries dos EUA, incluindo o da vitória no lance final. Na sequência, foi a vez da França derrotar a Inglaterra em clássico europeu, 26 x 12, e com a Austrália prevalecendo sobre a Irlanda por 33 x 05.

As semifinais largaram com a Nova Zelândia derrotando o embalado Estados Unidos por 26 x 12, em jogo que Michaela Blyde abriu o placar e Kelly Brazier marcando simplesmente 3 tries (hat-trick). Depois, a Austrália prevaleceu sobre a França por emocionantes 26 x 19. Emma Tonegato chegou a 100 tries na história do circuito, com 2 decisivos sobre as francesas. Mas a emoção foi até o fim, com Drouin marcando try para a França que manteve o suspense até o fim.

Na grande final, Nova Zelândia e Austrália deram espetáculo. Elia Green cruzou duas vezes o in-goal para as aussies e Tonegato deixou o seu também, mas Hirini, Niall Williams e Nathan-Wong marcaram os tries da Nova Zelândia. A diferença esteve nas conversões, com as Black Ferns celebrando o 21 x 17.

A próxima e última etapa do circuito será em Biarritz, na França, nos dias 15 e 16 de junho.

Fiji ou China? A luta contra o rebaixamento

Fiji e China seguem batalhando ponto a ponto contra o rebaixamento. As chinesas correrem contra o tempo e agora têm técnico novo, o neozelandês Sean Horan, técnico das Black Ferns até o Rio 2016. As asiáticas fizeram sua parte na semifinal pelo 9º lugar, conquistando grande vitória sobre a Irlanda, 19 x 12. A decisão foi contra Fiji e a vitória era obrigatória para embolar de vez a luta contra o rebaixamento (destinado ao último colocado). Mas Fiji fez valer sua experiência e venceu por 26 x 19 suados, com Solikoviti marcando o try da vitória no fim.

Com isso, Fiji abriu 4 pontos de frente sobre a China na classificação geral. Se as chinesas não chegarem às quartas de final na etapa final já estarão rebaixadas no sábado.

 

Olhos para os Jogos Olímpicos

Os 4 primeiros colocados da temporada garantirão vaga nos Jogos Olímpicos e a Nova Zelândia já assegurou matematicamente sua vaga. Estados Unidos, Canadá e Austrália estão muito próximas, com a 4ª colocada Austrália tendo 14 pontos de vantagem sobre a 5ª colocada França, com 1 etapa para o fim.

As demais vagas serão distribuídas a 5 campeões continentais (América do Sul, Europa, África, Ásia e Oceania), a serem conhecidos ainda em 2019, e as 2 últimas vagas serão disputadas em uma Repescagem Mundial.

 

HSBC Sevens World Series 2018-19 – Série Mundial de Sevens Feminina – 5ª etapa, em Langford/Victoria, Canadá

*Horários de Brasília

Domingo, dia 12 de maio

13h18 – Quartas de final – Nova Zelândia 17 x 07 Espanha

13h40 – Quartas de final – Estados Unidos 12 x 07 Canadá

14h02 – Quartas de final – Inglaterra 12 x 26 França

14h24 – Quartas de final – Austrália 31 x 12 Rússia

14h46 – Semifinal Challenge Trophy – Irlanda 12 x 19 China

15h08 – Semifinal Challenge Trophy – Fiji 32 x 14 Brasil

 

16h24 – Semifinal 5º lugar – Espanha 00 x 31 Canadá

16h46 – Semifinal 5º lugar – Inglaterra 29 x 17 Rússia

17h08 – Semifinal Ouro – Nova Zelândia 26 x 12 Estados Unidos

17h30 – Semifinal Ouro – França 19 x 26 Austrália

17h52 – Decisão de 11º lugar – Irlanda 43 x 07 Brasil

18h14 – Final do Challenge Trophy (9º lugar) – China 19 x 26 Fiji

 

19h08 – Decisão de 7º lugar – Espanha 07 x 24 Rússia

19h30 – Decisão de 5º lugar – Canadá 31 x 07 Inglaterra

19h52 – Decisão de Bronze (3º lugar) – Estados Unidos 26 x 05 França

20h18 – FINAL – Decisão de Ouro (1º lugar) – Nova Zelândia 21 x 17 Austrália

 

 SeleçãoPontuação totalEtapa 1Etapa 2Etapa 3Etapa 4Etapa 5Etapa 6
Nova Zelândia110202020122018
EUA100181416161620
Canadá94161812201216
Austrália86121618101812
França7014810141410
Inglaterra50610318103
Rússia488128686
Espanha364363614
Irlanda4110614821
Fiji21324444
China21242238
Campeão por etapa Nova Zelândia Nova Zelândia Nova Zelândia Canadá Nova Zelândia EUA
- Pontuação: 1º lugar, 20 pontos / 2º, 18 pts / 3º, 16 pts / 4º, 14 pts / 5º, 12 pts / 6º, 10 pts / 7º, 8 pts / 8º, 6 pts / 9º, 4 pts / 10º, 3 pts / 11º, 2 pts / 12º, 1 pt;

1º a 4º lugares = Classificação aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020;
11º lugar =Rebaixamento

Obs: tabela com somente as equipes fixas