Kangaroos campeões de 2013. Foto: RLWC 2013

ARTIGO COM VÍDEO – A Austrália é a maior campeã da história da Copa do Mundo de Rugby League, o Mundial do Rugby de 13 jogadores, tendo vencido 11 das 15 edições da competição. Em 2013, os Kangaroos (como é conhecida a seleção australiana da modalidade) tinham um verdadeiro dream team (time dos sonhos), vencendo com muita facilidade o torneio jogado na Inglaterra.

Na grande final de 2013, a Austrália bateu a Nova Zelândia, dando o troco da derrota de 2008. No time dos Kangaroos estavam nomes imortais como Billy Slater, Greg Inglis, Cooper Cronk, Johnathan Thurston, Jarryd Hayne, Cameron Smith, todos eleitos melhores do mundo ao longo de suas carreiras.

Lista de campeões do Mundial de Rugby League

Ano(s)Sede(s)CampeãoVice campeãoObservações
1954FrançaGrã BretanhaReino Unido bandeiraFrança4 países participantes, incluindo Austrália e Nova Zelândia
1957AustráliaAustráliaGrã BretanhaMesmos 4 participantes
1960InglaterraGrã BretanhaReino Unido bandeiraAustráliaMesmos 4 participantes
1968Austrália e Nova ZelândiaAustráliaFrançaMesmos 4 participantes
1970InglaterraAustráliaGrã BretanhaMesmos 4 participantes
1972FrançaGrã BretanhaReino Unido bandeiraAustráliaMesmos 4 participantes
1975Jogos em todos os paísesAustráliaInglaterra5 participantes, com a Grã Bretanha dividida em Inglaterra e Gales
1977Austrália e Nova ZelândiaAustráliaGrã Bretanha4 participantes, com a volta da Grã Bretanha
1985-1988Jogos em todos os paísesAustráliaNova Zelândia5 seleções, com a Papua Nova Guiné estreando. Formato de todos contra todos, turno e returno, com jogos ao longo de 4 anos
1989-1992Jogos em todos os paísesAustráliaGrã BretanhaMesmo formato e equipes de 85-88
1995InglaterraAustráliaInglaterra10 participantes, com a Grã Bretanha dividida em Inglaterra e Gales definitivamente. Estreias de Fiji, Samoa, Tonga e África do Sul
2000Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda e FrançaAustráliaNova Zelândia16 participantes. Estreias de Escócia, Irlanda, Ilhas Cook, Rússia e Líbano
2008AustráliaNova ZelândiaAustrália10 participantes. 1º título da Nova Zelândia
2013Inglaterra e GalesAustráliaNova Zelândia14 participantes. Estreias da Itália e dos Estados Unidos
2017Austrália, Nova Zelândia e Papua Nova GuinéAustráliaInglaterra14 participantes (mesmo formato de 2013). Novo ciclo de 4 anos instituído
2021Inglaterra--16 participantes. Estreias de Grécia e Jamaica
Lista de campeõesTítulosVices
Austrália113
Grã BretanhaReino Unido bandeira36
Nova Zelândia13
França02

 

- Continua depois da publicidade -

O que é o Rugby League?

O Rugby League é uma modalidade do rugby que nasceu em 1895 no Norte da Inglaterra. Na época, o rugby (o Rugby Union) proibia o profissionalismo no mundo todo, mas um grupo de clubes ingleses se opôs à proibição de pagamentos a jogadores e romperam com a federação inglesa, formando uma liga independente. A fim de mudar a dinâmica do jogo e torná-lo mais aberto, a liga passou a promover mudanças nas suas regras, criando uma modalidade distinta, jogada com regras diferentes. O League, no entanto, se difundiu fortemente apenas no Norte da Inglaterra e na Austrália, onde é mais popular que o Union. O esporte ganhou popularidade ainda na Papua Nova Guiné (país da Oceania onde é o League e não o Union quem reina) e, em menor dimensão, na Nova Zelândia e em algumas partes da França.

As entidades que organizam o Rugby League no mundo não têm ligações com as entidades do Rugby Union. A federação internacional do League é a International Rugby League (IRL) – Federação Internacional de Rugby League. No Brasil, a entidade que organiza o League é a CBRL – Confederação Brasileira de Rugby League.

Quais as principais diferenças do League para o Union?

  • O League é jogado por 2 times de 13 jogadores cada, com 4 reservas, sendo que um atleta que foi substituído poderá retornar a campo. A modalidade reduzida principal é o Nines, de 9 jogadores de cada lado;
  • No League, o try vale 4 pontos, a conversão 2, o penal 2 e o drop goal (chamado também de field goal) 1 ponto;
  • Não existem rucks. Quando um atleta sofre o tackle, é seguro e vai ao chão o jogo é parado. O atleta com a bola é liberado, rola a bola com os pés para trás e o jogo é reiniciado. É o chamado “play the ball”;
  • Cada equipe tem direito a realizar 5 vezes o play the ball e, na sexta vez que um atleta é derrubado, a posse da bola troca de equipe. É a chamada “Regra dos 6 tackles”. Com isso, é comum após o 5º tackle a equipe com a posse da bola chutá-la;
  • Se a equipe defensora tocar na bola entre um play the ball e outro a contagem de tackles é zerada. Quando uma equipe com a posse de bola comete um erro de manuseio e a bola troca de posse o primeiro tackle é considerado “tackle zero” e a contagem se inicia apenas após ele;
  • Não há lineouts. A reposição da bola que saiu pela lateral é feita a partir de um scrum. Penais chutados para a lateral são cobrados com free kick;
  • Na prática, os scrums não possuem disputas, pois a equipe que introduz a bola na formação pode introduzi-la diretamente no pé de sua segunda linha. Porém, a equipe sem a bola pode tentar empurrar a formação para roubar a bola (o que é raro de acontecer);
  • Não existe o mark. Com isso, chutes no campo ofensivo são frequentes;
  • Um chute dado atrás da linha de 40 metros do campo de defesa que saia pela lateral após a linha de 20 metros do campo ofensivo é chamado de “40/20” e premia a equipe chutadora com a manutenção da posse da bola e com a contagem de tackles zerada;
  • A numeração dos atletas no League muda. Os números mais altos são para os forwards e os números menos são para a linha. O fullback é o camisa 1 e o pilar o 13, por exemplo;