Foto: Lucas Sakai

O Peñarol, novo representante uruguaio no rugby profissional da América do Sul, acertou a contratação já de quatro atletas estrangeiros para a temporada inaugural de 2020 da Superliga Americana de Rugby (SLAR). Com isso, o clube de Montevidéu não será formado apenas por jogadores uruguaios.

Acertaram com os “Carboneros” os portugueses Raffaelle Storti e Jerónimo Portela (ponta e abertura, respectivamente, destaques do Mundial M20 disputado no Brasil neste ano) e os namibianos Max Katjijeko, segunda linha, e Damian Stevens, scrum-half (ambos que defenderam a Namíbia na última Copa do Mundo).

Ainda foi confirmado o retorno do Uruguai do scrum-half Santiago Arata, que assinou também com o Peñarol, após jogar a última Major League League norte-americana pelo Houston SaberCats.

 

- Continua depois da publicidade -

Atletas que não jogarão pelos Teros

Ao menos 11 Teros que disputaram o Mundial pelo Uruguai não assinarão para atuarem pelo Peñarol, por já terem contratos profissionais no exterior (na França ou na MLR norte-americana).

São eles: Felipe Berchesi (Dax, França), Agustín Ormaechea (Mont de Marsan, França), Manuel Leindekar (Oyonnax, França), Germán Kessler (Angoulême, França), Diego Magno (Houston SaberCats, EUA), Ignacio Dotti (New Orleans Gold, EUA), Manuel Diana (Toronto Arrows, Canadá), Leandro (Toronto Arrows, Canadá), Gastón Mieres (Toronto Arrows, Canadá), Rodrigo Silva (Austin Herd, EUA) e Juan Echeverría (Austin Herd, EUA).

 

Fonte: Ignácio Chans – Referí