Foto: Adriano Matos

O dia foi dos visitantes na Semana 6 da Série A do Paulista, com 4 jogos muito aguardados, os primeiros colocando frente a frente as equipes dentro do G4 e do Z4, e cada triunfo será fundamental para decidir o mando de casa e a fuga do rebaixamento.

Poli sobra, São José vence no sufoco

A rodada começou quente com Jacareí e Poli fazendo um aguardado duelo no Balneário, e Léo Cecarelli deixou a torcida animada logo nos primeiros minutos com penal certeiro, mas a Poli não tardou em mostrar porque é atualmente o melhor time do Brasil com Maranhão virando o jogo e Zé aproveitando os penais cedidos pelo pack dos Jacarés em seu campo de defesa para anotar mais seis pontos. Em um jogo equilibrado física e tecnicamente, a vantagem nas formações fixas seria crucial, e a Poli foi superior ao longo de toda etapa inicial, roubando bolas no line com Gean e Gonzo e forçando o erro adversário nos scrums, onde saiu o segundo try da equipe, com o sul-africano Jaco Botha finalizando um push-over try em sua estreia pela equipe da capital.

Muller anotou em sequência na abertura do segundo tempo, em boa corrida pelo centro se livrando da marcação e depois em apoio a De Wet, garantindo o ponto de bonificação. O time da casa melhorou nos lines, mas sucumbiu à pressão defensiva da Poli que forçou erros de finalização e manteve seu ingoal intocado em mais uma rodada. Assim saiu mais um try da Poli, em arrancada incrível de Sininho, que interceptou um passe na linha do Jacareí dentro de seus 22m e voou até o ingoal adversário sem oposição. A partida já estava definida para a Poli, mas o Jacareí não desistiu de buscar o try de honra, se lançando ao ataque a todo momento, mas o ponto final na partida foi dado pelo prata da casa Ariel, para a Poli, em grande arrancada após mais um erro forçado do rival e mergulhou no ingoal, dando números finais à partida.

- Continua depois da publicidade -

Na capital, Pasteur e São José também fizeram um jogo muito aguardado com duas equipes de olho na liderança e com muitas trocas de liderança ao longo do dia, e apesar do início forte dos joseenses, que abriram o placar com Michel logo aos 3′, mas os Galos reagiram imediatamente nivelando a partida e a exclusão de Michael “Ilha” ajudou os donos da casa que viraram rapidamente com Devon e Ronaldo colocando 7 pontos de vantagem sobre o rival. Raj chutou um penal e ampliou para 10 pontos, a marca, mas logo que retornou, Ilha diminuiu e Feijão disparou para o ingoal para virar o placar no último lance do primeiro tempo, colocando os visitantes na liderança pela segunda vez no dia.

O segundo tempo começou equilibrado com muita alternância nas oportunidades e Diegão teve a primeira chance de marcar na etapa em um grande contra-ataque, mas acabou deixando a bola cair a poucos metros da meta adversária. Mesmo assim, a pressão defensiva dos franceses funcionou e Raj recolocou o Pasteur na frente. Mais uma vez a reação foi imediata, com Ilha cruzando o ingoal pela segunda vez no dia, se redimindo após sua exclusão no início do jogo. Devon recolocou os Galos na liderança em bom jogo de mãos após lineout, cruzando todo campo e levando a bola até a linha mas a baia magem manteve as duas equipes em estado de atenção total, com o São José voltando ao ataque nos 30′ e pressionando a defesa do Pasteur nos 5m, e após uma série de penais, os Caipiras finalmente pontuaram com Tarzan e retomaram a vantagem de 4 pontos a seu favor. Os minutos finais foram intensos, com clima quente e o Pasteur se lançou ao ataque em busca da virada final com diversas oportunidades, mas os erros de finalização acabaram selando a vitória joseense.

Band e Tornados vencem fora de casa e respiram

No SPAC, o Band Saracens fez um grande segundo tempo para vencer um duelo cheio de tradição mas que hoje vale a permanência na elite estadual. O primeiro tempo foi muito truncado e os forwards foram os responsáveis pelas principais oportunidades com Gudem e Patrick anotando para Band e SPAC respectivamente aos 13′ e 17′, mas a conversão de Hideo manteve os Britânicos na frente até o fim do primeiro tempo.

Pirica abriu o segundo tempo com um drop e recolocou os bandeirantinos na liderança, que não mudou de mãos até o fim da partida. Lukas ampliou para os visitantes em mais uma ação dos avançados bandeirantinos e a exclusão de Luiz Ricca aos 10′ rendeu ao Band mais um try, com JP em jogada na linha. O SPAC ainda lutou mas mesmo quando teve a superioridade numérica a seu favor com a saída Paganini, não conseguiu aproveitar e teve sua derrota sacramentada com dois tries de Gabriel Lobo. A seca de pontos da equipe foi longa, mas retornou em grnde estilo, garantindo um importante ponto de bonificação que rendeu duas posições na classificação.

O Templários mais uma vez mostrou que precisa de muito trabalho na segunda etapa se quiser fugir do rebaixamento em 2019, depois de um bom primeiro tempo contra o Tornados, que apesar do susto inicial, não demorou para tomar o controle da partida e conquista sua maior vitória na história dos confrontos entre as equipes. Sandrinho abriu o placar na primeira investida do clube laranja com um penal certeiro, mas a resposta do Templários foi imediata, com Greg e Heitor furando a defesa adversária para anotar dois tries em sequência, mas a dupla Alcino e Sandrinho estava inspirada e recuperaram a vantagem para não largar mais, com um try para cada. Mauazinho ainda diminuiu com um penal, mas Alcino deu números finais à etapa com mais um try e abriu o segundo tempo completando o hat-trick.

A famosa queda de rendimento do Templários no segundo tempo se fez presente mais uma vez e diante de um ataque inspirado, não foi páreo para as sucessivas investidas do Tornados, que anotou nada menos que 41 pontos não respondidos pelo adversário na etapa final, garantindo sua primeira vitória no ano e o quinto lugar na classificação.

Na próxima rodada, Pasteur e Poli fazem mais um encontro do G4 abrindo a quinta rodada do Paulista A, enquanto SPAC e Templários fazem jogo crucial para sua sobrevivência na Série A em 2020.

Campeonato Paulista Série A – Semana 6
Dia 27/04/2019 às 11h – Jacareí 03 X 44 Poli
Árbitro: Victor Hugo Barboza
Auxiliares de linha: Murilo Bragotto e Guilherme Queiroz
4º árbitro: Beatriz Ijano
Local: Campo do Balneário – Jacareí, SP

Dia 27/04/2019 às 11h – SPAC 07 X 30 Band Saracens
Árbitro: Guilherme Zaparoli
Auxiliares de linha: João Pantano e Roger Santesso
4º árbitro: Mirko Weber
Local: SPAC – São Paulo, SP

Dia 27/04/2019 às 14h – Pasteur 31 X 35 São José
Árbitro: Renato Scalércio
Auxiliares de linha: Guillaume Ribera e Alberto Nepomuceno
4º árbitro: Juliana Simionato
Local: Arena Paulista – São Paulo, SP

Dia 27/04/2019 às 14h – Templários 17 X 74 Tornados
Árbitro: Cauã Ricardo
Auxiliares de linha: Regis Dantas e Rafael Medeiros
4º árbitro: Maria Isabel Calderon
Local: Baetão – São Bernardo do Campo, SP

Classificação

 ClubeCidadePJVED4+7-PPPCSP
São JoséSão José dos Campos3377005046070390
PoliSão Paulo3176016142740387
PasteurSão Paulo2675025136898270
JacareíJacareí21740341280103177
Band SaracensSão Paulo11720521114471-357
SPACSão Paulo1072052095304-209
TornadosIndaiatuba10720520163283-120
TempláriosSão Bernardo do Campo070070035570-535
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

- 1º ao 4º colocado = Classificação às Semifinais;
- 7º colocado = Repescagem de Rebaixamento/Promoção contra o vice campeão do Paulista B;
- 8º colocado = Rebaixamento